Articles

Pacto com Costa Rica também é questionado

In Conflitos, Defesa, Geopolítica on 18/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , ,

https://i2.wp.com/www.anunews.net/blog/wp-content/uploads/2010/07/aa-Uncle-Sam-bulked-up-with-weapons1.jpgDE CARACAS

A exemplo do que ocorreu na Colômbia, a oposição e ONGs da Costa Rica querem que a Corte Suprema declare inconstitucional a renovação de acordo com os EUA aprovada pelo Legislativo em julho.

O texto, que vigorará até 31 de dezembro, autoriza a chegada ao país de até 46 navios de guerra americanos, com capacidade para abrigar até 7.000 fuzileiros navais e 200 helicópteros.

Segundo os governos de EUA e Costa Rica, trata-se de um adendo ao acordo de cooperação antidrogas bilateral de 1999. Mas a oposição diz que o acerto menciona apenas navios da Guarda Costeira, e não da Marinha.

Diz ainda que o texto contradiz a Constituição do país, que há 60 anos não tem Forças Armadas, proíbe a permanência de tropas estrangeiras e se declarou “neutro” desde os anos 1980.

Segundo os parlamentares, oficiais dos EUA estão autorizados a realizar “todas as atividades que considerem necessárias para o desempenho de sua missão”. Porte de arma não é citado ou vetado.

Fonte: FSP via CCOMSEX

Anúncios

40 Respostas to “Pacto com Costa Rica também é questionado”

  1. Outra colômbia? Vão enfiar suas garras na costa rica…estão criando um clima antiianks por puro impérialismo…

  2. Esses americanos são uns vigaristas, que querem mandar em todo o mundo, porque eles não ficam com o seu mal humor e racismo somente nos EUA.

  3. bom eu acho q os EUA está c aproximando demais do brasil!o brasil ainda tem q melhorar muito no sistema de defesa. acho q todos os brasileiros tem um grande sonho de ver o brasil com uma defesa de primeira qualidade em todas as areas

  4. O antiamericanismo aqui é uma doença.
    Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?
    O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.
    Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.
    E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.
    Mas claro, o mal são os americanos.

  5. Admiro os EUA.. país de empreendedores… descobero em 1492…independência em 1776 (e dizem que a colonização não conta..sei).

    Agora o Brasil (finalmente) caminha para se tornar uma potência ..em todos os sentidos.. (descoberto em 1500.. independência em 1882).

    O que o futuro nos aguarda … muitas realizações… e conquistas.

    E com certeza nossos interesses serão maiores … os países limitrofes e sobre nossa influência .. pelo nosso gigantismo … geográfico e economico.. VÃO NOS TAXAR DE .rrsrs..IMPERIALISTAS ..etc etc.. etc….

    Moral da história… PAREM de ‘agredir’ os EUA…são a maior potência do planeta por méritos… mereceram a ‘coroa’ e o ‘fardo’… falar mal dos que venceram é atestado de incompetência..falta de visão..inveja pura.

    Toda potência defendera seus interesses … óbvio … o Brasil também será odiado por defender seus interesses perante aos demais países… amigos ou não… questão de tempo.. pouco tempo.

  6. xtreme :
    Admiro os EUA.. país de empreendedores… descobero em 1492…independência em 1776 (e dizem que a colonização não conta..sei).
    Agora o Brasil (finalmente) caminha para se tornar uma potência ..em todos os sentidos.. (descoberto em 1500.. independência em 1882).
    O que o futuro nos aguarda … muitas realizações… e conquistas.
    E com certeza nossos interesses serão maiores … os países limitrofes e sobre nossa influência .. pelo nosso gigantismo … geográfico e economico.. VÃO NOS TAXAR DE .rrsrs..IMPERIALISTAS ..etc etc.. etc….
    Moral da história… PAREM de ‘agredir’ os EUA…são a maior potência do planeta por méritos… mereceram a ‘coroa’ e o ‘fardo’… falar mal dos que venceram é atestado de incompetência..falta de visão..inveja pura.
    Toda potência defendera seus interesses … óbvio … o Brasil também será odiado por defender seus interesses perante aos demais países… amigos ou não… questão de tempo.. pouco tempo.

    Só para vc ter uma idéia, muitos em nossos países vizinhos nos taxam de imperialistas: Bolívia, principalmente por conta do Acre, Paraguai principalmente por conta da guerra. Aliás, afirmações absolutamente injustas.
    Nos últimos 8 anos, ao contrário, estamos sendo explorados por eles (graças ao Stalinácio): doação de refinaria, perdões de dívidas, revisão de contratos, construção de universidade de integração sozinho, etc.
    Mas mesmo que não seja, acusam. Uma das velhas ladainhas esquerdistas.
    Mas se prepare, se o Brasil for império de fato, o telhado será de vidro.
    Aliás, a imagem do Brasil já não transmite aquela simpatia toda.

  7. anticomunista :

    xtreme :
    Admiro os EUA.. país de empreendedores… descobero em 1492…independência em 1776 (e dizem que a colonização não conta..sei).
    Agora o Brasil (finalmente) caminha para se tornar uma potência ..em todos os sentidos.. (descoberto em 1500.. independência em 1882).
    O que o futuro nos aguarda … muitas realizações… e conquistas.
    E com certeza nossos interesses serão maiores … os países limitrofes e sobre nossa influência .. pelo nosso gigantismo … geográfico e economico.. VÃO NOS TAXAR DE .rrsrs..IMPERIALISTAS ..etc etc.. etc….
    Moral da história… PAREM de ‘agredir’ os EUA…são a maior potência do planeta por méritos… mereceram a ‘coroa’ e o ‘fardo’… falar mal dos que venceram é atestado de incompetência..falta de visão..inveja pura.
    Toda potência defendera seus interesses … óbvio … o Brasil também será odiado por defender seus interesses perante aos demais países… amigos ou não… questão de tempo.. pouco tempo.

    Só para vc ter uma idéia, muitos em nossos países vizinhos nos taxam de imperialistas: Bolívia, principalmente por conta do Acre, Paraguai principalmente por conta da guerra. Aliás, afirmações absolutamente injustas.
    Nos últimos 8 anos, ao contrário, estamos sendo explorados por eles (graças ao Stalinácio): doação de refinaria, perdões de dívidas, revisão de contratos, construção de universidade de integração sozinho, etc.
    Mas mesmo que não seja, acusam. Uma das velhas ladainhas esquerdistas.
    Mas se prepare, se o Brasil for império de fato, o telhado será de vidro.
    Aliás, a imagem do Brasil já não transmite aquela simpatia toda.

    Para sua informação estamos fazendo com os paises fronteiriços a mesma coisa que os EUA fazem com o méxico…doar é manter uma relação saudavel com um vizinho…e poder cobrar alguma posição algum dia.

    Se quisermos poderiamos mandar todo o continente à merda, iria melhorar ou piorar?

  8. Charles :

    anticomunista :

    xtreme :
    Admiro os EUA.. país de empreendedores… descobero em 1492…independência em 1776 (e dizem que a colonização não conta..sei).
    Agora o Brasil (finalmente) caminha para se tornar uma potência ..em todos os sentidos.. (descoberto em 1500.. independência em 1882).
    O que o futuro nos aguarda … muitas realizações… e conquistas.
    E com certeza nossos interesses serão maiores … os países limitrofes e sobre nossa influência .. pelo nosso gigantismo … geográfico e economico.. VÃO NOS TAXAR DE .rrsrs..IMPERIALISTAS ..etc etc.. etc….
    Moral da história… PAREM de ‘agredir’ os EUA…são a maior potência do planeta por méritos… mereceram a ‘coroa’ e o ‘fardo’… falar mal dos que venceram é atestado de incompetência..falta de visão..inveja pura.
    Toda potência defendera seus interesses … óbvio … o Brasil também será odiado por defender seus interesses perante aos demais países… amigos ou não… questão de tempo.. pouco tempo.

    Só para vc ter uma idéia, muitos em nossos países vizinhos nos taxam de imperialistas: Bolívia, principalmente por conta do Acre, Paraguai principalmente por conta da guerra. Aliás, afirmações absolutamente injustas.
    Nos últimos 8 anos, ao contrário, estamos sendo explorados por eles (graças ao Stalinácio): doação de refinaria, perdões de dívidas, revisão de contratos, construção de universidade de integração sozinho, etc.
    Mas mesmo que não seja, acusam. Uma das velhas ladainhas esquerdistas.
    Mas se prepare, se o Brasil for império de fato, o telhado será de vidro.
    Aliás, a imagem do Brasil já não transmite aquela simpatia toda.

    Para sua informação estamos fazendo com os paises fronteiriços a mesma coisa que os EUA fazem com o méxico…doar é manter uma relação saudavel com um vizinho…e poder cobrar alguma posição algum dia.
    Se quisermos poderiamos mandar todo o continente à merda, iria melhorar ou piorar?

    O q estamos fazendo com os países fronteiriços? O que os EUA estão fazendo com o México?

  9. Adorei a charge!

  10. 46 navios, 200 helicopteros..parece um numero grande para um pais que nao precisou de exercito desde 1948..Os EUA nao dao ponto sem no’..

  11. anticomunista :O antiamericanismo aqui é uma doença.Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.Mas claro, o mal são os americanos.

    Se a Costa Rica não tem exército, é por escolha do país. Se eles achassem que houvesse necessidade de um, teriam-no criado. Ou então isto: eles não o criam por pressão externa. Quanto à Colômbia, o que os EUA querem lá é ter pontos estratégicos. E uma vez que os tenham, não largam mais – haja algo a fazer no país ou não. Veja o que houve no Japão em 2009 e 2010. O povo japonês de Okinawa – ilha japonesa onde há uma imensa base americana – há anos implora ao governo que retire as bases do lugar. O ex-premiê do Japão, Yukio Hatoyama, tentou negociar a retirada das bases. Ele até fez campanha com essa promessa. E o que houve? Os ianques, que acham que são donos do país, que pensam no Japão como um mero cargueiro, um ponto estratégico no Extremo Oriente – esses ianques, como eu ia dizer, não deixaram! O coitado do ex-premiê teve de renunciar porque estava desmoralizado frente à população.

  12. anticomunista:

    18/08/2010 às 14:05 | #4

    “O antiamericanismo aqui é uma doença.”

    Errado! O ‘anti-americanismo’ aqui é uma vacina!

    uma vacina para a doença, epidemia mesmo, do norte-americanismo desvairado, que defende o EUA acima de tudo, até mesmo da sua própria pátria.

    o norte-americanismo deslumbrado e fanático também é conhecido como viralatismo…

  13. Também gostei da charge, más a águia está mais para abutre…

  14. anticomunista :
    O antiamericanismo aqui é uma doença.
    Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?
    O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.
    Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.
    E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.
    Mas claro, o mal são os americanos.

    É q o passado deles os candenam, Nicaraguá invadida por + de 10 x só no mesmo séc.,Panamá,ajuda aos inglese p tomar as Malvinas, traição ao “TIAR” em 1982. Agr a presença deles na colômbia, apiay, a 100km do Mato Grosso, e seus vants em n céus , Sds.

  15. a charge está mt significativa, mostra o verdaeiro tio sam.Parabéns.

  16. anticomunista:

    “O q estamos fazendo com os países fronteiriços? O que os EUA estão fazendo com o México?”

    -“Nós” estamos promovendo o integração e desenvolvimento para nós mesmos em 1º lugar; e em 2º, para os vizinhos.

    -Já os EUA, estão promovendo a desintegração do México enquanto nação soberana.

    -As F.A. mexicanas já não passam de meras forças policiais ( em termos bélicos, de armamentos). E ainda por cima, são F.A. corrompidas pelo narcotráfico…

  17. -ENTÃO VIVA O COMUNISMO!

    Como brasileiro,que viveu em um tempo negro de ditadura patrocinada pelos americanos;creio os meus sentimentos por eles é a mesma dos poloneses com relação aos russos,os tibetanos com relação aos chineses,armenios com turcos;considerando as devidas proporções.
    O fato de alguém criticar os americanos não quer dizer que seja comunista,até quem utiliza muito esse termo exageradamente não sabe o que seje o comunismo.
    Se tivesse que definir o que é o comunismo em uma frase,escolheria essa:
    “GOVERNO DO POVO,PARA O POVO E PELO POVO”;proferida por um grande estadista americano,que defendia a democracia e foi morto por um tolo covardemente,que o achava comunista,provavelmente.

  18. vou esclarecer de uma vez por todas as formas de governo:

    DEMOCRACIA -> qdo vc. manda.
    DITADURA -> qdo. eu mando…rsrss

    ps. colei do Erico L. Verissimo

  19. antiviralata :
    anticomunista:
    18/08/2010 às 14:05 | #4
    “O antiamericanismo aqui é uma doença.”
    Errado! O ‘anti-americanismo’ aqui é uma vacina!
    uma vacina para a doença, epidemia mesmo, do norte-americanismo desvairado, que defende o EUA acima de tudo, até mesmo da sua própria pátria.
    o norte-americanismo deslumbrado e fanático também é conhecido como viralatismo…

    E vc sujeito?
    Vc e viralata de quem? Mao, Stalin, Che?
    Ou e mais aqui perto? Hugo Chaves, Morales?

  20. Rafael :

    anticomunista :O antiamericanismo aqui é uma doença.Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.Mas claro, o mal são os americanos.

    Se a Costa Rica não tem exército, é por escolha do país. Se eles achassem que houvesse necessidade de um, teriam-no criado. Ou então isto: eles não o criam por pressão externa. Quanto à Colômbia, o que os EUA querem lá é ter pontos estratégicos. E uma vez que os tenham, não largam mais – haja algo a fazer no país ou não. Veja o que houve no Japão em 2009 e 2010. O povo japonês de Okinawa – ilha japonesa onde há uma imensa base americana – há anos implora ao governo que retire as bases do lugar. O ex-premiê do Japão, Yukio Hatoyama, tentou negociar a retirada das bases. Ele até fez campanha com essa promessa. E o que houve? Os ianques, que acham que são donos do país, que pensam no Japão como um mero cargueiro, um ponto estratégico no Extremo Oriente – esses ianques, como eu ia dizer, não deixaram! O coitado do ex-premiê teve de renunciar porque estava desmoralizado frente à população.

    Vc viu que é um acordo? Aliás, é a renovação de acordo.
    Nao tem exército, mas tem acordo de proteção. Firmado pela Legislativo, de acordo com a soberania do país?
    Vc viu quem e contra? Oposição, e sempre as tais ONGs.
    Os interesses para tirar o exército seriam tão puros assim? Ou é de quem quer o país desprotegido para o livre transito do trafico de drogas?

  21. Wi :
    anticomunista:
    “O q estamos fazendo com os países fronteiriços? O que os EUA estão fazendo com o México?”
    -”Nós” estamos promovendo o integração e desenvolvimento para nós mesmos em 1º lugar; e em 2º, para os vizinhos.
    -Já os EUA, estão promovendo a desintegração do México enquanto nação soberana.
    -As F.A. mexicanas já não passam de meras forças policiais ( em termos bélicos, de armamentos). E ainda por cima, são F.A. corrompidas pelo narcotráfico…

    Mas é o mínimo que se espera. Que o pais pense primeiro em si e depois nos outros.
    Aliás, o Brasil anda fazendo pouco isso, veja as doações de refinarias, a desinteresse em proteger os brasileiros expulsos de suas terras na Bolívia, etc.
    Quando é para os vizinhos aí pode se rebaixar?
    Novamente, dê dados concretos. Desintegração do México? Onde vc viu isso?
    O que há é que o tráfico de drogas lá é um assunto seríssimo.
    Os carteis são muito fortes. É mais ou menos o q a Colômbia enfrentou (e enfrenta) com as FARC.

  22. lucena :
    -ENTÃO VIVA O COMUNISMO!
    Como brasileiro,que viveu em um tempo negro de ditadura patrocinada pelos americanos;creio os meus sentimentos por eles é a mesma dos poloneses com relação aos russos,os tibetanos com relação aos chineses,armenios com turcos;considerando as devidas proporções.
    O fato de alguém criticar os americanos não quer dizer que seja comunista,até quem utiliza muito esse termo exageradamente não sabe o que seje o comunismo.
    Se tivesse que definir o que é o comunismo em uma frase,escolheria essa:
    “GOVERNO DO POVO,PARA O POVO E PELO POVO”;proferida por um grande estadista americano,que defendia a democracia e foi morto por um tolo covardemente,que o achava comunista,provavelmente.

    Eu sei muito bem o que e comunismo.
    Eu não sei quem foi o estadista americano que disse isso aí.
    E se disse isso, foi um grande idiota, pelo menos nessa ora aí.

  23. “E vc sujeito?
    Vc e viralata de quem? Mao, Stalin, Che?
    Ou e mais aqui perto? Hugo Chaves, Morales?”

    bom, já vi que, implicitamente, vc reconhece sua condição de sabujo dos USA.

    quanto a mim, sou leal ao Brasil e nada mais.

  24. anticomunista :

    Rafael :

    anticomunista :O antiamericanismo aqui é uma doença.Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.Mas claro, o mal são os americanos.

    Se a Costa Rica não tem exército, é por escolha do país. Se eles achassem que houvesse necessidade de um, teriam-no criado. Ou então isto: eles não o criam por pressão externa. Quanto à Colômbia, o que os EUA querem lá é ter pontos estratégicos. E uma vez que os tenham, não largam mais – haja algo a fazer no país ou não. Veja o que houve no Japão em 2009 e 2010. O povo japonês de Okinawa – ilha japonesa onde há uma imensa base americana – há anos implora ao governo que retire as bases do lugar. O ex-premiê do Japão, Yukio Hatoyama, tentou negociar a retirada das bases. Ele até fez campanha com essa promessa. E o que houve? Os ianques, que acham que são donos do país, que pensam no Japão como um mero cargueiro, um ponto estratégico no Extremo Oriente – esses ianques, como eu ia dizer, não deixaram! O coitado do ex-premiê teve de renunciar porque estava desmoralizado frente à população.

    Vc viu que é um acordo? Aliás, é a renovação de acordo.Nao tem exército, mas tem acordo de proteção. Firmado pela Legislativo, de acordo com a soberania do país?Vc viu quem e contra? Oposição, e sempre as tais ONGs.Os interesses para tirar o exército seriam tão puros assim? Ou é de quem quer o país desprotegido para o livre transito do trafico de drogas?

    Sim, um acordo que permite contatos com a Guarda Costeira americana, não com as Forças Armadas. E no fato de a oposição protestar contra isso não há nada de errado. A Costa Rica, apesar de ser um país lacaio, é uma democracia. O debate sobre a constitucionalidade do acordo é válido. Quem protesta não deve ser ignorado só porque faz parte da oposição (ou da esquerda, como você realmente quis dizer). E o que há demais nas ONGs? ONGs nacionais fazem parte da sociedade civil. Não sei por que estigmatizá-las. O único porém que há de se verificar nelas é se elas representam os interesses legítimos da nação. Na América Latina, há muitas ONGs que não o que fazem, que são financiadas por entidades estrangeiras e veladamente lutam pelos interesses dessas entidades.

    Agora, francamente, cara, quem te dá a certeza de que as intenções dos EUA são essas que eles alegam ser – a luta ao narcotráfico? A palavra do governo americano é algo divino, algo a ser abraçado sem questionamento, é isso? Você não acha que a quantidade prevista de forças a serem despachadas para o país – 46 navios de guerra americanos, com capacidade para abrigar até 7.000 fuzileiros navais e 200 helicópteros – é excessiva para uma luta contra o narcotráfico? Quem lê sobre isso pensa que a Costa Rica é uma boca-de-fumo gigante, mas não é assim. A Costa Rica não é a Colômbia. A Costa Rica, além de pequena, é um país muito estável, o mais tranquilo da América Central. O envio de forças americanas pra lá é uma clara tentativa de intimidar certos países da América Latina.

    Eu já citei aqui o caso muito recente do Japão. Esse caso ilustra irrefutavelmente o meu argumento: de que o que os EUA querem, ao espalhar bases suas pelo mundo, é ter pontos estratégicos em certos cantos do planeta. O interesse dos EUA no Japão é a sua proximidade com a China. O mesmo se diz da manutenção de bases americanas em Taiwan – um país a que um certo militar americano chamou de “inafundável cargueiro” dos EUA.

  25. Essa intimidação e dirigida a Venezuela,q está sendo cercada, ou o BRASIL, por “ILHAS” onde ingleses/ianks podem efetuar raides aéreos e um presença naval forte; espero q n “Ortoridades” enxerguem isso e façam acordos militares com pelo menos 6 países africanos p bases nossas por lá e reequipar com a máxima urgência nossa glóriosa MB. P Ontem.

  26. Rafael :

    anticomunista :

    Rafael :

    anticomunista :O antiamericanismo aqui é uma doença.Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.Mas claro, o mal são os americanos.

    Se a Costa Rica não tem exército, é por escolha do país. Se eles achassem que houvesse necessidade de um, teriam-no criado. Ou então isto: eles não o criam por pressão externa. Quanto à Colômbia, o que os EUA querem lá é ter pontos estratégicos. E uma vez que os tenham, não largam mais – haja algo a fazer no país ou não. Veja o que houve no Japão em 2009 e 2010. O povo japonês de Okinawa – ilha japonesa onde há uma imensa base americana – há anos implora ao governo que retire as bases do lugar. O ex-premiê do Japão, Yukio Hatoyama, tentou negociar a retirada das bases. Ele até fez campanha com essa promessa. E o que houve? Os ianques, que acham que são donos do país, que pensam no Japão como um mero cargueiro, um ponto estratégico no Extremo Oriente – esses ianques, como eu ia dizer, não deixaram! O coitado do ex-premiê teve de renunciar porque estava desmoralizado frente à população.

    Vc viu que é um acordo? Aliás, é a renovação de acordo.Nao tem exército, mas tem acordo de proteção. Firmado pela Legislativo, de acordo com a soberania do país?Vc viu quem e contra? Oposição, e sempre as tais ONGs.Os interesses para tirar o exército seriam tão puros assim? Ou é de quem quer o país desprotegido para o livre transito do trafico de drogas?

    Sim, um acordo que permite contatos com a Guarda Costeira americana, não com as Forças Armadas. E no fato de a oposição protestar contra isso não há nada de errado. A Costa Rica, apesar de ser um país lacaio, é uma democracia. O debate sobre a constitucionalidade do acordo é válido. Quem protesta não deve ser ignorado só porque faz parte da oposição (ou da esquerda, como você realmente quis dizer). E o que há demais nas ONGs? ONGs nacionais fazem parte da sociedade civil. Não sei por que estigmatizá-las. O único porém que há de se verificar nelas é se elas representam os interesses legítimos da nação. Na América Latina, há muitas ONGs que não o que fazem, que são financiadas por entidades estrangeiras e veladamente lutam pelos interesses dessas entidades.
    Agora, francamente, cara, quem te dá a certeza de que as intenções dos EUA são essas que eles alegam ser – a luta ao narcotráfico? A palavra do governo americano é algo divino, algo a ser abraçado sem questionamento, é isso? Você não acha que a quantidade prevista de forças a serem despachadas para o país – 46 navios de guerra americanos, com capacidade para abrigar até 7.000 fuzileiros navais e 200 helicópteros – é excessiva para uma luta contra o narcotráfico? Quem lê sobre isso pensa que a Costa Rica é uma boca-de-fumo gigante, mas não é assim. A Costa Rica não é a Colômbia. A Costa Rica, além de pequena, é um país muito estável, o mais tranquilo da América Central. O envio de forças americanas pra lá é uma clara tentativa de intimidar certos países da América Latina.
    Eu já citei aqui o caso muito recente do Japão. Esse caso ilustra irrefutavelmente o meu argumento: de que o que os EUA querem, ao espalhar bases suas pelo mundo, é ter pontos estratégicos em certos cantos do planeta. O interesse dos EUA no Japão é a sua proximidade com a China. O mesmo se diz da manutenção de bases americanas em Taiwan – um país a que um certo militar americano chamou de “inafundável cargueiro” dos EUA.

    Nada me dá certeza de que é para combater o narcotráfico – aliás, pode até não ser o motivo principal, mas inibe com certeza.
    Só que aqui todos partiram para atacar os americanos, e se esqueceram de que o pacto foi aceito pela Costa Rica.
    Um país sem exército e não ter proteção alguma? Estranha essa história.
    Desrespeito à soberania foi o que o Brasil (foi esse governo que está aí, mas infelizamente falam em nome do país) fez com Honduras. Aí pode?

  27. anticomunista :

    Rafael :

    anticomunista :

    Rafael :

    anticomunista :O antiamericanismo aqui é uma doença.Quer dizer q o racismo só existe lá? Ou só o deles q é pra ficar lá, o restante pode ser espalhar?O esquerdismo/bolivarianismo está influenciando esses países a dispensarem as basa americanas. Costa Rica não tem exército e ficará vulnerável.Colômbia, que com a apoio fundamental americano, deu uma chinelada nas FARCs, está retrocedendo, abaixando a guarda. Se o Congresso não renovar, ficará entregue, por influência daquele grande democrata de Caracas.E as drogas das FARCs virão em quantia ainda maior para o Brasil.Mas claro, o mal são os americanos.

    Se a Costa Rica não tem exército, é por escolha do país. Se eles achassem que houvesse necessidade de um, teriam-no criado. Ou então isto: eles não o criam por pressão externa. Quanto à Colômbia, o que os EUA querem lá é ter pontos estratégicos. E uma vez que os tenham, não largam mais – haja algo a fazer no país ou não. Veja o que houve no Japão em 2009 e 2010. O povo japonês de Okinawa – ilha japonesa onde há uma imensa base americana – há anos implora ao governo que retire as bases do lugar. O ex-premiê do Japão, Yukio Hatoyama, tentou negociar a retirada das bases. Ele até fez campanha com essa promessa. E o que houve? Os ianques, que acham que são donos do país, que pensam no Japão como um mero cargueiro, um ponto estratégico no Extremo Oriente – esses ianques, como eu ia dizer, não deixaram! O coitado do ex-premiê teve de renunciar porque estava desmoralizado frente à população.

    Vc viu que é um acordo? Aliás, é a renovação de acordo.Nao tem exército, mas tem acordo de proteção. Firmado pela Legislativo, de acordo com a soberania do país?Vc viu quem e contra? Oposição, e sempre as tais ONGs.Os interesses para tirar o exército seriam tão puros assim? Ou é de quem quer o país desprotegido para o livre transito do trafico de drogas?

    Sim, um acordo que permite contatos com a Guarda Costeira americana, não com as Forças Armadas. E no fato de a oposição protestar contra isso não há nada de errado. A Costa Rica, apesar de ser um país lacaio, é uma democracia. O debate sobre a constitucionalidade do acordo é válido. Quem protesta não deve ser ignorado só porque faz parte da oposição (ou da esquerda, como você realmente quis dizer). E o que há demais nas ONGs? ONGs nacionais fazem parte da sociedade civil. Não sei por que estigmatizá-las. O único porém que há de se verificar nelas é se elas representam os interesses legítimos da nação. Na América Latina, há muitas ONGs que não o que fazem, que são financiadas por entidades estrangeiras e veladamente lutam pelos interesses dessas entidades.Agora, francamente, cara, quem te dá a certeza de que as intenções dos EUA são essas que eles alegam ser – a luta ao narcotráfico? A palavra do governo americano é algo divino, algo a ser abraçado sem questionamento, é isso? Você não acha que a quantidade prevista de forças a serem despachadas para o país – 46 navios de guerra americanos, com capacidade para abrigar até 7.000 fuzileiros navais e 200 helicópteros – é excessiva para uma luta contra o narcotráfico? Quem lê sobre isso pensa que a Costa Rica é uma boca-de-fumo gigante, mas não é assim. A Costa Rica não é a Colômbia. A Costa Rica, além de pequena, é um país muito estável, o mais tranquilo da América Central. O envio de forças americanas pra lá é uma clara tentativa de intimidar certos países da América Latina.Eu já citei aqui o caso muito recente do Japão. Esse caso ilustra irrefutavelmente o meu argumento: de que o que os EUA querem, ao espalhar bases suas pelo mundo, é ter pontos estratégicos em certos cantos do planeta. O interesse dos EUA no Japão é a sua proximidade com a China. O mesmo se diz da manutenção de bases americanas em Taiwan – um país a que um certo militar americano chamou de “inafundável cargueiro” dos EUA.

    Nada me dá certeza de que é para combater o narcotráfico – aliás, pode até não ser o motivo principal, mas inibe com certeza.Só que aqui todos partiram para atacar os americanos, e se esqueceram de que o pacto foi aceito pela Costa Rica.Um país sem exército e não ter proteção alguma? Estranha essa história.Desrespeito à soberania foi o que o Brasil (foi esse governo que está aí, mas infelizamente falam em nome do país) fez com Honduras. Aí pode?

    É normal que a reação ao acordo seja essa. O tratado de EUA com Costa Rica é de natureza dúbia. Como disse, os EUA já são conhecidos por usarem outros países como bases – ou “cargueiros” – para suas Forças Armadas – e isso, quer goste o país em pauta ou não. Por isso, esse acordo pode ser imaginado como uma provocação a certos países da América Latina. Alguns falam na Venezuela, mas, pra Raúl Zibechi, um escritor uruguaio, quem os EUA têm em mente é o Brasil.

    Quanto a Honduras, não tem nada a ver o que você disse. O Brasil não infringiu a soberania de ninguém, só abriu as portas de sua embaixada. E por lei internacional, uma embaixada de um país – seja nos EUA, em Honduras ou no Zimbábue – pertence ao país que ele representa, não àquele que o abriga. Não é raro pessoas em dificuldades políticas irem pedir asilo numa embaixada. E quem decide cedê-lo é o governo representado por ela.

  28. Em primeiro lugar, não é crível que foi uma surpresa o tal Zelaya bater tarde da noite na embaixada brasileira sem que lá ninguém soubesse que isso iria acontecer.
    Isso tá com cara de armação do Chavez com o consentimento do Brasil. O Sr. Luís Inácio estava participando de um evento internacional e quis capitalizar. Deu com os burros n’água. Todos lá fora sabem disso. Menos os fãs aqui dentro.

    Depois os funcionários brasileiros pagaram o pato de aguentar um longo tempo aquela criatura lá dentro, usando e abusando como se fosse a casa da mãe joana. Mas até aí tudo bem, afinal ser usado por pobres é legal. Só não pode quando é por países ricos, principalmente “uzamericanu”.

    Quanto à violação de soberania: o Zelaya ficou de dentro da embaixada incitando a violência no país e podendo causar derramamento de sangue. O governo brasileiro poderia ter sido responsabilizado por tanto. Foi uma interferência direta.
    A situação era ilegal, pois deveria ter concedido asilo político, o que não fez. Mas mesmo com asilo não poderia agir como agiu.

    Até a invasão era juridicamente possível. Politicamente é que poderia ser danoso.
    A Convenção de Viena proíbe que o as missões diplomáticos interfiram em assuntos internos do país onde estão.

    Honduras era o pais acreditante. Se entendesse não ser mais possível, poderia, em tese, desacreditar a missão diplomática e invadir.

    O fato é que Honduras, o pequenino pais, não se dobrou. Um banho de democracia em muita gente.

  29. Essa especulação sobre se Lula sabia ou não da vinda de Zelaya é despropositada. Isso muda alguma coisa? O Brasil interferiu na soberania de Honduras ao deixar Zelaya entrar na embaixada? Se o país tivesse promovido alguma atividade de Zelaya noutra parte de Honduras, aí teríamos infringido a soberania desse país.

    “Depois os funcionários brasileiros pagaram o pato de aguentar um longo tempo aquela criatura lá dentro, usando e abusando como se fosse a casa da mãe joana. Mas até aí tudo bem, afinal ser usado por pobres é legal.”

    Cara, deixe de ser sem noção! Você não entende o que houve? Um presidente democraticamente eleito foi deposto num golpe de estado promovido pelas oligarquias do país. O que fazer com Zelaya? Jogá-lo às feras? Você entende que os golpistas hondurenhos – assim como o presidente “eleito” que os substituiu – atiravam em jornalistas que faziam cobertura dos eventos? que também atiravam naqueles que iam às ruas em protesto contra o golpe?

    Os golpistas hondurenhos, da primeira vez, tiveram a finesse de pôr Zelaya num avião em direção à Costa Rica. Agora, quem garante que isso aconteceria pela segunda vez? Quem garante que, em vista da teimosia de Zelaya em não deixar seu posto, ele teria saído incólume de um novo encontro com os golpistas?

    Isso não tem nada a ver com ser usado pelos “pobres”. Aliás, é muito infantil pôr as coisas dessa forma. Chega a dar mostra de pensamento pobre mais de hostilidade cega a certos tipos de regime.

    Se a situação fosse a inversa – se fosse um presidente direitista deposto por uma revolução castrista -, eu aposto que seu discurso seria outro.

    Quanto à violação de soberania: o Zelaya ficou de dentro da embaixada incitando a violência no país e podendo causar derramamento de sangue. O governo brasileiro poderia ter sido responsabilizado por tanto. Foi uma interferência direta.

    Pois me prove que o Zelaya incitou violência. Pelo que sei, ele incitou a resistência. Convocar um povo a resistir a uns golpistas que atiravam contra a população opositora – mas que marginal, esse Zelaya, hein! E me prove que o Brasil podia ter sido processado por alguma coisa.

    E por fim, dizer que Honduras deu banho em democracia é ridículo, chega a ser revoltante. Agora, um país que encurrala seu presidente no canto e manda seus soldados atirarem na população – esse país dá banho em democracia.

    Como disse, seu discurso é esse por causa das suas viseiras ideológicas. Zelaya é um esquerdista. No seu ver, portanto, o jogo contra ele foi limpo. Seu discuro seria outro, um muito diferente, se ele fosse da direita.

  30. heheehe…

    os “golpista judicialistas” de volta a ação,
    despejando toneladas de lixo pseudo/legalista, com o intuito de burlar a democracia com interpretações distorcidas, a famosa arte de dar “nó em pingo dágua”.

    Até lembra os salafrários da oligarquia paulista anti democrática, do tempo da República dos Bachareis…

    O FATO é que:

    Honduras é hoje uma pseudo-democracia, do jeito que os yankes gostam, imprensa e liberdade de opinião cerceados,com jornalistas intimidados e assassinados para dar o “aviso”, o “exemplo” para os outros jornalistas…movimento sociais violentamente reprimidos e etc,,,

  31. Então PROVE com sua interpretaçao correta da Constituição Hondurenha, “Doutor. Wi”. Se mostre mais sábio do que a Corte Suprema de Honduras, em ação intentada pelo MP. Desate o nó no pingo-d’água.
    Ficou triste porque lá não teve um Chaves para para dominar legislativo, judiciário e tudo mais? Cháves é que gosta de um “golpe legal”, assim como vai acontecer aqui, com a possível vitória daquela que está em primeiro nas pesquisas.
    O FATO é que:
    A pequenina Honduras deu uma lição.

    Se necessário peça uma ajuda a Jonh Pilger, aquele que talvez nem acredite em muita coisa do que escreva.

  32. Discursão velha esta…e não inverta as coisas, foi golpe (e com copatrocinio do eua), já está mais do que provado, más o ‘Mister’, na sua defesa apaixonada dos interesses estadunidenses , muito provavelmente sabe disto e reconhece para sí que houve golpe, más não admite, pois isto iria contra os interesses norte americanos…

    Repetindo:

    Honduras é hoje uma pseudo-democracia, do jeito que os yankes gostam, imprensa e liberdade de opinião cerceados,com jornalistas intimidados e assassinados para dar o “aviso”, o “exemplo” para os outros jornalistas…movimento sociais violentamente reprimidos e etc,,,

  33. Mas caro anticomunista,

    para seu horror e desespero, o comunismo está se apossando insidiosamente até dos eua, sugiro que vocẽ corra para lá e junte se as hostes dos homens bons, na luta contra o pecaminoso diabo vermelho.

    Noticia:

    Obama impõe projeto socialista à América

    Não negando as suas raízes socialistas, o presidente Obama após meses de uma intrincada trama conseguiu impor a nação americana seu primeiro grande projeto socializante, dando o pontapé inicial para o domínio do comunismo na América. Contrariando as leis do mercado e do liberalismo, onde só os fortes sobrevivem – princípio fundamental que fizeram dos Estados Unidos grandes-, Obama socializou a saúde em seu país, concedendo o direito a qualquer pessoa de receber tratamento médico, indo contra a seleção natural, dando chances aos fracos, incompetentes e inferiores de sobreviverem, o que criará no médio prazo uma nação de fracotes. Realmente é o começo do fim do grande irmão do norte. Lamentável!

  34. 1) NÃO provou;
    2) Honduras humilhou os bolivarianos. Depois dessa o Chavão enfiou o rabo entre as pernas e viu que se não pode nem com Honduras, com os EUA uma guerra terminaria em uma semana;
    3) Comunista é um ser superior: além de ser uma pessoa que só quer um mundo melhor e o bem da humanidade, agora tem poderes mediúnicos. Advinha o que outra pessoa pensa, mesmo que essa pessoa venha dizendo exatamente o contrário.

  35. anticomunista,

    Meu amigo, eu não vou ler sua mensagem nem a pau. Sorry, mas é muito longa.

  36. anticomunista ,

    `Honduras humilhou os bolivarianos. Depois dessa o Chavão enfiou o rabo entre as pernas e viu que se não pode nem com Honduras, com os EUA uma guerra terminaria em uma semana;`

    Carissimo, depois desta sua profundissima frase, que posso dizer?Inspirado em mestre Hari, So posso complementar:

    …………………………….

    As Forças Redentoras que livraram Honduras do eixo do mal e do Plano Condor Vermelho mais uma vez mostram seu vigor ao golpear mortalmente os asseclas do bolivarianismo naquele país, limitando graciosamente a imprensa esquerdista para que a mesma pare de incitar os incautos para o caminho do mal, bem como proibindo as licenças da gentalha de se reunir em bando, perambular a esmo para lá e para cá, etc, tudo em caráter provisório, é claro.

    Devemos apoiar nosso irmão de olhos azuis nessa grande jornada e homenageá-lo como o novo Grande Líder Mundial e de todos que lutam pela democracia de homens de bens.É com varões como o Governo de facto de Honduras que venceremos os agentes do movimento lulo-obama-chavista e construiremos nosso novo Brazil de homens bons. Nós que no saudoso Império escrevíamos Brazil, e queremos o Brasil com “Z”.

  37. anticomunista,

    um conselho, sempre olhe embaixo da cama antes de dormir, pois pode haver um vermelho escondido, estes comunistas se ocultam nos lugares mais improvaveis, cuidado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: