Articles

Barreira é derrubada em antiga área de tensão em Jerusalém

In Conflitos, Defesa, Geopolítica, Segurança Pública, Terrorismo on 17/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , , , ,

https://i1.wp.com/i0.ig.com/fw/ci/o0/cw/cio0cwnk4zhoykrb0gcmji38s.jpgThe New York Times

Exército de Israel começa a derrubar muro de concreto erguido em 2002 para proteger residentes de franco-atiradores palestinos.

No domingo, militares israelense começaram a desmantelar uma barreira de concreto que protegia os moradores de um bairro da antes tumultuada fronteira de Jerusalém de franco-atiradores palestinos.

No auge da segunda Intifada, a violenta revolta palestina que eclodiu em 2000, a barreira formada por altos blocos de concreto protegia os habitantes de Gilo, cuja maioria é de judeus, de franco-atiradores que subiam nos telhados de casas de uma vila da Cisjordânia localizada do outro lado do vale.

A barreira improvisada se tornou rapidamente um símbolo da intimidade geográfica da luta entre israelenses e palestinos, e da precariedade da vida em meio ao conflito. Seu desmantelamento revela a calma que reina atualmente na área.

No passado, apenas o vale separava Gilo, construída por Israel na terra que capturou da Jordânia na guerra de 1967, de Beit Jala, aldeia predominantemente cristã na Cisjordânia, e de outras vilas localizadas sobre as colinas perto de Belém.

Dentro da cidade de Jerusalém, nos limites definidos pelos líderes de Israel depois da guerra, Gilo é considerado um bairro do sul da cidade pela maioria dos israelenses. Mas a maioria dos palestinos o considera um assentamento construído em terras ocupadas.

Durante os primeiros anos da segunda Intifada, ruas como a Ha’anafa Hashayish, que antes tinham como característica sua vista de imagens com conotações bíblicas, se tornaram um campo de batalha.

Militantes palestinos dispararam vários tiros e alguns morteiros através do vale, ferindo gravemente várias pessoas na região. Tanques israelenses estacionados respondiam aos ataques.

Em 2001, as forças israelenses rapidamente tomaram o controle de partes de Beit Jala pela primeira vez desde a chegada da Autoridade Palestina em meados da década de 1990.

Em 2002, os blocos de concreto foram colocados ao longo de várias ruas em diversos setores, por um total de cerca de 550 metros. Estudantes de arte pintaram murais nos painéis cinzas, representando as montanhas, as oliveiras e as casas que a parede tapava.

Após vários anos de silêncio, alguns acreditavam que era hora da barricada antiatiradores ser removida.

Moradores levaram a questão ao município de Jerusalém, segundo um porta-voz da prefeitura, e agentes de segurança concordaram que os blocos de proteção poderiam ser removidos.

“Nós não estamos onde estávamos em 2002”, disse Yoram Biton, oficial do corpo de engenharia militar, que acompanhava enquanto um guindaste colocava os blocos em caminhões. “A Autoridade Palestina ficou mais forte e tem uma força policial organizada”.

Muitos moradores pareciam convencidos – outros não. “Os tiros irão recomeçar”, disse Racheli Aroeti, 30, mãe de quatro filhos que vive na rua Hashayish. “Eles estão cometendo um erro”.

Os blocos de concreto estão sendo levados para uma base militar nas proximidades. As autoridades militares disseram que, se necessário, poderão ser recolocados.

Cada bloco foi numerado, de modo que se a barricada de Gilo tiver que ser remontada um dia, as peças podem ser colocadas na ordem correta, mantendo intacto o mural.

Por Isabel Kershner

Fonte: Último Segundo

Anúncios

7 Respostas to “Barreira é derrubada em antiga área de tensão em Jerusalém”

  1. Agora se mostrarão bonzinhos com os Palestinos ate se resolverem com o Irã depois volta a segregação.

  2. Provavelmente , devem ter sobrado muito poucos palestinos na região, devem ter sido todos presos, expulsos,etc…

  3. Wi :
    Provavelmente , devem ter sobrado muito poucos palestinos na região, devem ter sido todos presos, expulsos,etc…

    1maluquinho :
    Agora se mostrarão bonzinhos com os Palestinos ate se resolverem com o Irã depois volta a segregação.

    Estão tentando manter os Palestinso ocupados com falsas promessas, p evitar a ajuda dos mesmos aos Iranianos, esse ataque virá dentro de no máximo uns 6 meses, q os Persas amrmem os insurgentes Iraquianoe e Afegões causar o > número de baixas nas fileiras ianks ,p ocupar os mesmo. Q o tal de Abulmazen ñ negocie cara a cara com o bibi. Aê tem coisa.

  4. Claríssimo, Israel sempre age em legitima defesa de sua populaçao. Gesto de boa vontade, agora resta aos palestinos nao virem isso como fraquesa e começar as hostilidades. Israel apenas monta as barreiras que eles mesmos fazem construir por sua hostilidade.

  5. Jose Vanildes Luiz :
    Claríssimo, Israel sempre age em legitima defesa de sua populaçao. Gesto de boa vontade, agora resta aos palestinos nao virem isso como fraquesa e começar as hostilidades. Israel apenas monta as barreiras que eles mesmos fazem construir por sua hostilidade.

    Se alguem lhe tomasse seu territorio voce se manteria gentil???

  6. 1maluquinho :

    Jose Vanildes Luiz :
    Claríssimo, Israel sempre age em legitima defesa de sua populaçao. Gesto de boa vontade, agora resta aos palestinos nao virem isso como fraquesa e começar as hostilidades. Israel apenas monta as barreiras que eles mesmos fazem construir por sua hostilidade.

    Se alguem lhe tomasse seu territorio voce se manteria gentil???

    Se “eu” invadisse a sua casa na amarda, vc me tratair com respeito e carinho ? Imagine se eu postasse fotos na WEB dando tapas na sua cara…Vc já lèu os relastos da ONG composta por ex membros da IDF , a “Rompendo o silêncio” ?Sds.

  7. Sinceramente eu penso que toda a agressão é uma forma errada e nem de um lado e nem de outro sejam quais forem os argumentos se justifica resolverem as coisas com guerras,é para barbaros e não para civilizados.Ahmadinejad e Chavez são pessoas sem o minimo de extrategismos,indiretamente fazem o jogo dos EUA.Lhes falta a sutileza Chinesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: