Articles

O “aerotrem” da Bombardier

In Negócios e serviços, tecnologia on 26/09/2010 by E.M.Pinto

140.jpg

Sugestão: Lauro Freitas

Por Flávia Lima, de Berlim

Conhecida por seus aviões, a empresa canadense fecha contrato de R$ 2,1 bilhões com governo de SP e vai fabricar trens no Brasil

A canadense Bombardier reforçou sua artilharia terrestre, selando a paz – pelo menos em terra – com o Brasil. No ar, a maior rival da Embraer no mercado de jatos regionais, continua a irritar o governo brasileiro em brigas relativas a subsídios – a última delas iniciada no início do ano envolvendo a construção de uma nova família de jatos.

Em terra, a companhia vai anunciar na próxima semana que fabricará trens em Hortolândia, no interior de São Paulo, informa uma fonte da companhia à DINHEIRO. A fabricação vai ser viabilizada por um contrato de R$ 2,1 bilhões que a empresa assina com a Companhia Metropolitana de São Paulo (Metrô) para fazer o prolongamento do antigo “fura-fila”, obra inacabada do governo do prefeito Celso Pitta, que se transformou em uma via elevada para circulação de ônibus.
Projetos futuristas: as cidades de Riad, na Arábia Saudita (à esq), e Los Angeles, nos EUA, contam com projetos de monotrilhos O governo paulista optou por estender o corredor, rebatizado de “Expresso Tiradentes”. O anúncio, previsto para ser feito na semana passada, foi adiado em razão dos problemas com o metrô na cidade de São Paulo. A fábrica de Hortolândia – que a Bombardier tem desde 2001, quando comprou a Companhia Brasileira de Materiais Ferroviários (Cobrasma) – ainda não produziu um trem sequer.

Por aqui, a empresa canadense se especializou na reforma de vagões. No último contrato, fechado com o Metrô de São Paulo, a empresa faturou R$ 238 milhões para reformar 156 vagões. Agora, a companhia corre contra o tempo para iniciar o novo projeto. Cerca de 200 novos funcionários serão contratados a toque de caixa em até três meses, mais do que o dobro do quadro atual, que é de 150.
O valor do investimento não foi revelado, mas uma fábrica semelhante da Bombardier, na Índia, recebeu aporte de E 33 milhões.  “O Brasil vai se transformar no polo de exportação desse tipo de trem – os monotrilhos – para o mundo”, disse à fonte da Bombardier à DINHEIRO.
141.jpg

Fábrica da Bombardier, na Alemanha, semelhante a que será ativada no País
Os monotrilhos – parecidos com um metrô de superfície mais leve – são um meio de transporte ferroviário que desliza por vigas de concreto de cerca de 15 metros de altura, sem precisar de condutores. Ele tem um ar futurista e é parecido com um “aerotrem”. Esse tipo de veículo já faz parte da paisagem de cidades como Las Vegas, nos Estados Unidos, e Riad, na Arábia Saudita.
Atualmente, tem atraído o interesse de governos pelo seu custo. Fazer uma obra deste porte é 50% mais barata do que um metrô e o tempo para concluí-la também leva a metade do tempo, de acordo com estimativas da Bombardier. A velocidade média dos trens fica entre 40 e 50 quilômetros por hora, muito próxima à do metrô.
142.jpg
O projeto que a Bombardier vai construir em São Paulo vai ligar a Vila Prudente à Cidade Tiradentes, no extremo leste de São Paulo, em 23,8 quilômetros de linha. Por ele, devem circular 54 trens com capacidadepara transportar 48 mil passageiros por hora, nos dois sentidos.
A jornada, que geralmente dura cerca de duas horas, deve ser reduzida para aproximadamente 50 minutos. O número de passageiros transportados por dia deve chegar a 500 mil. A estimativa é que o “aerotrem”, que tem três trechos, fique pronto em até cinco anos, caso não ocorra atrasos. Não é o caso desse projeto, prometido para a população desde 1997, quando Celso Pitta assumiu a prefeitura de São Paulo. Será que agora ele sai do papel?

143.jpg

Fonte: Isto É

About these ads

7 Respostas to “O “aerotrem” da Bombardier”

  1. Ilmo.
    Não me interessa de que partido seja!O que interessa e benificio a sociedade.
    Não conheço São Paulo ( não tenho interesse em conhecer) mas tenho impressão que tem uma pessima qualidade de vida.Eu quero é beneficio para toda sociedade.Espero que meu estado imite o que é bom que é Recife. Conhecedo o Governo federal ele vai ajudar. Nada orgulho!!!!!…..

  2. Quando é que o parque industrial do país irá se homogeneizar pela área do território brasileiro? Isto é um grave problema! Tudo em São Paulo. Enquanto isso milhares de cidades têm como única fonte financeira a aposentadoria para agricultores e bolsa família… assim não dá.

  3. Eu conheço essa região (zona leste de São Paulo) e sinceramente tenho dúvidas se esse aerotrem poderá substituir o metro. Aquela região tem uma demanda reprimida muito grande, o ideal seria extender o metro de Vila Prudente até Tiradentes.

    []’s

  4. Concentrando esforços tecnológicos em uma só região o país tem muito a perder. Puro desperdício de potencial. Tem tanto local para fazer porto, aeroportos comerciais, escoar para a Europa, melhorar a logística nacional que é péssima!.. ruas detonadas, quebra de caminhões à toda hora, gastos de combustível acima do previsto. Mas o metrô da “cidade modelo” ta lá! sendo bem feitinho ( não tiro a necessidade dele, pois está crítica a situação do transporte naquela região). Mas isto também é culpa dos políticos das demais regiões, que preferem ser subservientes à esta mentalidade totalmente danosa.

  5. Primeiro sou paulistano mas moro em Brasilia.
    Segundo nasci e fui criado na zona leste Vila Prudente, e estive semana passada la´e o as obras civis do Aerotrem já estão em andamento na Anhaia Melo e vai até o bairro Cidade Tiradentes dezenas de edificios residenciais alguns boa parte de construção básica que é no extremo leste da cidade e de uma densidade populacional acima da média nacional
    Terceiro quem está investindo é o governo Paulista
    Quarto a fabrica já existia e eles estavam investindo na fábrica
    Quinto olha os investimento no Rio
    Sexto quantas cidades envolta de Hortolandia pode implantar o Aerotrem chutando só naquela região umas 10 (cidades ricas) alem do sul de Minas e o sul do pais.
    Negó$io é negó$io

  6. marco antonio lins e amon…a questão não que tudo só c concentra em são paulo,acontece q querendo ou nao são paulo além de ser o pólo tecnológico,é o grande centro financeiro do brasil,então é obvio q tem q ter investimentos a altura…além d ter uma população imensa…e mesmo tendo uma pessima qualidade de vida(como alega nosso amigo lá em cima) ainda atrai uma imensa quantidade de gente vinda de todos os lugares do brasil,principalmente vinda do nordeste…c eu estiver errado são paulo ja é a 2 maior mega metropole do mundo além de ser a 6 cidade mais rica do planeta..
    então vcs q nem c quer conheçea cidade de verdade e a vcs q moram nela masi mesmo assim a desconheçe mais respeito por essa metropole ok !!! pq seus problemas são de qualquer mega metropole do mundo, nem tudo é um mar de rosas>>>>

  7. A bombardier está se expandindo em vários negocios e já está até aqui, torço p q seja bom ,bonita e barato e q o mesmo se espalhe pelo país.Sds.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 288 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: