Articles

Venezuela dá início à produção de fuzís Kaláshnikov

In Armas pessoais, Defesa on 19/07/2010 by konner7 Marcado: ,

https://i2.wp.com/www.canonshooter.com/photos2/ak103k-4.jpg

Segundo Alexander Yemeliánov, executivo da agência estatal russa de exportação de armas Rosoboronexport, a Venezuela já iniciou a produção licenciada do fuzíl Kaláshnikov série 100 e de sua respectiva munição.

A produção sob licença da arma na Venezuela foi fechada durante a visita do presidente do país, Hugo Chávez, à Rússia no ano passado. O contrato, avaliado em US$ 167 milhões, prevê a fabricação de até 100 mil unidades.

Segundo Yemeliánov, duas linhas de produção foram construídas na Venezuela com a assistência de técnicos russos, uma para montagem do fuzil e outra para produção da munição.

Fonte: Tecnologia&Defesa

Anúncios

23 Respostas to “Venezuela dá início à produção de fuzís Kaláshnikov”

  1. Daqui a pouco essas armas estaram na mão de traficantes e terroristas!!!

  2. Espero q a próxima fabrica dos novos fuzis Rússos seja na BRASIL…

  3. jakson,vc está certo logo vai chega na mao deles e a coisa vai ficar feia.

  4. Os Fuzis Ar-15, produzidos pela Colt, há decádas estão na mão dos traficantes cariocas, que costumam-se vestir-se com a camisa do C. R. F. No entanto, nem os E. U. A., tampouco o clube da lagoa, ganham críticas por isto.

    As acusações colombianas, de mísseis anti-carro (suecos) AT-4, provaram-se infundadas, pois, eram apenas carcaças usadas, subtraídas fazia muito, do arsenal venezuelano por corrupção. Tal e qual, aqui acontece em nossos arsenais, que acabam pela mão nefanda da corrupção, por abastecer os criminosos das favelas.

    Em tempo: Fuzis Galil, produzidos para o Exército Colombiano (produção colombiana), já foram capturados em boa quantidade nas favelas cariocas. Que comentário este fato deve ter? Poderia responder-me, Jakson?

    A leviandade contra Estados (nações), não é um bom caminho para o entendimento dos fatos.

  5. Jackson Almeida. Concordo, mas temos também os Colt AR15, Sig Sauer, HK, AK47 de várias origens nas mãos dos traficantes hoje. Só vamos diversificar ainda mais o fornecedor. Pelo menos estes têm pedigri, quero dizer, dificilmente um Série 100 destes passará sem ser notado sua origem no país Bolivariano de origem. []s

  6. Assim como os AR-15 e os M-16 estão na mão de traficantes e terroristas…

  7. Se o Sr. Chaves foi inresponsável o suficiente para com a America Latina, estas serão as futuras armas tanto de combatentes irregulares de direita ou esquerda ou do crime organizado.

    Abs.

  8. 100 mil fuzis… E nós, de FAL, obrigado…

  9. Será padrão nas FARC…

  10. Jakson Almeida :
    Daqui a pouco essas armas estaram na mão de traficantes e terroristas!!!

    Na mão de quem deveria está?

  11. Pelo que vejo nas reportagens, todo tipo de armamentos são encontrado nas mão de traficantes.O Brasil poderia fabrica com a Imbel sob licença este fuzis Kaláshnikov
    acabar com estes estigmas.Toda tropa, de elite utilizariam.Existe um tipo para sniper.Eu tipo de armamento que supera todos os inteperes da naturaza.

  12. Fuzil já ultrapassado… existe coisa melhor para ‘se ter uma fábrica’…

    A velha história… aparece matéria sobre armas… e vem a turma.. ‘o Brasil podia..devia..compraria..” .

    A turma do ia… sem noção !

  13. Ilya Ehrenburg :
    Os Fuzis Ar-15, produzidos pela Colt, há decádas estão na mão dos traficantes cariocas, que costumam-se vestir-se com a camisa do C. R. F. No entanto, nem os E. U. A., tampouco o clube da lagoa, ganham críticas por isto.
    As acusações colombianas, de mísseis anti-carro (suecos) AT-4, provaram-se infundadas, pois, eram apenas carcaças usadas, subtraídas fazia muito, do arsenal venezuelano por corrupção. Tal e qual, aqui acontece em nossos arsenais, que acabam pela mão nefanda da corrupção, por abastecer os criminosos das favelas.
    Em tempo: Fuzis Galil, produzidos para o Exército Colombiano (produção colombiana), já foram capturados em boa quantidade nas favelas cariocas. Que comentário este fato deve ter? Poderia responder-me, Jakson?
    A leviandade contra Estados (nações), não é um bom caminho para o entendimento dos fatos.

    Por respeito aos termos do blog eu irei lhe tratar com o devido respeito!
    Oque o Clube de Regatas do Flamengo tem a ver com traficantes? NADA! Você além de falta com o devido respeito ao clube, falto com seus torcedores e obivio, comigo também. É tao sem capacidade de raciocinio ou se é que você detem essa capacidade, que você comenta de algo que nao tem nada a ver ou relevancia com o tema que tem de ser tratado e proposto pelo blog. É cada um que aparece que nem sei se ainda vivemos num mundo de pessoas normais onde os seres humanos chegam a ser mais burros que animais, enfim …
    E agora falando do tema, gostaria de saber dos amigos se o fuzil que irá ser fabricado na Venezuela sao os AK-101 ou AK-M?

    abraços!

  14. Pilotos ..

  15. Deixando de lado essa discussão sobre o uso do AK-103 (que é o que esta na foto e o que a Venezuela comprou e irá fabricar), eu quero dizer que sem dúvida esse fuzil é muuuuuuito mais bonito que qualquer série M4. Para os editores do blog: eu, licenciado para tiro ao alvo e porte de armas de fogo, poderia adquirir e utilizar o fuzil em terreno adequado?

  16. Wolfpack :
    Jackson Almeida. Concordo, mas temos também os Colt AR15, Sig Sauer, HK, AK47 de várias origens nas mãos dos traficantes hoje. Só vamos diversificar ainda mais o fornecedor. Pelo menos estes têm pedigri, quero dizer, dificilmente um Série 100 destes passará sem ser notado sua origem no país Bolivariano de origem. []s

    sim soh vamos diversificar o fornecedor e baixar os preços… micro-economia basica… os ak vem de qlq lugar do mundo, os hk normalmente vem do paraguai, os sig da bolivia e o ar-15 ja teve sua epoca (onde era considerado arma civil nos eua por ex.), isso a pf ja ta cansada de saber e oq eles podem fazer????

    desculpem mas eh muita ingenuidade achar q uma fabrica de armas numa republiqueta socialista de carater duvidoso + traficantes de com dinheiro no bolso nao vai dar um aumento na circulaçao de armas por aqui…

    ja q alem da produçao das ak, nos tb teremos os fal da venezuela saindo de linha…

  17. ahh para completar se eu mto me engano eles vao produzir o ak-103 por la

  18. QUANDO UM PAÍS SE ARMA LEVA OS VIZINHOS A SE ARMAREM TAMBÉM. ISTO É MUITO MUITO MAU PARA TODOS. O SER HUMANO É DEPLORAVEL

  19. Vão me desculpar, mas segundo a UNODC (escritório das nações unidas para crimes e drogas), circulam pela América Latina perto de 80 milhões de armas ilícitas provenientes das mais diversas fontes de distribuição e produção no mundo e no próprio continente, com direito a participação de representantes executivos, legislativos e judiciários de cada país na facilitação e exploração dos negócios no mercado negro.

    Não é só um problema de procedência venezuelana, pois não é confiável, assim como a permissividade aqui mesmo no Brasil quando armas provenientes das fábricas bélicas como Imbel e Taurus são direcionadas para as mãos do poder paralelo e grupos criminosos, muitas já operacionais ou disponíveis nos arsenais de seus devidos grupamentos militares e policiais.

    Só a Ucrânia por exemplo logo após a queda do bloco soviético se transformou num paraíso de exportação em massa de Kalashnikovs, para um festival de contrabandistas que até então conseguiam inclusive penetração na alta cúpula política nacional ucraniana, assim como fantoches bem pagos nas principais agências de fiscalização e no seu aparato de inteligência.

    Na verdade, pra se ter uma noção sobre a globalização do crime, o G8, os países BRIC e as potências regionais além de serem as maiores economias do mundo são também os maiores mercados para o comércio ilegal, e nisso o contrabando de armas estimado em US$ 170 a 320 milhões por ano de lucratividade (o que representa algo entre 10% a 20% do mercado legal) segundo o relatório do diretor executivo da UNODC.
    A aplicação da lei contra os grupos do crime não irá interromper as atividades ilícitas se as bases dos mercados se mantiverem inalteradas, incluindo o exército de criminosos de colarinho branco – advogados, contadores, corretores e banqueiros – que encobrem e lavam as receitas dos criminosos.

    É preciso haver respostas globais, com base na Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional (Convenção de Palermo), que foi aprovada em 2000, derrubando sua ancoragem em paraísos fiscais, passando por instituições de fachada e confiscando seus estoques de dinheiro ou ativos quando monitorados.

    Enquanto uns continum achando que geopolítica e finanças internacionais são feitas de vilões e mocinhos, outros apenas continuam fazendo negócios como os mercadores da morte Víktor Bout e Monser al Kassar.

    Sugiro que assistam o filme O Senhor das Armas com Nicolas Cage, é bem estarrecedor.

  20. Só pra fechar o raciocíno, o combate ao tráfico e contrabando de armas demanda um grande acordo internacional, primeiramente , entre os países latino-americanos e, numa segunda etapa, um acordo internacional amplo sob a égide das Nações Unidas.

    O problema seria atrair as potências militares para este acordo mesmo por que são uma das principais produtoras e exportadoras de armas e munição e têm uma tradicional política de “vista grossa” para a produção, comercialização e exportação de armas.
    Nem mesmo a “paranóia pós11 de setembro” que assola o mundo afetou a frouxa política de ignorar e desconsiderar a produção, comercialização e exportação de armas que acabam se tornando instrumentos usados contra interesses americanos e contra governos aliados de Washington.

    Claro que uma ação diplomática brasileira para evitar o tráfico de armas para o interior do país não exclui as ações de combate na frente interna. A grande verdade é que já se sabe as principais rotas pelas quais as armas e munição chegam aos traficantes para a “guerra do tráfico de drogas” no Rio de Janeiro. Resta haver condições para uma mais intensa e rigorosa fiscalização nestas vias pelas quais elas chegam ao maior centro de vendas de armas contrabandeadas que é a capital fluminense.

    Neste esquema de combate ao tráfico e contrabando de armas o Exército deve desempenhar crucial papel no patrulhamento das fronteiras e, novamente, se terá motivos para invocar as razões da Marinha que aspira pela disponibilização de uma Guarda Costeira que só não foi constituída devido as restrições orçamentárias do país nestas últimas décadas.

  21. Caras vcs estão pirando por nada… As armas nem foram fabricadas e já tão encomendadas para o Rio de Janeiro e é o “Chapolin” quem vem trazer?? Elas vão vim sim, assim como os M-16, PARAFAL, HK-36, UZI, M-60, M-2 e todas “todas!!” as outras… caramba quanto comentários exaltados olhem o nível.
    “MARCIO

    QUANDO UM PAÍS SE ARMA LEVA OS VIZINHOS A SE ARMAREM TAMBÉM. ISTO É MUITO MUITO MAU PARA TODOS. O SER HUMANO É DEPLORAVEL.”

    Amigo pelo contrario isso é muito bom quem sabe a inveja não faça mesmo nos os “vizinhos” deles comprarem algo novo e mais moderno que o deles, que vamos combinar embora muito bonito, já ta bem velhinho em… Agora o AN-94, aquele sim é um fuzil moderno, mas os russos não querem vender “ainda bem ^^ srssrsr”

    Abraço a todos e mais calma nos comentários ^^

  22. E nem vão ser fabricadas, serão somente montadas na Venezuela!

    Agora a munição será fabricada mesmo, certo que se vai ser mais em conta que importar da Rússia eu não sei, mas depender de importação de munição pode ser fatal.

    Valeu !!

  23. Sr. Diego.

    Lamento pelo fato de demonstrar neste espaço, que és mais um brasileiro com dificuldade de interpretar um texto escrito.
    Leia com atenção. No texto digo claramente que o clube da lagoa, não recebe críticas pelo fato de haver traficantes trajados com a camisa esportiva do referido clube. Como não cabe críticas pelos trajes, também não cabem para a Colt pelos fuzis.
    E diga-se, foram exemplos usados para demonstrar a fragilidade de apontar a fabricação no estrangeiro de fuzis, como ameaça para a nação.

    Leia com atenção, antes de ficar indignado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: