Articles

Farnborough 2010: Brasil será, em breve, o quarto maior mercado para os produtos da Eurocopter

In Defesa, Helicópteros, Negócios e serviços on 20/07/2010 by konner7 Marcado: , ,

https://pbrasil.files.wordpress.com/2010/07/ec-7252bpcat2bdsc_01492b22bcaracal.jpg?w=300

O CEO mundial da Eurocopter, Lutz Bertling, disse durante uma entrevista coletiva, na Farnborough Air Show 2010, que o Brasil será o quarto maior mercado do mundo para seus produtos. O executivo prevê que isso acontecerá tanto no setor industrial quanto no de vendas. Atualmente, França, Alemanha e Espanha ocupam as três primeiras posições do ranking.

A Helibras, subsidiária brasileira da empresa europeia, está construindo uma linha de produção em Itajubá (MG) para produzir o EC 725, adquirido recentemente para as Forças Armadas do País através do terceiro maior contrato da história da Eurocopter. As primeira unidades do helicóptero devem ser entregues já em 2012. Já as novas instalações, com previsão de entrega para 2011, duplicarão a capacidade de produção e o quadro de funcionários da companhia que, atualmente, monta somente os AS 350 Esquilo nacionalmente.

O crescimento econômico do Brasil está gerando demanda nos setores militar, paramilitar, corporativo e privado. As perspectivas criadas com a descoberta de grandes reservas de petróleo no mar irão criar a necessidade de helicópteros para operações offshore, e a realização da Copa do Mundo, em 2014, e dos Jogos Olimpicos, em 2016, também impulsionarão a venda de aeronaves de asa rotativa no País.

Fonte:  Tecnologia&Defesa

Anúncios

16 Respostas to “Farnborough 2010: Brasil será, em breve, o quarto maior mercado para os produtos da Eurocopter”

  1. 102 milhões pela jaca pelada,quem da mais!!!!!!Quanto custa um merlim?

  2. Há algum EC-725 configurado como plataforma AEW ? Minha pergunta vai ao encontro de um POST anterio sobre um veículo desta natureza para uso no NAel São Paulo…

  3. André, até agora não, mas isto é possível de ser feito.
    Sds
    E.M.Pinto

  4. Jakson não sei te dizer, mas talvez devas perguntar aos Portugueses.
    Curiosidade, os Pumas britânicos que lutaram nas Malvinas estão operando no Afeganistão onde os Merlin foram retirados por apresentar fadiga acelerada…

    Dos 697 puma, super puma produzidos 2/ ainda estão em operação (desde 1975).

    http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=F573E572-A5C6-4ED0-AD72-F4A9422A048B&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010

    https://pbrasil.wordpress.com/2010/01/03/eh-101-merlin-problemas-tecnicos-e-custos-elevados/
    http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentid=F573E572-A5C6-4ED0-AD72-F4A9422A048B&channelid=00000010-0000-0000-0000-000000000010

    http://www.salteadoresdaarca.com/2008/07/os-merlin-e-o-des-governo-da-manutencao

    “A manutenção dos 12 helicópteros EH-101 ‘Merlin’ em Portugal deverá gerar um montante de contrapartidas económicas superiores a 125 milhões de euros. A concretizar-se este contrato, o valor total de contrapartidas resultante da aquisição destes ‘helis’ ascenderá a 528 milhões de euros. Depois de meses de negociações entre o Ministério da Defesa e a Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC), presidida por Rui Neves, com a AWIL – AgustaWestland International, a empresa italiana a quem Portugal comprou os ‘helis’ em 2001, os responsáveis italianos daquela indústria militar manifestaram “a intenção de criar em Portugal uma capacidade de manutenção de helicópteros competitiva”. Para isso, segundo apurou o CM, a AWIL “propôs que as transferências de tecnologias associadas [à manutenção dos ‘helis’] integrassem o plano de contrapartidas” ligado à aquisição dos 12 helicópteros. Com a aquisição destes ‘helis’ por 446 milhões de euros, Portugal obteve contrapartidas económicas de 403 milhões de euros. A este montante, serão acrescidos mais 125 milhões de euros resultantes do contrato de manutenção que a CPC está a negociar com a AWIL. A aquisição dos Helicópteros EH-101 ‘Merlin’ envolve 13 empresas beneficiárias, entre as quais OGMA – Oficinas Gerais de Material Aeronáutico, EFACEC e Iberomoldes.”

  5. Portugal ganha uma empresa capacitada a realizar manutenção,caso o Brasil adquira helicopteros de outro fornecedor, não poderia ganhar outra fabrica,e ai não ficaria na dependencia de um unico fornecedor!

  6. Estava assistindo um documetario sobre vendas de armas nuclares a africa do Sul pelos SSioniSStras , e q os ianks sabiam disto já ele fingiam fiscalizar Dimona.Só quem perdeu nisso td foi o BRASIL, os lesas-patrias , nos colocaram sobre jugo dos poderosos e vem outro bocudo e nos diz q estamos procurando a bombam. Mordecai , físico SSioniSStras, ficou + de 12 anos encarcerado ; por conversar sobre o programa nuclear dos SSioniSStras.Vamos comprar os eurocopter, + com transferência de tecnológia, caso contrario, nada feito. Sds.

  7. Jaca rotativa !!!

    Milhoes de vezes os helis Russos !!!

    Abs.

  8. bravo Asim seja quero ver eses helis sendo vendido pra Africa dando empregoe e mao di obra pro Povo Brasileiro
    Parabens pro mentor desa Ideia

  9. Concordo caro E.M. Pinto, um helicópteto para operar aqui nos trópicos deve ser robusto e ter uma vida longa. Disponibilidade e isso a FAB e MB aprenderam quando operaram os Super Puma. Eu gosto muito dos NH60 Black Hawk. O único porém dos EC7325 é a falta de uma rampa traseira. []s

  10. Será o 4º maior mercado de vendas da Eurocopter, se a demanda esperada por células no segmento civil em especial de uso em plataformas offshore, se concretizar. Tanto em termos de unidades produzidas quanto em arrecadação, e pós-venda.

    Seria interessante se houvesse uma linha de exportação robusta para possíveis clientes latino-americanos e africanos, com a rede de manutenção e assistência logística baseada na planta brasileira da eurocopter.

  11. É simplesmente deprimente como algumas pessoas desqualificam o helicóptero só pelo fato de ele ser Francês, é infantil, mesmo tendo inúmeras provas concretas que esta máquina é muito superior há algumas defendidas por estes, crianças, cresçam e parem de querer chamar atenção.

    Lanterna Verde.

  12. Sempre os mesmos o gente do contra aff… queriam mesmo é o BH para te sua manutenção autorizada pelos EUA, assim saberiam que o Brasil continua lambendo a bota americana lugar que muito brasileiro gosta de vê nosso país… parabéns, parabéns. E se não americano é russo parem com essa insanidade, estudem os dados do Ec-725 antes de falar, sempre mostrei dados quando falei sobre esse helicóptero, mas desta vez notei que de nada valem para pessoas predeterminadas a criticar… assim não a quem agüente…

  13. Não desejo ofender ninguém, mas cansa ler sempre as mesmas coisas sem nenhuma base técnica.

  14. Não sou um defensor do helicóptero Francês, mas concordo com o Lanterna Verde, até que se prove ao contrário os Super Pumas são pau para toda obra, um exemplo do alto desempenho destes helicópteros foi a marca alcançada em dezembro de 2009 pela Força Aérea Espanhola atuando em missões MEDEVAC (Evacuação Aeromédica) atingiram a marca de 3.000 horas de vôo no Teatro de Operações do Afeganistão, realizando um total de 280 missões de Evacuação Aeromédica, transportando 529 feridos.
    http://www.aereo.jor.br/2010/01/04/superpuma-espanhois-no-afeganistao-3-000-horas-em-medevac/
    Bom, a prova esta aí, um helicóptero com tamanho desempenho, atuando principalmente no Afeganistão não pode ser um JACA, como alguns acham…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: