Articles

Boeing melhora proposta para o MRCA da Força Aérea da Índia com seu Super Hornet International

In Aérea, Aviões de Combate, concorrências, Defesa on 13/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , , ,

A fabricante norte-americana Boeing disse nessa quarta-feira que se a Índia selecionar o caça Super Hornet para seu contrato de US$ 11 bilhões para 126 aeronaves de combate médias multi-missão (MMRCA), ela permitirá que a Força Aérea Indiana adicione avançadas capacidades aos caças caso apareçam futuras exigências.

“A Índia poderá estar apta a participar como uma cliente do International Super Hornet Roadmap, se desejar, e poderá incrementar os futuros Super Hornet Indianos… Este roadmap (roteiro) dará para Força Aérea da Índia a flexibilidade nos próximos anos se eles quiserem integrar ou inserir novas tecnologias,” disse o chefe da Boeing Defense, Space and Security da Índia, Vivek Lall, em Nova Delhi.

O caça Boeing F/A-18 E/F é uma das seis aeronaves que estão competindo na corrida para fornecer 126 aeronaves de combate multi-missão para o acordo com a Força Aérea da Índia.

A companhia recentemente anunciou um projeto com investimento da U.S. Navy e desenvolvido pela Boeing para um roteiro (roadmap) de um Super Hornet Internacional para os próximos 40 anos nos quais existem planos para amadurecer as tecnologias e inserir essas nas aeronaves.

“A Boeing também possui um plano de crescimento para os clientes internacionais que garantirá que os caças Super Hornet atendam as necessidades das forças aéreas internacionais tais como a Força Aérea da Índia, a qual difere das exigências dos EUA,” ele adiciona.

Lall disse que algumas tecnologias oferecidas nesse roteiro já estão presentes no modelo de aeronave oferecida para a Força Aérea da Índia. Os roteiros oferecerão capacidade para uma sobrevivência avançada e capacidades melhoradas para detecção de inimigos aos clientes do projeto.

Fonte: ddi Indian government news – Tradução: Cavok

Anúncios

22 Respostas to “Boeing melhora proposta para o MRCA da Força Aérea da Índia com seu Super Hornet International”

  1. Deixando de lado questões do tipo “é americano” seria uma excelente opção ao FX-2. Em termos de sistemas embarcados eu diria que supera tanto o Rafale como o Gripen Ng. E possivelmente na redução do RCS, visto a preocupação do uso de tanques conformais e um container para abrigar misseis/bombas. Mais 2 desses em cada asa, e seria um bom sistema custo benefício para quem não tem como ter um 5ª geração puro.

    []’s

  2. Tanto lá como cá, o problema principal é ser americano. Infelizmente isso conta, uma vez que os Americanos estão atolados no Paquistão até o pescoço e são seus fornecedores de equipamentos a longa data. Acredito que vencedor do MRCA será também o vencedor do FX2. Acredito que o resultado do MRCA sai antes que o FX2.

  3. E muitos acreditam que a tecnologia stealth é um fiasco.
    Olha só o que se faz para reduzir a assinatura radar de 2 mísseis Amraam.
    A redução do RCS da aeronave com o uso dos containers de armas VLO, junto com tanques conformais também seguindo o conceito VLO (muito baixa observação), associado a um moderno AESA, é suficiente para garantir a iniciativa e a surpresa.
    Ainda leva de brinde um IRST integrado.

  4. !!! NÃO FAÇO QUESTÃO….

  5. Ganhando o Rafale na India e Brasil o caca passa a ser viavel, para a continuacao de sua producao e operacao. Sem esses dois clientes, a Franca enfrenta um problema estrategico de ser a unica compradora de seus jatos e a operacao dos mesmos, na qual ficariam carissimos com o decorrer dos anos.
    Boeing faz uma propaganda bonita mas nao pode transferir conhecimento a lugar nenhum. Portanto ela vende cacas de prateleiras e nao hora “H” codigos de misseis etc etc serao “denied”

  6. No MMRCA minhas apostas ainda são no Super Hornet (pelo o que se sabbe a India quer uma aproximação com os EUA, apesar do Paquistão). Mas acho que Typhoon e Rafale correm por fora, com chances grandes.

    No entanto, caso aconteça o que o Wolf disse, vitória do mesmo caça lá e aqui, então certamente deverá haver uma aproximação maior do Brasil com a India, o que seria ótimo.

    abraços a todos

  7. Um único senão em relação ao Super Hornet no MMRCA: a TT.

    Isso pode barrar qualquer produto americano no mercado internacional.

    E uma curiosidade: países como India e Brasil (para citar apenas esses dois) nunca tiveram condições, anteriormente, de exigir TT pois não tinham como absorver isso. Hoje temos.

    Se essa moda pegar entre os países emergentes, os EUA perderão este mercado facilmente. Ou então, o Congresso dos EUA terá que aprovar repasse de tecnologia sensível sem imposição de regras para o cliente. Uma sinuca de bico que a nova ordem mundial está impondo aos EUA.

    abraços a todos novamente

  8. Bosco,

    um IRST integrado é uma boa, pois aquela gambiarra anterior era uma coisa xinfrim, hein?…hehehe

    abração bro!

  9. Wolfpack,you write “Acredito que o resultado do MRCA sai antes que o FX2.”
    Question:had not your present President said several times that he would not leave the fighter purchase unsolved before the end of his 2 mandates=8 years?
    Sds a todos

  10. Espero q percam essa concorrência, dar sangue ao vampiro, nunca.

  11. Thierry,

    MMRCA is on the short list stage yet. The FX2 is delayed, but should not take longer than MMRCA.

    I think the FX2 is already finished. Lack only the official announcement. But I do not doubt that France and Brazil already are trading even before the official announcement.

    The FX2 is certain outcome: Rafale.

    abração bro!

    ps. E. M. Pinto, vc recebeu meus email? (eles estão voltando)…

  12. Hornet,
    May the Gods hear you…It would only be justice that at last the Rafale starts its international carreer thanks also to good geo-political links between Brazil and France.I do not see any reason why USA for instance would be the only one in the world to have this right :cf in the past,South Korea,Singapore, UK,Canada,NL and so on
    Salut l’ami

  13. “Ganhando o Rafale na India e Brasil o caca passa a ser viavel”

    Realmente: seriam 280 + 126 + 120 = 526 aeronaves nas próximas duas décadas… Isso sem contar encomendas por parte da Marinha Indiana, da MB, e futuras compras do Reino Unido (se vierem a ocorrer)…

    Gosto do Rafale. Acho que, destre os finalistas, é o mais capaz, apesar de também admirar o F-18 e o Gripen (num mix hi-low). A única coisa que não gosto é do acordo Caracu com os franceses…

    Se é para aprender a fabricar avião, que a FAB crie um programa de desenvolvimento e conte com consultoria internacional… Só assim para dominarmos o ciclo completo de desenvolvimento de uma aeronave.

    Acredito que o FX-3 terá esses moldes…

  14. Thierry,

    the world changes. The world is always changing. Sometimes we do not perceive this change due to the fact that humans live a relatively short, about 70 or 80 years on average. And not always the changes are effected in the period prescribed for a lifetime. But that does not mean that the world does not change.

    There are some lucky people who experience these changes, because they live in the period in which they grow more acute. And there are still some “victories” apparent that become over time.

    England has dominated the world. France has already ruled the world. Today that’s just history.

    We are living a moment of transition. The new world order that emerged after the end of the cold war made us believe we would have a unipolar world, led by the USA. This period lasted ceerca 20 years and hundreds of thousands of deaths, mostly civilians and citizens of the world. Was the balance of unipolarity.

    So today multipolarity is not even a desire, it is an imposition. That’s why France and Brazil became partners and that is why that Brazil increasingly aligns itself with the non-aligned.

    Rafale won here in Brazil because it is an extraordinary airplane, but also because the world has changed, it is changing more and more… as I said above.

    Rafale won in Brazil because it is french, and France is a player important for Brazil at this time. In FX2 no chances for others, since the beggining.

    abração bro!

  15. ops! “ceerca” = about, around…etc.

  16. Regarding India and their already huge fleet of SU30 MK1 and soon? MK2 retrofit(by HAL ,India State onwned),Mirage 2000( talks to bring them to a MK2 retrofit by HAL), Mig29,Mig21,Tejas(HAL)+….!!!PAK-FA 25% stake I think their main aim here in this contest is to bring the maximum know how on engines and AESA radar at home .
    Frankly my guess( excluding funding,world crisis events and Washington Inc lobbies acting ) is a European victory here with Eurofighter Gmbh consortium(big offsets amount possible ) or…Rafale or…a mix? Eurofighter-Rafale Marine…
    Rq: it is obvious in the future the 500 millions Europeans (EU) should have ,by will if not by obligation,only one commun defense industry(3 (4 with Mig) suppliers here in this India contest=crazy “fratricide” fight

  17. “Rafale won in Brazil because it is french, and France is a player important for Brazil at this time. In FX2 no chances for others, since the beggining.”

    I tend to agree to most of what you say, but Rafale could box Brasil in petty good strategically if the Indian government does not “play along”. Like I said before, the viability of this fighter depends on orders from other countries besides France. The puny little order from Brasil will not help on the economies of scale, necessary to make it cheaper to maintain and operate.
    France took a big bite by developing the Rafale on its own. They could have gone to the Eurofighter program instead and avoid the pitfalls they now face, if there are no orders.

    Is it Ok to write in English on this blog?

  18. Carlos,

    em português (hehehe)…

    Eu não analisava o caça mas o aspecto geopolítico.

    Do ponto de vista da viabilidade do caça, não precisamos da India necessariamente. Somente a França e o Brasil já é mais que o suficiente para desenvolver o Rafale.

    O número de Rafales previsto, contando França (Adla e Marine) e Brasil (FAB e MB), supera, por exemplo, o número de Gripens já feitos até hoje (juntando todas as versões) e se aproximaria (bem de perto) do número de Super Hornets, que é considerado excelente. Isso já bastaria para efeitos industriais.

    caso a India ou outros países também comprem o Rafale, então o novo caça francês se igualaria ao sucesso dos antigos Mirages, um feito para poucos caças modernos.

    abração

  19. Carlos sorry I do not speak portuguese et je ne veux pas imposer le français sur un site brésilien so I write “neutral” (but my friend Google Translate is there for me to understand or others to understand me in case)
    India is not the only possible market for the Rafale F3.UAE(let’s cross the fingers )could come before the end of this year.Other possible orders are Lybia,Koweit and Switzerland .At this stage.
    Never forget the Rafale will be in some years the only french Armée de l’Air and Marine nationale fighter jet for all kind of missions several planes do know
    Check the level of investment and time France invested for perfect availability of crossing deck on US aircraft carriers
    ASMP-A ,one of 2 vectors for ultimately(hope never) delivering a nuclear strike,depends on the Rafale .
    Viability is 100% there because France security relies on this plane .
    Brazil 100+ France 200-300 .Other countries as I said above will come.
    My guess in 2030=600 units total
    How much costs a SH or a SU 35 or a F16 to maintain and operate?do you have some precise figures cost /year for comparison?
    Sds a todos

  20. a India e o Brasil tendo a mesma compra (Rafale) podem ter mais aproximacao no PAK-FA (pelo que li na web, a India eh socia da Russia no Projeto), alem disso, a India tem know-how em satelites, o que pode ser algo muito atrativo… outro país que talvez fosse interessante se aproximar eh a Turquia, que tem se dado bem no desenvolvimento de Vant´s… (com Israel sempre fico meio desconfiado pq a tecnologia embarcada sempre tem % significativo americano).

    ps. nao tenho o NIVEL TECNICO da comunidade (que eh alto pra caramba, na minha opiniao), mas to dando so um opiniao. Se falei bobagem, deletem :-)

  21. Pra refrescar as cabeças de alguns esquecidos aqui:

  22. Gumpy :
    Pra refrescar as cabeças de alguns esquecidos aqui:

    Que fique comom lembraça aos defensores detes n “irmãos” do norte, são gente mt fina, ñ merecem confiaça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: