Articles

Mitsubish ATD-X, será que voa?

In Aviões de Combate, Defesa, tecnologia on 08/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , ,

https://i1.wp.com/www.asyura2.com/bigdata/up1/source/8097.jpg

Novas imagens do Mitsubish ATD-X, o demonstrador de tecnologia japonês para um caça de 5ª geração.

Leia também

Conheça o ATD-X o demonstrador de tecnologias Japonês

https://i1.wp.com/a.imageshack.us/img255/3710/aw110320081760l1223970xa5.jpg

https://i1.wp.com/img223.imageshack.us/img223/3707/aw110320081759l1200020wp6.jpg

https://i0.wp.com/a.imageshack.us/img205/1079/mitsubishif3atdxshinshi.jpg

https://i0.wp.com/i36.tinypic.com/2dspefm.jpg

https://i2.wp.com/altair.com.pl/files/grafika/sp/2008/03/komaki04.jpg

Anúncios

29 Respostas to “Mitsubish ATD-X, será que voa?”

  1. O Brasil fica babando pode crer a final o fx2 ja dançou faz tempo e tem gente sonhando com isso ainda

  2. É mais fácil a FAB aderir ao PAK-FA e começar a Cantar o Hino Brasileiro em russo, do que os EUA permitirem ao Japão desenvolver um caça de quinta Geração (rimou)!

  3. O que não funciona no Brasil é por ordem imposta pelos americanos, não se constroi o nosso próprio caça, explodem base de lançamento de satelites etc., até quando aguentaremos isso, a coisa tá travadaaaaaaaaa.

  4. Nao faz muito tempo falei para um japones com muito orgulho: O Brasil sabe fazer aviao. O Japao nao sabe…

  5. Meu Deus!!! Parem de colocar a culpa em outros países quando a culpa é só nossa…

  6. aí rogerio,

    quanto é que você ganha (é em dolar?) para ficar tentando promover o complexo de viralatas via internet?

  7. Eu não canso de pensar que esse mock up foi para a França… e não canso de imagina o que os franceses não estudaram disso aí…

  8. Roberto, isso é brincadeira, certo? Como o Japão não sabe fabricar aviões?

    Lembrem-se do Zero da 2ª GM…

  9. “EUA permitirem ao Japão desenvolver um caça de quinta Geração”

    Quando isso ocorrer, certamente o aviãi japonês será melhor e custará menos que o F-22…

  10. Como “assim será que voa”???
    Se fosse fabricado na China eu entenderia a pergunta.

  11. Japoneseis são bons no que fazem e certamente esse será um grande caça!!!!

  12. Segunda guerra já acabou faz tempo, talvez os EUA tenham muita influencia sobre a minha antiga terra, “só que um povo que pensa grande, sempre será grande”, e essa idéia no Japão do século XXI, só se fortaleceu. Hoje eles desenvolvem o que eles quiserem, e o EUA, até os ajudarão…

    Já nós, meus irmãos, só nos resta lamentar a incompetência de nossos governantes, e a indiferença de nossos irmãos…

  13. Só a jeito dos americanos impedir isso:Veder F-22.

  14. Rodrigo, parece que não.
    Pois o Japão está mais inclinado a ter que aceitar o F 35 do que partir para o seu 5G sozinho, apesar de ser um projeto promissor, o Japão não pode partilhar este programa com outras nações dado o tratado que o limita a exportação de material bélico, tocar sozinho é demasiado honeroso e esbarrará em impecílios de limitação de acesso a tecnologias.
    Eu adoraria ver a Embraer num programa como este, mas infelizmente acho que ele ficará só no conceito.
    quanto ao Chinês, bem postei outro dia uma matéria na qual o pentágono afirma que o terão 10 anos antes do que imaginavam.
    sds
    E.M.Pinto

  15. Mas será que sai mesmo ou é só pressão para os EUA venderem o F22 para o Japão?

  16. Para mockups e modelos em escala tá bem bacana. Resta saber se decola ou se é apenas um lance político para obter benesses militares americanas.

  17. Seria uma ótima ideia o Brasil se associar ao Japão nesta empreitada! Fico imaginando uma parceria conjunta, incluindo Israel na parte de aviônica…

  18. Outro povo de origem guerreira que nos primordios de sua historia implantava o terror ao sudeste Asiatico e sua unica derrota foi com o cogumelinho Red senão teriam lutado ate o ultimo homem.Agora se mostram traumatizados.Sera que se tornando uma potencia belica retornariam a suas origens?

  19. Os perdedores da segunda guerra estavam ate pouco tempo proibidos de ter industria aeronautica. Por isso eles nao sabiam fazer avioes modernos. Parece que isso mudou.

  20. Os ianks ñ vão vender os f22 p os nipos, a ñ ser q os mesmos venham sem os aviônicos de 5 gerção, acho q isso, os japoneses ñ aceitaram, e os seu caças de 5 geração serve de aprendizado, p saltos maiores, coisa q nós BRASUCAS ñ temos peito ou condições p fazer…é q venha os rafales.

  21. Realmente o maior problema para o ATD-X seria o mercado restrito à Força de Autodefesa Japonesa. Mas pelo menos eles demonstram com esse e outros programas que eles detém tecnologia e capacidade financeira para serem autônomos, se quisessem. Mas acredito que eles prefiram ficar sob o guarda-chuva americano. Até que um governo nacionalista suba ao poder.

    []’s

  22. Por favor tenham dó de nós mortais… O Japão desenvolve aviões sim…, há um de
    patrulha marítima de 4 motores a jato( primeiro voo em 2008 ou 2009) e um “clone”
    do KC 390 da Embraer ( se houve inspiração, o certo é que o modelo Japones está voando a tempo!).E tem mais, há um caça supersônico totalmente projetado e cons truído na ilha Mitsubishi f-2.

  23. O objetivo deste projeto é o mesmo do IAI Lavi, dos Derby e por ai vai em Israel… Liberar o equipamento que hoje os americanos negam a israelenses e japoneses, os Raptores…

  24. E.M.Pinto :
    Rodrigo, parece que não.
    Pois o Japão está mais inclinado a ter que aceitar o F 35 do que partir para o seu 5G sozinho, apesar de ser um projeto promissor, o Japão não pode partilhar este programa com outras nações dado o tratado que o limita a exportação de material bélico, tocar sozinho é demasiado honeroso e esbarrará em impecílios de limitação de acesso a tecnologias.
    Eu adoraria ver a Embraer num programa como este, mas infelizmente acho que ele ficará só no conceito.
    quanto ao Chinês, bem postei outro dia uma matéria na qual o pentágono afirma que o terão 10 anos antes do que imaginavam.
    sds
    E.M.Pinto

    Suas colocações são interessantes, mas a pergunta título do post não é clara. Colocar a foto do avião e perguntar “será que voa?” me deu imediatamente a impressão de ser um projeto ruim, colocando em questão a qualidade da tecnologia japonesa.

    Por outro lado veja também que na questão do orçamento para desenvolver este tipo de tecnologia e limitações de acesso, os russos teriam muito mais problemas em relação a isso, e no entanto fizeram o (aparentemente muito bom) T-50.

    Sobre as previsões do Pentágono, nós sabemos que a taxa de acerto deles é incrivelmente baixa, e eles obviamente sempre fazem previsões alarmistas para justificar o orçamento monstro que eles recebem..

  25. Salve Rodrigo.
    Confesso que o título é confuso, não duvido da capacidade japonesa, apenas da conclusão a contento do programa.
    Discordo quanto a questão russa num ponto, muito do que a rússia aplicou no programa PAK FA, já era do seu conhecimento, os russos sempre tiveram as capacidades que obviamente foram desenvolvidas, como sempre bato na tecla, apesar do PAK FA ser um avião totalmente diferente e novo, ele usou o SU 35 como plataforma de desenvolvimento.
    Os sistemas embarcados já eram de total domínio dos russos, bem como a motorizaçãoq ue foi desenvolvida apartir de um modelo já produzido por eles, desta forma os custos foram inferiores. contrariamente ao que aconteceu no programa F 22 entre outros, desenvolvidos da raiz e obviamente muito mais caros.
    No caso do Japão, praticamente tudo esta saindo do zero e ai está a necessidade de se invetir muito mais, primeiro em pessoal para criar capacidades depois no desenvolvimento propriamente dito.
    Quanto ao caça chinês, as informações que disponho são de que há pelo menos 2 programas concorrentes e que espera-se o voo par amuito breve, acredito que o pentagono use isso sim como máquina de propaganda, o que aliás julgo ser correto, porém não é só por isso, os chineses já desenvolveram no J 10 as capacidades de um caça 4 geração e que em breve poderá saltar para 4.5 com a introdução de novos sistemas de ECM e combate.
    não duvido de que eles estão a um passo de conseguir o 5G, porém resta-lhes muitos itens e o motor é um deles.
    Eu realmente acredito que esta década promete revelar ao mundo pelo menos mais 3 caças 5G
    1 chinês
    1 Coreano
    1 Indiano e não se trata do PAK FA
    sds
    E.M.Pinto

  26. Olá E.M.Pinto,

    Concordo plenamente com você em relação aos custos do projeto, e de fato acho que você tem razão, não dá pra comparar o desenvolvimento do T-50 com projetos iniciados na prancheta.

    Em relação ao caça chinês de 5ª geração, mantenho minhas dúvidas.

    O caça chinês J-10 segundo a Wikipedia “é resultado de um projeto envolvendo tecnologia russa, israelense, francesa e chinesa”. Não é como o caso do T-50, F-22, nem como seria o caça japonês, caso fosse realmente construído, um caça “indígena”. É preciso também levar em consideração que o J-11 é um projeto pirateado da rússia, e os caças chineses dos anos 60 aos 80 eram versões de caças russos (J5 J6 e J7, variantes dos mig1 mig19 e mig21) o J8 usou tecnologia do mig 21.
    O JF-17 que é um caça de baixo custo é aquele que se poderia considerar como sendo tecnologia desenvolvida ou pelo menos transformada localmente (e desenvolvido em conjunto com o Paquistão, que sempre é um ilustre esquecido quando se fala nessa aeronave. Ao contrário do T-50 em que a Índia entrou essencialmente só com o dinheiro, o Pakistan Aeronautical Complex teve papel importante no desenvolvimento desse caça), e não serve como base para um caça 5G.

    Levando em conta que as versões pirateadas são as mais poderosas e sofisticadas em produção na China, e no entanto têm desempenho aquém das originais, tanto que os chineses ainda precisam comprar os motores, entre outros problemas que você mencionou, acho difícil falar em caça chinês 5G.

    Claro que posso estar errado, mas ainda acho que isso é propaganda. Provavelmente o projeto existe, mas a menos que seja fruto de espionagem eu duvido que ele venha a voar tão cedo.

  27. ps: onde consta mig1 leia-se Mig-17

  28. esta maior liberdade dada pelos americanos as forças armadas do japão é nada mais
    que uma forma de realinhar sua política externa e forçar seus aliados em caso de guerra ter uma atuação mais aguda
    problema somos nós sem forças armadas bem equipada e sem um aliado de peso , seremos
    presa de qualquer um dos grupos vencedores , pois nossos políticos retardados
    não são nem aliados dos americanos e nem dos russos
    Soberania no brasil faz me rir

  29. O programa ATD-X substituirá os caças F15-J japoneses, enquanto o F-35 será para os velhos F4-J, que é muito mais urgente…
    O Japão não precisará começar do zero, o motor já está pronto, e a tecnologia de radar EASA e material RAM(anti-rada) já são empregados no caça F-2 japonês…
    Não existe proibição constitucional pra exportação e desenvolvimento conjunto de equipamentos militares, apenas uma lei ordinária seria possível liberá-lo, a questão é de cunho político, pois a opinião pública é pacifista.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: