Articles

O ministro da Defesa equatoriano Ponce confirmou que o Equador adquirirá o Cheetah

In Aérea, Aviões de Combate, Defesa, Helicópteros, Negócios e serviços, Sistemas de Armas on 08/06/2010 by Comandante.Melk Marcado: , , ,

Tradução e Adaptação do Texto: Comandante Melk

Quito – O ministro da Defesa do Equador, Javier Ponce, disse que o governo vai comprar um lote de nove caças Cheetah C (Mirage alterado) da África do Sul e sete helicópteros de pequeno porte para poder retirar do serviço ativo os velhos Gazelle. Ele também confirmou a redução de 24 para 18 do número de Super Tucanos encomendados da empresa brasileira Embraer.

“Há praticamente uma decisão de comprar nove aviões Cheetah da África do Sul para a Força Aérea, mas por hora não posso dizer mais nada”, disse Ponce, em uma longa entrevista concedida ao jornal El Comercio. O ministro não apresentou o montante da transação, mas outras fontes afirmam que o valor seria de US $ 80 milhões de dólares em cinco anos. O primeiro pagamento há ser efetuado pode ser em torno de US $ 36 milhões.

A Forças Aérea equatoriana têm negociado desde o verão passado a substituição de sua obsoleta frota de caças, e uma das possibilidade era adquirir o Sul Africano Cheetah C, considerando que a operação é mais vantajosa do que as propostas apresentadas pela Espanha e Chile, que eram mais caras .

O acordo foi negociado com a África do Sul, através da empresa sul-Africana Denel Aviation que é a encarregada de coloca-los operacionais. A principio, Quito considerou a compra de uma duzia de Cheetah C que a Força aérea sulafricana desativou em 2008.

Os caças sulafricanos foram reportencializados relativamente a pouco tempo e tem aviónica moderna, semelhante aos israelense Kfir CE modernizados, que atualmente estão em operação no Equador, e ainda são de grande valia.

Em relação aos Super Tucano, Ponce disse que “possivelmente” o pedido se reduzira dos 24 previstos para 18 unidades, com o objetivo “, disse ele,” de poder usar essa poupança para o reforço da Força Aérea “, ou seja, comprar os caças.

Substituindo o Gazelle

Além disso, o ministro da Defesa do Equador confirmou que o exército iniciou o “processo de aquisição de sete helicópteros de pequeno porte, cinco de operações, e dois de treinamentp, para substituir o Gazelle que têm mais de 30 anos de atividade, e servirão para fins de vigilância na fronteira norte e apoio. “

Questionado sobre o tipo de helicóptero que poderia ser comprado, Ponce não quis identificar as empresas ou modelos, mas negou que se esteja analizando modelos indiano Dhruv. “Não, porque os Dhruv são helicópteros de outra categoria, estes são menores. Estamos no processo de licitação”, afirmou.

Por último, ele explicou que “felizmente” o submarino equatoriano que estava sendo reparado no estaleiro em Talcahuano no Chile sofreram danos menores. “Foram afetadas algumas baterias que o Chile se ofereceu para recuperar e a nossa idéia é que depois da repotencialização deste submarino, que eu entendo que terminará em 2012 ou 2013, outro submarino passará pelo mesmo processo”, disse ele.

Para capacidades, não ameaças

O ministro disse que o Ministério da Defesa do Peru(País com o qual o Equador já esteve em conflito) está “em processo de abandonar” seu planejamento baseado em “cenários de ameaça”, considerando que isso já está superado. “Estamos em busca de maior capacidade”, disse ele, e citou como exemplo, que nas aeronaves do Exército foram implantados sistemas de vigilância com os raios ultravioletas para verificar irregularidades na fronteira “.

Ponce confirmou que o Comando Conjunto tem preparado um plano para reestruturar as Forças Armadas, que visa ir superando “um certo corporativismo, uma certa autonomia existente em cada uma das três forças (Exército, Marinha e Força Aérea).”

“Devemos buscar formas de agirmos em conjunto, as Forças Armadas devem caminhar todas em uma só direção, porque há processos diferentes em diversas áreas, em termos de treinamento, contratação, definição de planos de ação, de inteligência, isso tudo sendo tratado de forma muito diferente em cada força´´, disse ele.

Ponce observou que a Defesa está elaborando a criação de um serviço militar obrigatório de dois anos (agora dura um ano) não só para que os jovens recebam uma melhor formação militar, mas também para poder “ter uma profissão técnica, como engenheiros florestais´´ … Isso não será aplicado até o final do próximo ano “.

Fonte: Infodefensa

4 Respostas to “O ministro da Defesa equatoriano Ponce confirmou que o Equador adquirirá o Cheetah”

  1. Tinha um tópico lá atrás, que eu falei sem informar a fonte, era Tecnologia e Defesa, que dizia exatamente que o Equador iria adquirir os Cheetah sul-africanos, pois as conversações já estavam avançadas e inclusive haviam enviado uma comitiva de avaliação técnica.

    Desculpa ter parecido que tenho uma bola de cristal haha!! Defesa é uma caixinha de surpresas.

    Abraços

  2. E.M. Pinto, vc sabe se os Cheetahs sao no nivel dos nossos A-1, os F-5 ou os Mirage?

  3. MIndua eu diria que o Cheetah é comparával aos Tiger chilenos e de Singapura, os Mike da FAB são superiores pois incorporaram aviônica mais moderna.
    O A-1 M idem, mas lembre-se o A-1 é para Ataque e REc…
    sds
    E.M.Pinto

  4. Estão até mt bem, são bons caças..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: