Articles

China investe 40 bilhões de dólares no setor energético do Irã

In Energia, Geopolítica on 01/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: ,

https://i0.wp.com/bobmccarty.com/wp-content/uploads/2009/10/iran_china.jpg

TEERÃ – A China, que se tornou o principal sócio econômico e comercial do Irã, investiu cerca de 40 bilhões de dólares no setor petroleiro e de gás da República Islâmica, declarou neste sábado uma autoridade iraniana.

“A China participa de projetos de prospecção no valor de 29 bilhões de dólares e de projetos de transformação, sobretudo na construção de fábricas petroquímicas e de refinarias, de um valor de 10 bilhões de dólares”, declarou o vice-ministro do Petróleo, Hossein Noghrekar Shirazi, citado pela agência Mehr.

Ele acrescentou que Pequim pretende participar da construção de sete novas refinarias.

Em 2009, a China se tornou o maior sócio comercial do Irã com 21,2 bilhões de dólares em trocas comerciais contra 14,4 bilhões três anos antes, graças em parte à retirada das companhias ocidentais devido à pressão de seus governos.

As sanções internacionais contra o Irã por seu polêmico programa nuclear, decididas principalmente pelos Estados Unidos e pelos países da União Europeia (UE), permitiram à China reforçar sua presença na República Islâmica.

Pequim indicou que não aprova as sanções decididas na segunda-feira passada pela União Europeia (UE), que apontam principalmente para o setor petroleiro e de gás.

Nota do Editor


Curioso, Rússia e China investem somas pesadas no IRan, mas quando é o Brasil, nosso país está financiando ditadores sanguinários e despostas, são necessárias sanções e proibições,.

As empresas brasileiras são proibidas de tudo até vender fralda pois o poliester pode virar bomba no futuro, e ainda nos chamam de hipócritas.

E.M.Pinto

Fonte: JB via CCOMSEX

Dilemas na aplicação da Lei da Ficha Limpa

Ana Paula Siqueira, Jornal do Brasil

BRASÍLIA – O passado conta muito na vida das pessoas quando se trata de crimes. No mundo da política não deveria ser diferente. Mas, apesar da aprovação da Lei da Ficha Limpa, o Maranhão parece protagonizar o início e o fim da proposta. Pelo menos, essa foi uma das interpretações para a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do estado, quando os juízes decidiram não empregar a nova Lei e permitiram a candidatura do deputado Sarney Filho (PV) à reeleição.

De um lado, o juiz de direito do Maranhão, Márlon Reis, presidente da Associação Brasileira de Magistrados, Procuradores e Promotores Eleitorais (Abramppe), um dos que se engajou na luta pela aprovação da proposta.

De outro, o juiz Magno Linhares, do TRE maranhense, autor do parecer do caso de Sarney Filho. Ambos defendem a ficha limpa como condição fundamental para quem quer se candidatar a cargos eletivos, mas veem pressupostos diferentes na aplicação da Lei, o que altera completamente o resultado final das decisões.

A grande divergência entre eles é com relação ao poder que a nova Lei tem de retroagir em casos de condenações anteriores à aprovação da proposta. Para o presidente da Abramppe, houve um erro primário na decisão do tribunal maranhense. Reis não interpreta a inelegibilidade como punição, mas como um critério para candidaturas.

Me chama a atenção que os tribunais regionais eleitorais respeitam as decisões dos tribunais superiores criticou, se referindo ao posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que interpretou a inelegibilidade como critério e não punição aos candidatos.

O juiz Magno Linhares, do TRE maranhense, vê com normalidade a repercussão do caso. E considera saudável a discussão dos pilares basilares da República. Diferentemente do TSE, o magistrado considera a inelegibilidade punição.

A Lei Complementar 135 não é um Big Bang jurídico. Não pode desconsiderar o passado. Ela tem que ser disciplinada no direito intertemporal. Estamos aplicando a partir de sua vigência explica.

Linhares fez questão de dizer que é favorável à Lei da Ficha Limpa, e que apenas impôs limites a ela.

Constituição

O jurista Ives Gandra concorda com a interpretação do juiz maranhense, e classifica a posição da Corte como louvável. Ele afirma que, à luz da Constituição, esta foi a decisão correta.

Quando essas pessoas foram condenadas, foi à luz do direito que não previa essas sanções lembra.

No entanto, ele acredita que, no fim das contas, a tendência é que o Supremo Tribunal Federal (STF) mantenha a interpretação vigente. Até mesmo porque ministros do TSE, que também são membros do STF, foram favoráveis a inelegibilidade por ações que antecedem a aprovação da Lei.

O direito é aquilo que a Suprema Corte disser define Gandra. Mesmo quando o Supremo decide incorretamente, ele dá a garantia do direito.

Encruzilhada no Oriente

É impressionante como a história da civilização tem ciclos que se repetem sem que se perceba. O escândalo alimentado por duas informações importantes a respeito da guerra ao terror no Afeganistão e no Iraque impõe uma reflexão sobre os destinos de ambos os cenários. No primeiro caso, passados quase nove anos da intervenção americana no país, uma grande conferência destinada a marcar uma mudança de rumo na gestão internacional do conflito foi ofuscada por outros dados. O site Wikileaks talvez uma das melhores contribuições à liberdade de expressão e informação da atualidade divulgou documentos secretos que expõem falhas e fraquezas na estratégia dos EUA para lidar com a Al Qaeda e a insurgência extremista islâmica. Embora ali não houvesse muita novidade, é o retrato cru de um impasse que mais incomodou diante da exposição pública. Apesar dos bilhões empregados, de toda a tecnologia, a ameaça terrorista continua latente. Osama bin Laden ainda está vivo e ativo mesmo confinado a um território relativamente pequeno é muito perigoso. O Paquistão continua sendo pouco confiável, dadas as íntimas relações entre o serviço secreto, o ISI, com os radicais muçulmanos aliados importantes na rivalidade com a Índia e o regime de Hamid Karzai. E ainda não dispõe da unidade nem do reconhecimento interno para continuar liderando um país unificado sem os soldados da Otan.

O britânico Robert Fisk, um dos mais conceituados jornalistas e especialistas na região, deixou claro em seu livro que há uma maldição em terras afegãs em relação ao Ocidente. Desde tempos imemoriais todos os exércitos que tentaram se impor pela ocupação fosse com manu militari ou não terminaram invariavelmente derrotados. Fisk fala de cadeira, já que é filho e neto de soldados britânicos que combateram no país em diferentes épocas. O impasse deixa claro que a maldição continuará a impor-se e a sua solução, a partir da retirada unilateral das tropas estrangeiras em 2014, deu aos talibãs a certeza de que vencerão mais essa. O ciclo se repetirá expondo, ainda, o fracasso das potências e da ONU em aplicar as regras de reconstrução que criaram. Da mesma forma que ocorreu no Vietnã, sem a presença econômica da máquina militar as tribos afegãs voltarão a lutar entre si.

O outro dado crucial foi a revelação de que dos US$ 9 bilhões angariados com a venda do petróleo e do gás iraquianos no mercado internacional e destinados à reconstrução cerca de US$ 8,7 bilhões estão sendo dados como perdidos pelos Estados Unidos, desviados que foram. No blood for oil, diziam os manifestantes que tentaram demover Bush, Cheney et caterva da aventura bélica contra Saddam Hussein. Foi em vão, e agora fica mais claro que a motivação messiânica da Pax Americana no Iraque não era o véu da virtude, como se apresentava.

Mas o prenúncio de um excelente negócio: os EUA tiraram franceses e russos, então parceiros de Saddam na exploração, e no lugar promoveram uma bilionária ação entre amigos.

O impasse no Afeganistão é a reprise de um conflito sem solução aparente.

Fidel Castro diz que EUA devem soltar agentes cubanos

Agência AFP

HAVANA – O ex-presidente cubano Fidel Castro rejeitou nesta sexta-feira a pressão dos Estados Unidos para que Cuba liberte um empresário acusado de espionagem na Ilha, e exigiu que Washington solte cinco agentes cubanos presos nos EUA, como fez com uma dezena de russos.

Em entrevista a TV cubana, Fidel revelou que “estão pressionando” para obter a libertação “daquele que espionava”, em referência ao empresário Alan Gross, preso em Cuba em dezembro passado.

Enquanto isto, as autoridades americanas mantêm “injustamente” na prisão cinco agentes cubanos nos Estados Unidos desde 1998, condenados por espionagem em 2001.

“O ilustre presidente dos Estados Unidos (…) poderia tê-los libertado, como fez com um montão de gente que se dizia espião russo”, estimou Castro em um encontro com jovens comunistas.

Fidel qualificou de “tortura” a manutenção de Gerardo Hernández, um dos cinco agentes cubanos, em um “buraco” (prisão) nos Estados Unidos, mesmo estando doente, porque “contraiu uma bactéria na prisão”.

Alan Gross, acusado de espionagem pelo governo em Havana, foi preso quando estava em Cuba vendendo celulares e computadores portáteis a grupos judeus, a serviço de uma empresa contratada pelo departamento de Estado.

China investe 40 bilhões de dólares no setor energético do Irã

Agência AFP

TEERÃ – A China, que se tornou o principal sócio econômico e comercial do Irã, investiu cerca de 40 bilhões de dólares no setor petroleiro e de gás da República Islâmica, declarou neste sábado uma autoridade iraniana.

“A China participa de projetos de prospecção no valor de 29 bilhões de dólares e de projetos de transformação, sobretudo na construção de fábricas petroquímicas e de refinarias, de um valor de 10 bilhões de dólares”, declarou o vice-ministro do Petróleo, Hossein Noghrekar Shirazi, citado pela agência Mehr.

Ele acrescentou que Pequim pretende participar da construção de sete novas refinarias.

Em 2009, a China se tornou o maior sócio comercial do Irã com 21,2 bilhões de dólares em trocas comerciais contra 14,4 bilhões três anos antes, graças em parte à retirada das companhias ocidentais devido à pressão de seus governos.

As sanções internacionais contra o Irã por seu polêmico programa nuclear, decididas principalmente pelos Estados Unidos e pelos países da União Europeia (UE), permitiram à China reforçar sua presença na República Islâmica.

Pequim indicou que não aprova as sanções decididas na segunda-feira passada pela União Europeia (UE), que apontam principalmente para o setor petroleiro e de gás.

Anúncios

27 Respostas to “China investe 40 bilhões de dólares no setor energético do Irã”

  1. Rsrsrsrs essa caricatura é otima…Quero ver Tio San tua disposição em usar teu taco de baseboll…Bordunada neles…

  2. Tenho mais dados sobre o investimento de 40 bilhões de dollars da China;

    CHINA INVESTS $40 BILLION IN IRAN ENERGY SECTOT

    http://www.tehrantimes.com/index_View.asp?code=223937

  3. E.M.Pinto:

    “Curioso, Rússia e China investem somas pesadas no IRan, mas quando é o Brasil, nosso país está financiando ditadores sanguinários e despostas, são necessárias sanções e proibições,.”

    Este é o trabalho da brigada midiática estadunidense ( Folha, Orgs.Globo, Veja, et caterva…) no Brasil, defender os interesses e pontos de vista norte-americanos e para isto, repetem a cantilena descrita por vocẽ acima, exaustivamente…

    Isto serve a dois propósitos:

    1- Reforçar os objetivos geopolíticos da política externa estadunidense.
    2- Econômicos, ao manter o país na orbita comercial exclusivamente norte-americana, impedindo (ou tentando, dificultando)o nosso comercio com outros países. Lucra-se de duas formas: Com o nosso mercado cativo e com o mercado dos outros países com que deixarmos de negociar e portanto, sem concorrência para o EUA.

    Os membros do “Partido sabotador do Brasil”, quando a frente do governo federal, seguiam esta cartilha do EUA/FMI obedientemente. E o resultado foi uma crise atrás da outra, déficits constantes nas contas internas e externas,etc…

    Já o governo atual do Presidente Lula, independente do queira ou não, o loby midiático estadunidense aqui no Brasil. Diversificou seus parceiros comerciais e reduziu drasticamente a dependência de um único bloco/país, em seu comercio exterior.

    Lição básica que qualquer investidor tem que saber:

    “Não se deve colocar todos os “ovos” em uma só cesta.”

  4. A charge é engraçada, e a realidade é essa ai, se a porrada vier pode acertar o grande urso, chinês ou russo, gostaria muito de ver um erro deste no que ia dar…

  5. Corretissimo WI

  6. como exemplo desta diversificação, vale citar as palavras do próprio lula:

    “Vocês, da imprensa brasileira, sabem o quanto eu fui criticado quando comecei a viajar para a África. Perguntavam: “O que o Lula vai fazer na África? Lá só tem miséria. O que ele vai fazer lá?”. Quando eu fui para o mundo árabe, a mesma coisa”, disse.

    Segundo ele, a balança comercial com a África saltou de US$ 2 bilhões em 2003 para 26 bilhões atualmente. Em relação ao Oriente Médio, a balança foi de US$ 2 bilhões para 20 bilhões, disse.

    “E assim, nós fomos percebendo que era possível comprar em outros lugares, vender em outros lugares, e ficar menos dependentes de um único bloco ou de um único país”, declarou.

    Do G1 (creio que já foi postado no Plano Brasil)

    http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/07/lula-diz-que-quer-comprar-aviao-da-africa-do-sul-para-proteger-pre-sal.html
    ……………………………………….

    Ou seja, um resultado extraordinário, de uma balança comercial de 4 bilhões U$, com Africa e Oriente Médio em 2003, saltamos para 46 bilhões de dólares, demonstrando o potencial destes mercados.

    Há! Das recentes conversas com o Iran de Ahmadinejad, para as quais Lula levou dezenas de empresários brasileiros em um avião a parte, surgiram negociações que prometem elevar o comercio Iran/Brasil de 1 bilhão e pouco, para mais de 10 bilhões de dólares, em pouco tempo…

    Claro, o loby midiático estadunidense no Brasil é contra tudo isto…

  7. kkkkkkkkkk! To pra ver foto mais engracada, a situacao eh essa mesmo, uma foto vale mais do que mil palavras!!!!!
    Sds.

  8. Se considerarmos a situacao parecida da Russia, que tambem ja comecou a protestar contra os europeus quanto aos excessos nas novas sancoes, to sentindo um cheiro de pizza, lembrando que o Iran, depois do encontro com o Celso Amorim e o Endorgan, passou a estar disposto a negociar incondicionalmente. Vai ter terminar com uma ah portuguesa !!!!

  9. O Brasil,não é mais uma república de bananas;era assim que os americanos nos via.
    Infelismente há entre nós, “brasileiros”míopes;que concorda com tudo que a mídia americana joga em conteúdos da empresa local,leia-se a GLOBO e a VEJA.
    Devemos ser audaciosos e realmente indepedentes em nossas criticas e de como devemos ver o mudo,na nossa ótica.

    REPITO,O QUE ESTA EM JOGO, È O CONTROLE DO COMÉRCIO GLOBAL DA ENERGIA ATÔMICA.

  10. DEFESA DE UM BRASILEIRO
    A mídia internacional,tachou o governo brasileiro de imprudente,ingênuo,…etc.
    O que dói é que a mídia local,imbuída das más baixas e sórdidos interêses interno e externos multiplicaram a mentira entro nós,os brasileiro.
    Percebo,que nós não somos tão ingênuo como eles falam;é só vê os fatos acontecendo.
    A Russia e a China já estão mudando de opinião,como se eles não soubessem o que eles queriam.
    O Brasil,nesta história está mais confortável,pois em nenhum momento,foi ambíguo em sua retórica,fez até aqui o que falou,que não é o caso da Russia,China e do ilustre Obama.
    Aliás,ele provavelmente estará em um “BICO DE SINUCA”;pois é,os EUA lá na frente terá dois dilemas.
    Ou volta atrás,contornando o problema que eles criaram;forçado pelo lobe judeu;o Grande capital político da D.Hillary.
    Ou se engajam em mais uma guerra sem sentido,como é o Afeganistão.
    Seja lá qual a decisão que eles tomem,o seu poder político já não funciona mais,pois está tão débio como está o seu poder econômico;só lhes restando o milita;bem esse irá ficar por ultimo para apagar as luzes.

  11. Eu não entendo a China. Por que os chineses apoiaram aquelas sanções?

    Que a Rússia o tenha feito, eu até entendo. A crise financeira dos dois anos passados atingiu a Rússia mais que a qualquer outro BRIC. A economia russa recedeu uns 7% em 2009! Por enquanto, a Rússia não tem muito capital para se fazer independente do eixo EUA-UE.

  12. não sou a favor de um irã nuclear..mais mesmo os eua sendo (e ainda serão por muito tempo) uma potência econômica e principalmente militar q são, não são tão idiotas a ponto de mexer com uma china ou uma russia da vida.os estrategistas estadunidenses devem estar putos da vida,pois os mesmo não poderão fazer muito coisa a respeito do irã com investimentos tão pesados da russia e da china…resumindo os embargos idiotas: c fud….

  13. Os embargos idiotas so vem a punir o povo que acaba sendo vitima de ambos os lados.Vitima do embargo e vitima de uma politica de governo suicida.Na verdade o que se tem visto é que estes embargos contra o Irã que penso que não surtirão efeito vem punir comercialmente Nações intermediarias somente.Não exite nada que possa a vir ser qualquer tipo de obstaculo aos interesses do eixo EUA-RUSSIA-CHINA.

  14. Lucena,

    Na verdade, eles ficaram furiosos com o sucesso retumbante do Brasil e Turquia com suas negociacoes com o Iram. O Brasil e a Turquia conseguiram expor a ma feh e incompetencia do grupo dos cinco nas, negociacoes com o Iran. Ela se serviu tambem para expor a natureza da baixaria a qual tem que se submeter, os paises que assinaram o TNPN e assim o proprio Brasil. A credibilidade desse grupo foi severamente arranhada no processo de negociacao com o Iran.

    As novas sancoes contra o Iran foram aprovadas, mas custou um preco altissimo aos ianques, que fizeram grandes consessoes economico-financeiras a chineses, russos e franceses para aprovarem as sancoes. Mas o que eh pior, eh o fato de que essas novas sancoes estao fadadas ao fracasso, uma vez que a propria China e Russia tem dado sinais que nao estao dando apoio as referidass sancoes e claramente quebrando as pernas dos ianques.
    A exposicao de Israel ao mundo, como potencia nuclear e nao signataria do TNPN tambem arranhou muito a credibilidade dos EUs em qualquer negociacao sobre o TNPN, com os paises signatarios do tratado.
    Tudo indica que o Iran vai desenvolver a bomba e nao vai demorar muito. Mas nao creio que poderiam iniciar uma guerra contra o Iran nao ha garantias de que os estragos estariam contidos e restritos as forcas dos EUs e seus aliados no Oriente Medio, eles podem chegar ateh a europa. Alem disso as pressoes da China e Russia contra a guerra, serao grandes.
    Nao se pode garantir que na eventualidade de uma guerra contra o Iran, ela seria rapida e com minimas as consequencias da retaliacao iraniana. Os iranianos ja viram o que aconteceu no Iraque e nao vao ficar esperando acontecer o mesmjo com eles, com certeza, engajariam na guerra ateh as ultimas consequencias, com certeza, nao seria facil, o Iran nao eh Iraque !!!!
    A pressao interna(industria belica) em favor da guerra pode ser neutralizada pela pressao contra ela, uma vez que muito tem sido gasto com guerra e as vitorias tem sido poucas, no Afeganistao as coisas ja tambem estao indo para o saco. Todos os gastos com guerras nao conseguiram evitar essa crise economica que se iniciou nos EUs, que alias, pode ateh ter contribuido para ela. Assim, somando-se os pros e contras, os contras sao muito maiores, reduzindo e muito a possibilidade de guera contra o Iran. A paz no oriente medio depende do equilibrio militar entre Israel e Iran, por isso o Iran precisa ser uma potencia nuclear, como Israel, moralmente tem todos os direitos, tanto quanto os EUs!!!

  15. Chineses e Russos “se tocaram” que o grande perigo para a segurança mundial não é o Irã e sim as ambições do EUA. Mandaram um recado que não lhe interessa uma guerra na região e a manutenção do desequilíbrio regional para seus interesses futuros.

    O componente “Negócios” sempre foi mais importante que o “Guerra” nas relações entre países.

  16. Rafael :Eu não entendo a China. Por que os chineses apoiaram aquelas sanções?
    Que a Rússia o tenha feito, eu até entendo. A crise financeira dos dois anos passados atingiu a Rússia mais que a qualquer outro BRIC. A economia russa recedeu uns 7% em 2009! Por enquanto, a Rússia não tem muito capital para se fazer independente do eixo EUA-UE.

    Partilho a mesma duvida contigo meu amigo, mas penso que a lógica foi claramente derrubar o Brasil, impedindo desta forma a entrada de um novo ator naquela região, isso nao interessa aos atores ja existentes …. China, Russia, EUA e Isrrael …

  17. Al Carvalho :Lucena,
    Na verdade, eles ficaram furiosos com o sucesso retumbante do Brasil e Turquia com suas negociacoes com o Iram. O Brasil e a Turquia conseguiram expor a ma feh e incompetencia do grupo dos cinco nas, negociacoes com o Iran. Ela se serviu tambem para expor a natureza da baixaria a qual tem que se submeter, os paises que assinaram o TNPN e assim o proprio Brasil. A credibilidade desse grupo foi severamente arranhada no processo de negociacao com o Iran.
    As novas sancoes contra o Iran foram aprovadas, mas custou um preco altissimo aos ianques, que fizeram grandes consessoes economico-financeiras a chineses, russos e franceses para aprovarem as sancoes. Mas o que eh pior, eh o fato de que essas novas sancoes estao fadadas ao fracasso, uma vez que a propria China e Russia tem dado sinais que nao estao dando apoio as referidass sancoes e claramente quebrando as pernas dos ianques.A exposicao de Israel ao mundo, como potencia nuclear e nao signataria do TNPN tambem arranhou muito a credibilidade dos EUs em qualquer negociacao sobre o TNPN, com os paises signatarios do tratado.Tudo indica que o Iran vai desenvolver a bomba e nao vai demorar muito. Mas nao creio que poderiam iniciar uma guerra contra o Iran nao ha garantias de que os estragos estariam contidos e restritos as forcas dos EUs e seus aliados no Oriente Medio, eles podem chegar ateh a europa. Alem disso as pressoes da China e Russia contra a guerra, serao grandes.Nao se pode garantir que na eventualidade de uma guerra contra o Iran, ela seria rapida e com minimas as consequencias da retaliacao iraniana. Os iranianos ja viram o que aconteceu no Iraque e nao vao ficar esperando acontecer o mesmjo com eles, com certeza, engajariam na guerra ateh as ultimas consequencias, com certeza, nao seria facil, o Iran nao eh Iraque !!!!A pressao interna(industria belica) em favor da guerra pode ser neutralizada pela pressao contra ela, uma vez que muito tem sido gasto com guerra e as vitorias tem sido poucas, no Afeganistao as coisas ja tambem estao indo para o saco. Todos os gastos com guerras nao conseguiram evitar essa crise economica que se iniciou nos EUs, que alias, pode ateh ter contribuido para ela. Assim, somando-se os pros e contras, os contras sao muito maiores, reduzindo e muito a possibilidade de guera contra o Iran. A paz no oriente medio depende do equilibrio militar entre Israel e Iran, por isso o Iran precisa ser uma potencia nuclear, como Israel, moralmente tem todos os direitos, tanto quanto os EUs!!!

    E esta guerra nao seria um passeio como foi a guerra do Iraque , o Iraque era um pais desermado e isolado , O Irã não é nem uma coisa e nem outra … Definitivamente eles nao teriam a mesma traquilidade nesta guerra, e ainda existe um risco de China ou Russia ficarem do lado o Irã e serem arrastados para a guerra … ai sim o mundo teria um problemão !!!!!!

  18. É isso ai rapaziada!

  19. E ai galera…Irã tem a proteção Chinesa e Russa.A Coreia tem a da China.E o Brasil?E agora quem podera nos socorrer,o Chapolin Colorado?Talvez os 3 grandões ja começaram ate a discutir como sera a partilha.O olhar do Presidente Russo quando Lula o visitou antes de ir ao Irã a mim não engana.Olhou com desconfiançaOlhar de serpente e depois se afinou com os demais e pegou pesado conosco.Agora o Urso mostra os dentes e o Panda desdenha do Imperador Vampiro das presas cariadas.E o sequito sanguessuga do Vampiro?Estes devem estar orando muito a Deus que saiam do buraco que se encontram e que não caiam Tamaras Nucks em suas cabeças.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: