Articles

Medo de intervenção na Amazônia é ‘paranoia’, dizem americanos

In Defesa, Geopolítica on 10/08/2010 by Lucasu Marcado: ,

http://editorart.files.wordpress.com/2009/10/floresta-amazonica-a8f06.jpg

Quando visitou o Brasil em 2003, no início da invasão do Iraque, o advogado americano Mark London ficou chocado com faixas que viu penduradas pela capital do país. O pesquisador estudava a Amazônia brasileira havia décadas, era autor de um livro pioneiro sobre o assunto nos Estados Unidos, e se viu diante de frases que alegavam que, depois do Iraque, o alvo dos americanos seria o Brasil, por conta da floresta e das suas reservas de água, o que achou absurdo.

A experiência dele é comum entre quase todos os estudiosos norte-americanos que se debruçaram sobre a importância da região amazônica para o Brasil para o mundo. O G1 entrevistou mais de dez pesquisadores brasilianistas e de geopolítica que estudam a Amazônia sob a ótica americana e constatou que eles sempre dizem se ver diante do que consideram uma desconfiança excessiva e desnecessária, fruto do que acham ser “paranoia” dos brasileiros.

Na opinião de London, há uma desconexão entre o que os brasileiros acham que é a opinião americana sobre a Amazônia e a realidade dos que os EUA pensam sobre a região. “A paranoia é real. Isso é completamente sem sentido. Não há nenhuma sugestão de que vamos invadir, ocupar, intervir de nenhuma forma. Temos problemas suficientes intervindo em países inimigos, porque criaríamos um problema com nossos amigos? Não há razões para intervir na Amazônia tanto quanto não há de intervir em Paris, na França”, disse London, em entrevista ao G1. Advogado, London é co-autor dos livros “Amazon”, publicado em 1985, e “A última floresta” (Ed. Martins), em que o tema foi atualizado em 2007.

Essa interpretação de que os brasileiros se preocupam demais é compartilhada por pesquisadores mais conservadores, como o diretor do Instituto Stratfor, George Friedman, e por acadêmicos de esquerda, como a professora Barbara Weinstein, da New York University. Segundo os pesquisadores, não existem planos norte-americanos para uma invasão da Amazônia. A ideia de uma intervenção direta no território brasileiro é tratada como irreal até mesmo pelo discurso oficial do governo dos Estados Unidos, ignorada pela grande mídia e vista como impossível, obra de ficção ou até paranoia de pessoas que acreditam em “teorias da conspiração”, segundo pesquisadores tanto da região quanto das relações entre os dois países envolvidos na questão.

“Isso é absurdo”, disse, rindo, a professora Weinstein, da NYU. “Eu mesma sou muito crítica em relação aos Estados Unidos, mas acho que essa preocupação não é nada real.” Weinstein é uma das pesquisadoras mais prolíficas da história do Brasil nos Estados Unidos. Ligada desde 2007 à NYU, ela já passou períodos em Yale e Princeton, e escreveu livros que tratam da questão ambiental da Amazônia, da história da exploração de borracha no norte do pais, da formação da classe trabalhadora no Brasil, e atualmente pesquisa as questões de regionalismo, com a predominância de São Paulo sobre o resto do país. Ela é autora, entre outras obras e artigos, de “(Re)formação da Classe Trabalhadora no Brasil, 1920-1964” (Editora Cortez) e “A Borracha na Amazônia: Expansão e Decadência, 1850-1920” (EDUSP).

Segundo ela, a região em que fica a maior floresta tropical do mundo é reconhecida como território brasileiro, e muitas vezes confundida com a totalidade do país, sendo uma das primeiras imagens evocadas ao se pensar na ideia de Brasil. Além disso, é o governo brasileiro que é cobrado pela forma como trata a Amazônia, seja por questões ambientais ou geopolíticas. O discurso mais comum nos Estados Unidos é de admiração pela vastidão da floresta, de mistério envolvendo sua imensidão, mas de distância, não de intervenção.

De acordo com Nikolas Kozloff, autor de um dos estudos mais recentes publicados nos Estados Unidos sobre a Amazônia, a ideia de que pode haver uma intervenção americana na Amazônia brasileira é o tipo de teoria conspiratória em que só brasileiros acreditam. “Falei com muitas pessoas de diferentes vertentes políticas, de direita e esquerda, e jamais ouvi ninguém defender este tipo de coisa, nem falar sobre o assunto”, disse ao G1. Ele pessoalmente está mais ligado à esquerda, e diz que não existe nenhum tipo de ameaça como esta temida pelos brasileiros.

Kozloff publicou em abril seu terceiro livro sobre a América Latina: “No Rain in the Amazon: how south america’s clime change affects the entire planet” (Sem chuva na amazônia: como a mudança climática na América do Sul afeta o planeta inteiro), lançado depois de escrever sobre a trajetória de Hugo Chávez e, em seguida, sobre a “onda rosa” de governos de esquerda na América Latina.

A interpretação de que questões relacionadas à Amazônia e ao ambiente podem motivar conflitos é exagerada segundo o especialista em geopolítica George Friedman, fundador e diretor da Stratfor, empresa privada de inteligência e previsão em geopolítica global e economia. Ele é autor de quatro livros sobre estes temas, e é reconhecido como especialista em segurança nacional norte-americana e inteligência de guerra. Apontado como conservador e mais ligado à direita, Friedman escreveu “Os próximos 100 anos”, livro publicado em 2009 e que se tornou um dos mais vendidos na lista do “New York Times”, em que usa uma análise detalhada da história do mundo para fazer uma previsão do futuro.

“Não há possibilidade de uma intervenção americana no Brasil, mas a America Latina adora a fantasia da ação direta dos Estados Unidos, pois isso sempre serviu para explicar os fracassos do continente. Os Estados Unidos sempre foram os vilões. Em muitos casos, o país nem foi tão influente, mas foi visto desta forma. A ideia de que o governo dos Estados Unidos está pensando em intervir no Brasil é irracional. Os brasileiros pensam nisso, não os americanos”, disse, em entrevista ao G1. A justificativa de Friedman é de que a Amazônia é uma responsabilidade do Brasil e não cabe aos Estados Unidos se envolverem nem mesmo na proteção ambiental da região.

https://pbrasil.files.wordpress.com/2010/08/amazonia-vista-aerea.jpg?w=300

Na mídia
Mesmo com a negativa veemente de pesquisadores em relação ao risco de intervenção internacional no território brasileiro, há outros fatores que geram preocupação no Brasil e que criam nos Estados Unidos uma impressão de que os brasileiros são paranóicos com a Amazônia. Para muitos americanos, além de não darem conta totalmente de controlar a região, querem evitar de qualquer forma que esta seja a impressão americana.

Um exemplo disso foi um texto de 2008 no “New York Times”, o jornal mais relevante dos Estados Unidos, que usava como gancho a saída de Marina Silva do Ministério do Meio Ambiente, uma semana antes, para discutir a preocupação brasileira com a posse da Amazônia. O título da reportagem, “Whose Rain Forest is this, Anyway?”, algo que pode ser traduzido livremente para “De quem é esta floresta tropical, afinal?” tem uma carga de “ameaça” muito mais forte de que o resto do texto. Por mais que tenha alguns juízos de valor e algumas informações vagas, a reportagem aparenta ser respeitosa e correta. O G1 entrou em contato com o correspondente, mas ele respondeu que não poderia dar a opinião dele por não ter autorização do “Times” para dar entrevistas a respeito da visão editorial que tem do Brasil.

O início da reportagem alega que o Brasil passou sua história “olhando nervosamente” para os mapas do território pouco habitado da Amazônia, e que por isso a colonização desse espaço foi uma prioridade dos anos 1960 e 70, como questão de segurança nacional. O texto passa então a comentar casos em que a propriedade da Amazônia supostamente haviam sido questionados publicamente, que “reacendem velhas atitudes de protecionismo territorial e vigilância contra invasores externos”, diz. Segundo ele, “muitos” tratam as estratégias do governo para a região como “paranoica”.

O governo brasileiro divulgou uma resposta oficial ao artigo do “New York Times” uma semana depois da sua publicação, e em discurso oficial do presidente Lula. “O mundo precisa entender que a Amazônia brasileira tem dono, e o dono é o povo brasileiro. São seringueiros, pescadores e nós que somos brasileiros”, disse Lula na abertura do 20º Fórum Nacional, na sede do BNDES, no Rio de Janeiro .

https://pbrasil.files.wordpress.com/2010/08/vistaac3a9readorioguaratubafotosadrianamattoso.jpg?w=300

Preocupação saudável
Por mais que haja a visão norte-americana de que os brasileiros são paranoicos, nem todos os pesquisadores acham exagerada a preocupação do país com a proteção do seu território na Amazônia. Colin MacLachlan, especialista no Brasil formado na Universidade da Califórnia em Los Angeles, faz referência ao assunto. MacLachlan alega que a preocupação brasileira em ter respeito internacional não é exagerada por conta da gigantesca proporção do território e do enorme trabalho para g
arantir a soberania sobre ele. A afirmação faz parte do livro “A History of Modern Brazil: The Past Against the Future” (Uma história do Brasil moderno: O passado contra o futuro), lançado em 2003. O combate ao tráfico de drogas na Colômbia, diz o livro, com ajuda norte-americana, coloca em risco o território brasileiro, para onde poderiam fugir os produtores que ficam na fronteira norte do país. Isso levaria a guerrilha para o território brasileiro e deixaria ainda mais clara a noção de fraqueza no controle da região.

“A fronteira por terra do Brasil tem 16.503 km e passa por todos os países sul-americanos exceto Chile e Equador. A fronteira amazônica (11 mil km) parece a mais vulnerável. Pouco populosa e fracamente ligada ao sul, a região historicamente se definiu de forma diferente do resto do Brasil pela comunidade internacional. Seu impacto exótico nos primeiros exploradores europeus nunca desapareceu”, diz. Segundo ele, mudanças nas definições do que constitui motivo para guerra ou intervenção na era pós Guerra Fria tornou difícil medir a reação internacional. Ações e situação que anteriormente poderiam ser consideradas questões internas agora têm potencial de se transformar em problemas transnacionais.

Um pesquisador americano que defende o direito brasileiro de se preparar para evitar qualquer tipo de problema em relação à soberania da Amazônia é Daniel Zirker, diretor da faculdade de Artes e Ciências Sociais e professor de Ciência Política da Universidade de Waikato, na Nova Zelândia, Daniel Zirker serviu no Corpo de Paz dos Estados Unidos no Nordeste do Brasil no início dos anos 1970. Ele concedeu entrevista por telefone, desde a Nova Zelândia. Segundo ele, não é possível prever uma ação dos EUA no Brasil, não há motivos para isso, mas os brasileiros, especialmente entre os militares, têm razões para se sentirem ameaçados.

Após atuar como diretor de estudos ambientais da universidade Estadual de Montana, entre 2002 e 2003, e como presidente do comitê de pesquisas sobre as forças armadas da Associação de Ciência Política Internacional, Zirker se consolidou como um dos mais importantes pesquisadores das relações político militares entre Brasil e Estados Unidos, levando em consideração especialmente a questão da soberania brasileira da Amazônia e os riscos de uma intervenção internacional na floresta. “Nas circunstâncias atuais, concordo que é impossível uma intervenção na Amazônia. Mas não podemos prever o futuro e não sabemos como o mundo vai reagir em caso de um problema mais serio na região no futuro. Hoje não vejo nenhuma razão para os EUA invadirem uma área da Amazônia. Ao mesmo tempo, muitos europeus e americanos declararam sua preocupação que a Amazônia seja cuidada”.

Fonte: G1

Anúncios

81 Respostas to “Medo de intervenção na Amazônia é ‘paranoia’, dizem americanos”

  1. Acabei de ler essa notícia no G1 e estava vindo aqui sugeir a matéria,
    mas vocês são rápidos, rsrsrs, parabéns!!!

    E sobre essa “paranóia”, talvez sirva para aqueles que questionam os gastos militares, e ainda pra políticos imbecis que não dão a mínima para defesa do nosso território. Mas não deve servir para uma mente sã como a nossa. E independente se eles vejam a intervenção como algo impossível, nós devemos estar preparados para se acaso “mudarem” de idéia.

  2. Acreditar nessa história é o mesmo que acreditar nas histórias do capeuzinho vermelho, saci-perere…etc, os EUA movem o mundo em defesa dos seus interreses, juntos com seus aliados Europeus querem controlar ou mesmo se apoderarem de todas as riquezas do mundo. Espero que a Anta brasileira não caia em mais esse conto do vigário e deixe de modernizar e equipar nossas forças armadas.

  3. “Mesmo com a negativa veemente de pesquisadores em relação ao risco de intervenção internacional no território brasileiro, há outros fatores que geram preocupação no Brasil e que criam nos Estados Unidos uma impressão de que os brasileiros são paranóicos com a Amazônia.”

    Ahn tá! NÓS é que somos PARANÓICOS ?? OS Ianques não são malvados, não invadem País algum, não alegam existir armas onde não existem! Nós é que estamos malucos, sei. Pessoal, uma perguntinha: Vocês acham que somos todos paranóicos? E

  4. A historia eh uma testemunha viva do caracter do tio Sam, nao ha paranoia na historia, ela baseia-se em fatos!!!!! Portanto, sinto muito, seu passado o condena!!!!

  5. Ora pois!
    Eu acredito no “Chapeuzinho Vermelho”… (Como personagem de filme pornô, diga-se).

    Fato é: Os EUA invadem países com recursos minerais e que sejam militarmente fracos.

  6. Não me levem a mal, mas acho que existe sim uma paranóia que os EUA vão invadir este território que é Brasileiro. Todos sabemos que os EUA têm interesse e se movem por ganância. É verdade que as próximas guerras poderão ser feitas devido a falta de água. E mesmo com isto tudo, não acredito. É mais certo ver o Brasil como um grande aliado dos EUA nos próximos anos do que um inimigo. O maior inimigo de um território como esse pode ser o próprio povo ou governantes se não souberem preservar… não será os americanos a destruir a Amazónia e muito menos “gentes” de outras nações que o farão.
    A responsabilidade cabe á nação que tem soberania sobre o território e sempre foi seu dono, por isso o Brasil tem de saber aproveitar toda a riqueza dessa área mas sempre com a preocupação de preservação pois será quem tirará mais vantagem.

  7. hauaua E básico entender o que move os EUA, LUCRO, sempre ele ou seja não sejamos bobos em acreditar em qualquer coisa que eles digam, principalmente que quem manda naquele pais são empresas focadas no lucro e somente nele, elas fazem seu lob sobre o senado.
    Ja a muito tempo se fala que um famoso filho de familia de bancarios americano falou que eles iriam invadir o Afeganistão depois o Iraque depois o Irã e depois a Venezuela, depois da Venezuela não sei quem sera o proximo, esse cara falou isso a bastante tempo o que mostra com que antecedencia essas coisas são planejadas(Fama dos Americanos de planejar com antecedencia), não é atoa que acho natural as merdas do Chaves, e de ele se manter no poder…

    Procurem na net por um documentario chamado zeitgeist,termo Alemão que quer dizer: O espirito dos tempos, aprendam um pouco sobre como nosso mudo é controlado a tempos.

  8. Na realidade a regiao corre risco sim de uma interveção, mas os ianques são espertos, uma intervenção na amazonia hoje causaria um mal estar tão grande na região e possivelmente em parte da europa que o custo politico nao compensaria.
    Agora que eles estão pensando futuramente numa invasao, nao tenha duvida!
    O problema é quando?
    E qual contexto histórico será propicio a invasão!
    Eles podem alegar uma infinidades de inverdades, tais como se a amazonia deixar de existir o mundo acaba, uma inverdade dita sobre a amazonia é que a mesma é o pulmão do mundo.
    O falecido Jacques Cousteau teria se irritado com esta inverdade, na verdade o pulmão do mundo são os oceanos, os mares, a orla de recifes, alias o mesmo que eles estão poluindo!
    Eu não acredito que seja paranoia nossa, tanto que vc nao ve nenhum pesquisador brasileiro argumentando a favor das declarações deste norte-americanos, eles os barbaros do norte são oportunistas.
    Olha eu sinceramente prometi que nao ia fazer nenhuma critica politica, mas acho que esta declaração, é no minimo estranha, principalmente quando estamos num processo eleitoral, aonde o candidato da oposição ARRES (leia-se ao contrario) pode vencer.
    Ainda mais quando o partido no qual este cidadão esta vinculado, cometeu o maior crime de lesa patria da historia desta nação.
    Na realidade esta declaração deste norte-americano, cheira a panos mornos, olha nós nao pretendemos invadir, “agora”, mas futuramente quem “sabe”. É uma forma sutil de apacientar as elites brasileiras, e tambem uma forma de freiar o reequipamento das forças armadas brasileiras.
    Veja o Brasil nao é o Iraque e uma invasão nao seria bem recebida pelos cidadãos brasileiros desta região, eu acredito que ocorreria uma forte resistencia civil a invasão, aonde morreriam muitos soldados norte-americanos e civis brasileiros.
    E tem outro problema, como vc ocupa uma floresta, vc irá necessitar de uma cidade proximo ao mar que disponibilize um bom porto, e um aeroporto consideravel, a única cidade que poderia na região disponibilizar isso aos americanos é Manaus.
    Por tudo isso, eu nao acredito numa interveção armada, mas numa interveção politica, aonde o Brasil seria pressionado a aceitar que a região seja internacionalizada, que os Governadores, prefeitos e vereadores da região sejam indicados por estrangeiros.
    Por isso eu acredito que o povo amazonico nao aceitaria a invasão pacificamente!
    É claro tem as aldeias indigenas, mas tem que ver como é trabalhado este processo de brasilidade entre as comunidades indigenas. O estado brasileiro nao deveria permitir que indios brasileiros fossem estudar em universidades americanas, eles podem estudar aqui mesmo no Brasil.
    No Paraná existe cotas em universidades publicas estaduais para populações indigenas, será que isto existe nos estados amazonicos?
    Na realidade a 5ª coluna entreguista já esta enraizada na sociedade brasileira, em todos os meios, politicos, culturais, economicos,etc.
    É uma questão de trabalhar a idéia.

  9. Quem é este Mark London? Advogado? Os advogados mentem

  10. Não esperaria outra afirmação de uma pesquisadora americana.

  11. Ela esta chamando todos os politípicos, ambientalistas Generais etc…de loucos. Ficaremos com nossa paranóia e ela com suas mentiras.

  12. A observação mais sensata foi do Sr. Daniel Zirker (no momento não há interresses nem estão preparados pois estão ferrados no Iraque e Afganistão, mas quem conhece o futuro).
    Não me considero paranóico e temos que ficar vigilantes sim, atentos aos movimentos do EU na vizinhança. Atentos e nos preparando.

  13. plano de invasão do nordeste Brasileiro preparado por se acaso
    enola gay pra ver como funcionava algo in situs.
    Coreia
    Vietnam
    1001 interferencias internas em terceiros paises
    Armada norte americana passeando muito perto do Rio em 1964 (era para fins turisticos)
    invasão de Granada
    Iraque
    Afeganistão
    Iraque

    ??????????????

    bola da vez Irã

    e depois ????????

    apoio a independencia de kosovo, eu tambem apoio a independencia de Hawaii.

    com eles podemos esperar de tudo.

    melhor estar preparado, a raiva e que não estamos

  14. plano de invasão do nordeste do Brasil na epoca da WWII (faltou posicionar isso cronologicamente)

  15. Eu também sou “paranóico”… A paranóia é saudável,mantém as pessoas “ligadas” para sobreviver…
    E a história dos “irmãos do norte” não os recomenda…

  16. Diz um velho provérbio: “Quem guarda tem!”

  17. Uma coisa que tem que ser observada é que se tratando de americanos, estes são totalmente imprevisíveis, e isso não é paranóia.
    Muitos dos seus aliados de ontem são hoje seus inimigos e por motivos impostos pelos próprios americanos, por conta da sua ganancia pelo poder e pela hegemonia mundial.
    Lebram do Afeganistão? O povo (Talebans) contra quem os americanos lutam hoje, foram seus aliados no passado contra os russos.
    Pode haver sim um pouco de paranóia por parte de brasileiros quanto a isso, mas não tenham dúvida de uma coisa. Se o povo brasileiro, algum dia, de alguma forma, vier a ameaçar esta hegemonia, podem ter certeza que arrumam uma desculpa para mandar suas máquinas de guerra para cá.

  18. Eu acredito neste senhor, pois ninguém mais do que os Yanks para entender de paranóias, eles são especialistas nisso, acha visto a farsa que montaram no WTC, no Iraque e no Afeganistão. São paranóicos por segurança e sempre se dizem ameaçados por alguém ou por algum país. Dizem que os loucos exergam nos outros aquilo que eles mesmos são.

  19. […] Medo de intervenção na Amazônia é ‘paranoia’, dizem americanos (via Plano Brasil) Ir aos comentários Quando visitou o Brasil em 2003, no início da invasão do Iraque, o advogado americano Mark London ficou chocado com faixas que viu penduradas pela capital do país. O pesquisador estudava a Amazônia brasileira havia décadas, era autor de um livro pioneiro sobre o assunto nos Estados Unidos, e se viu diante de frases que alegavam que, depois do Iraque, o alvo dos americanos seria o Brasil, por conta da floresta e das suas reservas de água … Read More […]

  20. Já tem países que pegam plantas da Amazônia e patentea em seus respectivos países.
    O problema é que o Brasil por sua vez, não faz sua parte direito, há milhares de madeireiras ilegais, desmatamento e queimadas.Amazônia tem uma flora incrível, capacidade de pesquisas e desenvolvimento de medicamentos é imensurável.
    Acorda Brasil!

  21. ito :
    Quem é este Mark London? Advogado? Os advogados mentem

    É verdade, advogados mentem, médicos, operários, policiais, esposas, maridos, crianças, mentem. não fale assim de um ramo de profissionais idôneos por natureza, pois, caso contrário não poderiam sê-los, a advocacia é o único ramo profissional que figura na Constituição Federal como elemento de regulamentação inicial dados seu caráter de indissociabilidade da justiça, ainda mesmo que haja alguns “profissionais” que possam ter escapado ao forte Conselho de disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB) não é correto estigmatizar todos os advogados. Isso é um lamentável preconceito,pois, são os advogados que estão no front em defesa do cidadão contra os abusos do estado.

  22. Sem hipocrisia ou paranóia…

    O que realmente preocupa…

    1- A floresta Amazônica é essencial no ciclo hidrológico no Brasil (Permite o clima favorável para a agricultura em todo o país. Este é que deveria ser nosso interesse. Também afeta o clima mundial – o interesse declarado dos estrangeiros). Percebem que os interesses não estão em choque…

    2- Mas este fato não impede a exploração das riquezas minerais e naturais de forma sustentada e não prejudicial ao ambiente (Excetua-se, agronegócio, pecuária e biocombustíveis). Mesmo em mineração onde o impacto é maior, no Brasil se utiliza o reflorestamento de espécies e animais nativos com sucesso, por empresas tais como a Vale do Rio Doce e Petrobrás. Este negócio de floresta intocada é conversa para boi dormir.

    3- É mais barato (econômica e politicamente) comprar estes recursos naturais destas empresas ou do Governo Brasileiro do que tomá-las (seria um Vietnã elevado ao cubo).

    É o dinheiro (Fortuna Imperatrix Mundi) que move moinhos e não ideologias.

    Projeto para o Brasil na sua contribuição com a Antiga e Aceita Tradição Ocidental:

    1- Desenvolvimento de tecnologias viáveis para a transposição da sociedade do petróleo para uma sociedade sustentável ambiental, econômica, energética e HUMANA (projeto “Apolo 2” – Tupã).

    2- Aperfeiçoamento dos mecanismos de Democracia Direta (A original) visando a mista (Câmara do Povo – direta, utilizado-se tecnologias de informações e redes do Estado acessível a TODOS e SEGURA e Câmara dos Senadores representativa) até anos 50. Após a virada do milênio tenta-se a Direta.

  23. Após a virada do milênio = virada do SÉCULO.

  24. 2 = projeto “Thera”…

  25. ideologias = “ideologias”

  26. Esse texto esta muito certo… os EUA nunca vão intervir no
    Brasil de forma “DIRETA”!
    Mais não é mencionado a intervenção de forma “INDIRETA” por
    meio das ONGs e do apoio a minorias como os indios de Roraima e
    os quilombolas, assim, não acho nossa preocupação uma “PARANOIA”!

  27. Clóvis Henrique Arrué :
    Eu também sou “paranóico”… A paranóia é saudável,mantém as pessoas “ligadas” para sobreviver…
    E a história dos “irmãos do norte” não os recomenda…

    Seu passado ñ os recomenda, só tem pecados, por vía das dúvidas vamos colocar, por paranóia, uns 20 mil soldados por lá, td mt bem equipados e com bom suporte das n FAs. P ontem. Esses ianks ñ são confiáveis, o q esse cara tá fazendo por aqui, fora, hasta la vista gringo.

  28. Adriana Guera :

    ito :
    Quem é este Mark London? Advogado? Os advogados mentem

    É verdade, advogados mentem, médicos, operários, policiais, esposas, maridos, crianças, mentem. não fale assim de um ramo de profissionais idôneos por natureza, pois, caso contrário não poderiam sê-los, a advocacia é o único ramo profissional que figura na Constituição Federal como elemento de regulamentação inicial dados seu caráter de indissociabilidade da justiça, ainda mesmo que haja alguns “profissionais” que possam ter escapado ao forte Conselho de disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB) não é correto estigmatizar todos os advogados. Isso é um lamentável preconceito,pois, são os advogados que estão no front em defesa do cidadão contra os abusos do estado.

    Muito bom cara colega!

  29. Os estadunidenses já provaram que não são confiáveis, os militares têm toda razão de serem paranóicos. A história está ai, para desmentir quem pensa o contrário.
    O ruim é que existem muitas pessoas alienadas, que não conseguem ver, que há agentes políticos, lesa – pátria, como o grupo que assinou o TPN e o acordo absurdo, referente há proibição de termos e desenvolvermos misses com alcance superior a 300 km, e que agora querem retornar ao poder.
    Gente muita atenção com esses inimigos da nação. Pois nos dias de hoje só os paranóicos sobrevivem.

  30. É melhor errar por excesso do que por negligência. Preparem-se para o futuro e não desprezem quaisquer possibilidades. No oriente médio países invadidos, outrora, foram aliados. O mundo muda e é difícil prever o futuro.

  31. JRodriguesz :

    Adriana Guera :

    ito :
    Quem é este Mark London? Advogado? Os advogados mentem

    É verdade, advogados mentem, médicos, operários, policiais, esposas, maridos, crianças, mentem. não fale assim de um ramo de profissionais idôneos por natureza, pois, caso contrário não poderiam sê-los, a advocacia é o único ramo profissional que figura na Constituição Federal como elemento de regulamentação inicial dados seu caráter de indissociabilidade da justiça, ainda mesmo que haja alguns “profissionais” que possam ter escapado ao forte Conselho de disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB) não é correto estigmatizar todos os advogados. Isso é um lamentável preconceito,pois, são os advogados que estão no front em defesa do cidadão contra os abusos do estado.

    Muito bom cara colega!

    Faço os seus os meus votos…

    Perfeito, Nobre Colega.

    Um forte abraço.

    Ps. Realmente a OAB não está de bricadeira.

  32. porque temos que preservar a amazonia quando as principais potencias industriais, destruiran seus bosques e florestas, ademas de estar destruindo o verdadeiro pulmão do mundo que são os oceanos.

    a galera e tão ignorante que acredita que a amazonia é o pulmão do mundo, quando ela em realidade consome quase todo o oxigenio que produz.

    quem tiver preocupado que plante bosques nos seus paises em vez de ficar criticando a gente.

    com isso não digo que devemos destruir toda a amazonia, porém creio que temos demasiada floresta pras nossas necessidades, algo dela tem que desaparecer.

    porém por sorte Deus criou sementes para a gente dos demais paises replantar tudo o que eles já destruiram no passado.

    hipocresia comigo não.

  33. Talvez mapas do Brasil indicando uma Amazonia Internacionalizada e o incutimento destas coisas nas cabecinhas de estudantes de primeiro grau deles tenham sido erros de impressão e ma interpretação nossa…Todo aquele que tem vastas riquesas a resguardar e conhece suas deficiencias em defesa deve sim ter preocupação.Mas a mesma não representa paranoia e nem tampouco medo…Eles manipulam a ONU,OTAM,FMI,BM e ainda contam com a simpatia de seus suditos Europeus Ocidentais…Venham nos tormar nossas riquesas e verão um povo de origem humilde e pacifica se transformar na criatura que assusta a Satanaz.

  34. ESTA PARTE RESUME TUDO
    “Nas circunstâncias atuais, concordo que é impossível uma intervenção na Amazônia. Mas não podemos prever o futuro e não sabemos como o mundo vai reagir em caso de um problema mais serio na região no futuro”

    É bom que não continuemos apenas paranóicos mas unidos Governo e Sociedade protegendo o que e nosso para não te supressas no futuro.

  35. Floripa :
    Esse texto esta muito certo… os EUA nunca vão intervir no
    Brasil de forma “DIRETA”!
    Mais não é mencionado a intervenção de forma “INDIRETA” por
    meio das ONGs e do apoio a minorias como os indios de Roraima e
    os quilombolas, assim, não acho nossa preocupação uma “PARANOIA”!

    Bem lembrado Floripa…

    É por isso que esta havendo todo um trabalho sério de investigação pelo Ministério Público Federal através da PF, e vigilância e ocupação pelo Exército e demais Forças.

    Não ter ameaças diretas, não significa descuidar da Defesa deste precioso ativo Nacional Brasileiro.

  36. Ola minha querida Adriana, não sei se você lê noticias ou assiste as notícias da tv, mas nestes meus cinqüenta anos de existência posso te garantir uma coisa, nas ultimas duas décadas é absurda a quantidade de advogados metidos em algum tipo de contravenção, aliás, dentre os profissionais de curso superior são os que mais cometem algum tipo de delito a ponto de ser a segunda classe de profissionais mais desacreditado pela população afora os políticos, se é que se pode dizer que os políticos são profissionais. Então minha querida esta coisa de idoneidade ta meia que caduca, pois idoneidade é uma palavra que caiu na desgraça assim como amor, honestidade, confiança, fraternidade, respeito e algumas mais. Tenho muitos parente que são advogados, sobrinhas, tios, cunhado e me parece que entendo um pouco disto, portando não faça menção de ensinar alguém sobre classe de profissionais idôneos e merecedores de créditos ou ainda que são os baluartes da democracia e das liberdades, mantenedores da ordem pública e judiciária ou que estão no fronte em defesa do cidadão, pois qualquer um esta no fronte de defesa dos seus honorários.
    Outro dia estava eu a hablar com um coronel do exercito e ele me disse que o ultimo bastião da defesa do país é o exército, outra inverdade, pois depois da segunda grande guerra, a contar pelas mais famosas como Vietnã, sabe-se que quem continua a defender o país é o povo que nunca abandona as armas, mesmo depois dos exércitos se renderem ao invasor, aja visto o Iraque e o Afeganistão.
    Todas as profissões são dignas e merecedoras de respeito e nenhuma esta acima ou no fronte de alguma coisa, pois elas dependem dos serviços de outras, sem uma a outra não é nada.
    Acho que o Ito apenas refletiu o que esta na cabeça do povo e se alguém é culpado da ma fama dos advogados é a mídia que os expõe em demasia nos informativos e é claro aos muitos maus profissionais da área. Agora você não deveria citar “as crianças”, isso é de uma maldade imensa, pois se elas cometem algum erro é porque se espelharam nos adultos.

  37. Infelizmente ainda existem uns cabeças “ocas” que propalam essa teoriazinha da conspiração sem pé nem cabeça da ocupação da Amazonia pelo EUA. E se é lamentável aqui saber disso sendo um Brasileiro, fico imaginando o que eles devem pensar de nós por termos alguns cabeça ocas destes entre nós.

    E se eles estão usando ONGs para invadir, assim como fazem em todas as florestas do mundo, o dever é do governo Brasileiro, investigar, punir e travar novas iniciativas fora da legislação corrente. Simples, basta o povo cobrar do governo.

    Eu vejo com muito mais perigo os indíginas tomando uma posição independente do que qualquer pretensa invasão externa.

  38. Fernando Gonzales,

    Caro amigo,

    A OAB disponibiliza de forma TRANSPARENTE os ilícitos cometidos por estes profissionais. Caso haja maior cuidado, uma pesquisa ACESSÍVEL a todos é disponibilizado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo de TODOS os processos cíveis e criminais, dentre outros.

    Complementando o controle, temos o Ministério Público e o próprio judiciário.

    Contratar profissionais sem saber seus antecedentes seja qual for a área, é burrice. E ai que os “profissionais” bandidos fazem a festa.

    Desculpe colega, mas não conheço outra profissão com tanto controle estatal.

    Um grande abraço.

  39. como tem paranoico aqui… invasão da amazonia.. não mesmo… por n motivos a começar o custo … e quando falo em custo não é somente o monetário…

  40. Salve a todos os companheiros do site! estive fora por uma semana por conta do trabalho e a primeira coisa que vi no site foi essa noticia, muito pertinente…

    Quer dizer que os gringos dizem paranóia….aqui vão algumas frases ditas na imprensa mundial naquele período (final da década de 80/90)..

    Al Gore, ex-Vice-Presidente norte-americano: “…ao contrário do que os brasileiros pensam, a Amazônia não é deles, mas de todos nós”.

    Gorbatchov, ex-Presidente da Rússia: “O Brasil deve delegar parte dos seus direitos sobre a Amazônia aos Organismos Internacionais Competentes”.

    Margaret Thatcher, a “Dama de Ferro” inglesa, também advogando a internacionalização da área: “…se os países subdesenvolvidos não conseguem pagar suas dívidas externas, que vendam suas riquezas, seus territórios e suas fábricas”.

    “A destruição da Amazônia seria a destruição do Mundo”. Parlamento Italiano, 1989.

    “O Brasil precisa aceitar uma soberania relativa sobre a Amazônia” François Mitterrand, 1989, então presidente da França.

    “A Amazônia deve ser intocável, pois constitui-se no banco de reservas florestais da Humanidade”. Congresso de Ecologistas Alemães, 1990.

    “Só a internacionalização pode salvar a Amazônia”. Grupo dos Cem, 1989, Cidade do México.

    “As nações desenvolvidas devem estender o domínio da lei ao que é comum de todos no mundo. As campanhas ecologistas internacionais que visam à limitação das soberanias nacionais sobre a região amazônica estão deixando a fase propagandística para dar início a uma fase operativa, que pode, definitivamente, ensejar intervenções militares diretas sobre a região”. John Major, 1992, então primeiro ministro da Inglaterra.

    “A Amazônia é um patrimônio da humanidade. A posse dessa imensa > área pelos países mencionados (Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru e Equador) é meramente Circunstancial”. Conselho Mundial de Igrejas Cristãs reunidas em Genebra, 1992.

    “Os países industrializados não poderão viver da maneira como existiram até hoje se não tiverem à sua disposição os recursos naturais não renováveis do planeta. Terão que montar um sistema de pressões e constrangimentos garantidores da consecução de seus intentos”. Henry Kissinger, 1994, ex-secretário de Estado americano.

    “Caso o Brasil resolva fazer um uso da Amazônia que ponha em risco o meio ambiente dos Estados Unidos, temos de estar prontos para interromper esse processo imediatamente.”
    General Patrick Hugles, Chefe do Órgão Central de Informações das Forças Armadas Americanas, em 16 abril de 1998, em palestra no Instituto de Tecnologia Massachusetts (Fonte: VEJA de 22 ABR 98).

    Ex-presidente Clinton: ‘‘Quando necessário, quando não houver concordância da ONU com os EUA, faremos a intervenção, onde quer que seja, mesmo sem a aprovação do Conselho de Segurança da ONU’’.

    O vice-presidente Gore fez coro: ‘‘Acabou a fase de contemporização. Agora é a vez da ação militar, pois os países que têm a Amazônia dela não sabem cuidar’’

    Vocês ainda acreditam que isso seja paranóia….São países que invadem o iraque sem autorização da ONU e preparam uma invasão por décadas, instruindo seus cidadãos através de filmes, revistas e etc, de que é justo invadir uma nação por petróleo ou recursos minerais, ou falsos motivos ecológicos e políticos. Esse nosso mundo e muito hipócrita, cretino injusto. Quem não estiver preparado para fazer valer seus interesses será dominado e ainda vai passar como vilão da história…

    Lamento que existam pessoas no nosso país que são míopes, alienadas e desinformadas a ponto de esquecer tais frases, só demonstrando o quanto vulneráveis estamos…

  41. excepcional comentário do FERNANDO, relativo á quinta coluna …..isso será um processo que levaria anos de um trabalho de convencimento da população!

    Esse trabalho de convencimento é mais simples de realizar quando os dirigentes dos países alvo são odiados pelo seu próprio povo ou pela comunidade internacional, mas nada que uma campanha de mídia não resolva….

    Atualmente, esse tipo de ação contra o Brasil não é mais prioridade para eles como naquele período, pois ainda ninguém conhecia Osama Bin Laden e nem imaginavam o que ele iria fazer(se foi realmente ele que fez!!!)

  42. GIL :
    porque temos que preservar a amazonia quando as principais potencias industriais, destruiran seus bosques e florestas, ademas de estar destruindo o verdadeiro pulmão do mundo que são os oceanos.
    a galera e tão ignorante que acredita que a amazonia é o pulmão do mundo, quando ela em realidade consome quase todo o oxigenio que produz.
    quem tiver preocupado que plante bosques nos seus paises em vez de ficar criticando a gente.
    com isso não digo que devemos destruir toda a amazonia, porém creio que temos demasiada floresta pras nossas necessidades, algo dela tem que desaparecer.
    porém por sorte Deus criou sementes para a gente dos demais paises replantar tudo o que eles já destruiram no passado.
    hipocresia comigo não.

    Caro Gil,

    Sem a floresta Amazônica o ciclo hidrológico no Brasil é afetado e impossibilita a agricultura na maior parte do Brasil (na dúvida, procure pesquisadores em climatologia no Brasil).

    O que é melhor…

    A – Sem floresta e sem agricultura ou,
    B – Com floresta preservada e uso manejado e com agricultura.

    Abraços.

  43. Lendo os comentários aqui, eu acredito mesmo que existe uma paranoia em relação a isso. se um dia a amozônia for controlada por americanos, isso não acontecerá por uma invasão mas por um acordo político entre os governos dos dois países. o Brasil é muito grande pra ser invadido e se isso fosse acontecer, o exército brasileiro levaria a guerra para a selva e iria elevar o preço a um valor exorbitante.

  44. DELTA…Eles os Indios não pensam e nem querem se separar do Brasil…Que existem perigosas lideranças e associações externas sim e devem ser analisados e monitorados…Uma grande parcela de nosso Exercito na Amazonia é Indigena e amam e defendem o Brasil…O perigo la sempre foi influencia externa e tambem algumas nacionais com proprios interesses…Eu solicito a direção do Blog buscar e editar materias sobre nossos Indios defensores para que não venhamos ter uma visão distorcida pelo que a midia nos mostra…http://www.youtube.com/watch?v=DsVz8b9V3sY…Vejam esse fragmento de video e orgulhem-se deles.

  45. Lembr de um caso passado de um Capitão instrutor do Exercito Brasileiro que desrtou e ingressou nas FARCs.Jogou fora sua historia de gloria,a extabilidade de sua familia.Hoje vemos muitos bravos homens que muitas vezes dedicaram 10,15,20 anos de suas vidas a defesa da Patria e de uma hora pra outra são dispensados.Homens que so aprenderam pegar em armas e se explecializarem em tecnicas militares e que fora desse mundo tem dificuldade de ingressarem no mercado de trabalho e acabam trilhando pro lado errado do trafico de drogas,guerrilha,criminalidade.E o pior,levando a estes a melhor tecnica de combate em selva do mundo.Porque não se aproveitam esses bravos homens com muitos anos de bons serviços prestados a Patria ingressando-os em nossos meios de segurança???

  46. Pra piorar ainda tem um portuga defendendo os iankes! Portugal é justamente o maior culpado do Brasil ter desigualdades sociais, que geraram resistências contra esse país como a Revolução Pernambucana, a Sabinada, a Balaida, a Revolta dos farrapos, e as inconfidências baiana e Mineira (Tiradentes). Ele mesmo se contradiz em relação á conflitos por causa de água e acha que “O maior inimigo de um território como esse pode ser o próprio povo ou governantes se não souberem preservar…”. Além de louco o brasileiro ainda é taxado de irresponsável! Stalone falou um monte de besteira dos brasileiros com brincadeiras sem graça, e temos que aceitar essas mentiras logo dos eua e com apoio de Portugal?

    “não será os americanos a destruir a Amazónia e muito menos “gentes” de outras nações que o farão”. Ele põe a mão no fogo por outras nações e não quer ser levado á mal. Não levar á mal tanta besteira, ainda mais vindo de português, com o agravante de defender americanos em relação á Amazônia é motivo mais do que suficiente para se levar á mal! EUA e Portugal sempre foram uma pedra no sapato do Brasil!

    “Ele pessoalmente está mais ligado à esquerda, e diz que não existe nenhum tipo de ameaça como esta temida pelos brasileiros”. Não existe nenhum tipo de ameaça que Kozloff saiba.
    “fracassos do continente.” Há exemplo do portuga, os americanos ainda tem a capacidade de culpar os brasileiros por nossos problemas no continente e se fazem de vítimas.

    CADA UMA!

  47. Fernando Gonzales :
    Ola minha querida Adriana, não sei se você lê noticias ou assiste as notícias da tv, mas nestes meus cinqüenta anos de existência posso te garantir uma coisa, nas ultimas duas décadas é absurda a quantidade de advogados metidos em algum tipo de contravenção, aliás, dentre os profissionais de curso superior são os que mais cometem algum tipo de delito a ponto de ser a segunda classe de profissionais mais desacreditado pela população afora os políticos, se é que se pode dizer que os políticos são profissionais. Então minha querida esta coisa de idoneidade ta meia que caduca, pois idoneidade é uma palavra que caiu na desgraça assim como amor, honestidade, confiança, fraternidade, respeito e algumas mais. Tenho muitos parente que são advogados, sobrinhas, tios, cunhado e me parece que entendo um pouco disto, portando não faça menção de ensinar alguém sobre classe de profissionais idôneos e merecedores de créditos ou ainda que são os baluartes da democracia e das liberdades, mantenedores da ordem pública e judiciária ou que estão no fronte em defesa do cidadão, pois qualquer um esta no fronte de defesa dos seus honorários.
    Outro dia estava eu a hablar com um coronel do exercito e ele me disse que o ultimo bastião da defesa do país é o exército, outra inverdade, pois depois da segunda grande guerra, a contar pelas mais famosas como Vietnã, sabe-se que quem continua a defender o país é o povo que nunca abandona as armas, mesmo depois dos exércitos se renderem ao invasor, aja visto o Iraque e o Afeganistão.
    Todas as profissões são dignas e merecedoras de respeito e nenhuma esta acima ou no fronte de alguma coisa, pois elas dependem dos serviços de outras, sem uma a outra não é nada.
    Acho que o Ito apenas refletiu o que esta na cabeça do povo e se alguém é culpado da ma fama dos advogados é a mídia que os expõe em demasia nos informativos e é claro aos muitos maus profissionais da área. Agora você não deveria citar “as crianças”, isso é de uma maldade imensa, pois se elas cometem algum erro é porque se espelharam nos adultos.

    Homens e Mulheres são iguais, mas, o cavalheirismo é uma característica de uns poucos homens!

  48. Adriana Guera :

    ito :
    Quem é este Mark London? Advogado? Os advogados mentem

    É verdade, advogados mentem, médicos, operários, policiais, esposas, maridos, crianças, mentem. não fale assim de um ramo de profissionais idôneos por natureza, pois, caso contrário não poderiam sê-los, a advocacia é o único ramo profissional que figura na Constituição Federal como elemento de regulamentação inicial dados seu caráter de indissociabilidade da justiça, ainda mesmo que haja alguns “profissionais” que possam ter escapado ao forte Conselho de disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil(OAB) não é correto estigmatizar todos os advogados. Isso é um lamentável preconceito,pois, são os advogados que estão no front em defesa do cidadão contra os abusos do estado.

    Com todo o respeito e agora admiração,escrevestes magnificamente correto Senhora.

  49. As noticias globais e as evidencias de grave crise economica e as buscas por conquistas energeticas nos sinalizam dias nublados.Todos sabemos da deficiencia pra não usar o termo precariedade que nossas Forças tem ate mesmo somente para patrulhar nosso territorio e mar.Falem de reaparelhamento nas ruas e ouviram uma serie de reivindicações prioritarias tão necessarias a nossa sociedade.Hoje com nossas riquesas temos a possibilidade de reverter-mos nosso quadro de desigualdades e ainda progredirmos.Sabemos do inicio que antes não tinhamos mas seria preciso que nossas Forças deixassem principios e atribuições e botassem suas bocas a berrar-nos que mesmo antes de ter-mos nosso re-equipamento precisamos urgentemente reforça-los com material pronto?Não esperemos politicos se tocarem pois estão mais preocupados com campanhas e conveniencias.Passemos a cobra-los e exigir deles resultados porque é nosso direito como cidadões.

  50. Pessoal.
    Quem puder, leiam a entrevista do Cel. Fregapani.
    Segueu o link: http://montedo.blogspot.com/2010/03/coronel-fregapani-fala-sobre-amazonia.html

  51. Ok, não vamos ser radicais… Acredito que realmente não somos capazes de usufruir de todo o potencial economico da Amazônia, então, porque não vender? Eu troco a amazônia assim, te dou a Amazônia e você me dá:
    1 – A Exxon Mobil;
    2 – O Wall-Mart;
    3 – A Chevron;
    4 – A General Eletric;
    5 – A Coca-cola;
    6 – A Microsoft;
    7 – O Bank of America;
    8 – A Boeing;
    9 – A Ford;
    10 – 150 Caças F-22, 250 F-18 SH, 10 Bombardeiros B2, 10 Submarinos Classe Virgínia, 10 Submarinos Classe Seawolf, 5 NAE Classe Nimitz (Com respectivo comboio) e 25 Misseis LGM-118 Peacekeeper.

    Aí eu troco a Amazônia contigo…

  52. André :Pra piorar ainda tem um portuga defendendo os iankes! Portugal é justamente o maior culpado do Brasil ter desigualdades sociais, que geraram resistências contra esse país como a Revolução Pernambucana, a Sabinada, a Balaida, a Revolta dos farrapos, e as inconfidências baiana e Mineira (Tiradentes). Ele mesmo se contradiz em relação á conflitos por causa de água e acha que “O maior inimigo de um território como esse pode ser o próprio povo ou governantes se não souberem preservar…”. Além de louco o brasileiro ainda é taxado de irresponsável! Stalone falou um monte de besteira dos brasileiros com brincadeiras sem graça, e temos que aceitar essas mentiras logo dos eua e com apoio de Portugal?
    “não será os americanos a destruir a Amazónia e muito menos “gentes” de outras nações que o farão”. Ele põe a mão no fogo por outras nações e não quer ser levado á mal. Não levar á mal tanta besteira, ainda mais vindo de português, com o agravante de defender americanos em relação á Amazônia é motivo mais do que suficiente para se levar á mal! EUA e Portugal sempre foram uma pedra no sapato do Brasil!
    “Ele pessoalmente está mais ligado à esquerda, e diz que não existe nenhum tipo de ameaça como esta temida pelos brasileiros”. Não existe nenhum tipo de ameaça que Kozloff saiba.“fracassos do continente.” Há exemplo do portuga, os americanos ainda tem a capacidade de culpar os brasileiros por nossos problemas no continente e se fazem de vítimas.
    CADA UMA!

    Caro amigo “Brazuca”:
    Com todo o respeito não farei qualquer comentário para fundamentar aquilo que escrevi, pois se fosses minimamente racional terias lido meu texto como outro propósito e não dizias baboseira, vês perigo “até debaixo da tua cama”.
    Acho idiotice pensar que os EUA vão evadir a Amazónia, se disseres que poderão ter influência na gerência da mesma, dou-te razão…
    Se fosse argumentar tudo aquilo que sei poderia criar um incidente diplomático de opinião, põe isso recuso-me a faze-lo e deixo as mentes que ainda vêm algo para decifrar o que escrevi.
    “EUA e Portugal sempre foram uma pedra no sapato do Brasil!” lol… sem qualquer tipo de comentário…
    “…com o agravante de defender americanos…” tenho de ser contra… ou é moda?… não defendo estou a dar a minha opinião… percebeste! Deduzo que não…
    “…Portugal é justamente maior culpado do Brasil ter desigualdades sociais…” Esta acredita, não aquero mesmo comentar…
    Faz um favor ao teu e ao meu país… não digas disparates…

  53. E digo mais, se me der a IBM, a Lockheed Martin e a Intel ainda leva o pantanal de lambuja…

  54. E os americanos vão bem dizer que é verdade que eles querem intervir na Amazônia.

    Notem, aliás, o tom desse professorzinho:

    Não há possibilidade de uma intervenção americana no Brasil, mas a America Latina adora a fantasia da ação direta dos Estados Unidos, pois isso sempre serviu para explicar os fracassos do continente. Os Estados Unidos sempre foram os vilões. Em muitos casos, o país nem foi tão influente, mas foi visto desta forma. A ideia de que o governo dos Estados Unidos está pensando em intervir no Brasil é irracional. Os brasileiros pensam nisso, não os americanos.

    Quer dizer que os EUA nunca interferiram na região, e pra pior? E as Banana Wars? E os EUA interferindo na economia chilena no início da década de 70 pra desestabilizar o governo esquerdista de Salvador Allende?

    Aliás, fraquíssima essa matéria. Não houve sequer referência à quase-guerra entre EUA e Brasil em 1856 sobre a posse da Amazônia, guerra detalhada pelo historiador Moniz Bandeira.

  55. HAHAHA MAS É CLARO QUE ADVOGADOS MENTEM!!!!Como eles ganhariam seu CASOS?????????????ELES MENTEM PARA Garantir seus cachês defendendo os interesses de seus clientes!!!!A justiça brasileira e a VERDADE não andam juntas de mãos dadas!!!!!!!!

  56. Voces verão que conspiram contra nós desde o primeiro Imperio pra ca.

  57. Karlus73…Me desculpe me dirigir a ti…Mas olhe a grande diferença entre a America do Norte e a America Latina.Essa diferença é causada pela colonização.Enquanto na America do Norte tiveram uma colonização expansionista (Inglaterra e França) aqui na America Latina tivemos uma colonização extrativista (Portugal e Espanha).Os reflexos da colonização Portuguesa no Brasil praticamente exterminou nossos nativos pois apenas restaram 3% das etnias Indigenas que aqui existiam e a grande parte da historia deles tambem foi perdida.Não estou escrevendo essas coisas com intuito de gerar desavenças entre nós.Eu não penso como antigos Judeus que diziam que os filhos eram responsaveis pelas culpas passadas dos pais.Meu pensamento é diferente,acho que cada um responde por seus atos e sendo assim pra mim isso é passado mas infelizmente foi real.Desculpe-me.Abraços.

  58. John Top Gum :
    HAHAHA MAS É CLARO QUE ADVOGADOS MENTEM!!!!Como eles ganhariam seu CASOS?????????????ELES MENTEM PARA Garantir seus cachês defendendo os interesses de seus clientes!!!!A justiça brasileira e a VERDADE não andam juntas de mãos dadas!!!!!!!!

    Honorários(cachês??)KKKK

  59. Nem vou falar mais nada…

  60. Algumas semanas atras meu amigo (tambem brasileiro) comentou que a professora da filha dele estava ensinando na escola que a Amazonia era territorio americano,…Ele foi la’ e falou com ela ,mas foi dificil dela aceitar o fato…..
    Ai eu nao sei se foi ignorancia da professora, ou isso e’ o que eles ensinam em geral..
    Acho que invadirem na cara dura, talvez nao, mas fazer um Kossovo, um territorio indigena, ianomami, ou seja la’ o que for , faria mais sentido…

    O Brasil tem que cuidar do que e’ seu, ( o Lula esta na direc,ao certa)..
    Gostaria de parabenizar esse blog (novamente), onde brasileiros que se importam com o Brasil debatem assuntos de interesse nacional …
    Assim podemos mudar as coisas para melhor e defender o que e’ nosso e de nossos filhos..
    um abrac,o a todos

  61. Raptor
    10/08/2010 às 16:42 | #22

    excelentes ponderações meu caro.

  62. 1maluquinho23rj :Karlus73…Me desculpe me dirigir a ti…Mas olhe a grande diferença entre a America do Norte e a America Latina.Essa diferença é causada pela colonização.Enquanto na America do Norte tiveram uma colonização expansionista (Inglaterra e França) aqui na America Latina tivemos uma colonização extrativista (Portugal e Espanha).Os reflexos da colonização Portuguesa no Brasil praticamente exterminou nossos nativos pois apenas restaram 3% das etnias Indigenas que aqui existiam e a grande parte da historia deles tambem foi perdida.Não estou escrevendo essas coisas com intuito de gerar desavenças entre nós.Eu não penso como antigos Judeus que diziam que os filhos eram responsaveis pelas culpas passadas dos pais.Meu pensamento é diferente,acho que cada um responde por seus atos e sendo assim pra mim isso é passado mas infelizmente foi real.Desculpe-me.Abraços.

    Boas amigo, claro que sei os factos históricos e isso claro que não e pode apagar, compreendo o teu ponto de vista e tenho que admitir que tens razão… de facto é isso que aconteceu.
    O meu comentário de resposta ao André foi num tom irónico pelo modo como ele abordou o meu comentário… nada mais. Num espaço de debate como este, há que saber respeitar opiniões e ler entre linhas ter pouco de visão porque o que escrevi não é defender ninguém, estou a dar o meu ponto de vista, simples e claro.
    1maluquinho23rj, exemplo de bom senso, capacidade de compreensão e dialogo… é o que acabaste de fazer e isto é de louvar. Colocas o teu ponto de vista e a outra parte argumenta a favor ou não.
    Eu não sou a favor do EUA… coloco muitas interrogações em muita coisa que se escreve por aqui…onde a maior parte delas é movida apenas por ideologias… e nada mais… Dizem o monte de disparates só por que não gostam de uma parte…
    Santa paciência… digo eu… porque ter sabedoria é conhecer, perceber e compreender todos os lados de uma questão. Não sou eu que estou cego…

  63. Se você perguntar a um ladrão se ele vai assaltar a tua casa e ele disser que “não” mas ja pensou na possibilidade, você ficaria sossegado???

  64. Karlus73…Penso da mesma forma…Se nós aqui no Brasil queremos encontrar culpados pelas diferenças sociais que temos devemos olhar pra nós mesmos,pois a culpa é de maus politicos e tambem da propria sociedade…Quanto minha visão Geopolitica na pessoa de um cidadão com conhecimentos limitados que tenho,pois apenas sou um pequenino grão de areia na grande massa Brasileira que não confia mais em nossos politicos e nem acredita mais em nossos lideres religiosos.A grande maioria destes é envolvida com maus costumes,vaidades e interesses proprios.Por eu ter uma visão apolitica e defender tudo aquilo que a meu ver seria o melhor para o meu povo independente de ideologia ou origem social sou algumas vezes mau compreendido.É imprescindivel buscar uma visão interior,espiritualizada para se obter um resultado de raciocineo neutro.Não me agrada o protecionismo Ocidental,a politica externa Norte Americana e tambem a pessoa do Sr.Hugo Chavez querendo retornar meu continente no tempo transformando-o assemelhadamente a uma nação no seculo 21 que na verdade habita a era medieval como a Albania…Bordunada neles minha Cobrada…Abraços amigo.

  65. JRodriguesz :

    Fernando Gonzales :Ola minha querida Adriana, não sei se você lê noticias ou assiste as notícias da tv, mas nestes meus cinqüenta anos de existência posso te garantir uma coisa, nas ultimas duas décadas é absurda a quantidade de advogados metidos em algum tipo de contravenção, aliás, dentre os profissionais de curso superior são os que mais cometem algum tipo de delito a ponto de ser a segunda classe de profissionais mais desacreditado pela população afora os políticos, se é que se pode dizer que os políticos são profissionais. Então minha querida esta coisa de idoneidade ta meia que caduca, pois idoneidade é uma palavra que caiu na desgraça assim como amor, honestidade, confiança, fraternidade, respeito e algumas mais. Tenho muitos parente que são advogados, sobrinhas, tios, cunhado e me parece que entendo um pouco disto, portando não faça menção de ensinar alguém sobre classe de profissionais idôneos e merecedores de créditos ou ainda que são os baluartes da democracia e das liberdades, mantenedores da ordem pública e judiciária ou que estão no fronte em defesa do cidadão, pois qualquer um esta no fronte de defesa dos seus honorários.Outro dia estava eu a hablar com um coronel do exercito e ele me disse que o ultimo bastião da defesa do país é o exército, outra inverdade, pois depois da segunda grande guerra, a contar pelas mais famosas como Vietnã, sabe-se que quem continua a defender o país é o povo que nunca abandona as armas, mesmo depois dos exércitos se renderem ao invasor, aja visto o Iraque e o Afeganistão.Todas as profissões são dignas e merecedoras de respeito e nenhuma esta acima ou no fronte de alguma coisa, pois elas dependem dos serviços de outras, sem uma a outra não é nada.Acho que o Ito apenas refletiu o que esta na cabeça do povo e se alguém é culpado da ma fama dos advogados é a mídia que os expõe em demasia nos informativos e é claro aos muitos maus profissionais da área. Agora você não deveria citar “as crianças”, isso é de uma maldade imensa, pois se elas cometem algum erro é porque se espelharam nos adultos.

    Homens e Mulheres são iguais, mas, o cavalheirismo é uma característica de uns poucos homens!

    Parabéns senhor Rodrigues.
    Não é do meu feitio entrar em discuções paralelas, mas vejo propriedade em suas palavras.
    Sou Policial, e dizer que sou o mantenedor da lei e da ordem, devidamente instituido pelo estado e que só eu posso melhorar a vida e segurança da sociedade seria um absurdo, e prova disto é a crescente onda de criminalidade que assola não só meu estado, como todo o Pais.
    Nunca devemos avocar à nós, como pessoa, como instituição ou o que o valha, o titulo de “salvadores da patria”, “ultima linha de defesa”, “baluarte da moralidade”, ou uma infindável linha de “titulos” que lemos ou ouvimos por ai afora.
    Opiniões geralmente são moldadas dentro de observações coletadas no dia a dia do cidadão, e realmente o ramo da advocacia esta bem decadente. Escândalos são inerentes a qualquer tipo de pessoa ou profissão, portanto ninguém esta imune a ele. Para quem acompanha os noticiários, sabem que não só advogados, como policiais, médicos, POLÍTICOS, estão constantemente envolvidos em problemas que atentam contra a moral e os bons costumes. Se eu ouvir de alguem que sou um corrupto, ou um assassino, obviamente sairei em minha defesa. Mas não posso ser corporativista, pois sei que coisas erradas acontecem seja qual for o meio profissional. Sagaz sua observação sobre o conflito do Vietnã. O povo é a ultima linha de defesa, seja de qual for a nação. Não é a marinha, a força aérea, muito menos o exercito. Fato é que os EEUU, com toda sua parafernália tecnologica, ficou anos e anos atolado no Vietnã, assim como a extinta URSS no Afeganistão… ambos dizimaram os exercitos, mas não conseguiram o planejado, impor seus regimes às nações militarmente derrotadas!
    A OAB não faz mais do que obrigação em eliminar os maus profissionais. É o que se espera de toda e qualquer instituição, seja ela privada ou não, que depure seus componentes, de forma a sempre prestar o melhor serviço possivel aqueles que são a razão de sua existência: o povo!
    Saudações e uma excelente semana.

  66. Perdão pela falha, na verdade queria congratular o senhor Fernando Gonzalez.

  67. O Brasil tem que estar é preparado, e o EB tem é que se multiplicar no AM, fazendo exatamente o que tem feito nestes últimos tempos, treinando e conscientizando os povos indígenas, como tem feito, eu creio que serão os melhores militares para lutar naquele ambiente. O histórico dos EUA,não é bom e não nos deixa tranquilos.

  68. Bonito raciocineo demonstrando o que um ser humano tem de mais precioso,o carater e principios DANIEL.Acho que es tambem do RJ e sei toda a dificuldade do combate a criminalidade e ate as repercussões na opinião publica que muitas vezes so atribui culpa a seus organismos.Sempre afirmei que todos somos seres humanos e cada um de nós universos diferentes interiormente uns dos outros.A sociedade deve saber reconhecer bons servidores.Ate pouco tempo fui IRMÃOZINHO e a ultima informação que tive é que parece que no RJ não esta mais operativo.Abraços.Desejo que Deus lhe proteja e abençoe.

  69. lelis1274 :
    Salve a todos os companheiros do site! estive fora por uma semana por conta do trabalho e a primeira coisa que vi no site foi essa noticia, muito pertinente…
    Quer dizer que os gringos dizem paranóia….aqui vão algumas frases ditas na imprensa mundial naquele período (final da década de 80/90)..
    Al Gore, ex-Vice-Presidente norte-americano: “…ao contrário do que os brasileiros pensam, a Amazônia não é deles, mas de todos nós”.
    Gorbatchov, ex-Presidente da Rússia: “O Brasil deve delegar parte dos seus direitos sobre a Amazônia aos Organismos Internacionais Competentes”.
    Margaret Thatcher, a “Dama de Ferro” inglesa, também advogando a internacionalização da área: “…se os países subdesenvolvidos não conseguem pagar suas dívidas externas, que vendam suas riquezas, seus territórios e suas fábricas”.
    “A destruição da Amazônia seria a destruição do Mundo”. Parlamento Italiano, 1989.
    “O Brasil precisa aceitar uma soberania relativa sobre a Amazônia” François Mitterrand, 1989, então presidente da França.
    “A Amazônia deve ser intocável, pois constitui-se no banco de reservas florestais da Humanidade”. Congresso de Ecologistas Alemães, 1990.
    “Só a internacionalização pode salvar a Amazônia”. Grupo dos Cem, 1989, Cidade do México.
    “As nações desenvolvidas devem estender o domínio da lei ao que é comum de todos no mundo. As campanhas ecologistas internacionais que visam à limitação das soberanias nacionais sobre a região amazônica estão deixando a fase propagandística para dar início a uma fase operativa, que pode, definitivamente, ensejar intervenções militares diretas sobre a região”. John Major, 1992, então primeiro ministro da Inglaterra.
    “A Amazônia é um patrimônio da humanidade. A posse dessa imensa > área pelos países mencionados (Brasil, Venezuela, Colômbia, Peru e Equador) é meramente Circunstancial”. Conselho Mundial de Igrejas Cristãs reunidas em Genebra, 1992.
    “Os países industrializados não poderão viver da maneira como existiram até hoje se não tiverem à sua disposição os recursos naturais não renováveis do planeta. Terão que montar um sistema de pressões e constrangimentos garantidores da consecução de seus intentos”. Henry Kissinger, 1994, ex-secretário de Estado americano.
    “Caso o Brasil resolva fazer um uso da Amazônia que ponha em risco o meio ambiente dos Estados Unidos, temos de estar prontos para interromper esse processo imediatamente.”
    General Patrick Hugles, Chefe do Órgão Central de Informações das Forças Armadas Americanas, em 16 abril de 1998, em palestra no Instituto de Tecnologia Massachusetts (Fonte: VEJA de 22 ABR 98).
    Ex-presidente Clinton: ‘‘Quando necessário, quando não houver concordância da ONU com os EUA, faremos a intervenção, onde quer que seja, mesmo sem a aprovação do Conselho de Segurança da ONU’’.
    O vice-presidente Gore fez coro: ‘‘Acabou a fase de contemporização. Agora é a vez da ação militar, pois os países que têm a Amazônia dela não sabem cuidar’’
    Vocês ainda acreditam que isso seja paranóia….São países que invadem o iraque sem autorização da ONU e preparam uma invasão por décadas, instruindo seus cidadãos através de filmes, revistas e etc, de que é justo invadir uma nação por petróleo ou recursos minerais, ou falsos motivos ecológicos e políticos. Esse nosso mundo e muito hipócrita, cretino injusto. Quem não estiver preparado para fazer valer seus interesses será dominado e ainda vai passar como vilão da história…
    Lamento que existam pessoas no nosso país que são míopes, alienadas e desinformadas a ponto de esquecer tais frases, só demonstrando o quanto vulneráveis estamos…

    Comentário perfeito,amigo! É exatamente assim que funcionam as coisas com essa gente…

  70. Lelis no link de meu post acima tem tudo isso que voce escreveu e muito mais,vale a pena olhar.sds

  71. Os estados unidos estão operando na américa do sul pelo simples fato de que a amazônia, sera o loca ideal para o reinicio pos guerra (3° guerra mundial).
    que já se encontra em seus tramites finais para o inicio..
    afinal a amazônia tem tudo e muito mais do que se necessita para o desenvolvimento de qualquer pais…
    e quem chega primeiro bebe agua limpa. e se torna dono da fonte!!!
    hoje o que se tem de reserva legal e mais do o suficiente para que se tenha floresta sustentável… e ainda não esqueçamos dos 20% a que se pode desmatar..( ou seja 80% da propriedade particular e reserva legal também..
    ou governo abre o olho agora e toma posse de fato da nosso amazônia, ou veremos num futuro muito próximo a ocupação estrangeira na amazônia….
    O que uma nação precisa para crescer!!!!!!!!!!
    minério..
    ouro…
    diamante…
    madeira…
    água…..
    floresta…..
    animais…
    matéria prima para remédios…
    mínimo de desastres naturais…
    peixes….
    grandes extensões navegáveis…
    terra fértil….
    SEM FALAR NO PETROLEO DE QUE PRECISANSÃO MUITO

    A AMAZONIA E O PARAISO SÓ BRASILEIROS E QUE NÃO VEMOS!!!!!!!

    TEM MAIS O BRASILEIRO NÃO TEÊM ESPIRITO TERRORITA SERÁ MAIS NOS CONTROLAR. E COM GASTOS BEM MENORES DO QUE NO ORIENTE MEDIO JÁ QUE LÁ MORRE TODO MUNDO MAS NÃO SE ENTREGAM PARA SEUS ALGOZES…

  72. Se esperarmos nosso Governo ou mesmo nossos Militares tomaram uma atitude mais energica é tudo o que alguns governos e organismos extrangeiros poderiam vir a querer para endoçar ainda mais seus argumentos de internacionalização.Nõs a sociedade Brasileira deveriamos nos unir e mostrar-mos ao mundo que a terra é nossa e intocavel a eles.A Amazonia ajuda muito sim a renovação do oxigenio e ao equilibrio climatico mas o verdadeiro pulmão e coração do mundo,a mãe de toda a vida,é o que mais a humanidade agride,o Oceano.Eles não deixam de poluir o mundo mas querem impedir-nos de progredirmos.Eles não sabem comercializar decentemente pois temem nosso potencial e nossas riquesas.Eles estão quebrando e acham que se levantarão a nossas custas dominando e usando o que é nosso.Armam artimanhas legais internacionais,insitam divisões entre nossa gente.Que eles não pensem em provar-nos,pois nosso sangue ungira de gloria a nossa terra,nossa Patria.

  73. O conformismo é o carcereiro da liberdade eo inimigo do crescimento,chamais podemos nos conformar com isto, pois quem tem poder molda o mundo a seu gosto.

  74. lelis1274 :
    ainda ninguém conhecia Osama Bin Laden e nem imaginavam o que ele iria fazer(se foi realmente ele que fez!!!)

    Seria compreensivel e atingiria melhor resultado atingir alvos especificos que golpeariam o inimigo (Casa Branca,Congresso,estatua da liberdade,determinadas industrias) mas cenas de inocentes atirando-se em chamas para a morte serve bem mais ao pior de todos os terroristas,aqueles capazes de derramar o proprio sangue para atingir objetivos.

  75. Eu não gosto deles e não tenho confiança alguma nos americanos mas…acho que o André não entendeu nada do que o portuga disse.Se prestar atenção ele simplesmente disse que não acreditava em semelhante ousadia e também disse que o patrimônio ecológico deveria ser preservado pelo seu justo proprietário… o Brasil. Quanto aos protugueses serem culpados de do que se passa….francamente…até as datas fogem ao contexto. Foram justamente os protugueses que deixaram essa riqueza descomunal, com muito suor e sangue, para este país grandioso que é o Brasil. O Brasil é independente desde 1882 e e desde lá tem sido governado por brasileiros, ninguém mais. Portanto vamos respeitar as opiniões aqui expostas.

  76. Medo de intervenção não Sr.Obama mas precaução sim…Manuel Correia meu filho os Portugueses não deixaram as riquesas porque eles não as trouxeram,elas ja existiam…E muito suor e sangue de nossos nativos a esta sagrada terra ungiu para que todos colonizadores e invasores fossem postos de volta ao mar.

  77. Caro 1maluquinho,

    Do seu comentário muito poder-se-ia dizer. A mim nada mais resta que respeitar as opiniões e, até mesmo, as ideias pré-concebidas. Não concordar é um direito que a mim pertence. Não existe em toda a história deste nosso mundo, uma colonização (ou invasão como diz o amigo…) que tenha sido perfeita. Não existe uma em que não houvessem erros graves cometidos. Não existe uma em que o colonizador não tirasse proveito daquilo que considerava seu. E por experiencia própria não conheço um povo, fruto de uma colonização, que não tenha um reparo a fazer ao país colonizador. Veja bem… um reparo e não uma crítica constante. Naquela época (e ainda hoje) não existia a mentalidade “Star Trek” de não interferência. Os primeiros portugueses (os próprios), os filhos que trouxeram consigo e mais aqueles que aqui geraram (muitos deles mestiços) queixaram-se ao fim de alguns anos do abandono a que a metrópole os deixou. Tiveram que fazer muita coisa sozinhos…. Quanto à riqueza que aqui já existia e existe em abundância , diga-me lá caro amigo, quem foi que a herdou??? Os espanhóis, os franceses, os holandeses, os ingleses, os portugueses???…..ou…. os peruanos, bolivianos,argentinos, venezuelanos,…..,…..,….????? Que eu saiba, digo-o humildemente, foi o Brasil e o seu povo (nós). Esses portugueses e seus filhos desbravaram e alargaram fronteiras com muito suor e sangue…. Fronteiras essas que estavam consolidadas, na sua quase totalidade, aquando a nossa independência. Ao contrário, por exemplo, dos Estados Unidos. São esses os “nativos” a quem o amigo se refere??? Os nossos indígenas… (para eles ainda hoje somos invasores)??? O Brasil não nasceu sozinho como nação soberana. Alguém aqui chegou, ficou e deu início a isto tudo. E depois de alguns séculos misturando o seu DNA resolveu tornar-se independente e tomar conta do seu destino. O sua herança cultural e o seu caráter próprio assim o exigia. Torno a repetir… o Brasil é uma nação independente desde 1822. Se de lá para cá muita coisa não correu bem a culpa é nossa. Meu caro compatriota…. a história é o que é… não dá para mudar….

    Um abraço.

  78. Todos tiveram seus papeis na historia meu amigo ate mesmo nosso primeiro Imperador que era Portugues foi um excelente comandante militar e hoje temos um territorio continental graças a ele e seu amor pelo Brasil.Seu filho Brasileiro era muito inteligente e modernista e colocou-nos em ascenção com a segunda moeda apenas atraz da libra esterlina,segunda esquadra de guerra apenas atraz da inglesa,segunda esquadra mercante apenas atraz da holandesa.Seu coração generoso e humano ao sugerir a abolição o fez perder o apoio latifundiario e a coroa.De la pra ca declinamos.Essa historia do Brasil de resumi em poucas linhas não se ensina nas escolas.Abraço amigo.A paz.

  79. Caro 1maluquinho,

    Temos muito que nos orgulhar da nossa história. Do princípio até ao fim. E o Brasil vai mostrar (e já mostra) ao resto do mundo de que fibra é feito. Não abaixaremos a nossa cabeça a nenhuma nação estrangeira que tente por a mão naquilo que nos pertence. Uma das maneiras de nos impormos perante as outras nações é mostrarmo-nos, acima de tudo, orgulhosos de quem somos e de onde viemos….. A outra, se preciso for, é descer a borduna, como diz o amigo… Viva o Brasil… Um abraço amigo. A paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: