Articles

Ecos da crise: Suíça aborta processo de compra de caças

In Aviões de Combate, Defesa, Negócios e serviços on 26/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , ,

https://i1.wp.com/farm3.static.flickr.com/2260/1534539559_ce90730182.jpg

A Suíça informou nessa quarta-feira que adiou por vários anos sua procura por um novo caça que equipará sua força aérea, apenas semanas antes da aguardada decisão da competição multi-bilionária.

O Ministro da Defesa da Suíça Ueli Maurer disse numa entevista coletiva que o adiamento da substituição de cerca de metade da antiga frota de antigos caças F-5 Tiger “irá durar pelo menos até 2015″.

A competição lançada em janeiro de 2008 estava sendo disputada pela grupo europeu EADS com o caça Eurofighter, pela companhia francesa Dassault e seu jato Rafale, e pela fabricante sueca Saab com o caça Gripen.

O governo suíço disse num comunicado, que foi decidido “numa proposta do Ministério da Defesa, suspender a substituição de 54 caças F-5 Tiger que estão obsoletos.”

Ele citou restrições orçamentárias que apareceram durante as avaliações das aeronaves, bem como do desejo de utilizar os recursos para cobrir outras necessidades militares mais urgentes.

A Suíça também possui 33 caças F/A-18 Hornet fabricados nos EUA utilizados como principal força de defesa aérea.

Maurer, que assumiu a função 11 meses após o início do processo de escolha, foi um crítico feroz da competição, estimando que ele teria que cortar todas outras principais compras militares por oito anos se os caças fossem adquiridos.

Um decisão na escolha das aeronaves havia sido adiada recentemente, quando a imprensa suíça havia reportado que o ministro da defesa estimava o custo de substituição de 22 caças F-5 de 3,4 bilhões para 4,8 bilhões de dólares.

Quando a competição foi lançada, a Suíça planejava investir entre 2,1 e 2,3 bilhões de dólares para substituir os caças F-5, alguns dos quais com mais de 30 anos de vida operacional.

O governo suíço está agora visando assegurar um adequado orçamento a partir do próximo ano, para poder adquirir esses caças a partir da segunda metade da década.

Fonte: AFP – Tradução: Cavok

Anúncios

15 Respostas to “Ecos da crise: Suíça aborta processo de compra de caças”

  1. Para bons entendedores, meia palavra basta. Eu se fosse a FAB faria uma proposta pelos F5E do Chile, pois vai faltar máquina na praça para preencher o gap da FAB nos próximos anos, até pelo menos 2015.
    Como estamos vivendo uma fase de transição entre a 4,5a. gerações e a 5a. geração de caças, é negócio para a Suiça esperar um pouco mais por uma arma de 5a. geração.

  2. Notícia ruim, especialmente para o Rafale que tinha esperanças de vencer na Suiça.
    Uma alternativa para os suiços, se as células do F-18 estiverem em boas condições é fazerem um bom upgrade neles. Se as células estiverem no limite da fadiga estrutural, solução de baixo custo: F-16 C B50/52 ou Gripen C/D.

    []’s

  3. Atenção Senhores fabricantes de aeronaves de Caça aproveitem enquanto ainda restam intenções Indianas e Brasileiras.

  4. O buda e o jaguar deberiam é fazer uma negociação conjunta com a Dassault.
    Não é a China nosso parceiro do século, nisso discordo com o governo, é o buda.
    Como já vários leitores marcaram, não há parceria possível com a gangue do CS.
    NÃO HÁ PARCERIA POSSÍVEL COM A GANGUE DOS 5
    O MUNDO DEVE TERMINAR COM A DITADURA DO TAL “CONSELHO DE SEGURANÇA”

  5. Os suíços precisam renovar sua frota de caças, mas como a maioria dos países europeus, não tem dinheiro pra isso. Além disso, esse gasto tem se mostrado extremamente impopular. Por essas e outras, quando o processo for retomado (se for), dificilmente escolherão o vetor mais caro.

  6. Gunsalmo :Os suíços precisam renovar sua frota de caças, mas como a maioria dos países europeus, não tem dinheiro pra isso. Além disso, esse gasto tem se mostrado extremamente impopular. Por essas e outras, quando o processo for retomado (se for), dificilmente escolherão o vetor mais caro.

    Mas que grande disparate que voce escreveu. Entao a maioria dos paises europeus esta em plena fase de substituiçao de caças e nao dinheiro para algo que ja esta a fazer? Irra…

    Tanto etnocentrismo por vezes so pode dar mesmo em baboseiras…

  7. Afonso,
    eu não disse que a maioria dos países europeus está em “fase de substituiçao de caças”.
    O que eu disse é que a maioria deles não tem dinheiro para gastos com a aquisição de aviões novos.
    Se vc acha isso baboseira, então não anda lendo jornal ultimamente.

    Um abraço.

  8. Afonso,
    eu não disse que a maioria dos países europeus está em “fase de substituiçao de caças”.
    O que eu disse é que a maioria deles não tem dinheiro para gastos com a aquisição de aviões novos.
    Se vc acha isso baboseira, então não anda lendo jornal ultimamente.

    Um abraço.
    ESSA FOI BOA,KKKKK…….

  9. Wolfpack :
    Para bons entendedores, meia palavra basta. Eu se fosse a FAB faria uma proposta pelos F5E do Chile, pois vai faltar máquina na praça para preencher o gap da FAB nos próximos anos, até pelo menos 2015.
    Como estamos vivendo uma fase de transição entre a 4,5a. gerações e a 5a. geração de caças, é negócio para a Suiça esperar um pouco mais por uma arma de 5a. geração.

    A idéia e boa, e pode mt bem ser a da FAB , e mandar os mesmos lá p o norte depois de repotencializar os mesmos .Sds.

  10. Wolfpack :
    Para bons entendedores, meia palavra basta. Eu se fosse a FAB faria uma proposta pelos F5E do Chile, pois vai faltar máquina na praça para preencher o gap da FAB nos próximos anos, até pelo menos 2015.
    Como estamos vivendo uma fase de transição entre a 4,5a. gerações e a 5a. geração de caças, é negócio para a Suiça esperar um pouco mais por uma arma de 5a. geração.

    A idéia é boa, e pode mt bem ser a da FAB , e mandar os mesmos lá p o norte depois de repotencializar os eles .Sds.

  11. Milton Bras Cabral :
    O buda e o jaguar deberiam é fazer uma negociação conjunta com a Dassault.
    Não é a China nosso parceiro do século, nisso discordo com o governo, é o buda.
    Como já vários leitores marcaram, não há parceria possível com a gangue do CS.
    NÃO HÁ PARCERIA POSSÍVEL COM A GANGUE DOS 5
    O MUNDO DEVE TERMINAR COM A DITADURA DO TAL “CONSELHO DE SEGURANÇA”

    O Buda não mas o Krsna e o Jaguar e mais o Zulu deveriam unirem esforços no desenvolvimento conjunto.Esqueceu que a França e do CS e pior ainda,na hora de decidir faz beiçinho da xilikinhu e no final levanta a saia e ergue a perna como uma dançarina de Cam Cam

  12. Este caso da Suécia, me faz pensar que nossas F.A. atualmente estão se encaminhando para um “meio termo áureo”…

    Já fizeram e estão fazendo, diversas modernizações que já demonstraram que tem uma boa relação custo/benefício. E ao mesmo tempo, investindo na aquisição de vetores novos que tragam subsídio ao desenvolvimento tecnológico nacional.

    Não é nada imediato e grandioso, más aqui o que importa é o rumo, que em suas linhas básicas está correto, más para alcançar as metas traçadas é preciso perseverar em um esforço de longo prazo, sem interrupções ou desvios…

  13. Wi :
    Este caso da Suécia, me faz pensar que nossas F.A. atualmente estão se encaminhando para um “meio termo áureo”…
    Já fizeram e estão fazendo, diversas modernizações que já demonstraram que tem uma boa relação custo/benefício. E ao mesmo tempo, investindo na aquisição de vetores novos que tragam subsídio ao desenvolvimento tecnológico nacional.
    Não é nada imediato e grandioso, más aqui o que importa é o rumo, que em suas linhas básicas está correto, más para alcançar as metas traçadas é preciso perseverar em um esforço de longo prazo, sem interrupções ou desvios…

    Concordo com teu raciocineo mas infelizmente temos prioridades de curto prazo e ate agora somente o simbolico corte da chapa do futuro Sub.Sera que um invasor esperaria ate 2016 ou 2020 e mesmo assim o que se projeta é o suficiente para patrulhar,guarnecer e defender o Brasil.Infelizmente as teorias não fazem sentido em nosso momento que carece de pratica para anteontem.

  14. Gunsalmo :Afonso,eu não disse que a maioria dos países europeus está em “fase de substituiçao de caças”.O que eu disse é que a maioria deles não tem dinheiro para gastos com a aquisição de aviões novos.Se vc acha isso baboseira, então não anda lendo jornal ultimamente.
    Um abraço.

    Ok, ja entendi onde esta o mal entendido.

    falta um tem na minha frase…

    A maioria dos paises europeus nao TEM dinheiro???? Pois se esta (actualmente) em plena fase de transiçao, como nao tem dinheiro????

    Voces irmaos brasileiros e que vivem alarmados com a Europa, e os jornais que leem so dao conta da desgraça europeia que esta para vir.

    E melhor sentarem-se.

    Caças novos. Espanha: Eurofighter. Reino Unido: Eurofighter. França: Rafale. Austria: Eurofighter. Italia: Eurofighter. Alemanha: Eurofighter.

    Companheiro, isso sao caças novos. Nao sao de terceira geraçao recauchutados para quarta.

    E por ai fora poderiamos continuar so nos meios aereos: NH-90 – Alemanha, Italia, França, Holanda ja receberam…. Portugal ja começaram o fabrico do primeiro…

    Eurocopter Tiger: Espanha, Alemanha, França, etc…

    EH-101, C-295, C-27J, C-130J… estao quase todos (os paises europeus) a reequiparem-se, apesar do queixume da imprensa…

    Quem nao tem dinheiro??? Quem muito fala…

    Uma coisa e certa. Quem compra MESMO, da-e conta dos custos. Quem diz que compra,mas nao compra, pode sempre dizer que compra as centenas… ja nao tem intençao mesmo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: