Articles

Munições subsônicas SP-5, SP-6 e PAB-9

In Armas pessoais, Defesa, tecnologia on 18/08/2010 by Vympel1274 Marcado: , , ,

Da esquerda para a direita: munições calibre 9×39 mm SP-5, SP-6, PAB-9, BP e SPP

Autor: Vympel1274

Plano Brasil

A linha de desenvolvimento seguinte, a pedido das Spetsnaz, representou o ápice no desenvolvimento de munições especializadas na URSS/Rússia. O desempenho da geração anterior desse tipo de munições era severamente limitado, devido á suas características singulares. Os militares utilizavam o fuzil AK-47 ou AKM-47 em missões secretas, equipados com silenciador e com a munição 7,62×39 mm E.U. (Umenshenna Skorost – Baixa Velocidade). Para atingir velocidade subsônica, mas com um desempenho balístico aceitável, o projétil era consideravelmente mais pesado que o normal. Mesmo com essas características, seu desempenho foi considerado insatisfatório.

Figura 01 – Fuzil de assalto AK-47, equipado com supressor de ruído e munição 7.62×39 mm E.U.

O calibre 9×39 mm

Na década de 80, foram desenvolvidas munições subsônicas voltadas para o uso em armas automáticas, baseados no M43 (7,62×39 mm), mas com o gargalo de maior diâmetro, para poder aceitar um novo projétil muito pesado, no calibre 9 mm, recebendo a nova designação de  9x39mm.  O cartucho foi projetado por N. Zabelin, L. Dvoryaninova e Y. Frolov, do TsNIITochMash calibre 9 mm, tem a função de tiro de precisão) e SP-6 (com um projétil pesado calibre 9 mm, com núcleo de aço endurecido, tem a função de perfuração de blindagem), tem sua distância de utilização de 400 metros. (instituto científico central para construção de máquinas de precisão). Essas munições, conhecidas como SP-5 (com um projétil pesado padrão

A intenção era criar um cartucho subsônico de armas de fogo para as forças especiais, e que tivesse mais poder, alcance e penetração do que os cartuchos convencionais. O cartucho M74 5.45×39 milímetros  foi lançado em 1974 para o AK-74 não tinha um projétil de peso e energia aceitáveis para velocidades subsônicas. O projétil de 9×39 mm, tem peso de cerca de 16 g (250 gr), o dobro do 7.62×39 mm, além de ser subsônico. Esta baixa velocidade não produz o estrondo sônico, mas não limita o alcance efetivo da arma quando comparado com rifles de assalto não equipados com supressores de ruídos. A munição tem um letal alcance efetivo de 300 a 400 metros e uma penetração máxima de até 10 mm de aço. As munições perfurantes de blindagem são capazes de atravessar qualquer blindagem individual (coletes com placas de cerâmica ou titânio) a uma distância de até 400 metros, tornando-as as munições mais eficazes para o uso em combate urbano na atualidade.

Figura 02 – O VSS “Vintorez” foi o primeiro rifle projetado para a munição 9×39 mm, sendo muito apreciado pelos Designated Marksman das unidades de elite devido ao seu poder de impacto, penetração em blindagem corporal e acima de tudo sua operação silenciosa.

Alguns tipos de munições no calibre 9×39 mm

SP-5 (7N8) – A SP-5 (СП-5) foi desenvolvido por Nikolai Zabelin. É uma munição convencional do tipo  FMJ, mas desenvolvida para a precisão.

SP-6 (7N9) – A SP-6 (СП-6) foi desenvolvido por Yuri Frolov. Tem um núcleo de aço endurecido, visando penetração de blindagem. Pode penetrar dois milímetros (0,08 em) de aço a 500 metros ou 30 camadas de Kevlar a 200 metros. A 100 metros penetra 8 mm (0,3 in) de aço, com poder suficiente para neutralizar um alvo por trás dele.

PAB-9 (7N12) – A SP-6 é uma munição cara de se produzir, por isso foi feita uma tentativa de fazer uma versão de menor custo do cartucho, o PAB-9 (ПАБ-9), mas sacrificou muito o desempenho para ser utilizada.

SPP – O SPP (СПП) é uma munição para sniper maior penetração.

BP – A BP (БП) é uma munição perfurante de blindagem de maior capacidade que a SP-6.

Munição

SP-5 SP-6 PAB-9 SPP BP
Emprego Sniper Perfurante Treino Sniper (+) Perfurante (+)
Peso do projétil 16.8 g 16 g

17.3 g
Velocidade inicial 280 / 320 m/s 280 / 320 m/s

280 / 320 m/s
Energia (0) 658.5 / 860.1 J 724 / 890.5 J

735.2 / 850 J
Penetração máxima

Até 10 mm em aço

Até 13 mm em aço

Duas armas foram desenvolvidas inicialmente para utilizar esses cartuchos, o VSS “Vintorez(Vintovka Snaiperskaja Spetsialnaya – Rifle Especial de Sniper) e o AS “Val” (Avtomat Special’ny – Fuzil Especial). Atualmente, outros armamentos foram desenvolvidos para estas munições (SR-3 “Vikhr”, 9A-91, VSK-94 e o AK-9). Este tipo de munição (SP-6) tem a capacidade de perfurar qualquer colete de proteção individual existente a até uma distância de 400 metros. O único problema dessas munições, e que geralmente ocorre com munições especializadas, é o seu preço. Foi desenvolvida uma munição com a função de baratear o treinamento de tiro, a PAB-9, a qual não teve desempenho satisfatório, estando atualmente em desuso.

Figura 03 – Mostra as munições calibre 9×39 mm SP-5 (á esquerda, com o projétil destacado), SP-6 (no centro), comparadas á uma munição M43, de calibre 7,62×39 mm (á direita).


Armamentos calibre 9×39 mm em serviço

VSS “Vintorez”

Figura 04 – VSS “Vintorez”

O VSS (Винтовка Снайперская СпециальнаяVintovka Snayperskaya Spetsialnaya – Rifle de sniper especial), é um rifle silenciado desenvolvido no final da década de 80. É emitido á unidades especializadas para operações clandestinas. O VSS é alimentado a partir de carregadores de 10 ou 20 tiros, podendo ser empregado no modo automático ou semi-automático. É utilizada a mira diurna/noturna PSO-01 semelhante á usada no fuzil SDV Dragunov, com ganho de 4x. Emprega as munições 9×39 mm SP-5 e SP-6, com grande penetração em armadura corporal e placas de aço, sendo empregado normalmente em um intervalo de até 400 metros.

Calibre: 9x39mm SP5, SP-6 subsônicos
Ação
: automático, intermitente e operado á gás.
Comprimento
: 894 milímetros
Comprimento do cano
: 200 mm
Peso
: vazio: 2,6 kg, carregado e com luneta PSO-1: 3,41 kg
Carregador
: 10 ou 20 rodadas caixa destacável

AS “Val”

Figura 05 – AS “Val”

As forças especiais russas, conhecidas como Spetsnaz, eram parte decisiva na estratégia empregada pelo exército soviético, tendo como características o assalto silencioso á posições e objetivos-chave do inimigo. Para tanto, utilizavam o fuzil AK-47 silenciado com munições E.U. (Umenshenna Skorost – Baixa Velocidade), visando neutralizar o inimigo silenciosamente. O desempenho do referido armamento não foi satisfatório, sendo desenvolvidos na década de 80, uma versão do VSS “Vintorez” para ser utilizada como fuzil de assalto, o AS “Val” (Avtomat Special’ny – Fuzil Especial), sendo utilizado pelos serviços especializados de segurança da Rússia (FSB, SVR, MVD) e pelos Spetsnaz das forças armadas. Emprega as munições 9×39 mm SP-5 e SP-6.

Calibre: 9×39 mm (SP-5, SP-6)

Ação: Operado á gás
Comprimento
: 875 mm / 615 milímetros (coronha aberta / fechada)
Comprimento do cano
: 200 mm
Alcance efetivo
: 400 metros
Peso
: 2,96 kg vazio
Capacidade do carregador
: 10 ou 20 tiros

SR-3 “Vikhr”

Figura 06 – SR-3 “Vikhr”

O SR-3 “Vikr” é um fuzil de assalto desenvolvido na década de 90, visando equipar as forças de segurança VIP do estado. É utilizado amplamente pelo FSO (Serviço de proteção federal, que faz a segurança de chefes de estado e do presidente da Rússia) e pelo FSB (Serviço federal de segurança), assim como unidades antiterroristas do MVD, FSB e das polícias. Em semelhança e peso, o SR-3 é muito similar as submetralhadoras ocidentais, mas ao invés de utilizar a munição 9×19 mm, utiliza a 9×39 mm SP-5 e SP-6, muito mais poderosas.

Calibre: 9×39 mm (SP-5, SP-6)
Ação:
Operado á gás
Comprimento
: 640 mm / 369 milímetros (coronha aberta / fechada)
Comprimento do cano
: 156 mm
Alcance efetivo
: 300 metros
Peso
: 2,0 kg vazio
Capacidade do carregador
: 20 ou 30 tiros

9A-91

Figura 07 – 9A-91

O rifle de assalto compacto 9A-91 de calibre 9 milímetros, foi originalmente desenvolvido como parte da família de armas A91 compactas, que inclui versões adaptadas para os calibres  7,62 x 39, 5,45 x 39, 9 x 39 e 5,56 x 45. Destes, apenas o calibre nove milímetros sobreviveu e entrou em produção em pequena escala na fábrica de armas de Tula, em 1994. Concebido pelo gabinete de design KBP famoso em Tula, a 9A-91 foi inicialmente concebido para uma PDW Exército (Personal Defense Weapon), mas encontrou utilização nas fileiras do MVD e nas tropas especiais da polícia russa, por serem menos dispendiosos (e um pouco mais versáteis) que seus equivalentes  SR-3 “Vikhr” fuzil de assalto compacto. A 9A-91 também serviu como base para o VSK-94, que também utiliza munições 9 x 39 milímetros.

Calibre: 9×39 mm (SP-5, SP-6)
Ação:
Operado á gás
Comprimento
: 605 milímetros com coronha aberta, 383 mm com coronha dobrada
Peso
: 2,1 kg vazio
Cadência de disparo
: 600-800 tiros por minuto
Capacidade do carregador
: 20 tiros

VSK-94

Figura 08 – VSK-94

VSK-94 é um rifle de sniper calibre 9×39 mm, desenvolvido pela  KBP Instrument Design Bureau, como uma alternativa de baixo custo para o rifle VSS Vintorez . O rifle é baseado no rifle de assalto 9A-91 . O VSK-94 foi projetado para atingir alvos com precisão em intervalos de até 400 m. O VSK-94 é equipado com uma ótica com zoom de 4x. O barril de rosca é projetado para usar um silenciador especificamente. O rifle usa a munição 9x39mm  que consiste na PAB 9, na SP-5 e na SP-6 a partir de um carregador com 20 tiros. O VSK-94 está em uso limitado com as organizações de aplicação da lei em várias agências da Rússia.

Calibre: 9x39mm SP-5, SP-6 e PAB-9 subsônicos
Operação
: operado á gás, ferrolho rotativo
Peso
: 2,8 kg
Comprimento
: 933 milímetros
Capacidade do carregador
: 20 tiros

AK-9

Figura 09 – AK-9

O AK-9 é o mais recente adição à linha dos projetos de armas russos, construído para a família de munições subsônicas 9×39, que inclui a SP-5 e SP-6 perfurante de blindagem. O AK-9 foi desenvolvido pela fábrica Izhevsk (Izhmash). É destinado a competir com as armas já estabelecidos, como os  rifles de assalto silenciados  9A-91 e SR-3M . O AK-9 é utilizado por elementos especiais do exército russo (tropas de reconhecimento) e por diversas agências de aplicação da Lei, engajados em anti-terrorismo, anti-droga e ao crime organizado.

Calibre: 9×39 milímetros SP-5, SP-6
Operação
: operado á gás, ferrolho rotativo
Comprimento total
: 465 / 705 mm; 646/881 mm, com silenciador
Peso
: 3,1 kg, com carregador vazio, 3,8 kg com silenciador instalado
Cadência de tiro
:700 tiros por minuto
Capacidade do carregador
: 20 tiros

Figura 10 – Membro da unidade antiterror “ALFA”. O AS “Val”, fuzil de assalto silenciado calibre 9×39 mm que veio a substituir os antigos AK-47 na função de ação direta contra objetivos estratégicos de alto valor por tropas Spetsnaz. É perfeitamente adequado á operações urbanas, devido a sua munição e sua capacidade de operar em silêncio.

Agradecimentos a Maxim Popenker, criador do site world.guns.ru, o melhor site de armamentos já criado!


Anúncios

9 Respostas to “Munições subsônicas SP-5, SP-6 e PAB-9”

  1. UM dos Pontos Fortes do Plano Brasil eo fato informar e dar conhecimentos
    de coisas que sao tao dificis de encontra na net em portugues
    saindo fora da MESMICE
    de coisas pro USA
    Parabens otima reportagem

  2. Tem mais KLM, quando alguém não sabe e comenta algo errado o pessoal explica, tenta informar, em outros blogs eles tiram onda da cara das pessoas.

    Este é sem dúvida um grande blog, não é à toa que está onde está.

    Parabéns.

  3. KLM :
    UM dos Pontos Fortes do Plano Brasil eo fato informar e dar conhecimentos
    de coisas que sao tao dificis de encontra na net em portugues
    saindo fora da MESMICE
    de coisas pro USA
    Parabens otima reportagem

    Falou é disse, parabéns, essa matéria mostra o qto eles se encontravam a frentes da OTAN e sua cabeça , os ianks. Sds.

  4. Esta falta de conhecimento devesse a uma coisa; a antiga união soviética esteve fechada ao mundo… daí termos pouca informação relativo a armamento russo…
    Simples de entender… agora não falta lugares para consultar informação dos equipamentos russos…
    Ao contrario do material do ocidente que há muitos anos temps todo o tipo de informação…

  5. Seria interessante saber a energia destes progéteis em libras ou jaules, só para uma comparação generalista com os convencionais. Na época em que pesquisei o assunto não havia muitos dados disponíveis na web.
    Se alguém tiver essa informação seria legal.

    Também existe uma munição silenciosa dessas em calibre .50.

    Lembrando, por curiosidade, que o Spetsnaz mudou muito desde o fim do comunismo. Pelo menos os Spetsgruppa Vympel sofreram grandes reestruturações. Muita gente experiente do tempo soviético foi mandada embora ou simplesmente abandonou.
    Talvez eles tenham até perdido qualidade.

  6. Tem muita coisa que os russo e chineses possui e não é muito divulgado;pois é,quando o cara é bom,ele não se gaba;diferente de outros que só ganha a guerra do Vietnã na tela do cinema.

  7. João paulo caruso, isso foi em 1993, ou seja, 17 anos atrás!!!

    Muita coisa aconteceu nesse período, só pra vc ter idéia, o tempo de treinamento de um Sptnz Vympel é de 05 anos, por ano, são quase 1.000.000 de tiros de vários calibres por homem(alfa/vympel), tanto quanto o GSG-9 ou o GIGN!

    O vympel foi reestruturado (de unidade diversionária passou a ser unidade contraterrorismo, sendo o alfa, antiterrorismo). Em 1993 foi extinto e reagrupado em 1995, por ordem de vladimir putin em Balashika-2, juntamente com o alfa.

    Fonte: Agentura.ru

    A tabela com os índices foi adicionada, espero que lhe sirva, apesar da falta de alguns dados.

  8. Ótimo artigo!

    Parabéns pelo Blog!

  9. Excelente texto. Aprendo muito no PLANO BRASIL…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: