Articles

Presidente venezuelano anuncia compra de submarinos

In Defesa, Naval, Negócios e serviços, Submarinos on 18/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , , ,

https://i1.wp.com/www.areamilitar.net/DIRECTORIO/IM_mar/Projeto_636_02.jpg

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou durante seus programas de rádio e TV que a Marinha do país terá em breve novos submarinos convencionais. O modelo e a procedência das embarcações não foram revelados.  Notícias veiculadas anteriormente davam conta que negociações de venda de armas para a Venezuela incluíam o fornecimento de três submarinos russos da Classe Projeto 636 Varshaviankaa a um custo que giraria ao redor de US$ 1 bilhão. Esse modelo de submergível, movido por um sistema de propulsão hibrida diesel/elétrica, é uma variante melhorada dos submarinos da Classe Kilo. Ainda não há informações seguras sobre o modelo adquirido.

https://i1.wp.com/www.areamilitar.net/DIRECTORIO/im_MAR/Kilo_003.jpg
O mandatário venezuelano disse que esses submarinos serão “normais”, dotados de armas convencionais, radares e grande capacidade de combate. A Marinha da Venezuela possui atualmente em sua frota dois submarinos de fabricação alemã da Classe U-209 modernizados, entretanto, o poderio dessas unidades é insuficiente se comparado com os padrões atuais.

Fonte: Tecnologia&Defesa

Anúncios

30 Respostas to “Presidente venezuelano anuncia compra de submarinos”

  1. Eu sabia q eles compraria os Amur 1850, eu tremi nas bases, são mt furtivos e extremamentes bem armados, e com os fantásticos torpedos schwval…o chapolim está quebrabdo a nossa supremacias na AS;temos de reagir , o tal de FX 2 e reequipamentos das n FAs e rápido.sds.

  2. Com o Hugo Chaves como presidente,o povo venezuelano não precisa de inimigo;alias nem precisa invadi-la,antes disso o povo já tenha morrido de fome.

  3. E que nem eu comenei em um post de outro site:

    “O que tem na cabeça desse Hugo Chaves?? Comprar submarinos para sua marinha enquanto sua população passa fome e miséria. Eu ein! Depois fala que os inimigos da Venezuela são de fora, sendo que ele nem se olha no espelho.”

  4. nomenclatura bolivariana….rsrsrsrs.. a ‘elite’ dominante vai bem obrigado… o povão paga a conta e bate palmas…

    nada de novo .. só repetição de tantas e tantas ditaduras mundão a fora…

  5. Será que vai acabar sendo este mesmo??? Eles são potentes… será que chegarão antes dos nossos Scorpene??

    Pouco importa, estes dai são importados e basta, mas agora aprender a fabricar é uma outra coisa… Quando tiver todos eles operativos, já poderão lutar contra a Costa Rica, o Suriname, ou até mesmo Trinidad e Tobago. Para o Resto melhor esperar um pouco mais…

  6. sera que e melhor que scopene

  7. Vou me resguardar, antes de questionar se é melhor do que o Scorpene, a notícia ser oficializada juntamente de procedência e modelo do equipamento, bem como saber se ele será novo ou se será usado.

    Carlos Argus, mesmo que venham os Amur 1850 acho ser um tanto difícil e improvável que eles venham com o “melhor disponível” na Rússia.

  8. Chavez é um fanático ideológico que trará guerra para este lado do Continente. È preciso que o Brasil se arme e o mantenha sob a mais estrita vigilãncia. Todo ditador dá evidências claras de suas intenções hostis. Não há exceções! Infelizmente, parte da população, iludida por suas promessas de grandeza pseudo-socialista, deu mandato a um aventureiro insensato que terminará por afogar seu povo em sangue! Infelizmente a humanidade aprende muito devagar!

  9. A Marinha do Brasil está numa situação embaraçosa. Com o desenvolvimento do sistema AIP (célula combustível, muito mais eficiente que o dispositivo diesel-elétrico e mais barato que o nuclear) por algumas marinhas da Europa e até os EUA (que não vão deixar passar essa oportunidade de redução de custos), empregado em submarinos convencionais, o projeto do nuke brasileiro pode enfretar percalços nos próximos anos. Os senadores, quando tomarem conhecimento da alternativa mais barata, vão chiar.

  10. Seja qual for o modelo, minha pergunta é a seguinte: Existem disponíveis nas “prateleiras” Russas subs melhores que o Scorpene?

    2 – Como vcs, especialistas no assunto classificariam o Scorpene no contexto mundial?

    Obrigado.

  11. É incrível a incapacidade de certas pessoas em marginalizar os países de esquerda. O povo da Venezuela não passa fome, pelo contrário ele está bem melhor do que quando era governado por presidentes marionetes dos EUA. A pobreza diminuiu mais de 40%, a educação também melhorou muito, o problema é que a mídia (a serviço da elite) não traduz isso.

    Talvez possa ser inveja do nosso Brasil não investir tanto como eles estão investindo. No brasil tudo tem politicagem, na Venezuela a compra de armas tem relação com a defesa da soberania.
    Viva o Chapolin.

  12. não boto fé nesta ‘célula combustível’ para sub..tão cedo… até pode se tornar realidade em 2020-30.. a autonomia tem que aumentar e muito… fora outros quesitos… como a própria confiabilidade… e isso só se torna possível com anos de uso e desenvolvimento…

  13. Bom, voltando ao velho assunto surrado, o rearmamento militar venezuelano assim como o da maior parte da américa latina, é de uma perspectiva no tempo, muito recente e tardio, pois chegou-se a um estágio de desgaste estrutural tamanho para as FAs do seu país assim como a de todos os outros q a atualização e aquisição de armamentos, não transforma a plataforma doutrinária de toda a instituição para a projeção de força externa ou com características ofensivas , mesmo q elementos dessa força tenham essa capacidade não apresentam sustentabilidade para suportar uma invasão minuciosamente planejada ou mesmo conflitos de atrito que geram pesadas necessidades de material, pessoal, orçamento e financiamento.

    Temos que nos rearmar a medida que os desafios do novo campode batalha, da nova geopolítica internacional se abatem sobre nossa realidade e nossas relações institucionais, ou seja, não é esperar q um vizinho geralmente tão ou pior organizado em matéria de defesa, em estratégias de longo-prazo (como aconteceu por mais de 20 anos), innicie sua campanha de revitalização, para que nós potencializemos nossos quadros de segurança nacional.

    Segurança nacional essa, que se estiver pensada dentro de um contexto regional com bloco de compartilhamento em defesa e cooperação científica e tecnológica, não pode ver a si mesma eternamente sucateada, como se apenas um país pudesse por motivos naturais se tornar sua principal liderança. Veja bem, podemos e devemos como brasileiros nos tornarmos potência regional com articulação intensa sobre a América do Sul e latina, mas não está escrito nas estrelas que todos os outros devem ficar sentados assistindo sua perda de participação militar, política e econômica, mesmo dentro de um jogo em bloco com vantagens indiretas.

    Até porque, as necessidades ou pretensões soberanas nacionais de cada país, sempre vão dar as cartas quando houver vergonha na cara de seus governantes, ou um mínimo de bom senso com os seus projetos de estado. Esses, que parecem nunca mais ter existido desde que o próprio estado foi afastado do processo de desenvolvimento.

    Só para fechar, pode ser Chavez ou Santos, ou Lula ou Mujica, é normal
    que cada estado possua Forças Armadas, que a evolução tecnológica determina processos periódicos de reaparelhamento, que a dinâmica da realidade internacional pode inclinar determinados países a rever suas políticas de defesa, entre outros fatores, torna-se extremamente difícil propor critérios objetivos para a identificação de uma corrida armamentista.

    Ademais, o modelo ação-reação implícito na idéia de “corrida por armamentos” não considera a possibilidade de que relações políticas amistosas entre estados esvaziem de significado negativo eventuais incrementos de capacidades militares. Há ainda, em outra direção, o argumento de que é justamente o aumento de capacidades militares o responsável pela manutenção da estabilidade no relacionamento entre unidades estatais, ao aumentar o potencial de dissuasão dos adversários.

    Abraços e desculpe se me extendi

  14. renato :
    sera que e melhor que scopene

    Eu lendo os dados técnicos dos Amur 1850, considero eles mt melhores q os Escopénes, até os torpedos.São schwval supercavitantes , mt velozes.

  15. Quem vai sair ganhando com são são as Forças Armadas da Venezuela…
    Hugo cedo ou tarde morre… Submarinos, caças, artilharia e etc.. ficam!

  16. Quem vai sair ganhando com são são as Forças Armadas da Venezuela…
    Hugo cedo ou tarde morre… Submarinos, caças, artilharia e etc.. ficão xP

  17. carlos argus :

    renato :
    sera que e melhor que scopene

    Eu lendo os dados técnicos dos Amur 1850, considero eles mt melhores q os Escopénes, até os torpedos.São schwval supercavitantes , mt velozes.

    Sei pouco sobre esses torpedos supercavitantes SHKVAL (esse que você mencionou não conheço mesmo rsrs), não sei nem se a Índia usa. Agora como no caso dos Flankers, acho que os Russos não irão fornecer armas tão avançadas para a Venezuela

  18. Fernando Donatelo,

    perfeito seu raciocínio.
    ………………………..

    A Venezuela é pais membro da UNASUL e associado do Mercosul (e prestes a se tornar membro pleno), com muitos interesses comerciais e forte identidade cultural com os países da região e não constitui ameaça ao Brasil.

    E realmente, o Brasil não deve dimensionar sua defesa baseado na “ameaça” dos fracos vizinhos.
    .
    Quem pode eventualmente ameaçar o Brasil , são as potencias de fora da América do Sul. É para esta eventual ameaça que precisamos capacitar nossas F.A; Muito mais do que seria necessário contra quaisquer vizinho sul americano…

    E a inteligencia estratégica manda termos boas relações e alianças estratégicas (e pragmáticas) com os países fronteiriços

    O Brasil por seu tamanho e peso de sua economia, a mais industrializada da A.S; deve ter naturalmente um papel fundamental em um processo de formação de indústria e mercado bélico no continente sul americano (e secundariamente, africano).

    A tendencia mundial cada vez maior, face o aumento exponencial dos custos dos armamentos, na medida em que ficam mais sofisticados, são as associações. Blocos de países interessados em produzir os mesmos armamentos se unem para dividir custos e dar escala a produção, com suas compras conjuntas dos armamentos desenvolvidos.

  19. Enquanto isso, a população da Venezuela passando fome e com altas taxas de desemprego.
    O Chavez gasta dinheiro dimais, nessa briga com ninguém dele.

  20. carlos argus :
    Eu sabia q eles compraria os Amur 1850, eu tremi nas bases, são mt furtivos e extremamentes bem armados, e com os fantásticos torpedos schwval…o chapolim está quebrabdo a nossa supremacias na AS;temos de reagir , o tal de FX 2 e reequipamentos das n FAs e rápido.sds.

    Mesmo q o BRASIL ñ seja o alvo do Chapolim , ele passa a ter força de dissuassão forte , se comparada aos demais países da AS. quem tem q ter cuidado são os seus inimigos . a coisa muda mt com” uns ” desses.

  21. Meu Deus, sera que li corretamente que existem pessoas que acham que Venezuela esta melhor com o Chavez? Venezuela sempre se sobresaiu na AS com sua democracia forte de varios anos, se comparado com outros na AS, e Chavez nao tem feito nada para fortalece-la, apenas corroer por dentro, como um virus, e no final mata-la completamente. Prende a todos que sao contra ele, faz um congresso cheio de “yes man” e ainda chaman discussoes dentro do senado de debates.
    O modelo cubano que ele segue esta falido; agricultura, industrias, transporte sao todos inexistentes em Cuba e Chavez ainda leva Venezuela ao mesmo abismo.Seguindo o modelo cubano a Venezuela em breve vai ter todo mundo empregado produzindo absolutamente nada.

    Quanto aos submarinos, avioes, etc etc que ele compra para se defender dos Yankees e tudo propaganda interna. Ate hoje or irmaos Castro garantem ao povo Cubano que uma invasao americana e eminente; ja faz 60 anos com a mesma historia. Chavez esta garantindo ao povo Venezuela que os americanos estao chegando;;coitados na venezuela aind afaltam 50 anos de destruicao e propaganda.

  22. E uma pena que (——————) ganhando no Brasil a Venezuela nao vai perder nada, mas continuar com sua cruzada comunista ate o ponto final da venezuela como membro produtivo do mundo.
    Tsanto petroleo, tanto dolares e tudo por agua abaixo.
    Pode alimentar e educar o povao mas em vez de da-lhes o peixe em maos e melhor ensina-los a pescar.

    Senhores,

    Mais uma vez, aviso a todos que comentários de cunho político não são permitidos no Plano Brasil.

    Lucasu.

  23. Caro, que Chavez faça propaganda interna e mantenha uma postura tresloucada na política venezuelana é bem claro, mas não venha dizer que havia uma democracia forte antes do seu governo, pois as taxas de subnutrição e mortalidade infantil além da própria concentração de renda no país eram um abismo, não digo isso por fanatismo até porque não sou pago por partidos, mas pondero dados q incluisive já postei aqui pelo Banco Mundial, BID, Cepal e Pnud além de outros órgãos.

    Não sou cego, e sei q os indices de violência urbana e pobreza no país são ainda elevados para uma nação que se diz democrática segundo o Chavez. Mas para quem até então amargava um IDH abaixo da média regional e escassez de infra-estrutura básica como saneamento básico, o país teve uma mudança séria, a começar pela interiorização e busca da universalização das redes de tratamento e esgoto no país, que saiu de um quadro muito pior do q o Brasil, para um ligeiramente acima.

    Bom, não vou me extender sobre os planos agrícolas venezuelanos, que já garantiram segurança alimentar mínima, pesquise nos encontros da FAO em 2006 ou 07. Veja que o campo venezuelano não é planificado ou “cubano”, mas fortemente cooperativado e integrado a sistemas logísticos de estoque comunitário (entre os pequenos produtores).

    Abraços

  24. Olha cara, prometo q vou até parar de falar nesse assunto porque não sou do governo venezuelano ou coisa do tipo, mas caramba, existe hoje um consenso pré-fabricado sobre determinados países que no final não se consegue mais distinguir a verdade da ficção.

    Só pra exemplificar, se você morar no Rio de Janeiro sugiro uma passada na biblioteca do BNDES que tem uma riqueza de informações em estudos de caso, publicações periódicas e livros de cunho econômico e político, de várias partes do mundo mas principalmente da américa latina que segundo o presidente luciano coutinho deve ultrapassar o acervo da onu no Chile (vamos ver se até lá vai).

    Verifique os relatórios do Instituto nacional de estatisticas venezuelano e os outros órgãos, me esqueci agora dos nomes especificos, mas atuam na cobertura do déficit habitacional do país, num plano pra construir 200 mil moradias por ano, que focam hoje o estímulo industrial, um processo de nacionalizações e a aplicação de técnicas alternativas.

    È mais ou menos, uma projeção que busca terminar com um déficit estimado por diversas fontes de 1,5 até dois milhões de casas numa população que supera os 28 milhões de habitantes e segue aumentando, ainda que com diminuição relativa da taxa de crescimento populacional.

    Até um salto considerável, a partir das 82 mil moradias construídas em 2007, das quais 65 mil foram levantadas com planos governamentais, para um decrescimento em relação com 2006 quando se levantaram 86 mil. Queda relativa a alta das commodities no ano.

    A sustentação oficial se inclui num programa de desenvolvimento industrial que abarca um bilhão de dólares para o estímulo da produção só em 2008-2009 e a construção de 200 plantas de diversas índoles num denominado plano de fábricas.
    Junto a isso conta com uma melhor utilização da siderúrgica e do cimento, a partir de sua recente nacionalização, e evitar deformações como a de 2007 quando se exportou 70 por cento da produção de cimento, enquanto se registrou déficit no país.

    O plano de desenvolvimento industrial põe ênfase particular na indústria petroquímica, sobre a base de uma reserva de 312 bilhões de barris de petróleo e uma produção de 3,3 milhões de barris diários.

    Esse ramo é de particular importância pra um plano que centra as expectativas para a produção de moradias de baixo custo a partir de PVC, mistura de um polímero de alta resistência obtido do gás, cloro e sal, todos elementos abundantes na Venezuela, e por exemplo,já funciona a primeira planta das chamadas “petrocasas” no estado Carabobo, que se espera que produza umas oito mil casas em 2008, primeira etapa de uma capacidade instalada cerca de 15 mil casas por ano.

    Falou e abraços

  25. “Eu sabia q eles compraria os Amur 1850, eu tremi nas bases, são mt furtivos e extremamentes bem armados, e com os fantásticos torpedos schwval…”
    Carlos Argus:
    Duvido que os Russos venham a fornecer este tipo de torpedo ao Chavez, por um motivo muito simples: Receio de que venham a cair em mãos Ianques ou mesmo ser examinados por alguém! Estes torpedos são uma arma estratégica para os Russos, como o F22 o é para os Ianques.
    Quanto a isso, duvido que nós tenhamos de nos preocupar.
    [ ]s
    Intruder

  26. lucena :Com o Hugo Chaves como presidente,o povo venezuelano não precisa de inimigo;alias nem precisa invadi-la,antes disso o povo já tenha morrido de fome.

    Você não tem a menor noção do que está falando. O povo ama Hugo Chavez. Quem odeia o Chavez são os EUA e seus capachos aqui da AL, pois sabem que com ele perdem seus privilégios seculares…http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-que-esta-havendo-na-colombia#more

  27. Intruder :</stron
    Duvido que os Russos venham a fornecer este tipo de torpedo ao Chavez, por um motivo muito simples: Receio de que venham a cair em mãos Ianques ou mesmo ser examinados por alguém! Estes torpedos são uma arma estratégica para os Russos, como o F22 o é para os Ianques.
    Quanto a isso, duvido que nós tenhamos de nos preocupar.
    [ ]s
    Intruder

    Melhor p nós, Brasucas, e p os ianks, o alvo dessas compras. Sds.

  28. Perfeito sobre os torpedos Intruder…

    Sobre os subs podem vir até os Amur, não tem problema… Claro que tecnologia faz diferença mas em combates com submarinos, uma boa estratégia e um tripulação bem preparada são elementos cujo peso se torna muito maior e talvez maior do que em outras arenas de combate.

    Antonio Salles, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Quem tem sub nuclear não abre mão deles, e sabe a diferença que ele faz em ambiente de mar aberto, águas profundas, seu tempo de imersão é maior do que qualquer sub com AIP e ainda vale lembrar que submarinos com AIP são diesel-elétricos, só possuem um tempo prolongado de submersão.

    Fabio, não sou especialista mas creio que o Scorpene esteja bem no contexto mundial de submarinos convencionais, é um desenho novo, moderno utilizando o formato de “baleia” que é utilizado em submarinos nucleares, aliás o desenvolvimento de seu casco levou em consideração experiências da DCNS na construção dos últimos subs nucleares franceses.

    Agora… sobre Hugo Chavez… Kiko, Chiquinha, Seu Madruga e compania limitada que mandam na Venezuela eu prefiro nem comentar se não pode descambar para o lado político-partidário e não quero isso nem…
    Só digo que ele é louco! De pedra! Melhor se tirassem ele da vila e colocassem no hospício, ou quem sabe no “Pânico na Tv”…

  29. HUGO CHAVEZ É UM LOUCO DE CARTEIRINHA. ELE QUER GUERRA. E O LULA É UM COVARDE DE CARTEIRINHA.

  30. HUGO CHEVEZ É UM LOUCO,UMA COPIA DO FIDEL CASTRO MAL FEITA. UM EXTRA TERRESTRE COM EFEITO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: