Articles

EUA defendem verificação de presença das Farc na Venezuela

In Conflitos, Geopolítica on 24/07/2010 by E.M.Pinto Marcado: ,

https://i1.wp.com/oferrao.atarde.com.br/wp-content/uploads/2009/08/conflito.jpg

Departamento de Estado apoia proposta de Bogotá de enviar equipe para buscar acampamentos guerrilheiros em país vizinho.

O Departamento de Estado dos EUA afirmou nesta sexta-feira que apoia a proposta feita na quinta-feira pela Colômbia de que a Organização de Estados Americanos (OEA) estabeleça uma comissão internacional que verifique em 30 dias a presença de guerrilheiros na Venezuela.

Em nota divulgada nesta sexta-feira, o departamento afirmou que as denúncias feitas por Bogotá quanto à presença das guerrilhas colombianas na Venezuela devem ser levadas muito a sério.

“A Venezuela tem uma obrigação com a Colômbia e com a comunidade internacional de investigar completamente essa informação e atuar para prevenir o uso de seu território soberano por grupos terroristas. Todos os países do continente esperam que os países da comunidade interamericana cumpram com o compromisso (de rejeitar a presença de grupos ilegais)”, indicou o Departamento de Estado.

Durante reunião extraordinária na OEA, o embaixador colombiano no órgão, Luis Hoyos, afirmou que existem 87 acampamentos guerrilheiros na Venezuela, onde estariam 1,5 mil guerrilheiros. Em resposta às acusações, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, rompeu na quinta-feira as relações diplomáticas com a Colômbia e ordenou alerta na fronteira ante uma possível agressão.

O embaixador da Venezuela na OEA, Roy Chaderton, negou as acusações nesta sexta-feira, afirmando que grupos irregulares colombianos cruzaram a fronteira entre os dois países em “muitas” ocasiões, mas foram combatidos e até mesmo causaram baixas às Forças Armadas venezuelanas.

As Forças Armadas Venezuelanas disseram nesta sexta-feira que estão preparadas para repelir de forma contundente uma eventual invasão de seu território. “Conte o povo venezuelano e o governo colombiano com uma resposta contundente por parte da Força Armada Nacional Bolivariana se forças estrangeiras tentarem violar de alguma maneira o sagrado território”, disse o ministro da Defesa da Venezuela, Carlos Mata, em declarações à televisão estatal.

Os países – que compartilham uma fronteira de 2,2 mil quilômetros – mantinham as relações congeladas desde 28 de julho de 2009 por causa da denúncia de Bogotá de que havia encontrado armas venezuelanos com as guerrilhas e por causa de um convênio militar firmado por Colômbia e EUA, que permite a Washington usar pelo menos sete bases em território colombiano. Segundo Chávez, o acordo é uma tentativa de desestabilização.

Chávez ordenou em 2008 a mobilização de tanques na fronteira, em reação a uma operação militar colombiana em solo equatoriano em que morreu o número 2 da guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes.

Situação nas fronteiras

Apesar de o presidente esquerdista ter acionado o “alerta máximo” nos pontos fronteiriços, as autoridades venezuelanas não relataram nenhuma mobilização adicional de militares. A Colômbia descartou a possibilidade de reforçar as fronteiras.

Segundo porta-vozes militares venezuelanos e a imprensa local, a situação na fronteira entre a Venezuela e a Colômbia é de “total tranquilidade” nesta sexta-feira. As fontes asseguram que as fronteiras nos Estados de Táchira, na zona andina, e de Zulia, no noroeste da Venezuela, estão tranquilas.

A passagem de veículos de carga e particulares, assim como de pessoas, “está aberta” nas duas pontes internacionais do Estado de Táchira, declarou o general Franklin Márquez, do Comando Regional Número Um da Guarda Nacional à televisão estatal “VTV”. O chefe militar informou que estão sendo “feitos controles efetivos para a entrada (na Venezuela) de pessoas” provenientes da Colômbia e ressaltou o reforço da vigilância nas passagens fronteiriças.

Além disso, a imprensa local também informou que a situação é tranquila na zona fronteiriça de Zulia, onde estão em funcionamento as alfândegas e as passagens de pedestres, mas que os controles no trânsito de pessoas aumentaram.

Repercussão internacional

Desde que Chávez anunciou o rompimento de relações com a Colômbia, diversos países pediram diálogo e fizeram ofertas de ajuda para resolver a nova crise nas relações entre dois países vizinhos. Os governos da Espanha, França e Rússia enviaram mensagens a ambas as partes para pedir o diálogo e também “cautela”.

No mesmo sentido se pronunciaram na quinta-feira a OEA e seu secretário-geral, José Miguel Insulza, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e vários governos latino-americanos.

Segundo informações da imprensa argentina não confirmadas oficialmente, o presidente do Equador, Rafael Correa, propõe-se a fazer a mediação entre Colômbia e Venezuela com o apoio do ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner, secretário-geral da União de Nações Sul-americanas (Unasul).

O Equador está em processo de normalização de relações com a Colômbia, país com o qual não tem relações em nível de embaixadores desde março de 2008, por causa da ação que matou Raúl Reyes.

*Com Reuters, EFE e AFP

Fonte: Último Segundo

Anúncios

15 Respostas to “EUA defendem verificação de presença das Farc na Venezuela”

  1. A Venezuela, digo, Chaves, já até admitiu a possíblidade da presença dos mesmos em seu território, a fronteira e um queijo suiço, e os colombianos ñ a vigiam corretamente….palavras do Chapolim…foi esperto.Quebrou os ianks…

  2. Lá vem os Americanos com sua política “quanto pior melhor” para acirrar o conflito e conseguir enfiar mais armamentos de sua industria.

    Por trás ou de lado, estarão seus concorrentes de sempre Rússia e os Europeus.
    Por fora estarão os Chineses e Israelenses querendo uma rebarba. É jogo manjado.

    Esses países não enganam mais ninguém, adoram apagar fogo com gasolina.

    O dia em os Americanos e companhia, se empenharem de verdade para conseguir um acordo entre Judeus e palestinos, mudarei minha opinião.

    Sobre os galinhos garnizé Chaves e Uribe, deveriam parar de fazer politica interna virar conflito externo.

    Só resta esperar o Lula mais uma vez soltar sua “pomba da paz”.

  3. Mas Venezuela esta sozinha! Não pense ela que o Brasil tomará suas dores. A Rússia já mostrou seu lado, uma vendedora gananciosa que não tem aliados nem inimigos, mas clientes e concorrentes, não muito diferente do outro lado, mas que ainda chega a ser mais radical, mesmo pregando uma paz falsa.

  4. Ate parece que isto resolveria pois Chavez apresentaria os guerrilheiros como integrantes de sua guarda pessoal.Qual a diferença de um Colombiano e um Venezuelano,nenhuma.

  5. Dividir para conquistar…Estratégia antiga essa..Os EUA podem estar plantando a guerra que irá reeleger Obama..

  6. Estes 2 presidentes são a meu ver irresponsáveis, a Colômbia por que aceita as provocações infantis da Venezuela e esta por querer de toda forma conseguir um “inimigo” externo para desviar a atenção do povo dos problemas internos que assolam toda população e os setores econômicos do país de Chavez, isto tudo não passa de folclore, nenhum destes 2 países tem condições econômica e muito menos política para um conflito armado, só tenho a lamentar sobre este tipo de picuínha infantil para conseguir a atenção do mundo.

    Abraço, Lanterna Verde.

  7. André Oliveira :
    Dividir para conquistar…Estratégia antiga essa..Os EUA podem estar plantando a guerra que irá reeleger Obama..

    Quando infante fuzileiro do Exercito diziamos:”MATAR E DESTRUIR PARA CONQUISTAR”……Barac Obama ou Obama Bin Laden ???????????????????

  8. Me corrijam se eu estiver enganado…

    Norte Americanos em bases na Colômbia.
    Rompimento de Hugo (Venezuela) com Uribe (Colômbia).
    Media informando que existem guerrilheiros nas fronteiras entre estes países.
    Proximidade de nosso presidente com Hugo.
    Especulações “mediáticas” da ligação das FARC com o partido atual governante.
    Eleições Nacionais…
    Apoio Norte Americano as resoluções e constatações Colombianas…

    Me parece que alguém esqueceu de esconder o “rabo reptiliano” ou isto está me cheirando a estratégia para eleger alguém…

    Me corrijam de eu estiver enganado.

  9. Cara, esta charge aí é demais.
    O autor está de parabéns. Há tempos não vejo algo tão cômico, alegre e verdadeiro.
    Deixa os “galos” brigarem na rinha. O vencedor será aquele que tiver melhor ” manipulação”.
    E pode ser que, quem quer a paz, tenha que armar suas “pobas”.
    Sensacional.

  10. Descupem, onde escrevi “pobas”, leia-se “pombas”
    Pomba meu… Ou bomba nossa? Rsss…

  11. Os EUA,estão querendo afundar a UNASUL com ajudinha do Sr.Uribe,um verdadeiro canastrão,que é capaz de vender até a própria mãe.

  12. de novo .. post .. citando ELEIÇÕES..

    Estimado editor do blog.. afinal podemos ou não nos manifestar .. sobre o tema… gostaria de questionar o que foi postado aqui… abraço.

  13. Já passou da hora dessa colombia ser isolada, isso joga no time do adversario.

  14. Um ano para que o Judiciário colombiano investigue a instalação das bases dos EUA. Seria muito bom concluirem que foi ilegal e mandar os EUA de volta para casa…

    Problemas internos são problemas internos. Eles que patrulhem seus céus e suas águas (evitando a entrada de drogas). As fontes, combatemos nós.

  15. Os EUA defendem a “verificação”. O Xerife novamente quer dar as cartas, adeus UNASUL,e mediação do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: