Articles

Boeing recebe radar AESA APG-82 para os F-15E Strike Eagle da Força Aérea Estadunidense

In Aérea, Aviões de Combate, Defesa, Sistemas de Armas, tecnologia on 06/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , , ,

https://i1.wp.com/www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/11/f-15e-strike-eagle-2-1024x681.jpg

A Boeing anunciou que está realizando testes com o radar AESA (varredura eletrônica ativa) Raytheon APG-82 (V)1 antes de integrá-lo ao avião de combate F-15E Strike Eagle da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF). O novo radar substituirá o já ultrapassado APG-70. 225 unidades do F-15E da USAF deverão ser modernizadas para permanecerem em serviço até 2035. A Boeing não divulgou o cronograma de entrega das aeronaves.

O radar AESA APG-82 (V)1 combina partes do APG-79 do F/A-18E/F Super Hornet com uma nova antena desenhada especialmente para ser adaptada ao nariz dos F-15E. A instalação do equipamento faz parte de uma série de melhorias a serem introduzidas no avião de combate, incluindo a dotação do sistema de visualização e pontaria JHMCS (Joint Helmet-Mounted Cueing System) para o piloto.https://pbrasil.files.wordpress.com/2010/08/elec_apg-79_aesa_lg.jpg?w=300

Ao mesmo tempo, a Boeing está propondo um novo pacote de atualizações para o F-15E Strike Eagle, que inclui modificações na célula para reduzir a assinatura de radar do avião, sistema de guerra eletrônica totalmente digital, nova baia conformal de armas (igual à instalada no F-15 Silent Eagle) e cockpit remodelado de acordo com os últimos avanços da aviônica embarcada. A USAF ainda não se comprometeu a comprar esse pacote.

Fonte: Tecnologia&Defesa

Anúncios

13 Respostas to “Boeing recebe radar AESA APG-82 para os F-15E Strike Eagle da Força Aérea Estadunidense”

  1. Nós temos duas matérias interessantes, uma sobre o F15 Strike Eagle e AESA e o MLU do F22 Raptor. Resolvi postar na do F15 AESA, pois me senti como aqueles caras que vão ao Concessionário e têm um carro médio e um grande pra ver (um Golf/Jetta ou um Passat), olhe que não falei em GOL/FOX. Prefiro postar sobre poderia caber no bolso, um Golf, em um FX2. Seria o sonho de qquer FFAA ter esta águia em sua frota, com seu RCS monstro, com seus anos de uso, com tudo que possa vir a ser apontado como ponto negativo. No meu ponto de vista, é o símbolo de uma aviação de caça de superioridade aérea, o avião definitivo. O resto é evolução desta máquina de guerra.
    [ ]s com algumas economias, poderíamos ter acesso a uns Golf rsrsrsrsrs, não acham? FX2.

  2. Que vetor heim !!!
    Aqui se pensando em Rafale.
    Fala sério.

    Abs.

  3. Wolfpack,who knows ?!Maybeit will end like that… a remake of 1994 Raytheon-SIVAM-Thomson FAB ending up dealing in a couple of months in 2011 with Boeing…some faithful heart pro US will be happy including Saito…We shall see
    For my part this is my last message here on this FX2 as I have reached the level of saturation ,eveything having already been said 10 times in each angle.

  4. Se não me engano esse novo radar AESA, combina a capacidade de processamento e rastreio do APG-79 do Hornet, com a potência de emissões e alcance próximas do radar tipo pesa operado no momento.

    Seria interessante que a mudança viesse acompanhada de uma suíte eletrônica e aviônicas mais compatíveis ao volume de dados absorvido pelo novo radar.

    Outro ponto, seria tirar a prioridade do lançamento do F-15SE e concentrar os esforços para a aquisição pela USAF, de um pacote de tratamento com material RAM para redução do RCS, e de alterações estruturais para “recuar” os cabides de armas e reduzir o arrasto ventral e nas asas.

  5. Avião de caça bom é aquele que está presente, no lugar certo e hora certa. No campo de batalha aérea atual o vetor tem que ter as qualidades de combate do F15 para manter-se vivo no fronte. Grande capacidade de potência, agilidade e boas armas embarcadas de modo abater de pronto o opositor. Se tiver algumas qualidades a mais, como ser furtivo são complementos que ampliam a sua letalidade e capacidade de operação. Para o Brasil, um vetor com essas qualidades, seria um vetor altamente necessário independente do FX2, que na verdade não é tudo, como podem pensar. Veja o que publiquei em outubro de 2009

  6. Thierry, FX2 suchs like you mentioned. In short terms, Defense Agency will decide nothing about the FX2, once we are inside a President Poll period. After this moment, the Brazilian Air Force must identify a figther to replace the current F5EM and Mirage 2000C. It is mandatory, once those fighter will lose operational capacity by 2014.
    I see a possibility to next President choose a temporary fighter again. It could be a American fighter like F16/F18/F15 (in case of Serra) or other one in case of Dilma.
    Lula has in his hand the decision. Depends of him, only him, to make this process get a finish.
    In my opinion there is a conflict between FAB/COPAC Staff and Defense Agency. It is not connect to which fighter choice, but the last year preliminary report disclose to Press. It was too much to the Minister Jobim. In my opinion, this delay has only a goal, aim, to constrain the FAB/COPAC staff.
    Just my opinion.
    Big hug. Hope I`m wrong.

  7. Isso é o bom de ter uma indústria bélica nacional desenvolvida.

  8. “Lula has in his hand the decision. Depends of him, only him, to make this process get a finish”

    I fear you are not wrong.Lula had the possibility to finish between december and june 2010.he(the decider) decided not to do it.I know or speculate the reasons(internal brazilian politics=elections in october+disatisfaction with France attitude regarding Iran and Mercosur-EU talks=punishment ).Are 36 Rafale worth 0,5% to 1% Brazilain GDP increase/year + change of camp regarding Iran?answer is probably no
    We see.Hope too it does not finish like a fiasco but it is taking the way(and Uncla Sam will be then the great winner -sorry swedish and russian friends but US lobbies and pressure levels are huge and have good connections in Brazil)
    Salut l’ami!

  9. Darkman

    Desculpe-me, mas no que exatamente o F-15E é melhor que um Rafale F3?
    Pelo pouco que sei o Rafale tem hora de voou mais barata, RCS menor, maior disponibilidade, maior agilidade em fim é um caça novo e um velho.

    Ok… o F-15E tem maior autonomia, maior velocidade máxima e teto de serviço… isso o torna um ótimo avião de ataque, exatamente para que foi projetado enquanto o Rafale foi feito para suprir todas as necessidades aéreas de uma nação… Eu me pergunto qual a razão de tanto ódio por esse avião… Outro dia o E.M.Pinto fez uma matéria muito boa sobre ele mostrando dados pra lá e interessantes. (https://pbrasil.wordpress.com/2010/08/01/exclusivo-dossier-rafale-a-origem/#comments)
    Leia um pouco talvez esse seu preconceito acabe e leia também um pouco sobre o F-15E (http://aircombatcb.blogspot.com/2006/06/boeing-f-15e-strike-eagle-imbativel.html).

    O Rafale é um dos melhores caças do momento, não entendo o por que brasileiros querem o SH cuja a tecnologia não será transferida nem a pau, mesmo o Obama fazendo uma linda “cartinha…” O congresso é quem decide e não somos um país alinhado, então não vem tecnologia dele… O Gripen é a mesma coisa tem tecnologia norte americana e inglesa, caso exista um atrito entre o Brasil e os EUA ou os ingleses o Gripen não levanta da pista… Então por quê??? Por quê??? Preferem ver o nosso país de joelho a aceitar o Rafale como nosso caça?

    sds

  10. “O Gripen é a mesma coisa tem tecnologia norte americana e inglesa, caso exista um atrito entre o Brasil e os EUA ou os ingleses o Gripen não levanta da pista”

    O Rafale tem tecnologia francesa. Logo, pela sua lógica, em caso de atrito com a França, os aviões brasileiros não sairão do chão.

    Tá vendo como é complicado? Até nossos Super Tucanos os EUA podem vetar, mas nunca o fizeram (já vetaram vendas de aeronaves completas, como o F-4, o que é diferente).

    Os EUA querem se aproximar do Brasil, então eu me pergunto, por que não?

    FAB
    60 Super Hornet >> F-35 para defesa aérea
    120 Gripen E/F como caças táticos

    MB
    48 Super Hornet

    Não vejo o por quê não pensar em uma força assim

  11. Darkman :
    Que vetor heim !!!
    Aqui se pensando em Rafale.
    Fala sério.
    Abs.

    Rafales mesmo e td q vem com ele,a saber: Casco dos subNuks, misseis,foguetes…e mt mais;o tio sam nunca nos passariam essa tecnológia. É q venha os rafales .

  12. Thierry, The Rafale on first position, I hope Lula decide to this one, the best of three option concern (ToT, MultiRole Omnirole features, Strategic relation = nuclear issues). In my opinion, and most of people don’t understand, the Rafale fighter is only a bridge to other important next generation technologies. This is just a first step, not more than this, and must be useful for future technologies common development between assimetric countries like France and Brazil.
    I really hope the FX2 has a happy results, end, but I’m a little skeptical about the chances due to this Year National Elections.
    Bonne Weekend.

  13. Ola Edu

    “O Rafale tem tecnologia francesa. Logo, pela sua lógica, em caso de atrito com a França, os aviões brasileiros não sairão do chão.”
    Isso só mostra como ele é vulnerável, esse avião tem partes do mundo todo isso não me agrada, pois ficamos nas mãos incapazes de muitas nações isso inclui a própria França por que não? Eles têm seus interesses e estarão prontos a nos apunhala no momento que sentirem a necessidade, não tenho a menor duvida quanto a isso, mas nosso objetivo é absolver tecnologia e eles repassam diferente dos EUA, não devemos confiar e sim a adquirir toda a possível experiência e cada um do seu lado, se caso embarguem algo deveremos poder substituir com nossa própria tecnologia absolvida deles. Seria muito difícil fazer isso com o NG, pois ele é construído com tecnologia de varias nações e nem a Suécia tem conhecimento de muitas dessas, mesmo existindo boa vontade. Já o SH é de propriedade EUA seus interesses não permitem que uma nação como o Brasil cresça com ajuda de sua tecnologia e depois dividir o poder no continente, além do mais o Brasil mesmo não sendo um inimigo não é um aliado esperar tecnologia significativa do SH é esperar pelo Papai Noel… Como exemplo podemos pegar os “F-5!!!” cuja a tecnologia para lança mísseis nas pontas das assas foi negada e tivemos que fazer tudo aqui.
    Sobre o F-35 para defesa aérea eu levanto a mesma duvida que foi levantada na Austrália, Israel e no próprio EUA o F-35 é bom o suficiente para defesa aérea é dito que o RCS dele é muito bom na parte de baixo para facilitar o ataque a alvos terrestres e marinhos porem na parte de cima não é tão bom principalmente diante de um avião e alerta antecipado. Então o que temos é um avião pra lá de caro com hora de voou absurda com desempenho em combate ar-ar de curto alcance similar ao de um F-16C esse por sua fez superado pela dubla dinâmica européia Rafale & EF-2000.
    Não seria melhor optar por um outro caça de quinta geração como o caça russo que tudo indica que será melhor em combate e mais barato ou mesmo o chinês embora não tenhamos nenhum dado deverá se de bom preço e algo perto do nível dos similares.

    Mais uma coisa acho que os números de caças para o Brasil que vc apresentou são muito modestos…(já que é para sonhar vamos, mandar vê) queria eu uns 300 Rafales, 200 Super tucanos, 100 Super Tucanos convertidos para VANT’s, 60 aviões de treinamento, 100 Su-33 para devesa de nossos mares e uns 250 caças de quinta geração.

    Sds Edu…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: