Articles

84 F-15SA para a Arábia Saudita

In Aérea, Aviões de Combate, Defesa, Negócios e serviços on 17/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , , ,

https://i0.wp.com/www.iraqwarnews.net/uploaded_images/2-17-09a-772001.jpg

Os Estados Unidos concordaram em vender 84 caças F-15 Eagle para a Arábia Saudita. Estes serão modelos especiais, similares a versão biplace F-15E, ao invés das versões monoplaces F-15 que os sauditas já possuem. Israel protestou pela venda de tal avançada tecnologia para os sauditas, mas os EUA acabaram finalizando isso através de discussões secretas.

Os caças F-15SA da Árabia Saudita serão similares as versão F-15E para Coreia do Sul, o F-15K. A versão do F-15E já está em operação por 20 anos, e pode transportar até 11 toneladas de bombas e mísseis, juntamente com um pod de pontaria a laser e um canhão interno de 20mm. A venda dos caças F-15SA é uma parte de um negócio maior de US$ 30 bilhões, que envolve outras armas, inclusive helicópteros Apache. Os sauditas devem começar a receber seus novos caças F-15SA dentro de quatro anos.

https://i1.wp.com/www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/11/f-15e-strike-eagle-2-1024x681.jpg

O F-15E é uma aeronave multim-missão que pode operar em qualquer condição de tempo e possui um alcance de 3.900 km. Ele pode ser reabastecido em voo e atacar alvos em qualquer região do planeta. Para a Arábia Saudita isso significa que eles podem manter essas aeronaves de caça-bombardeiro no ar por muito tempo, a procura de alvos. A utilização de bombas inteligentes tornam o F-15E particularmente eficiente. O operador de sistemas do assento traseiro opera toda eletrônica embarcada e o sistema de armas.

https://i0.wp.com/www.imotion.com.br/imagens/data/media/81/1988F-15.jpg

O F-15E Strike Eagle permanece sendo um potente caça de superioridade aérea, tornando ela uma excepcional aeronave de combate. Esse sucesso fez com que os países como Israel, Arábia Saudita, Coreia do Sul e Cingapura comprassem ele, pagando cerca de US$ 100 milhões por aeronave. Na U.S. Air Force, a Força Aérea dos EUA, o Strike Eagle é uma das aeronaves de combate mais desejadas pelos pilotos, ainda mais que o novo F-22 Raptor.

https://i1.wp.com/www.richard-seaman.com/Wallpaper/Aircraft/Attack/F15eMidland.jpg

A Arábia Saudita, e outros países do Golfo Arábico (Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Iraque) mais que triplicaram suas compras de armas nos últimos cinco anos, num busca incesante para se proteger do agressivo e hostil Irã.

Fonte: CAVOK

Anúncios

45 Respostas to “84 F-15SA para a Arábia Saudita”

  1. Isso ai foi uma compra “politica” mas se respeitou a capacidade tecnico-operacional.

  2. Israel protestou pela venda, mas os EUA souberam acalma-los. Sera que o aviao nao tem um vicio em caso de uso nao aprovado pelo tio sam?

  3. Roberto :
    Israel protestou pela venda, mas os EUA souberam acalma-los. Sera que o aviao nao tem um vicio em caso de uso nao aprovado pelo tio sam?

    ateh onde eu sei toda venda de aeronave tem algo do tipo…

  4. Onde se lẽ:

    “A Arábia Saudita, e outros países do Golfo Arábico (Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Iraque) mais que triplicaram suas compras de armas nos últimos cinco anos, num busca incesante para se proteger do agressivo e hostil Irã.”

    Leia-se:

    “Nos , o EUA, estamos armando até os dentes os países vizinhos ao Iran, para quando chegar a hora, auxiliarem no ataque ao Iran e de quebra claro, por conta da “ameaça iraniana”, sustentamos nossa industria militar e faturamos uma grana boa com vendas de equipamentos militares, boas vendas de prateleira…”

  5. E.M.Pinto
    Vc tem alguma ideia pq F 15 NAO ENTRO NO FX-2 ?
    ou nao seria capaz de fazer o que FAB expera so F18 ?

  6. Good spiral.Sales=work+money=R&D and profit= high tech+USA to influence new or existing buyers=new sales= etc etc.Pax Americana.Pax Romana.

  7. Tenho KLM, a FAB através da COPAC gosta de F5, e projetou a FAB para o orçamento atual, portanto, para quem é ta bão…
    para mim toda a controvérsia dos caças está nas especificações de um caça médio e leve.
    para mim as maiores nações do mundo excluindo o Canadá utilizam Hi lo, só o Brasil que não considera esta possibilidade.
    sds
    E.M.Pinto

  8. Não é muito comentado, mas pelo menos os F-15 vendidos até hoje para a Arábia Saudita tem menor capacidade eletrônica tanto em radar como em ECM. Provavelmente estes novos também serão menos capazes que as versões americanas e israelenses.

  9. 4 anos para começar a receber…. ou a demanda esta alta ou o gap é ‘a pedido’ ???

  10. E.M.PINTO,NÃO TEM COMO VC EXPLICAR MELHOR ESTE HI LO?
    GRATO PELA ATENÇÃO….
    ABS..
    ROBERTO

  11. E.M.Pinto :
    Tenho KLM, a FAB através da COPAC gosta de F5, e projetou a FAB para o orçamento atual, portanto, para quem é ta bão…
    para mim toda a controvérsia dos caças está nas especificações de um caça médio e leve.
    para mim as maiores nações do mundo excluindo o Canadá utilizam Hi lo, só o Brasil que não considera esta possibilidade.
    sds
    E.M.Pinto

    hum explica se entao
    obrigado
    sds

  12. Roberto o conceito Hi (high) e lo (low) definem os perfis dos caças operados, a grosso modo pesado e leve.
    Um caça principal e um outro secundário, exemplo USAF F15 Strike Eagle (HI) F 16 (LO), Raptor (F22) F 35 (LO)
    Rússia, SU 35 (HI) mig 29 (LO).
    ao primeiro cabe a a funçaõ de deter a supremacia seja em que circunstâncias e contra quem for, é o caça de superioridade aérea propriamente dita, geralmente biturbina por necessitar de peso tamanho e autonomia e potencia adicional que declinam no desenvolvimento de um caça grande.
    Ao segundo cabe a função de preencher os vazios como apoio possui relativas capacidades referentemente aos HI mas é em geral monoturbina (mig 29 -classificaria como Midle- médio) é mais leve menor e mais barato mas tem mais limitações.
    segue lista de exemplos do que classifico como peso e capacidade.
    High
    F 15
    F 22
    Su-35-30-34
    Eurofigter typhoon
    Médio
    F 18
    Mig 29
    Mirage 2000
    Rafale
    Lo
    Gripen
    F 16
    Sds
    E.M.Pinto

    Rafale

  13. Apenas minha opinião, devido a esta tentativa de embargo de Israel para com a Arábia Saudita, eles estariam melhor armados com Typhoons e Rafales do que com estes F15SA estarem viciados, jammeados é extremamente grande.

  14. poxa valeu, e.m.pinto obrigado.
    foi muito legal a sua explicação.
    abs..
    roberto

  15. Um negocio como sempre: compramos seu petroleo e voces compram avioes caros e mantem empregos nos EUA.

  16. Tem que ajudar a democracia Saudita se fortalecer…

  17. Um monstro do ar!

    Ah quem me dera ver ele em céus tupiniquins

  18. O F-15 junto com o F-14 na minha modesta opinião são os caças mais impressionantes do ponto de vista de concpecção e aparencia,foram um avanço na sua época,se o velho e bom Tom Cat estivesse em uso ele impressionaria até hoje.
    Basta ver a grana que os E.U.A investiram no F-15,que foi criado para superer um caça que na sua época era tido pelos especialistas ocidentais como o caça que venceria o Ocidente,o MIG 25,ele foi criado nessa atmosfera de medo,e depois verificaram que o mig não era tudo aquilo que eles imaginavam,mas que eles(americanos)tinham criado um caça fantastico,eu admiro muito esse caça,junto com o F-14.

    Calma Jakson Almeida,esse tópico é sobre o F-15,não tem nada haver com o Rafale,vc tem uma relação de ódio com o rafale,vc me lembra uma história antiga,da época em que eu e meus amigos jogavamos Street Fighter no Fliper,um amigo meu odiava o RYU,algo parecido com vc,mas depois descobrimos que ele quando estava sozinho jogava com o Ryu no fliper,olha que derepente vc tem um poster do Rafale no seu armario,ou wallpaper do rafale no seu pc.

  19. Jakson Almeida mais um motivo para confiarmos na frança,pelo menos eles são sinceros,me diga uma coisa o gripen está em melhor situação,o gripen é um dos maiores baloes que poderiamos tomar,o caça não existe,se não der certo vamos pegar um gripen cd com gambiara,os fornecedores da maior parte do caça é de origem inglesa,a BAE System largou de mão o projeto,vendeu a maior parte da sua participação,pelo menos o rafale tem continuidade até a sua versão f-5.
    Vamos crescer,porque vcs não procuram informações uteis sobre o gripen,em vez de ficar nessa!

  20. Luiz9Medeir. Se reclamam dos custos envolvidos na manutenção e operação do Rafale, imagine um cara como estes F15SA? Sinceramente, nós temos a 4a. Força Aérea de Caça da América do Sul, atrás de Chile, Venezuela e Peru. Isso porque a Argentina parou no tempo.

  21. Temos de resolver logo esse FX 2 , ñ temos caça , nossa FAB está quase sucateada, e compra de prateleira só nos deixaria ainda + nas mãos dos ianks, temos de desenvolver um caça Brasuca.P Ontem.

  22. Baca:
    Primeiro que minha tela de trabalho(no momento) tem uma foto da Jennifer aniston,segundo que como ficou demonstrado na entrevista o rafale ainda esta inacabado,embora ele seja apresentado como um produto acabado,tendo menos capacidade que o F-16, que muitos chamaM de velhinho, o seu radar não tem capacidade de operação multimodo ar/terra alem da baixa capacidade de geração de energia o que inviabilizaria o uso de avionocos e equipamentos mais potentes e ainda devemos confiar nos franceses, eu so tenho um comentario pra isso:
    A FRANÇA NÃO E UMA NAÇÃO CONFIAVEL PRA COLOCARMOS NOSSA DEFESA TÃO DEPENDENTE DELA.

  23. Barca, o rafale tem continuidade ate o f-5,so se a frança deixar o rafale e comprar caças F-5 ai sim a frança vai ate o F-5,o pais não tem dinheiro pra fazer o “up grade” exijido pelos emirados alem do que so tem condições de receber um rafale em 2015 ficando dependene das exportações pra manter a viabilidade economica do projeto do rafale,olha os cortes economicos que eles estão fazendo, por exemplo não estão conseguindo fundos pro desenvolvimento da turbina M-88x de 9t de empuxo,eles estão atrasados pelo menos dez anos em radares aesa se comparados com os americanos.A entrevista do brigadeiro general frances serviu pra mostrar o quanto é mentirosa a declaração da superioridade do rafale em relação a outros caças,se considermos o super hornet que esta pronto a anos e esta a anos luz a frente do rafale em relação a tecnologia embargada e armamentos, então fica evidente o descarte da FAB em relação ao rafale.

  24. Jakson Almeida não é verdade,o que os emirados querem é uma mudança no projeto,existe uma diferença bem grande nisso,mudança de projeto para upgrade,vou te dar um exemplo,se vc fabrica um gol e um cliente pede mudanças significativas ao ponto dele virar uma parati,acarreta custos,provamente mudanças nas linhas me montagem,e toda uma mudança administrativa e tecnicas,se numa fábrica de picoles se vc for vender um picole um pouco maior vc teria que rever a cadeia de distribuição das embalagens,dos palitinhos,dos carros que entregam o picole,pois teriam que ser feitos testes para averiguar se a refrigeração suportaria os novos picoles,as caixas teriam que ser mudadas,isso que te mostrei foi um exemplo simples,image agora um caça,a gama de fornecedores,jakson o rafale está garantido,pela frança,a Dassault apesar de muitos malucos inventarem que ela está quase falida,não é verdade basta vc procurar,agora te pergunto e o gripen,não acarreta mais riscos,um caça que nem saiu do papel,um caça que o seu governo não banca,um caça que muitos toles dizem que vendeu mas se vc for procurar existe pelo menos 1 deles fez um contrato de leasing(arrentamento mercantil)isso não é compra,pelo que eu saiba.
    Parece que o gripen é o novo mig 21 de vendas,amigo o gripen apresenta 10x mais risco para o brasil do que o rafale,o mal do rafale é que ele sofreu a sindrome do F-22,ele é muito capaz,avançado,mas caro,mas nesse momento de crise temos a oportunidade unica de pegar um projeto de um caça excelente,com um radar avançado,não é verdade isso que vc está dizendo,acho que o informante que usa a força está distorcendo,procura num sitei chamado defesa new,nos E.U.A,e não nas daquele que usa a força,ou vc acredita tb naquela,medição com o google EARTH,que ele fez e lançou aquela abobrinha verde e ficou revoltado quando vc questiona ele.
    Sabe cansa dessas loucuras,procura jakson reportagens da época do Scorpene,pra vc ver,foi a mesma coisa,e depois sabemos o resultado, daqueles que falaram mal deliraram,cheram até a questionar os técnicos da marinha.
    Eu sei do seguinte,o rafale dos 3 é o mais capaz,seguido pelo f-18sh,depois vem o gripen,a minha logica é o seguinte,não vamos comprar muitos caças,no maximo 120,para um brasil isso é pouco,e quando se fala em pouca quantidade de equipamentos militares,me vem a cabeça um conceito militar,que admiro muito,criado por Anibal,máximo uso de forma,em um ponto concentrado,ou seja muitas vezes ter o maior exercito não é uma vantagem,se vc tiver equipamentos melhores,soldados bem treinados,vc pode causar danos maiores do que um exercito mais numeroso,agora comprar poucos caças e ainda os mais fracos dos 3 é o fim,os três caças atendem aos requisitos básicos Jacson,básicos,passando pelo básico temos que ver o que os outros oferecem de melhor,até porque o gripen é mais caro que o F-18sh,o gripen tem um radar incompleto,ou vc acha que a Silex Galego é melhor fábricante de radades que a Thales.
    Eu sou uma pessoa que usa a lógica pra quase tudo no que se refere a decisões,quando vejo uma pessoa discordar eu argumento,mas quando eu vejo que a pessoa mistura fanatismo com algo importante eu largo de lado,não estou falando que vc é uma dessas pessoas,mas cansei disso pergunta aos que antigamente participavam do debate as coisas absurdas que alguns diziam,até hoje jakson ninguém me mostrou em dados que o gripen é melhor que o Rafale e o F-18,é sempre a mesma coisa!

    No mais amigo um abraço

  25. Agora quanto a esse seu argumento:

    “A FRANÇA NÃO E UMA NAÇÃO CONFIAVEL PRA COLOCARMOS NOSSA DEFESA TÃO DEPENDENTE DELA.”

    Primeiro que não estamos colocando nossas defesas nas maos da frança,estamos comprando um caça com um pacote que ninguém ofereceu igual,amigo procura a Sessão em que o Jobim foi no Senado,ele disse com todas as palavrassssssss,:

    “A Saab não pode garantir transferencia de tecnologia dos componentes que não são seussssssssssss”

    “A Saab não pode garantir transferencia de tecnologia dos componentes que não são seussssssssssss”

    Ele falou isso na Comissão de Rerlações Exteriores do Senado,até mesmo o Jugman do PPS,que é um partido de Oposição não questionou,amigo se a saab colocou metade das promessas dela em contrato vc fica tranquilo que ela vai vencer,se ela colocou que o gripen vai custar 5000 dolares a hora voo caso o brasil compre 120 caças dela,se ela colocou no contrato que vai construir uma fábrica de caças no brasil,deixando os suecos desempregados,e mudando toda a logistica de fábricação,e dando de mão beijada ao Brasil,que ele vai ter isso que ele vai ter aquilo,ela ganha com certeza!

    Ora vc acha que a Saab vai construir uma fábrica de caças no brasil,só o custo dessa operação é superior a venda dos gripen´s para o FX-2.

    Eu fiquei impressionado na época porque ninguém lá publicou um post com a Sessão em que o jobim foi,algo extremamente esclarecedor.

  26. Sugiro ao Blog procurar o Audio da Sessão,se não me engano tem 10 minutos de duração!e fazer um post sobre isso!

  27. Jackson Almeida, meu caro, entendo a entrevista do Gen. Alain Silvy de uma outra forma não distorcida como o seu ponto de vista.
    O Programa Rafale está em desenvolvimento, novas features serão agregadas a este modelo conforme Demanda do AdA e Aeronavale. Existe um programa para isso (roadmap). O que este general coloca são requisitos únicos do programa FX EAU incompatíveis com o programa atual de desenvolvimento do Rafale para as forças Francesas. Radar AESA com capacidade 10% superior ao esperado no Rafale F3, pois o EAU não dispões de aeronaves AWACS, logo a desenvolvimento eletrônico e elétrico do Rafale F3 para se adequar a esta demanda necessidade estudo e desenvolvimento. Não existe milagre. Os novos motores M88-ECO com 9.000N também necessita estudo e testes visando durabilidade, disponibilidade e confiabilidade. Algo natural. O principal fator será a incompatibilidade entre os meios do EAU e a frota Francesa. O que o Gen. Alain Silvy enfatiza é que os EAU devem colocar na balança se desejam mesmo ter este produto único ou se deseja compatibilidade com as armas francesas. Na França o mesmo Rafale opera em teatros distintos, um verdadeiro vetor omnirole. Sem contar a versão embarcada. Portanto, acredito que esta entrevista é algo extremamento positivo, pois mostra claramente para os leigos que, em desenvolvimento/mudanças características de uma aeronave, demandam tempo e muita engenharia. Agora, o pessoal da SAAB divulga para todo mundo que é possível trocar os F414 do NG por EJ200, que seu radar AESA já está em teste de operação, próximo de finalizar seus testes, que fornecedores americanos de componentes podem ser substituídos conforme demanda do Brasil. Tudo são flores para a SAAB, depois da venda quero ver se realmente é isso mesmo. Felizmente a FAB sabe disso, são experientes o bastante para não embarcar nesse projeto. O errado seria este general vir a público e dizer sim, vendemos dois pelo preço de um, atendemos todos os requisitos que desejam, com novos tanques de combustível e novo desenho do trem de pouso nossa aeronave cobre todo o Oriente Médio… Isso é fálácia, me desculpe…

  28. O F-15 E conseguiu marcar presença competitiva no mercado bélico dos aliados norte-americanos, porque diferentemente dos F-15 SE, detém uma aquecida escala de produção permitindo toda a formação de uma logística técnica e de sobressalentes.

    Sendo que assim como o SU-35BM, muitas de suas tecnologias embarcadas poderiam ser integradas em versões imediatamente anteriores, não valendo taamanho investimento num projeto de exclusivas diferenças nas concepções estruturais, já tendo programas de 5ª geração em andamento.

  29. Wolfpack parabéns vc tirou as palavras da minha boca,eu ia colocar exatamente isso,mas vc já o fez,só temo que não vá adiantar muito,o fanatismo não deixa,que os dados falem mais alto,te faço uma pergunta amigo,até hoje essa turma já mostrou algum dado que mostre as qualidades do gripen frente aos outros dois concorrentes ?
    Agora a nova perola da turma é usar o google Earth para fazer medições de raio de alcance.

  30. “Felizmente a FAB sabe disso, são experientes o bastante para não embarcar nesse projeto.”
    Curioso,não foi esse projeto que a FAB se interessou e colocando o SH em segunda opção e por ultimo o rafale.Agora se o rafale é esse super caça destruidor que muitos defendem então por que ele não tem em vinte anos uma unica venda internacional se limitando as 82 unidades da França.Quanto ao radar raven a Selex tem cinco em seu portfolio ja a Thales ainda esta desenvolvendo o seu primeiro que não tem capacidade multimodo ar-terra.

  31. Jakson,quanto a esse suposto relatorio,publicado pela folha a fab já desmentiu,segundo,o rafale é um caça superior ao gripen,como o F-18 é,apenas isso,agora qual é pior um caça que nem a sua nação de origem aceita bancar,ou vai bancar só se os outros não bancarem,ou um caça que independentemente das exportações é um vetor excelente,é um vetor que a sua nação banca,qual é pior ?

    Há verdade é a seguinte amigo,ninguém me mostrou até hoje o que esse caça tem,vcs só fazem uma única coisa metar pau no rafale,nem vcs mesmos tem segurança nesse caça,se vcs tivesse não fariam isso,mostrariam os dados,agora amigo se a Saab não colocou essas promessas no contrato de nada vale,é apenas desspero,se o Brasil ou a India não comprar,vai pro saco o gripen NG.

  32. Olha vou te dar um exemplo ,já estou cansado de falar,o sistema de controle de combustivel é frances,pra fazer um gripen até a embraer faria,só não faz por causa dos custos.
    O gripen é um caça bom,mas apenas isso,abaixo do F-18,e do RaFALE,ou vc acha o gripen superior ?,amigo quando se está em uma situação de combate o que vale é o mais equipado,é a mesma lei da natureza,o mais forte vence!
    Eu adoraria ter o gripen como uma opção Low para a Fab.
    Outra coisa que vcs não se deram conta,o gripen nem protótipo tem,apenas aquele gripen cd com as tecnologias,já estamos entrando em 2011,pra desenvolver um prototipo de um caça novo demora mais ou menos 3 anos,depois vem as fases de texte de avionica,armamento,sensores,sistemas,e tantos outros itens,e tb testes de aerodinamica em tunel de vento,cara a saab nem começou os testes,com a estrutura do caça,tem um radar que ainda não está operacional!,nem tem o esboço do caça na parte estrutural,como ela vai entregar um caça novo em 2015,eles estão esperando a definição do FX-2 e da india para começar o projeto,por favor vamos usar um pouco a inteligencia,e como vc vem com essa de vendas para o rafale,te pergunto estou mentindo ou inventando coisas,vc por acaso conhece,já viu algum esboço da estrutura do gripen NG,não vale usar gripen cd,já viu,vc já viu ao contrario do PAK-A já tem um prototipo,voando e fazendo os testes.
    Agora vamos ao disse me disse,segundo a imprensa o novo relatório apresentado pela Fab MOSTRA O GRIPEN NG como um risco de projeto e a custos!

  33. Agora amigo vamos esperar um tópico de rafale para debatermos melhor,ficar em post de f-15 discutindo sobre gripen é d+!
    É muita doença!

  34. Peço a vc Jkson que responda a minha pergunta:

    Qual é pior um vetor em que a nação de origem não banca,ou um que a nação de origem banca?

  35. O rafale nem consegue fazer o lançamento de uma bomba se o alvo não tiver sido iluminado por um M2000 ou um SE,seu radar não consegue indicar um alvo terrestre e ainda manter a capacidade de vigilancia aerea ao mesmo tempo e isso e um “caça avançado”,agora se o que um alto oficial(brigadeiro general) da força aerea francesa diz sobre o rafale ser um projeto inacabado, é realmente tanto ele como a FAB não entendem nada de aviões,devem entender de refrigerante,biscoito ou qualquer outra coisa menos de avião.

  36. Se o objetivo é um caça(de prateleira) pra emprego imediato,o Su-30/35 ou o SH nos atenderia perfeitamente,agora se o objetivo é o desenvolvimento de um caça no brasil eu ficaria com o gripen ng,mesmo que a maior parte do investimento no caça fique com o Brasil assim estariamos queimando etapas e avançando no projeto.A Suecia dado a sua economia menor sera mais facil negociar e obter maiores vantagens com eles do que com a frança.

  37. Jakson por favor responda a minha pergunta,não saia pela tangente,não estamos discutindo sobre lançamento de bombas,até porque se vc procurar se informar o rafale f3 faz tudo isso que vc falou e mais tem capacidade de ataque com armas nucleares.

    Mas não é isso o que quero saber de vc,por favor responda a minha pergunta ou vc sabe a resposta e não quer dizer….rsrs.

    Qual é pior um vetor em que a nação de origem não banca,ou um que a nação de origem banca?

    No mais não vou ficar discutindo sobre rafale em tópico de F-15

  38. Aguardo anteciosamente sua resposta,e não coloca Sukkoi,typhon no meio,só quero saber a sua resposta!

  39. Aguardo anciosamente a sua resposta!

  40. Barca eu já te respondi, mas se você não entendeu, eu repito de outra forma. Se o objetivo do governo e desenvolver um caça como foi anunciado pela “END”, então eu prefiro um projeto que possamos ter acesso ao maior numero de tecnologias disponíveis e essa possibilidade só esta presente no gripen ng que por ser um projeto nos dara maior acesso a essas tecnologias,qualquer outro caça será adquirido como um caça de prateleira,no entanto devido a negligência do governo teremos que comprar um caça de prateleira e nesse caso devemos optar por aquele que nos dara maior vantagem comercial,mas esse caça deve ser funcional e pronto e não custar a manutenção de toda defesa nacional apenas para opera-lo.

  41. Cara vc não me respondeu,quero uma resposta direta,ou vc está me enrolando ou não sabe do processo,amigo a transferencia de tecnologia do rafale é maior do que a do gripen,segundo a Fab,e que compra de prateleira vc está falando?
    De onde vc tirou isso cara,se a maior parte das tecnologias não são suecas,se tivermos que aprender sobre o sistema de controle de combustivel teremos que aprender com os franceses,e como vc me diz que teriamos maior acesso com os suecos,amigo eles vão dar co-propriedade industrial.

    “então eu prefiro um projeto que possamos ter acesso ao maior numero de tecnologias disponíveis e essa possibilidade só esta presente no gripen ng que por ser um projeto nos dara maior acesso a essas tecnologias”

    No mais vc andou andou e não respondeu,ou vc não sabe o que fala ou está por fora!

    Vou repetir de novo,qual caça apresenta maior risco,um que o pais de origem não banca ou outro que o pais banca,por favor a resposta e não me venha com firulas!

  42. Me fala quais são essas tecnologias supremas que só o gripen pode oferecer ?

    Cara mesmo que o brasil compre o F-18 não vai ser compra de prateleira!

  43. Barca, um caça como o rafale que a vinte anos o construtor não consegue terminar e vender pra ninguem e um tremendo risco.Ate hoje somente a França o opera com limitações.Foi a terceira resposta, ou você ainda não entendeu que eu prefiro a opção do gripen ng.A cerca de um ano empresas brasileiras participam do projeto do gripen ng como a Atmos e a Akaer,agora qual empresa foi convidada pelos franceses pra participar do fornecimento de componentes pro rafale(não vale a lista apresentada pela Dassault caso o rafale seja escolhido).

  44. Olá BARCA, estou dando uma passada pelo Blog agora a noite depois do trampo e vejo que é perda de tempo discutir FX2 quando a paixão fala mais alto que a razão. Logo, um abraço amigo e vamos que vamos. [ ]s

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: