Articles

Jobim confirma “vantagem” francesa em licitação para compra de caças

In Aérea, Aviões de Combate, concorrências, Defesa, Negócios e serviços on 18/03/2010 by konner7 Marcado: , ,

https://i2.wp.com/www.ar.admin.ch/internet/armasuisse/en/home/aktuell/evaluation_tte/rafale/fotos/test_rafale.parsys.16357.downloadList.26077.DownloadFile.tmp/03rafale0082.jpgSugestão: Leandro Mello

Brasília, 18 mar (EFE).- O ministro da Defesa, Nelson Jobim, disse nesta quinta-feira que os caças da francesa Dassault têm vantagem sobre os aviões suecos e americanos que também disputam a licitação para a compra de 36 aeronaves para a Força Aérea Brasileira.

“A Força Aérea considera os três aviões satisfatórios” e “pesará a transferência de tecnologia e a redução da dependência”, dois assuntos nos quais a empresa francesa oferece melhores condições, declarou o ministro a jornalistas.

Os Rafale franceses competem na licitação com os Gripen NG, da sueca Saab, e os Super Hornet F/A-18, da americana Boeing, em um negócio que, segundo fontes militares, pode chegar perto dos US$ 8 bilhões.

Jobim disse hoje que terá pronto no mês que vem um relatório que entregará ao presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, o qual “tomará a decisão definitiva” com base neste documento.

A preferência de Lula pelos aviões franceses ficou clara no último feriado de 7 de setembro, quando recebeu em Brasília seu colega francês, Nicolas Sarkozy.

Durante esse encontro, os presidentes anunciaram sua “decisão” de transformar Brasil e França em “parceiros estratégicos também no domínio aeronáutico”, área na qual “possuem vantagens grandes”.

Nesse mesmo dia, o Governo brasileiro informou sobre sua disposição para “iniciar negociações” para a compra dos aviões franceses, mas esclareceu depois que essa oferta era válida também para Boeing e Saab e que a licitação continuava aberta.

Fonte: EPA

Anúncios

34 Respostas to “Jobim confirma “vantagem” francesa em licitação para compra de caças”

  1. Tem gente que gosta de ser enganada….

  2. Vou postar aqui um pedaço do comentário do Hornet:

    “Assim, pra resumir: o Rafale era o favorito desde o início (por motivos estratégicos que o MD defende e tem muita lógica em defender e realizar) e será ratificado oficialmente. O Super Hornet corria como alternativa, mas dependia de as negociações com os EUA avançarem, o que não ocorreu a contento. E o NG, apesar de sua preferêencia por parte da COPAC e parte da indústria brasileira(que quer lucros e não defesa aérea), sempre foi a terceira opção dentre os caças da short list (uma terceira opção, inclusive, que nem era para existir, pois o terceiro caça da short list era para ser o SU-35, que foi cortado para colocarem o NG em seu lugar, por motivos políticos de dentro da FAB).”

  3. O melhor mesmo para o Brasil é o Rafale!

    Me admiro muito em saber que FAB prefere o Gripen, um caça monomotor, que esta em fase de desenvolvimento e não possuiu nenhum comprador!

    Estratégicamente Lula está muito correto em realizar acordos com os franceses.

    Vantagens:

    1- Já possuiu acordos em outras áreas com à França;

    2- Os franceses são mais maleáveis para se negociar;

    3- O Rafale é um ótimo avião e no meu ponto de vista supera o Gripen totalmente;

    4- A França apoia a entrada do Brasil no CS da ONU;

    5- Sarkozi até disse que o Lula poderia ser secretário geral da ONU;

    Precisa de mais?!

    – Já os EUA, nunca se pronunciaram a favor da entrada do Brasil no CS;

    – Os EUA se divergem em vários assuntos com o Brasil;

    – OS EUA não demonstram muita atenção pela América Latina/Brasil;

    – E os EUA não são de confiança!;

    ——————————————————————————-

    – Já a Suécia, não tem gabarito o suficiente para produzir um avião de tamanha magnitude;

    – Não é um país que tem grande influência global;

    – O intercâmbio comercial de ambos os países ainda é fraco em relação à França e EUA;

    Então que venha o RAFALE!

  4. Isto não é licitação. No final não passa de uma grande e imensa palhaçada, todo mundo sabe quem é o vencedor desde setembro do ano passado, e não é o melhor para a FAB e a indústria nacional, mas é aquele que o grande especialista Lula definiu, bateu o martelo num jantar com o presidente francês. O Alto Comando da Aeronáutica já desistiu de fazer prevalecer a razão, o bom senso, que venha a grife francesa e a FAB que se dane pelos próximos trinta anos. E vamos pagar para Sarkozy salvar da falência seu grande amigo, Serge Dassault.

  5. Realmente Marcelo, tem alguns que gostam de ser enganados, sao casuistas e lhes convem. Por outro lado, outros ganham pra isso, digo, para enganar a outreme tambem sao casuistas. Todavia, ambos os lados estao equivocados e para a infelicidade de alguns, a voz do povo eh a voz de Deus e a VERDADE prevalecerah, para a felicidade geral da nacao!!!
    Sds.

  6. Desculpe-me, mas comprar um avião comprar um avião alegando que a França apoia o Brasil como membro do Conselho de Segurança vai levar o Brasil a uma grande decepção. Se fosse preciso o Sarkozy Saia de destaque no Carnaval Carioca ( Tudo bem se a Carla Bruni for a madrinha de Bateria…rsss) para vender os Rafale. Na guerra das Malvinas a França bloqueou o fornecimento de armas a Argentina e ainda os ajudou a evitar os mísseis exocet dos Argentinos. Os Israelenses levaram o cano dos Franceses numa encomenda de Mirage que pagaram e nunca receberam. Nós vamos continuar dependentes do mesmo jeito, duvido que a França ou qualquer outro país transfira o pulo do gato para nós. Vamos imaginar um cenário:
    -A Argentina invade novamente as Malvinas, o Brasil apoia fortemente a atitude Argentina tomando medidas como proibir pouso de aviões ingleses e se dispõe a transferir armas e suprimentos aos hermanos. O que a França faria?? Continuaria a vender/entregar os aviões ou decretaria um bloqueio nas entregas até o conflito acabar? Será que ela esqueceria seus irmãos europeus por causa alianças estratégica como Brasil?

  7. Que palhaçada essa novela que nunca acaba, como vi um dia desses no youtube essa novela ta pior que malhação pra acabar uahuah, meu esse jobim toda hora diz que entregara em 20 dias o relatorio e estes 20 dias nunca diminuem. Sinceramente é pior ver essa enrolação do que falar logo que o rafale venceu. Eu ja vi tantas opinioes em tantos lugares que nem sei mais quem seria o melhor pro Brasil, cada um vê de uma forma. Brasil sempre Brasil enquanto isso leitores vão pagando seus impostos…. rs

  8. Ricardo_Recife,

    Há alguma forma de nos comunicarmos por e-mail?
    Obviamente sem divulgar neste espaço aberto o seu ou o meu endereço eletrônico.

    Abç,
    Ivan.

  9. Creio que a novela ainda naum acaba pq certa pessoa (não vou dizer o nome), abriu a boca no dia 7 de Setembro…

  10. Eu também penso que poderá dar Rafale, se será vantajoso para o Brasil o futuro dirá.
    Em cima da mesa só colocaria o caça francês o americano.
    O cerne das questão é sempre a TT, esse pondo acho que o nunca pode desistir e muito importante e será um paço de gigante para a industria aeronáutica brasileiro.
    Já são muitos anos a ler sobre aeronáutica e na minha opinião e penso não falhar:
    Os russo, são belos aviões bons vectores de combate e não tenho a minha duvida, não acho melhores que o francês e muito menos que o americano. Se foram excluídos da lista havia razões muito óbvias para tal. Acho que seria muito bonita a Brasil ter mas depois poderiam ter muitos problemas. A Rússia está dar um grande salto no apoio das suas aeronaves pelo mundo fora. Mas há um termo que uso é a incompatibilidade da FAB ter um esquadrão de caças de fabrico Russo. Os novos helis podem ser um teste para um futuro compromisso de compra de caças russos, mas não agora.
    O NG por exemplo, não preenche os requisitos da FAB por haver aquele problema… a TT passaria sempre por EUA. A força aérea penso que quer um caça já operacional e com provas dadas… não quer um bebé. Mesmo pensado que poderia desenvolver o NG de futuro dentro do país… se der errado… irão buscar os F5 e A4 ao museu?
    A minha ideia é ter algo já feito… tecnologia pronta e operacional.
    Resta o Rafale e o F18.
    O Rafale, aquela historia que ele bate o F não sei da quantas e blá blá, pouco me interessa… quero ver no real… e mesmo assim não é só o valor da máquina o homem será muito importante.
    O caça francês de todos para mim poderá ser um escolha equilibrada devido ás suas características, pois o Brasil que um para se defender; mas não sei se é a mais correcta. Os custos desse bichinho são complicados e os anos passam mais complicado poderá ser mantê-los voar. Logística, tendão de Aquiles da França, o TT não será completa porque a França não tem esse interesse. Essa análise é o que faz os responsáveis do FX2 estarem a coçar na cabeça.
    O F18SH, vejo da seguinte forma; para o Brasil se juntar a um grande fabricante de aeronaves, a Boeing. E porque não a participação dos EUA no fabrico do KC-390.
    OS EUA não têm igual… têm um maior o C17, mas o KC dá outra capacidade as forças americanas. Se a Boeing participasse de certeza os EUA não comprariam 3 ou 4… iria ser um número agradável.
    Pelas características e para outros tipos de missões onde o C17 seria dispensável. Depois vem a parte que outros países aliados poderiam comprar.
    Depois disto tudo acontecer, aí sim o Brasil adquiriria que faltava, partilhava os custos de desenvolvimento com a Boeing, partiria seguro para a sua missão, construir um caça a jacto totalmente ou parcialmente brasileiro. Isso pode levar tempo… não é comprar um caça e já está.. Amanha fazemos um nosso…
    Dai a minha preferência pelo F18… o caça já tem provas dadas.
    Este atraso tem muito a haver com a TT…
    Penso eu :)

  11. Tem uns erros… sorry (tenho que ler uma segunda vez antes de postar)
    paço= passo

  12. Fator geopolítico.

  13. Eu acho que o principal é a liberação do barramento para que possamos usar qualquel armamento,não podemos depender dos armamentos franceses,pelo que sei os Rafale é muito difícil usar outro tipo de armamento.

  14. Certo se comprou esse avião tem dar condições de mantelo de forma decente me refiro ao rafale f3

  15. karlus73 :Eu também penso que poderá dar Rafale, se será vantajoso para o Brasil o futuro dirá.Em cima da mesa só colocaria o caça francês o americano.O cerne das questão é sempre a TT, esse pondo acho que o nunca pode desistir e muito importante e será um paço de gigante para a industria aeronáutica brasileiro.Já são muitos anos a ler sobre aeronáutica e na minha opinião e penso não falhar:Os russo, são belos aviões bons vectores de combate e não tenho a minha duvida, não acho melhores que o francês e muito menos que o americano. Se foram excluídos da lista havia razões muito óbvias para tal. Acho que seria muito bonita a Brasil ter mas depois poderiam ter muitos problemas. A Rússia está dar um grande salto no apoio das suas aeronaves pelo mundo fora. Mas há um termo que uso é a incompatibilidade da FAB ter um esquadrão de caças de fabrico Russo. Os novos helis podem ser um teste para um futuro compromisso de compra de caças russos, mas não agora.O NG por exemplo, não preenche os requisitos da FAB por haver aquele problema… a TT passaria sempre por EUA. A força aérea penso que quer um caça já operacional e com provas dadas… não quer um bebé. Mesmo pensado que poderia desenvolver o NG de futuro dentro do país… se der errado… irão buscar os F5 e A4 ao museu?A minha ideia é ter algo já feito… tecnologia pronta e operacional.Resta o Rafale e o F18.O Rafale, aquela historia que ele bate o F não sei da quantas e blá blá, pouco me interessa… quero ver no real… e mesmo assim não é só o valor da máquina o homem será muito importante.O caça francês de todos para mim poderá ser um escolha equilibrada devido ás suas características, pois o Brasil que um para se defender; mas não sei se é a mais correcta. Os custos desse bichinho são complicados e os anos passam mais complicado poderá ser mantê-los voar. Logística, tendão de Aquiles da França, o TT não será completa porque a França não tem esse interesse. Essa análise é o que faz os responsáveis do FX2 estarem a coçar na cabeça.O F18SH, vejo da seguinte forma; para o Brasil se juntar a um grande fabricante de aeronaves, a Boeing. E porque não a participação dos EUA no fabrico do KC-390.OS EUA não têm igual… têm um maior o C17, mas o KC dá outra capacidade as forças americanas. Se a Boeing participasse de certeza os EUA não comprariam 3 ou 4… iria ser um número agradável.Pelas características e para outros tipos de missões onde o C17 seria dispensável. Depois vem a parte que outros países aliados poderiam comprar.Depois disto tudo acontecer, aí sim o Brasil adquiriria que faltava, partilhava os custos de desenvolvimento com a Boeing, partiria seguro para a sua missão, construir um caça a jacto totalmente ou parcialmente brasileiro. Isso pode levar tempo… não é comprar um caça e já está.. Amanha fazemos um nosso…Dai a minha preferência pelo F18… o caça já tem provas dadas.Este atraso tem muito a haver com a TT…Penso eu

    Caro amigo,
    aprecio sua participação e interesse vindo do além mar, só divirjo do seu raciocínio quanto ao KC-390 e os americanos : eles têm o C-130, portanto não teriam interesse em estimular um concorrente estrangeiro. Quanto ao FX-2, vejo comentários como se algum competidor fosse o ideal, perfeito e os outros uma grande porcaria, mas ao meu ver a verdade é que todos tem prós e contras e qualquer dos 3 será um grande avanço p/ a FAB, assim como trará alguns problemas p/ lidar durante sua vida operacional. Abraço.

  16. Comentários de minha parte somente quando for declarado oficialmente o vencedor. Esse assunto a meu ver já foi por demais analisado e comentado. Eitá, que 20 dias que nunca chegam ao fim…

  17. O Brasil esta trabalhando no desenvolvimento do seu proprio sistema de armas. Com o acesso a fonte dos Rafales os mesmos receberao o nosso sistema de armas, que serah, portanto, independente e nao sujeito a embargos ou vetos de alguem. Assim, na a ver com a situacao da Argentina nas Malvinas, com os exocets, ok, Marcelo??? Poderiamos dar apoio a Argentina, sim, nessas e em outras partes, se fosse o caso.

  18. Lembram do projeto SIVAM, quando o presidente era o FHC. Aquilo foi um crime de lesa patria na minha opinião. Puseram uma empresa americana para tomar conta do que é nosso. Espero que não se repita com os caças.

    Na minha opinião: Rafale com TRASNFERENCIA DE TECNOLOGIA para ontem

  19. escolher um caça so pk A França apoia a entrada do Brasil no CS da onu e pk o Sarkozi até disse que o Lulinha poderia ser secretário geral da ONU? e a segurançao do pais? se os yanquis na colombia ou o chaves axarem que tem petroleo na fronteira dentro do brasil e eles dizerem que e deles e a onu que vai impedir? dos 3 concorrentes o melhor e o rafale.. e o unico que pode ter TT ja que a do gripe”das aves” dependo dos yanquis e o hornet os yanquis querem dar o maior pau ao brasil.. tirando a frança tinha a russia que obvio foi afastada por questoes politicas.. era certo que os russos pa nao perder o dindin do brasil que faz falta no programa do PAK-FA ia entregar as peças a horas pa manutençao do su-35 que era o caça ideal para o brasil axo que ate o reino unido ficaria encolhidinho nas maldivas.. so axo que o jobin ainda nao entregou o relatorio pk esta a espera de mais umas jantaradas uma sfarras e champanhe rsrsrs..
    so uma perguntinha algeum pode me dizer se os caça americano caso ganhem venhem da linha de montagem ou de algum porta avioes ou base aerea ja carregados de horas de voo e manutençao? obrigado

  20. Com certeza vai dar o rafale,,,coragem , acabem q esse suspense de filme de terceira.O BRASIL agradece.

  21. Saudações
    Luciano Baqueiro
    Naturalmente o que dizes também é certo, tem o C-130, mas o Hércules não têm em determinados cenários o desempenho do KC390 poderia ter. É claro que só iria entrar se a Boeing tivesse participação, só acreditando nesse ponto, é demais óbvio.
    A minha análise é pela reunião de determinados linhas que podem beneficiar o Brasil, há mais 2 países interessados no SH, provavelmente um terceiro. Por que não alguns serem montados no Brasil e serem exportados, nem que fossem determinadas partes, sendo os que eram para o Brasil montados na totalidade. É aqueles pontos que refiro do texto anterior.
    Agora é preciso o Governo do Brasil ter mão firme e jogar duro, exigir e bater o pé para que seja cumprindo. Há formas de exigência, Portugal por exemplo tinha contrapartida com a Alemanha no caso da Alemanha não cumprir o que estava estipulado na aquisição do submarinos por parte de Portugal.. O negócio também é este, e já sei que o pessoal pode dizer, …”não são de confiança…” não é bem assim é preciso saber… e se alguma coisa que os americanos gostam de cumprir é o negócio. Demais ainda que para mim esta administração Obama pode fazer muito e deixar aquela imagem triste e de arrogante que o Bush deixou. Para mim uma figura de topo fez com que a totalidade fosse comparada com ele.
    Seja qual for o caça penso que servirá os interesses do Brasil é isso a minha esperança.
    Abraços pessoal

  22. Sinceramente… nessa altura do campeonato já nem me interessa quem vai ser o escolhido. Só queria que definissem logo esta joça de FX-2.

  23. ….eu não entendo porque que a FAB e a EMBRAER queriam o gripen,será que são burros ,imponderáveis….,não; eles tinham seus motivos….e tem critérios mais profissionáis e analíticos que muito de nós!

  24. Relatório final da FAB diz que proposta de caças franceses é ‘mais consistente’

    Essa vai dar muito o q falar. Será o fim dessa novela??

    http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL1535848-5601,00-RELATORIO+FINAL+DA+FAB+DIZ+QUE+PROPOSTA+DE+CACAS+FRANCESES+E+MAIS+CONSISTEN.html

  25. É brincadeira a escolha do Rafale, que ficou em terceiro lugar na classificação da FAB. Provavelmente, o Jobim eatá levendo muita grana por fora e o Presidente Lula a indicação para secretário geral da ONU. “O Brasil não é um país sério!”

  26. Por que o Peru tem autonomia para comprar caças MIG 29 da Rússia e o Brasil não pode optar pelos GRIPEN NG da Suécia ou os SU-35M ou PAK FA T50 da Rússia? Tem sempre que ficar com caças norte americanos e ou franceses (F5, Mirage III)? Será que são as forças ocultas ou tem gente levando muita grana nesse negócio? “O Brasil não é um país sério!” Estou indignado com a escolha.

    A FAB:

    Após dois dias de reuniões em Brasília, o Alto Comando da Aeronáutica entregou ontem ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, um ofício-resposta em que diz que não é da competência da Força Aérea a decisão política de escolher o novo caça. Na mesma resposta, a FAB reitera que, nos aspectos operacionais e logísticos, os três modelos que participam da concorrência – Gripen, F-18 e Rafale – atendem à Aeronáutica.

    Dessa forma, a FAB endossa a possibilidade de o governo escolher o Rafale, da Dassault, mesmo sendo o mais caro dos três concorrentes. Tanto Lula quanto Jobim já disseram em público que a preferência é pelo caça francês

  27. karlus73 :SaudaçõesLuciano BaqueiroNaturalmente o que dizes também é certo, tem o C-130, mas o Hércules não têm em determinados cenários o desempenho do KC390 poderia ter. É claro que só iria entrar se a Boeing tivesse participação, só acreditando nesse ponto, é demais óbvio.A minha análise é pela reunião de determinados linhas que podem beneficiar o Brasil, há mais 2 países interessados no SH, provavelmente um terceiro. Por que não alguns serem montados no Brasil e serem exportados, nem que fossem determinadas partes, sendo os que eram para o Brasil montados na totalidade. É aqueles pontos que refiro do texto anterior.Agora é preciso o Governo do Brasil ter mão firme e jogar duro, exigir e bater o pé para que seja cumprindo. Há formas de exigência, Portugal por exemplo tinha contrapartida com a Alemanha no caso da Alemanha não cumprir o que estava estipulado na aquisição do submarinos por parte de Portugal.. O negócio também é este, e já sei que o pessoal pode dizer, …”não são de confiança…” não é bem assim é preciso saber… e se alguma coisa que os americanos gostam de cumprir é o negócio. Demais ainda que para mim esta administração Obama pode fazer muito e deixar aquela imagem triste e de arrogante que o Bush deixou. Para mim uma figura de topo fez com que a totalidade fosse comparada com ele.Seja qual for o caça penso que servirá os interesses do Brasil é isso a minha esperança.Abraços pessoal

    Caro karlus73,

    aproveitando que tocou no assunto, como ficou essa história dos submarinos alemães, já cumpriram com o prometido em contrato ? Tem blog aqui no Brasil que coloca os alemães no céu, ‘110%’ confiáveis, verdadeiramente perfeitos, muito diferente do que fontes da Marinha Brasileira dizem, por isso meu interesse no caso de Portugal. Abs.

  28. Caro Brasilino,

    Acho que o Brasil está dando os primeiros passos para se tornar um país independente na produção de materiais de defesa, e qualquer que seja o vencedor teremos restrições. Os assentos ejetáveis do Rafale são ingleses, os motores do Gripen são americanos e por aí vai. O que continua a nos deixar vulneráveis a decisões de outros países. O processo de independência tecnológica leva anos e são vários sistemas e subsistemas que teríamos que aprender a fazer. Veja quanto tempo o Brasil está desenvolvendo um míssil ar -ar. E os percalços que o desenvolvimento do míssil anti-radiação teve de enfrentar?

    Qualquer que seja o vencedor daremos um passo inicial apenas. E o tamanho do passo dependerá da boa vontade do fornecedor.

  29. .eu não entendo porque que a FAB e a EMBRAER queriam o gripen,será que são burros ,imponderáveis….,não; eles tinham seus motivos….e tem critérios mais profissionáis e analíticos que muito de nós!(DESCULPE PELO MEU DISPARATE GROSSEIRO !…quem tem a verdadeira capacidadede de análise e profissional da compra dos caças é a FAB e a EMBRAER…A NOSSA OPINIÃO, É SÓ UMA OPINIÃO APAIXONADA…PISEI NA BOLA, PEÇO DESCULPA NÓS NÃO PASSAMOS DE LEIGOS…NO ASSUNTO …PORQUE EU ACHO NA MINHA HUMILDE OPINIÃO(AGORA…)QUE É IMPOSSÍVEL QUE NÓS VENHAMOS A SABER MAIS QUE A FAB E A EMBRAER…MAIS UMA VEZ PEÇO DESCULPA PELO MEU LAPSO…SERÁ QUE UM POLÍTICO TEM MAIS ENTENDIMENTO QUE A FAB E A EMBRAER…MAIS DISCERNIMENTO, UM CRITÉRIO MAIS APURADO.(USEI O CAPS LOCK SÓ PARA CORRIGER UM ERRO GROSSEIRO…UM ABRAÇO PESSOAL…).

  30. Luciano Baqueiro:
    Isto é a nossa novela:
    Penso que deves estar dentro do assunto mais vou explicar pela informação que tenho.
    Na assinatura de contrato para a compra de 2 submarinos a um consorcio alemão um um dos pontos era a referencia que o dinheiro gasto na compra dos submarinos, um valor determinados seria gasta por parte Alemã em investimento em Portugal, que poderia ser de várias formas.
    Moral ,a Alemanha ou o consorcio alemão não respeitou esse ponto, (vou também abrir um ponto que também tem sido debatido por cá, embora não sei a sua veracidade, é os Alemães não tinhas colocado a tecnologia pedida por Portugal… sei pouco sobre esta informação) deixo em aberto.
    Uma das notícias era que a Alemanha oferecia um U214 que era para a Grécia, devido a dificuldades financeiras e não a problemas graves como se debate por muitos foruns Ficávamos então com 2 U209PN e 1 U214, embora semelhantes têm outro tipo de tecnologia.
    Portugal recusa e move uma acção contra a esse construtor… como está??….
    Penso em águas de bacalhau… vamos receber os 2 subs e fica por aí, essa é a minha opinião.
    Parece que está mesmo para breve a chegado do 1º. A tripulação está ou foi treinada em Espanha.
    Se são de confiança, não estão a cumprir o que está escrito.
    Mesmo dentro de Portugal está dar um trapalhada, individualidades portuguesas querem que se venda (antes de receber) os subs para descer o défice português, (lol só visto)… uma novela portuguesa.
    Em relação os nossos U209, dizem ser belas maquinas, muito boas e cumpre com tudo que um pequeno país como o nosso precisa.
    Se os “Germans” são de confiança? Em certa medida são… em outra não… cumprem nas entregam mas não honram os contratos.

  31. karlus73 :Luciano Baqueiro:Isto é a nossa novela:Penso que deves estar dentro do assunto mais vou explicar pela informação que tenho.Na assinatura de contrato para a compra de 2 submarinos a um consorcio alemão um um dos pontos era a referencia que o dinheiro gasto na compra dos submarinos, um valor determinados seria gasta por parte Alemã em investimento em Portugal, que poderia ser de várias formas.Moral ,a Alemanha ou o consorcio alemão não respeitou esse ponto, (vou também abrir um ponto que também tem sido debatido por cá, embora não sei a sua veracidade, é os Alemães não tinhas colocado a tecnologia pedida por Portugal… sei pouco sobre esta informação) deixo em aberto.Uma das notícias era que a Alemanha oferecia um U214 que era para a Grécia, devido a dificuldades financeiras e não a problemas graves como se debate por muitos foruns Ficávamos então com 2 U209PN e 1 U214, embora semelhantes têm outro tipo de tecnologia.Portugal recusa e move uma acção contra a esse construtor… como está??….Penso em águas de bacalhau… vamos receber os 2 subs e fica por aí, essa é a minha opinião.Parece que está mesmo para breve a chegado do 1º. A tripulação está ou foi treinada em Espanha.Se são de confiança, não estão a cumprir o que está escrito.Mesmo dentro de Portugal está dar um trapalhada, individualidades portuguesas querem que se venda (antes de receber) os subs para descer o défice português, (lol só visto)… uma novela portuguesa.Em relação os nossos U209, dizem ser belas maquinas, muito boas e cumpre com tudo que um pequeno país como o nosso precisa.Se os “Germans” são de confiança? Em certa medida são… em outra não… cumprem nas entregam mas não honram os contratos.

    Amigo, lhe perguntei pois realmente não sabia em qual capítulo estava essa novela portuguesa, como se referiu, mas também tinha desconfiança de que essa historia de fornecedor de armamentos estrangeiro totalmente confiavel que alguns por aqui no Brasil ( acho que sabe a quem me refiro, que defendem até a morte os alemães ) tentam nos convencer a qualquer custo é balela. O que existe são interesses, quando estes se coincidem, tudo bem se eles se chocam, defendo o meu lado com unhas e dentes e o outro lado que se vire. Moral da história – voltando p/ a novela brasileira FX-2 – muitos criticam os franceses de não serem confiáveis, outros os americanos, mas na realidade todos já deram prova de ‘falhas de caráter’ em diversas oportunidades, sendo assim confio mais num contrato muito bem feito c/ pesadas consequências no caso de não cumprimento na íntegra deste. No caso luso-germânico não sei se foi bem feito, se foi , vcs só não ganham essa se outros interesses entrarem em campo …

  32. Mais uma vezzzzzzzzzz!!!

    Esse troço não acaba mesmo…

    Olha… O importante é termos um caça novo…

    Eu acho incrível ainda ver gente aqui neste e em outros blog dizendo que o Gripen é a escolha da FAB, quero saber ONDE! PROVAS!! Cadê?! Folha de São Paulo?!? Por favor, estou falando de declarações contundentes dos envolvidos no processo…
    UMA, só UMA e fico feliz…

    Pois é, não tem…

    Depois, por favor, procurem os balanços e anúncios da situação financeira da Dassault (cujo o Serge Dassault não apita mais quase PN lá dentro), agora… Vejam a situação da SAAB, aí sim… O pessoal esquece de comentar do que já se falou sobre a EMBRAER até comprar a SAAB como troco pois a empresa sueca estaria em maus lençóis… Falir, não vai, o governo sueco não deixará, mas eles precisam muito dessa venda…

    A escolha da FAB é pelo americano, mesmo com embargos o sonho de boa parte dos militares brasileiros e ser que nem as forças armadas americanas, isso vai ser negado, falam que não… Mas é a verdade… Exemplo?!?! Por que diabos transformaram o Mirage III em F-103 e o Mirage 2000 em F-2000!?? Isso não prova nada, mas é uma mensagem subliminar…

    Ninguém vai transferir a tecnologia que nós queremos, isso também todo mundo já sabe, e não é novidade… Não sabemos fazer um helicóptero inteiro no Brasil… O avião que é montado na Embraer é montado lá… o desenho e projeto também, mas as peças são em grande maioria importadas…
    Portanto, Transferência de Tecnologia é canto de sereia, de TODOS sem EXCEÇÃO, quem quiser enxergar com um pouco de vontade vai ver…

    Além disso sobre o fator custo, já teve mais de uma notícia onde não se viu o Rafale como “tão mais caro assim” e além do mais, a FAB precisa é de brigar por orçamento de gente e não de táxi aéreo…

    Essa porcaria desse F-X2 já devia ter terminado a eras, e sobre o fator político na decisão, é fácil demais falar só em corrupção não é?
    Que pensamento estratégico os nossos militares nos deram de lição desde a 2ª Guerra para que possamos realmente acreditar que a compra de um vetor hoje tem um pensamento em sobre como ele voará amanhã?
    Uma série de programas que poderiam ser feitos em conjunto para economizar os escassos recursos, foram quase sempre tocados individualmente…

    A EMbraer então… se ela quisesse pensar no país teria feito uma proposta descente de um avião patrulheiro para a FAB, uma versão de um EMB 190 ou algo do tipo… Mas não… a Embraer precisa que a FAB diga o que quer… Ela não pode criar um conceito… Depois de alguns fracassos no passado, a capacidade produtiva da Embraer na área de defesa foi para o espaço, os caras só andam se o governo bancar e a FAB mandar…
    AFF!
    Existe mercado! E a própria FAB é um…

    Encerra a conta no Francês e bota ele para dançar com um grifo… quero ver que leva a melhor…

  33. Carissimo Marcelo,

    Com certeza, na producao de uma aeronave o custo dela esta diretamente ligado ao lucro, na comercializacao do produdo. Isso explica o fato de um caca frances possuir certos componentes/partes procedentes de outros paises. No entanto, temos que atentar para o grau de nacionalizacao ou controle sobre a tecnologia empregada na producao do caca. Nao se deve comprometer a potencialidade de independencia na producao do caca. A importacao de um assento ejetavel ou um trem de pouso, tem um impacto muito diferente na producao de um caca do que a importacao de um motor. O pais tem que ter a capacidade de substituir o importado num piscar de olhos, se necessario.

  34. O Brasil mudou, agora osadia só falta na FAB Folha Globo.
    Se algo tem este governo é osadia.
    A FAB foi que se jogou no pior projeto, mas acho que não vai voltar acontecer.
    Parabéns aos russos por não falar de “a Russia e pequena”, “a Russia não pode”, “a Russia não tem capacidade”, “a Russia tem que comprar o avião mais barato”.
    É a hora do Brasil.
    Brasil já é uma potência mas tem ‘folhas’ FABs e alguns brasileiros que vivem fora, que ainda não acordaram, ou têm interesse em continuar o país sendo do terceiro mundo.
    ———————–
    “Ontem mesmo o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, entregou ao ministro da Defesa a resposta da FAB.”
    Ontem=17-março-2010!!!
    ———————–
    “Os militares têm interesse em que o assunto seja resolvido o mais rapidamente possível.” (?!) PRESSA? parece piada!
    Acho que eles não queriam que fosse esse governo quem aparelhara a FAB.
    Queriam que o governo adiara a compra-parceria.
    Se o FX-2 foi uma novela, a responsável é a FAB, que demorou, hesitou, deixou vazar informações, e não respondeu as fofocas da Folha.
    A Marinha tem sido um exemplo, sigilo, nada de fofoca, e resposta imediata a invenções da Folha.
    ———————-
    A FAB entregou a avaliação dos caças no dia 17-março-2010
    A demora foi da FAB, os responsáveis da novela são FAB Folha Globo e a Saab com seu lobby infinito.
    Com o dinheiro que a Saab jogou em lobby já tem asegurada a falencia. rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: