Articles

Dia das Operações

In Defesa, Exercícios Militares, História, Naval on 17/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , ,

Há 126 anos, a Alta Administração da Marinha Imperial se preocupava com o surgimento de novas táticas, especialmente aquelas presenciadas na Batalha de Lissa, entre britânicos e franceses, durante as guerras Napoleônicas. Essas táticas indicavam a dominação dos mares pelas Armadas encouraçadas, agrupadas em Esquadras compostas por unidades com alto grau de eficiência em comunicações e manobra.

Nesse contexto, em 19 de agosto de 1884, criou-se a “Esquadra de Evoluções”, integrada pelos Encouraçados Riachuelo, Sete de Setembro, Solimões e Javari; Cruzadores Guanabara, Almirante Barroso, Trajano e Primeiro de Março; Torpedeiras de 1ª Classe 1, 2, 3, 4 e 5; e Torpedeiras de 4ª Classe Alfa, Beta e Gama. Ao todo, eram dezesseis navios a vapor que concretizavam todo o avanço que a mecânica, a termodinâmica, a ótica e a eletricidade emprestavam à estrutura dos navios, à sua artilharia e à sua mais nova arma: o torpedo.

O comando da “Esquadra de Evoluções” foi atribuído ao Chefe-de-Esquadra (posto que hoje corresponde a Vice-Almirante) Artur Silveira da Mota, Barão de Jaceguai, a quem coube cumprir, dentre outras, as tarefas constantes do Aviso n° 1541A de 1884, do então Ministro dos Negócios da Marinha, Almirante Joaquim Raymundo de Lamare:

– Habilitar os Oficiais da Armada na aplicação dos princípios da moderna tática naval;
– Exercitar Oficiais e Praças no uso das armas ofensivas e defensivas da guerra marítima, e nas operações de desembarque e ataque de fortificações;
– Estudar a melhor tática a ser adaptada nas Flotilhas de Torpedeiras, quer operem estas isoladamente, quer de combinação com os navios de combate;
– Organizar um novo regimento de sinais adaptados à tática naval moderna; e
– Manter, em toda a Esquadra, o mais vivo espírito militar e a mais severa disciplina.

Naquela época, os marinheiros guarneciam os ninhos de pega e cestos de gávea de nossos navios, onde os mais acurados sensores de bordo eram os olhos e ouvidos daqueles homens, que enfrentavam as intempéries da natureza e exploravam os limites das capacidades humanas para manter a vigilância e dar o alarme da presença do inimigo. Após essa rudimentar detecção, Oficiais utilizavam-se de escassos recursos náuticos para calcular, prever e executar as manobras navais que, unidas à iniciativa e à criatividade inerentes ao bom marinheiro, visavam surpreender o oponente.

Nos dias de hoje, dentro dos nossos passadiços, estações-rádio, oficinas de eletrônica, centros de combate e tijupás, verifica-se que a precisão e a rapidez das ações individuais e coletivas durante as operações definem os contornos finais do combate no mar. A despeito do automatismo conferido pelos complexos sistemas navais, permanece o homem como elemento fundamental para o sucesso das Operações Navais.

Fonte: Tecnologia&Defesa

Anúncios

8 Respostas to “Dia das Operações”

  1. É dizer q ao final da guerra do Paraguai, tinhamos a 3 > Marinha de guerra do mundo…a q grau nos chegamos, vergonhoso.

  2. Muito se foi, mas muito pode ser recuperado também…

    Vamos a luta!

  3. Carlos no segundo Imperio eramos a segunda de guerra e a segunda mercante.As primeiras sucessivamente Inglaterra e Holanda.E nossa moeda tambem era a segunda.Conheci um jovem Tenente Engenheiro Naval que foi uns dos que forão pra Inglaterra e que participou da construção das primeiras corvetas modernas nossas.Desenvolvemos projetos apartir de então.Agora tambem com a tecnologia Alemã e futuramente Francesa faremos nossos Submarinos.Faltanos um caça e sistema de defesa Anti-Misseis.Chegaremos la.A locomotiva soltou o freio e o pesado trem de minerio desce a serra desenfreado e sai da frente.Avante Brasil e acima de tudo.

  4. Usaram o entusiasmo da revolução Francesa e a insatisfação dos latifundiarios,classe economica dominante da epoca que ficara descontente com o Imperio pela abolição da escravatura,para darem golpe implantando a Republica que nos transformou na casa da mãe Joana.Mas deixemos o passado e superemos o presente rumo ao futuro.

  5. 1maluquinho :Carlos no segundo Imperio eramos a segunda de guerra e a segunda mercante.As primeiras sucessivamente Inglaterra e Holanda.E nossa moeda tambem era a segunda.Conheci um jovem Tenente Engenheiro Naval que foi uns dos que forão pra Inglaterra e que participou da construção das primeiras corvetas modernas nossas.Desenvolvemos projetos apartir de então.Agora tambem com a tecnologia Alemã e futuramente Francesa faremos nossos Submarinos.Faltanos um caça e sistema de defesa Anti-Misseis.Chegaremos la.A locomotiva soltou o freio e o pesado trem de minerio desce a serra desenfreado e sai da frente.Avante Brasil e acima de tudo.

    Sem querer duvidar do amigo, era possivel facultar esses numeros?
    Ja agora fiquei com curiosidade.

    Obrigado

  6. Afonso no curriculo escolar Brasileiro ensinasse a Historia Nacional pela otica republicana.Ate mesmo quando tivemos um plebiscito,muitos iam a televisão malhar aMonarquia e o Parlamentarismo.Nossa primeira Constituição foi feita por D.Pedro II so tinha 5 artigos mas ele encaminhava o Imperio para uma Monarquia Parlamentarista que na verdade ja existia.A informação que o amigo me pede não lembro a fonte,era uma enciclopedia de uns sete a oito volumes bem grossos sobre a Guerra do Paraguai editada pela Biblioteca do Exercito.Ja tentei lembrar o nome ja fucei o site da bibliex e não encontrei.Era uma edição antiga com mapas tudo sobre o conflito,tinha ate listas de feridos em combate.

  7. Ok 1maluquinho…

    Tudo bem. Bem sei que os numeros sao dificeis de conseguir.
    Tudo porque estava justamente a ler um texto sobre a marinha mercante americana, onde afirmava que era a segunda maior do mundo, a seguir a britanica, devido aos clippers e aos navios baleeiros (ja na altura eram sequiosos por oil… no caso das baleias :-))

  8. rifaram meu comentário .. номенклату́ра … :(

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: