Articles

Lembrem do Haiti

In Geopolítica, Opinião on 18/07/2010 by E.M.Pinto Marcado: ,

https://i1.wp.com/www.southcom.mil/AppsSC/files/Blogs/634000299419062500.JPG

ROSANA HERINGER

Seis meses depois de um dos maiores desastres naturais, pouco foi feito para que o Haiti de fato saísse do centro das preocupações. Sua ausência da pauta de discussões não se deve a uma bemsucedida recuperação do país. Ao contrário.

Aparentemente, esqueceram a tragédia daquele povo. Apenas 2% do 1,5 milhão de desabrigados conseguiram um novo lar. Frear os conflitos armados pela disputa de terra tem sido quase como enxugar gelo. Diante do cenário devastador, não é difícil concluir que os planos de reconstrução do país, do jeito que estão sendo implementados, revelam falhas que, em alguns anos, serão consideradas irreversíveis.

Com mais de 13 anos de experiência de trabalho contra a pobreza no Haiti, a ActionAid só vislumbra um resultado satisfatório de reconstrução caso os próprios haitianos sejam incentivados a tomar a liderança do processo. Não será possível recriar um país soberano sem que a governança interna se restabeleça, sem que os haitianos se organizem, cooperem, decidam e escolham representantes que divulguem suas reivindicações e possam trabalhar para que sejam concretizadas. Isso é a chave para que o Haiti se liberte da miséria em que há tempos se encontra e reduza a assombrosa dependência.

Depois da atuação emergencial, quando conseguimos beneficiar mais de 130 mil pessoas com suprimentos de água, alimentos, itens de higiene pessoal e abrigos provisórios, o mais importante agora é promover condições melhores para atenuar ao máximo a situação de abandono de milhares de moradores da povoada Porto Príncipe.

Temos contribuído para reerguer escolas e auxiliamos na retirada de 20 milhões de metros cúbicos de lixo, escombros e concreto espalhados pela cidade — algo que deve demorar cerca de seis anos. Oferecemos atendimento psicossocial para superação do trauma e distribuímos sementes e assessoria técnica para as atividades no campo, que se intensificaram após violento êxodo urbano. Criar meios de subsistência para o novo trabalhador rural está na ordem do dia.

O planejamento de reconstrução do Haiti prevê resultados a longo prazo, mas o início de um severo período de ocorrência de furacões requer iniciativas urgentes. Como ficarão os milhares de sobreviventes que continuam em barracas e tendas armadas com precariedade nas ruas? Tempestades tropicais já causam deslizamentos de terra e afundamentos em cidades mais estruturadas, como o Rio de Janeiro, o que dirá de uma área já tão danificada.

É preciso que os planos de reconstrução, que hoje são um nítido reflexo dos interesses dos países doadores, levem em conta os desejos dos haitianos e deem a eles poder para que aproveitem uma verdadeira oportunidade.

Fonte: O Globo

Anúncios

5 Respostas to “Lembrem do Haiti”

  1. A necessidade urgente, em minha opinião, são a adoção de tecnologias sociais para a reconstrução, pois acredito, que a reconstrução nos moldes típicos não seja possível devido a crise.

    Tecnologias sociais: http://www.amazonia.org.br/noticias/noticia.cfm?id=169578

    PS. As cisternas podem ser abastecidas com a própria água da chuva oriunda do telhado. No semi árido brasileiro tem sido implantado com sucesso.

  2. Muito se falou, pouco se cumpriu.
    Os E. U. A. se apressa em colocar contingentes armados, mas recursos para construir um novo Haiti, não.

    O Brasil, diga-se, não se comporta desta forma, pois, cumpre um mandato da O.N.U. e investe o que pode na construção da dignidade haitiana.

    Exemplo: Construiremos lá uma Usina Hidroelétrica. Ou seja: algo mais que pão e leite.

  3. Vi um noticia da BBC de Londres que ate agora so o Brasil e Venezuela liberaram o dinhero..os outros pais ainda nao liberaram..so’ fizeram pra sair nos jornais como bonzinhos..
    Parabens Brasil..

  4. Robinson :
    Vi um noticia da BBC de Londres que ate agora so o Brasil e Venezuela liberaram o dinhero..os outros pais ainda nao liberaram..so’ fizeram pra sair nos jornais como bonzinhos..
    Parabens Brasil..

    E a presença deles , os ianks , está aumentando no Haiti, + o dinheiro q e bom nada…só os trouxas de sempre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: