Articles

AMAZÔNIA, O CÊNICO DA LUTA SEM PODER DE DISSUASÃO

In Defesa, Geopolítica on 22/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: ,

https://i1.wp.com/farm4.static.flickr.com/3217/2699597009_6246009ab2.jpg

Publicado no “O SUL” de Porto Alegre em 19 de agosto de 2010

Autor: Paulo Ricardo da Rocha

Coronel de Infantaria e Estado-Maior

Para o Plano Brasil

Eis que o Conselho de Segurança da ONU, “sensibilizado” pelas razões ecológicas da comunidade internacional e “amparado” na Resolução que instituiu em 2005 a “Responsabilidade de Proteger”, decide apoiar reivindicação por autonomia assentada na “Declaração de Direitos dos Povos Indígenas”, aprovada pela ONU com apoio do Brasil mas, intrigantemente, não assinada pelos EUA. Rufam os tambores, uma esquadra mista (para caracterizar a tão propalada comunidade de nações) potentíssima, porém constituída tão somente (as potências militares não vão deixar por menos) por belonaves do quinteto do “santo conselho humanitário”, zarpa após uma concentração no mar do Caribe rumo ao nosso litoral norte, eixada para a foz do Amazonas.

Precedendo este deslocamento, meios aéreos de última geração são lançados de bases da Colômbia para a execução de bombardeios cirúrgicos nos aquartelamentos sediados em Manaus, sede do comando militar de área, o CMA. Os militares, conscientes que não escaparão desta retaliação preparatória, em princípio, já deverão ter evacuado seus quartéis em demanda de suas bases de combate montadas na selva e distribuídas de forma a, concretizada a ocupação da área coração da Amazônia pelo inimigo, passar ao combate de guerrilha selvagemente sangrento, focado no desgaste do oponente, de longa duração, nos moldes do Vietnam, Iraque e Afeganistão. Este dispositivo, imagina-se, deverá se precaver face ao envolvimento por efetivos de “marines” deslocados, desde a foz do grande rio, em flotilhas de embarcações apropriadas para o transporte de tropas, devidamente escoltadas por velozes e sofisticadas lanchas artilhadas.

Macapá, melhor eixada face à Caiena, é lógico que seja atribuída à força expedicionária francesa da coalizão, que pode investir aquela cidade cerrando meios por terra e/ou mar, lançando o regimento da Legião Estrangeira, já aquartelado e adestrado em sua Guiana de longa data, como vanguarda a cavaleiro da estrada que liga essas capitais. Neste setor, os escassos elementos da MB da FAB, sem nenhuma condição de enfrentamento no mar ou no ar, tenderão a se incorporar aos meios do EB já evacuados para a selva de forma a engajar o inimigo através das escaramuças que norteiam a estratégia da resistência, objetivando transformar o trecho entre a capital do estado e o Oiapoque numa sinistra trilha da morte. Esta parte do butim amazônico deve satisfazer aos gauleses, que dobram praticamente a área do seu potentado ultramarino e incorporam um território rico em manganês, cassiterita, tantalita e ouro, entre outros minerais.

Boa Vista, vinculada por estrada à Georgetown, ficará naturalmente para as forças de Sua Majestade. O combate em Roraima deve ser simplificado para o inimigo na medida em que comandos ingleses, adredemente lançados na Raposa Serra do Sol, podem mobilizar os postulantes de autonomia para se anteciparem, em combate inssurrecional de viés separatista, à ocupação propriamente dita pelas brigadas de infantaria escocesas. A resistência nesta unidade da federação dependerá sobremaneira da articulação de forças subterrâneas e de sustentação que dêem suporte aos elementos da resistência que, reunidos sob comando único, só terão alguma liberdade de atuação se executarem suas ações totalmente descaracterizados.  Que não se duvide, só a descomunal reserva, objeto de lobby descarado pelo Príncipe Charles por ocasião da desastrada decisão do STM que “kozovonisou” a região, não vai satisfazer os britânicos. Todo o estado constitui um despojo tentador pelas reservas de cobre, diamante, ferro e nióbio, entre outras.

Ah! Esqueci dos russos e dos chineses: para estes, os três mafiosos integrantes da toda poderosa OTAN deixam o grande estado do Pará e eles que se entendam. E com poder de dissuasão, como seria a luta? Mas, qual o que, quem dissuade simplesmente não luta!


Anúncios

40 Respostas to “AMAZÔNIA, O CÊNICO DA LUTA SEM PODER DE DISSUASÃO”

  1. Interessante Exercício.

  2. Um cenário que devido aos últimos fatos, como reservas monstruosas na região, mais quilombolas, pode acontecer.
    Como bem colocado pelo Coronel, a situação material do EB para se impor neste caso é notadamente desvantajosa. E acredite, não teria solução. Este quadro deveria ser colocado para os nossos pseudos estrategistas. A única solução, a mais barata, que impediria tal ameaça, seria um força nuclear. Já disse e volto a dizer, a arma nuclear congela as fronteiras dos Estados. É a única e mais barata forma de defesa da soberania de uma Nação. [ ]s

  3. Uma Guerra de Desgaste como proposta pelo Coronel é válida se a Nação Invadida deseja perder seus habitantes em proporções muito maiores que o oponente. O que foi verificado na Rússia, na WWII, no Vietnan e agora se verifica no Iraque e Afeganistão. Agora se desejarmos equilibrar o número de perdas do dois lados, o único recurso capaz de fazer frente a uma Força Internacional, é o uso de armas atômicas. Bem, é o que penso. Alguém aqui vai virar homem bomba no caso de invasão da Amazônia por Americanos, Franceses, Chineses, Russos, Ingleses ou Alemães??????
    [ ]s

  4. Fabio :
    Interessante Exercício.

    Mt e possível, lamentável.

  5. Uma resposta brasileira muito simples, really!! bomba atomica neles ou ameaca a Cayenne, Georgetown, Bogota e outras mais.
    O Brasil esta desnudo quando entrega o jogo das bombas atomicas sem antes ter como faze-las. Nao adianta te-las mas como fazer o ‘delivery’..por exemplo, Coreia do Norte e sua relacao com os EUA e coreia do Sul. Nao interesa aos Norte Coreanos incinerar Seoul na Coreia do Sul. O maior “prize’ e Toquio. Ninguen toca a Coreia do Norte porque eles tem Toquio na mira.

    Toda a conversa contra o Ira e preveni-los a ter sua bomba atomica e um dia sacrificar Tel Aviv ou a frota americana no Golfo.

  6. O Coronel se esqueceu de dizer que o Brasil esta avançando na técnologia armamentista e este cenário visualizado por ele não se caracterizara em menos de vinte anos. Por que digo isso? Digo porque existem outras prioridades de conflitos ante da brasileira, até mesmo porque se formos contabilizar as guerras que virão antes, como Irã e outras do Oriente Médio, por matérias primas da Africa que é mais facil de conquistar, temos as regiões circunvizinhas a Russia e China, temos o Polo Norte que os russos estão avançando muito rápido e desagradando o Canada e os EUA, temos o avanço russo sobre os ex-aliados que queriam debandar pro lado da Otan, mas que eles ja estão tomando de volta, tem as garras da China que quer dominar os mares próximos e isso vai dar muta dor de cabeças pros americanos, e muito mais, o mundo ta caminhando mais pra uma desorganização generalizada do que uma união de países para atacar o Brasil. Jamais os EUA e Europa toleraram um avanço Russo e Chines sobre o mundo que eles ja planejaram abocanhar. A minha visualização, como ja disse em outro artigo, é que tanto os EUA como a Europa, não escaparam de ter que firmat uma união com algumas potências emergente tipo Brasil, India, Africa do Sul e até mesmo a Argentina, porque os Russos e Chineses estão se preparando para um embate de dominação muito forte com o ocidente, esta teoria do Coronel sería alarmante e não podemos descartar, se o Ocidente tivesse certeza da cooperação dos dois países poderosos do Oriente, mas não tem, muito antes pelo contrário, ja sabem que em pouco tempo terão que se defrontar com estes dois que estão se tornando muito poderosos. Uma aliança com outros países do Ocidente esta mais que na hora e isso ja esta nos planos da Otan num futuro muito palpavel.

  7. O pior de tudo é o trabalho midialitico e ate determinados meios nacionais com programações escolhidas com o proposito de desfocar a visão de nosso povo e de doutrina-lo para que cedamos nosso territorio para ser transformado num jardim botanico e zoologico de mentira porque não estão nem ai pra nada disso e so querem nossas riquesas.Que nosso povo se una com nossos militares ja que nossos politicos so visam conveniencias e que façamos as futuras gerações dos invasores nunca se esquecerem de nosso povo.Não temam,jamais nenhum deles nos terão para sempre.Que venham,que entrem um por dentro do outro,destruiremos a todos nem que leve a eternidade.Nosso bravo sangue unguira de gloria nossa patria.Curari neles…Na cabeça de politicos e de boa parcela de nossa sociedade essa prospecção é fantasiosa.

  8. – OS GAFANHOTOS ESTÃO VINDO !

    Quando passar esta crise econômica mundial,pois vai acontecer;Europa e Estados Unidos estarão a procura de fontes energéticas pelo mundo afora como um bando de gafanhotos famintos;será então o “vale tudo”;foi deste jeito que começou a 1º grande guerra.

  9. “Declaração de Direitos dos Povos Indígenas”

    Lembrando que esta declaração foi assinada (imprudentemente) pelo governo, más para ter validade , ainda precisa ser ratificada pelo congresso.

    Com certeza, as ONGs e lobys internacionalistas/pseudo ecológicos estão fazendo pressão por esta ratificação do congresso, pois é aí que está o poder que à validará , ou não !

    Agora pergunto. Existe pressão civil e nacionalista
    sobre o congresso, para que não ratifique esta “Declaração de Direitos dos Povos Indígenas”?

    Alguém aqui do blog, algum frequentador… já enviou pelo menos um e-mail para os congressistas, protestando contra esta tal declaração e pressionando para que NÃO SEJA RATIFICADA PELO CONGRESSO?

    ou estamos todos aqui inertes, “chorando as pitangas amazônicas” e comprovando, pessoalmente, que realmente somos um país de bananas?

  10. Gostei muito deste site colocar a Onça como símbolo do Brasil. Já percebi isto em várias matérias que tratam do nosso amor pátrio. Mas em relação à matéria em si, considero que um cenário como este se dará apenas quando estas nações já estiverem esgotadas e só pensarem nisso como último recurso (veja bem, não descarto a possibilidade). Por isso sempre digo: “Quem cuida , tem!”

  11. Isso quer dizer que ainda temos tempo para nos preparar para a defesa…

  12. Para entrar em contato com os deputados:

    http://www2.camara.gov.br/participe/fale-com-o-deputado

    ………………..

    Um bom texto sobre o assunto: Que pode ser encaminhado junto com considerações,ressalvas e protestos pessoais:

    http://pelademocraciacontraopndh3.blogspot.com/2010/01/direitos-humanos-terras-indigenas-e.html
    …………………………

    Não consegui localizar muita informação sobre o andamento do processo na câmara, exceto isto aqui;

    http://www.camara.gov.br/sileg/Prop_Detalhe.asp?id=397194

  13. Caro Wi, Se os militares quiserem, eles tem seus meios de articularem os interesses nacionais e conseguirem o que querem ou nao – poderiam ateh conseguir que se rasgue a “Declaracao Universal dos Direitos dos Povo Indigenas”, ou melhor, fazer com que o Congresso simplesmente a rejeite e nao a ratifique, de forma definitiva. O problema eh que nossos militares nao sao, verdadeiramente, nacionalistas, se preocupam em defender a patria mas pouco importa para quem, eh o patriotismo do tio Sam em acao na America Latina, eles sao patriotas!!! Tio Sam fez a cabeca deles de tal forma que basta alguem se preocupar com os interesses nacionais que ja, inescrupulosamente, eh taxado de comunista, vermelhusco, comedor de criancinhas e outras falaciosas inferencias de raciocinio tosco. Assim, na atual conjuntura politica, o maior lobbista do povo no Congresso Nacional eh o Presidente da Republica – alias, eh por isso que ele nao pode ser nenhum leviano, bom de bico, um covarde entreguista! Atualmente, os interesses nacionais soh podem ser articulados por um presidente populista, nacionalista por excelencia, para que este atue como seu “lobbista” no Congresso. Do contrario, nao acontece nada! O restante dos politicos e partidos sao casuistas, destituidos de qualquer apego ou comprometimento com a nacao. A historia nos mostra todos os dias que tao logo sao eleitos, viram as costas ao povo que os elegeu, correm atender a interesses de “lobbies” primeiramente estrangeiros e na sequencia, os de empresas nacionais em estado de simbiose com estrangeiras (tipo Embraer) e por ultimo as empresas extritamente nacionais, mas com rabo preso no mercado externo e por fim as que atuam somente no mercado interno, mas que utilizam seus lobbies e financiam as campanhas de suas respectivas campanhas. Portanto, de nada adianta o povo ficar mandando cartas para politicos, nao dah em nada! Gostaria que fosse diferente, mas infelizmente, essa pseudo-democracia oferece isso ao povo brasileiro – tah mais para um estelionato cartorial e eleitoral, muito embora e de longe, muito melhor que uma ditadura de qualquer natureza!!! Eh imperativa e urgente uma reforma politica, mas nem em epoca de eleicao se fala disso, imagine o que podemos esperar para depois das eleicoes!!!!

    Um grande abraco

  14. É cenario para daqui uns vinte anos… estaremos preparados??? Seria uma guerra muitas vezes pior que Iraq, Afeganistão,Vietna e Iran juntos, é só olhar como nossas forças armadas (policia tbem) somos um povo sem coração quando se trata de combate, exemplos as guerras em que participamos, Um recado para o mundo Não mexa com quem esta quieto !!!!

  15. Tentaremos, e venceremos, que venham, devemos ter armas nucleares sim, pois eles não vão relutar em usar contra nossas cidades em busca de nossa rendição.

  16. Sempre tem de estar engatilhada e pronta pra uso!

  17. Al Carvalho :
    Caro Wi, Se os militares quiserem, eles tem seus meios de articularem os interesses nacionais e conseguirem o que querem ou nao – poderiam ateh conseguir que se rasgue a “Declaracao Universal dos Direitos dos Povo Indigenas”, ou melhor, fazer com que o Congresso simplesmente a rejeite e nao a ratifique, de forma definitiva. O problema eh que nossos militares nao sao, verdadeiramente, nacionalistas, se preocupam em defender a patria mas pouco importa para quem, eh o patriotismo do tio Sam em acao na America Latina, eles sao patriotas!!! Um grande abraco

    QUANTA ABOBRINHA HEIM…Tudo o que a ganancia Global deseja é que nossos Militares induzam nossos politicos para que eles possam alegar que os mesmos interferem em nossa Democracia e com isso endoçarem ainda mais seus argumentos de Internacionalização.Desculpe-me a opinião mas repare sempre que quando voce se refere a classe Militar voce desenterra o fantasma adormecido dentro de voce que tanto te atormenta impedindo-o de prosseguir.

  18. Quem incendeia nossas matas?Fazendeiros,Assentados,MST,Indios,ONGs,Ambientalistas.Quem são essas pessoas que minam nossa imagem mostrando-nos incapazes de gerenciar-mos e preservar-mos nosso territorio?Existe muitas coisas extranhas por traz disso tudo.Que estejamos atentos,que cobremos uma real atitude de nosso Governo.Temos o povo,os meios de segurança,somos muitos que querem ver nossa Patria bem,mas dependemos da burocracia e do descaso para que realmente se coloquem pontos finais nas fissuras do sistema.

  19. Primeiramente, bom dia!!!

    O maluco, seu posicionamento eu ja conheco e sei que voce tem dificuldade de entender a razao, aquilo que ve, diante dos seus olhos, prefere a subserviencia, o comodismo, a renuncia a independencia e plena soberania nacional, a ilusao vendida pelo tio Sam. Nao me dirigi a voce, todavia vou te responder que voce entende tudo errado, eh cabeca feita como milico do tio Sam e continua no seu raciocinio tosco, dizendo um monte de ABOBRINHAS. O que digo eh facilmente observavel, qualquer um, de mediana inteligencia e que de a devida atencao ao assunto, pode observar isso, todos os dias e em nossa historia recente. Portanto, nao estou desenterrando nada, sao coisas que estao aih, para todo mundo ver, a hora que quiserem: basta um milico de alta patente ir para a reserva que la vem a mesma ladainha e declaracao de amor a patria e ao tio Sam – na caca aos nacionalistas, estupidamente rotulados de comunistas pelo tio Sam: alias, todas as cagadas do FHC, assinando tratados internacionais que poem em risco a soberania nacional, foi feita com o aval deles, ou nao foi???. Soh nao eh se estiverem totalmente alheios ao que se passa no Brasil, mas de qualquer modo dah na mesma!!!. Quando me refiro a militares, nao me refiro a MB, uma vez que o nacionalismo alih existente eh inquestionavel, basta ver a atitude de seus oficiais no programa de restauracao do poderio militar da MB e a determinacao na emplementacao do sistema de defesa, e sempre colocando em primeiro plano e inequivocamente que se trata da defesa da NACAO, onde o patriotismo estah implicito. Agora, se ha alguem com medo de assombracao eh voce, seu inconsciente o acusa e o atormenta – a vergonhosa traicao ao povo brasileiro, as atrocidades cometidas e a irresponsabilidade institucional.
    Mas tudo bem, hoje acho que ja perceberam a mancada que deram, o tiro nos proprios pes!!!! Isso eh otimo e espero que mudem de rumo, voltem a defender a cidadania, os interesses da esmagadora maioria do povo brasileiro. Se fortes e auto suficientes e deixem de ser capachos do tio Sam ou qualquer outro pais comunista, socialista, facista ou neo-nazista disfarsado de democrata! Fica muito feio para uma das instituicoes mais importantes em qualquer pais, especialmente para o pais mais rico do mundo, predestinado a ser uma super-potencia. Soh nao chegaremos a ser uma super-potencia em todos os sentidos se nossas elites continuarem a ser vira-latas e nao prestarem para nada mesmo!!!! Eh isso!

  20. carlos :
    Uma resposta brasileira muito simples, really!! bomba atomica neles ou ameaca a Cayenne, Georgetown, Bogota e outras mais.
    O Brasil esta desnudo quando entrega o jogo das bombas atomicas sem antes ter como faze-las. Nao adianta te-las mas como fazer o ‘delivery’..por exemplo, Coreia do Norte e sua relacao com os EUA e coreia do Sul. Nao interesa aos Norte Coreanos incinerar Seoul na Coreia do Sul. O maior “prize’ e Toquio. Ninguen toca a Coreia do Norte porque eles tem Toquio na mira.
    Toda a conversa contra o Ira e preveni-los a ter sua bomba atomica e um dia sacrificar Tel Aviv ou a frota americana no Golfo.

    Nós temos a capacidade de”produzir” ,até,já fizemos um estudo sobre as bombas W87,compactas,dos n “pacificos” vizinhos” do norte. Sds.

  21. Quem são os verdadeiros Nacionalistas,Patriotas?A Reserva Militar que tem vindo a publico expor a intenção extrangeira da Internacionalização da Amazonia, a insitação a discordia pra dividir nossa gente ou a debil politica externa Brasileira que so demonstra querer notoriedade,lugar ao sol,ate mesmo se associando ao lodo da humanidade?Sera que nossa sociedade ainda é tola pra se deixar levar por palanqueiros?Bom as pesquisas indicam que não e que nossa sociedade confia mais em nossas Forças Armadas do que em politicos e lideres religiosos.Quando nos invadirem quem dara a vida por nós?Serão os oportunistas de Brasilia?Os almofadinhas e burgueses?Estes se esconderão em seus condominios e casas blindadas debaixo das camas,tremendo,todos borrados ao som do primeiro extampido.Então quem lutara por nós?Nossas Forças Armadas e nosso sofrido povo.Estes que darão o sangue e a vida na defesa do que é nosso…Que venham e que juntem-se a eles todos os oportunistas,intreguistas e contadores de estorinha,passaremos o rodo neles todos.Acima de tudo liberdade.

  22. Bem, não sou especialista, mas já morei na região.
    Americanos e membros da Otan não precisam invadir para causar um pandemônio na política e desestruturar completamente a sociedade. Derrubando alguns linhões o caos ja imperaria. Isso não quer dizer que não pudéssemos fazer o mesmo nos países que apoiassem os invasores. Somos extremamente dependentes da estrutura governamental e não temos problemas suficientes de infraestrutura para forçar a população a planejar suas contingências. Cadê os exercícios? Os americanos fazem!
    Se o feeling me dissesse que seria iminente uma invasão destas, eu começaria por colocar em prática uma política pública de guerrilha. Distribuiria manuais (vídeo aulas!!!), distribuiria a logística em pontos chave e colocaria em prática um canal “alternativo” de comunicação. Os olhos e ouvidos dos nativos não teriam preço numa empreitada destas. A população poderia passar por exercícios, mas coisa decente, para atuar, contingenciar e dispersar. Exercito convencional atuando de forma oficial numa hora destas seria o mesmo que colocar um alvo sobre as cabeças. Associações, entidades, sindicatos, etc.. tudo ajuda para doutrinar.
    Provocando queimadas na região – ja participei de algumas quando criança – além de cegar os adversários serve de barganha para influenciar a opinião pública internacional. Quanto mais invadirem, mais queimamos. Claro que não seria qualquer região, precisaríamos de um plano de recuperação e escolher muito bem as regiões. Principalmente regiões por onde eles já tivessem invadido, com impacto planejado e na seca, pois não acredito em invasão no período de chuva :O)
    Pode parecer ridículo, mas eu acredito nas doenças da Amazônia. Eu teria um excelente projeto de desenvolvimento de vetores. Nada que ja não exista na região. Conheço bem de perto a malária, etc.. Larvas de mosquito se desenvolvem em poucos dias.. Bem, não seriamos acusados de nada. Isso ajuda com engodo.
    Correntes nos rios para os marines são coisas simples para emboscadas, mas cadê as correntes? Cade as fortificações? Cade as balsas e hospitais flutuantes (podem servir para outras coisas hoje e mudar sua finalidade numa invasão..)? Muitos vão dizer.. não temos dinheiro.. etc… O talebã também não tem lá estas coisas…. Existe algum radar hoje que passe pela copa das árvores? Claro que não! Bancos de areia servem de alvo facilmente.. existe alguma política para isso e sua exploração? São móveis! Mas claro, isso tudo precisa ser pesquisado, documentado, etc..
    Eu não contaria com um comando localizado em regiões bem desenvolvidas, seriam as primeiras a serem bombardeadas. Mísseis de cruzeiro (não sou especialista) causariam um estrago terrível nestas regiões e nada funcionaria. Seja em Porto Velho, Rio Branco, ou qualquer outro “BEC”, não teríamos as máquinas ou os meios para os deslocamentos e reconstruções.
    Quantos aeroportos temos na região considerando sua disponibilização e dispersão? Eu abriria aeroportos e pistas de pouso minadas à perder de vista. Na visão míope, eles teriam que perder muiiiito tempo estudando as semi-instalações. Coisa rápida de se fazer e com fumaça difícil de observar. Alguém já fez um estudo das correntes de ar sobre a Amazônia legal?
    Pode parecer ridículo, mas eu contaria muito com a Venezuela numa situação como esta para cuidar dos vizinhos oportunistas. As armas que eles compram poderiam ser úteis para nós. Basta incitar suas fronteiras com uniformes falsos, etc. Outras coisas poderiam servir, mas já to falando muito.
    Eu tomaria o cuidado de proteger muito bem ou gerar alternativas para grandes siderúrgicas e minas de ferro. Criarias linhas de montagens filha como as da Iveco em Sete Lagoas para blindados e armamentos rápidos. Ter alternativas como combustíveis alternativos também ajudaria muiiiiiiito. Bombardear a Petrobras e torna-la inoperante é ridiculamente fácil, mas bombardear uma plantação de cana ou mamona já é outra conversa. Claro, precisaríamos de pequenas usinas espalhadas e disfarçadas… E tome queimada.. hehehehe…
    Queimando 1/2 Amazônia os efeitos são mais desastrosos do que uma bomba atômica para o mundo todo. Enchentes, degelo, poluição.. Quanto mais ambientalistas, melhor! Queimar tudo de uma vez, num ataque conjunto… Quando tive esta idéia, eu batizei de política da terra devastada Brasileira. 1/2 Amazônia em chamas aumentaria a temperatura do globo em 3 graus ou mais.. Efeito estufa extremamente acentuado, visibilidade turva no mundo todo e problema em todas as comunicações como ruído branco, etc.. Bem, isso atrapalha bastante e joga todos os civis no globo contra a invasão e com medo do que poderia acontecer se continuassem… Claro, um plano de manejo e replantio seria a chave para recuperação por causa do solo, que como bem sei, vira quiçaça e se removido o tapete de sementes vira um areião ou deserto.. Mas cá para nós… após uma invasão em que temos como certo um semi-insucesso, seria ótimo ter acesso rápido a algumas riquezas e a oportunidade de reconstruir tudo com planejamento e organização. Tente hoje abrir um terreno para construção e verá o que acontece..
    Isso tudo atrapalha, mas não evita. A maneira mais eficaz ainda é acertar aonde dói. O Brasil, infelizmente não tem acesso a um ponto fraco destes, mas pode gerar os meios para isso. Eu acredito na política de enfraquecer as raízes para deixar a árvore doente e a derrubar. E acreditem, é possível fazer isso.. É fato que não temos um serviço de inteligência nos moldes necessários, mas o mapeamento da região, dos vizinhos e dos principais fluxos (todas as coisa) no mundo são um bom começo. Sem variáveis não há equação…
    Sempre digo a meus clientes a primeira lei da administração: O QUE VC NÃO MEDE, VC NÃO GERENCIA! Acho que precisamos de algumas “medidas”… conheço gente que já participou de processo de geoprocessamento, etc.. para as forças armadas.. Por que não aperfeiçoar os modelos? Existem oficiais telentosos que podem desenvolver estes modelos. Fazer uma espécie de BI (Business Inteligence) com estas variáveis/(raízes a enfraquecer) para jogos, etc..
    Como andam os projetos em Alcantara hoje? As correções foram tomadas quanto aos visitantes? :O)
    Bem, acredito que não pode defender a Amazônia quem não a conhece. Acredito que uma Unicamp e a inteligência das forças armadas poderiam montar um centro de pesquisas por lá. Fazer estes talentos do país conhecerem as fronteiras! Acho que as pessoas conhecem muito mal o país todo!!! Por que as forças armadas não desenvolvem turismo estratégico com civis e entidades? Por que não quebrarmos algumas patentes em sigilo como os chineses, e criamos alternativas às tecnologias dos próprios invasores? Na dúvida explode.. é um exercício?! Tem coisas que acredito não serem caras, mas sim trabalhosas e acredito muito nos talentos dos meus irmãos Brasileiros!
    Aos colegas do site, peço desculpas se digo bobagem ou coisas que vcs não compreendem por não conhecerem a região e suas características. Mas como adoro jogos e pensar estas coisas.. (ainda vou fazer a ESG no RJ), deixo algumas idéias que considero interessantes até onde posso enxergar.
    Um grande abraço a todos!

    Allan C. Galvão
    allangalvao@gmail.com

  23. Bom, com certeza isso há de acontecer um dia, mas acho que ainda é sedo para eles virem até aqui, teremos alguns anos para melhorar o poder de dissuasao, não devemos esquecer da UNASUL onde todos os países da america do sul ajudaram o Brasil nesta guerra, e não devemos esquecer da China que nao vai com a “cara” dos EUA e é aliada do Brasil tambem.
    Com certeza quando isto acontecer sera o inicio da 3° guerra mundial, mas tenho quase certeza que desta vez nao serao os norte-americanos os vencedores, o Brasil pode até perder mas nao sera para eles e muito menos eles que venceram.

  24. Sim Ricardo ainda temos algum tempo mas em quem confiar para comprar-mos armas e tecnologias se todos os que as tem se afinam em decissõe.Quem garante que receberemos o que pagarmos e ainda mais,alta tecnologia tem materiais e componentes chaves que são verdadeiras caixas pretas e basta um codigo malicioso para invez de funcionar fazer TCHUMMM…

  25. Bem, uma vez que no Brasil haja numa invasão como no cenário apresentado, acredito que em entidades, organismos, etc.. o medo os fariam deixar de lado uma boa parte das opiniões e ambientalismos de sofá e bateriam quiexo.. para só depois de enxugarem os olhos e lavarem o rosto exigirem posturas do “governo”.
    Toda vez que leio as histórias da estrada de ferro madeira-mamoré (consegui cumprir poucos quilômetros a pé), lembro de como foi desastroso a tentativa dos ingleses chegarem a Guajará-mirim. Ja li alguns documentos dos Amigos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré e ví que para concluir a construção tiveram que trazer Bargadianos, Turcos, Caribenhos, etc.. Forças hostís não seriam ingênuas o suficiente para entrar aqui sem os mateiros. Eles estão tendo a oportunidade de aprenderem, e rápido, com o exército Colombiano. A Legião Estrangeira também é bem treinada e mostra como podemos subestimar os inimigos. Mas eu ainda sou mais um soldado de São Gabriel da Cachoeira. Peões que como meu tio e outros que convivi quando criança, carregavam uma 20 com um braço e a lanterna com o outro, facheando por 2 horas sem abaixar.. ficar 5 dias na mata de botina, calça e camisa de político, e voltar felizes e satisfeitos, sempre com a caça..
    O que me deixa um pouco frustrado é a tecnologia que demora para ser adotada, o desconhecimento da comunidade civil por falta de preparo e infra-estrutura para visitação e a concentração de habilidades nas mãos de poucos. Acho que as forças armadas podem fazer muiiiiiito por isso.. Temos gente boa para acabarmos um pouco com esta defasagem, mas infelizmente não há liderança. Sem apoio civil, nunca as forças armadas conseguirão ter representação política. A menos que voltemos a fita para mais um período propício a surgir lideres sindicais e descontentamento de uma juventude cada vez mais plugado e cabeça aberta (só falta orientação).. não sou contra nem a favor.. sou a favor do meu País.
    Quando vejo a TV senado por exemplo, acho incrível as perguntas que alguns políticos fazem. Não conheçem nada! Governam o que? Vão representar oque? Acho que esta na hora, digo, ja passou da hora de um grupo seleto de homens começarem a planejar o Plano Diretor Brasileiro. Partidos deveria brigar para ver quem consegue fazer mais, com menos, e como! Mas a essência, deveria ser o Brasil que sonhamos.

    Att.

    Allan C. Galvão
    allangalvao@gmail.com

  26. lucena :
    – OS GAFANHOTOS ESTÃO VINDO !
    Quando passar esta crise econômica mundial,pois vai acontecer;Europa e Estados Unidos estarão a procura de fontes energéticas pelo mundo afora como um bando de gafanhotos famintos;será então o “vale tudo”;foi deste jeito que começou a 1º grande guerra.

    O demônio Asmodeus, tem como simbolo o “Gafanhoto”; o grd satã.Sds.

  27. Nao sou especialista, mas acho que abrindo estradas e colonizando parte da Amazonia talves fosse o melhor..fazendo um estudo para usar as terras proprias para agricultura e para criacao de gado..e preservar as terras nao uteis a agricultura…preservar uns 30% ja’ estaria bom…
    Tanta gente vivendo nas favelas…
    Os militares deram um impulso na colonizacao do Centro Oeste, e hoje Mato Grosso e MS ,estao muito bem…Rondonia, Acre tambem..tem problemas mas estao muito melhores do que eram 30 atras ,quando comecaram essa politica …

  28. Parabens ALLAN pelo raciocineo e demonstração de coerencia.Mas quando se falam da classe MILITAR vem logo atiradores de pedras e antigos bandidos anistiados querendo julga-los.Não que eu seja contra a quem cometa um crime que venha a responder pelo que fez,mas sou a favor da justiça e justiça é igual para todos.Se querem julgar repressores que tambem julguemops subversivos pois tambem torturaram e mataram muita gente inocente.Nosso povo é calado,pacifico e por isso ate muitos acham que nos falta Patriotismo,mas garanto-lhe que o Brasileiro tem genetica de guerreiro que supera maior contingente e melhor tecnologia.Adversos manipulam a midia,os organismos mundiais e entidades e organismos.Eles virão e ja sabemos disso.Que venham,não aceitamos submissão e preferimos a morte,so aceitamos a vitoria e so conhecemos a gloria.Ungiremos nossa terra com nosso BRAVO SANGUE…ACIMA DE TUDO LIBERDADE.

  29. Wi
    22/08/2010 às 22:25 | #9 Citar
    “Declaração de Direitos dos Povos Indígenas”

    Só vai ser ratificada caso os outros países Europeus e EUA também a assinem em igual conteúdo.

    Norma do direito internacional de reciprocidade.

    Quem assinar sem se atentar a isto, é subordinar a segurança da própria Federação a interesses externos…

  30. Raptor :
    Wi
    22/08/2010 às 22:25 | #9 Citar
    “Declaração de Direitos dos Povos Indígenas”
    Só vai ser ratificada caso os outros países Europeus e EUA também a assinem em igual conteúdo.
    Norma do direito internacional de reciprocidade.
    Quem assinar sem se atentar a isto, é subordinar a segurança da própria Federação a interesses externos…

    Só DEVERÁ ser ratificado… (pois de político eu não acredito).

    Autodeterminação dos povos = vontade dos habitantes do MESMO ESTADO.

    Por ex. Israel e Palestina, foi reconhecido o Estado de AMBOS pela comunidade internacional da época da partilha, dentro das fronteiras determinada naquela ocasião.

    Eu disse que não iria interferir nos assuntos de determinada CASA… Então não venha fazer baderna na minha.

  31. Prezados
    Já são quase 24:OOh.Vou deixar apenas algumas motivações para o pensamento de todos:
    1)por que esperar,não vamos acreditar em Papai Noel,tratados existem para serem rasgados e o TNP é um acordo que só favorece a quem nos ameaça;
    2)por que viver na inegurança; quem garante para onde vão os EUA e seus apaniguados depois do Iraque e do Afeganistâo;
    3)não se fiem na Rússia e na China, na hora vão querer também participar da “farra do boi” e os EUA vão aceitar caladinhos;
    4)por favor, não acreditem em RATIFICAÇÕES/DIPLOMATITES/TRATADOS ou coisa semelhante.
    Os Eua e os demais dos CS/ONU não estão nem aí para isso. FINALMENTE,MUITOS QUE COMENTARAM AO QUE PARECE, NÃO ENTENDERAM AONDE QUERO CHEGAR COM A PERGUNTA……E COMO SERIA A LUTA COM PODER DE DISSUASÃO?……ENTENDAM BEM;-“QUEM DISSUADE NÃO LUTA!”

  32. de Boston :
    Nao sou especialista, mas acho que abrindo estradas e colonizando parte da Amazonia talves fosse o melhor..fazendo um estudo para usar as terras proprias para agricultura e para criacao de gado..e preservar as terras nao uteis a agricultura…preservar uns 30% ja’ estaria bom…
    Tanta gente vivendo nas favelas…
    Os militares deram um impulso na colonizacao do Centro Oeste, e hoje Mato Grosso e MS ,estao muito bem…Rondonia, Acre tambem..tem problemas mas estao muito melhores do que eram 30 atras ,quando comecaram essa politica …

    Ou talvez apenas estariamos facilitando o meio de locomoção a adversos.É muito delicado escolher o que ao mesmo tempo povoa,desenvolve e proporciona contenção.

  33. Prezado Allan
    Tudo que você falou no comentário 22 tem a sua lógica mas é muito trabalho, muita ralação. EU JÁ COMANDEI UM BIS E FUI “CH EM” DE DUAS BRIGADAS DE INFANTARIA DE SELVA, a 16ª em Tefé/AM e a 23ª EM Maraba/PA. Não quero lutar na selva meu amigo, prefiro que os FACÍNORAS DO “CS/ONU”, SIMPLESMENTE, NÃO TENHAM A CORAGEM PARA SE APROXIMAR DO MEU PAÍS!

  34. paulo ricardo da rocha paiva :
    Prezado Allan
    Tudo que você falou no comentário 22 tem a sua lógica mas é muito trabalho, muita ralação. EU JÁ COMANDEI UM BIS E FUI “CH EM” DE DUAS BRIGADAS DE INFANTARIA DE SELVA, a 16ª em Tefé/AM e a 23ª EM Maraba/PA. Não quero lutar na selva meu amigo, prefiro que os FACÍNORAS DO “CS/ONU”, SIMPLESMENTE, NÃO TENHAM A CORAGEM PARA SE APROXIMAR DO MEU PAÍS!

    Saudações Nobre Soldado…Queremos a paz e nosso pais desenvolvido,independente,justo e sem desigualdades sociais.Mas que ninguem ouse nos tomar o que é nosso.Abraços.

  35. Fazer nossa sociedade entender e aceitar a necessidade do pais belicamente atomico é tarefa possivel a hipnotizadores.Sempre pensei que se o Brasil ropmper com a ONU muitas outras Nações nos seguiriam>Uma nova ordem mundial é necessario mas prioritario é rasgar as artimanhas internacionais.Não me encanta o radicalismo extremista Iraniano mas respeito a coragem deles pela autosuficiencia.O problema é que teremos eleições e temos dois bandidos mais cotados ou seja saira uma quadrilha e entrara outra.Deviamos precionarmos nosso congresso e camara para que tomem posições realmente concernentes com nossos interesses e necessidades.Jamais verei meu pais invadido,prefiro que os vermes da terra comam minha carne.

  36. Selva!

    Olá Coronel Paulo, o senhor tem razão quando afirma que o melhor caminho ainda é não precisarmos adentrar à selva. Houve um equívoco meu quando entendi que o exercício apresentado era de invasão (o que o texto afirma de qualquer maneira). Mas quando fiz as afirmações no comentário 22, talvez não tenha ficado tão claro que minhas suposições não envolvem as forças armadas.
    Acredito que as guerrilhas seriam mais eficientes se constituídas por civis treinados em suas regiões. Fazer queimada é uma habilidade natural do povo da região. Herdamos isso e sabemos que a selva se reconstitui. A única coisa que acredito envolver os militares, seriam correntes e pequenos postos de vigilância móveis e a distribuição de vídeo para sabotagens e espionagem pelos civis. Lembro que gravar CDs é barato e os EUA fizeram isso com extremo sucesso na 2ª guerra. É uma verdade para mim que as forças armadas não tem planejamento algum para ação de civis em caso de invasão, se tem, falham ao comunicar. É sempre a centralização em diretivas fixas e imutáveis, acho isso errado e topo abrirmos um post para discutirmos isso. Conheço pessoas idôneas que pagariam para ter treinamento militar e poder conhecer as fronteiras, mesmo tendo que ficar 2 horas sobre uma voadeira para chegar num posto. Bem, deixemos isso para outro post.
    Como pude identificar nas mensagens posteriores, a intenção do post não é defesa em caso de invasão e sim, o que fazer para impedir ou retardar uma ocupação “não oficial”. Acredito que não há interesse nisso. Afirmo isso, pois nem as forças armadas nem ninguém (baseando nas leis atuais), conseguiriam fazer as medições necessárias para o monitoramento e o controle necessários. Políticas por amostragem teriam que ser adotadas, cada particularidade estudada e aplicada a “modelos prontos e sujeitos a aperfeiçoamentos”. Teoria dos jogos, etc.. tudo customizado para nossas realidades. Mas reafirmo, O QUE NÃO SE MEDE, NÃO SE GERENCIA!
    Eu compreendo a complexidade e a boa vontade das forças armadas, mas cá pra nós… é muiiiiita terra! Contingente pequeno, orçamento baixo, aparelhamento ridículo (comparado com o ideal necessário). Sendo assim, lembro de políticas interessantes no decorrer da história que poderiam ser adotadas para aumentar a representatividade.
    Citarei ideias que fogem ao tema, mas lá vai….. Expansão do poder militar através de colégios (são sempre ótimos!), doutrinação infantil com grupos de jovens, debates públicos abertos com civis (por que somente senadores podem saber das coisas), promover ações comunitárias (excelentes no norte) com auxílio de engenheiros, médicos e gestores, cursos de cidadania e história (que seja para criança.. lúdico mesmo), apresentações da importância das infraestruturas existentes e coletas de ideias para planejamento estratégico, mais apresentações das bandas marciais (não só em 7 de setembro), cadê a rádio pública militar junto com a rádio Senado, Câmara, etc??? Ideias não faltam para impregnar cultura, confiança, respeito e representação política aos militares. Sem atuação civil, não conseguirão representação para as necessidades. A cada 4 anos, uma reunião às pressas para estudar e planejar cenários e ações.
    Quando falamos ou pensamos em inteligência, me preocupo. Embora estejamos melhorando, ainda não desenvolvemos metodologias para “cutucar/incitar” o mundo chamando a atenção para nossa importância e influencia na região. Não temos onde e como fazer doer lá fora! Somos potência regional, mas não temos condições e demonstrações suficientes para não deixarmos os facínoras se aproximarem. Eles virão e não teremos como impedir. À distância e os governos “alternativos” da região ajudam, mas só isso.
    Temos o tempo a nosso favor, acredito na honestidade e no patriotismo militar, mas acho que por enquanto (pelo menos para um civil como eu), os militares estão olhando muito para frente e alguns problemas específicos, quando não, os próprios umbigos (não se ofendam, por favor!). Acredito de verdade, que podemos desenvolver juntos! Se a renda do trabalhador sobe, os militares deveriam ter seu “lobby” (tenho medo desta palavra!), para alavancar junto com os civis. Cientistas e estudantes poderiam perfeitamente contribuir para os projetos militares. Grandes empresas como as Mineradoras poderiam disponibilizar 1% de sua produção para a defesa sem impacto negativo, a Petrobrás poderia perfeitamente desenvolver usinas de pequeno porte móveis para as forças armadas com combustível alternativo, cadê o apoio dos militares às rodovias ou ferrovias para o norte? Se os civis não puderem utilizar estes meios para ter acesso e desenvolver, como os militares pensam fazer isso? Continuar de Helicóptero e voadeira? Se ajudarem os civis a melhorar, vcs melhoram de carona.. e o melhor, puxando a fila e fazendo direito!
    Acredito que grupos de discussão como este, ajudam a todos nós a enxergar melhor.. Gostaria de ter um canal interessante e bacana para conhecer e debater com militares, assim como vários deste site. Bem, deixa eu voltar ao trabalho! Hehehe..
    Agradeço a todos e vamos continuar a conversar e trocar idéias!

    Grande abraço.

    Allan C. Galvão
    allangalvao@gmail.com

  37. […] Publicado no jornal “O Sul” de Porto Alegre em 19 de agosto de 2010 pelo Coronel de Infantaria e Estado Maior Paulo Ricardo da Rocha  para o Plano Brasil, este texto deveria ser lido, analisado e discutido por todos os brasileiros, mesmo os que desconhecem a Amazônia. Não é nenhuma teoria da conspiração, não é nenhuma paranóia militar. É uma visão bem equilibrada sobre a necessidade de defender e proteger a região que está virando cobiça internacional.Merece uma reflexão mais profunda, destituída de paixões xenófobas ou anti-armamentistas. Em suma, é o nosso que está na reta…Read More […]

  38. Voces tem certeza que o povo nao estaria melhor do que agora, em caso de uma invasao?Por que convenhamos, pro ze povinho como nos, da igual se manda o politico brasileiro ou o politico invasor.Ou nao?

  39. Prezado Allan Galvão
    Os civis, se bem adestrados para a guerrilha, podem se igualar ao melhor soldado, entretanto,o comando, a coordenação e o controle devem ficar na mão de quem comanda/chefia o esforço de resistência, que visualizou as metas estabelecidas para a condução da campanha própriamente dita, de forma a levar o inimigo a desistir da luta.
    Queimadas, se estivermos perdendo, são, sim , de grande valia. Para se ter idéia uma idéia, no Estado-Maior do Exército, quando os adidos militares se reuniam para um “happy hour”, o adido alemão sempre vinha conversar comigo sobre a Amazônia, e dentre tudo que eu falava,fanatizado que sou pela manutenção da posse da região,entre um salgadinho e outro,eu me lembro que lhe disse que, em caso de desespero,para fazer o inimigo abandonar a região,seríamos capazes de, simplesmente, atear fogo em toda floresta.Interessante é que disfarçou e,de repente, estava conversando com o adido dos EUA, que me olhava desconfiado.
    Quanto a estarmos atrazados no(na)ação psicológica/planejamento/preparo da população civil para o combate de resistência, estou de pleno acordo. Pelo menos a motivação dos estudantes universitários e secundaristas,”o que pode ser iniciado até por este blog”,convidando os diretórios acadêmicos/colegiais a opinarem sobre assuntos que envolvessem não própriamente armamentos/sistema de armas,mas, de forma preponderante, os temas que tratassem das ameças a Amazõnia e ao pré-sal. A mobilização, o enquadramento,o planejamento e preparo das forças subterrâneas(de REFORÇO/APOIO DIRETO às ações de gueriilha) e de sustentação(de apoio logístico) dependem sobremaneira da ação psicológica, que deve preceder os demais estágios quando se tem tempo para isto; por enquanto, ao que tudo indica, não estamos sabendo aproveitá-lo.
    O “PAC”, UM POUCO QUE FOSSE de seus RECURSOS, nos tiraria da estaca zero. DAQUELE PROGRAMA DA DILMA SÓ TEM VERBA PARA SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA, ELA NÃO RACIOCINA COM DEFESA. Quanto á construção de rodo e de ferrovias, que os civis soltem o dinheiro e, simplesmente, nos deixem construir, estamos perfeitamente capacitados com os batalhões de engenharia, QUE NÃO SUPERFATURAM SEUS EMPREENDIMENTOS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: