Articles

Na volta do Iraque, veteranos dos EUA enfrentam dura adaptação

In Conflitos, Defesa, Geopolítica on 26/08/2010 by E.M.Pinto Marcado: , ,

https://i1.wp.com/www1.pictures.zimbio.com/gi/California+National+Guard+Soldiers+Return+2lpeh3_HuDel.jpg

Sugestão: Rodrigo Couto

Quase cem mil soldados voltam do confronto ao mesmo tempo.
Psicólogos alertam dos cuidados para a adaptação dos veteranos.

Um batalhão de quase cem mil soldados dos Estados Unidos, o suficiente para enfrentar uma guerra, volta para casa neste mês com a retirada das tropas de combate do país no Iraque. A decisão foi comemorada como o início da conclusão de fato para o conflito iniciado em 2003, mas, a exemplo do que já aconteceu no fim de outras guerras lutadas pelos americanos, este retorno pode ter um efeito interno complicado para o país. Em meio a uma longa crise econômica, os americanos vão ter que reabsorver jovens treinados para a guerra, mas nem sempre para a vida em sociedade. Muitos desses veteranos têm problemas psicológicos, ou de saúde, e sua adaptação pode ser difícil, segundo psicólogos.

Por mais que nem todos os soldados que voltam aos EUA sejam dispensados, o número de veteranos da guerra deve ter um aumento acima do normal no final deste mês. “A volta de tantos soldados vai sobrecarregar o sistema, e pode trazer problemas”, disse ao G1 o psicólogo Stanley Krippner, especialista em tratar distúrbios mentais de veteranos de guerras.

O G1 publica nos próximos dias uma série de reportagens sobre os sete anos de ocupação norte-americana no Iraque. Na semana passada, a decisão do presidente Barack Obama de retirar as tropas até o final deste mês começou a ser cumprida. Ainda restarão 50 mil soldados no país, nas tarefas de formação e de assistência. As próximas reportagens serão uma indicação de livros e filmes para entender a guerra e um Raio-X completo do conflito.

Krippner se baseia em estatísticas que ele mesmo analisou a respeito dos veteranos para chegar a esta conclusão. Autor de “Haunted by Combat” (Assombrados por combate), ele diz que 20% dos soldados que voltam do Iraque e se tornam veteranos têm desordem de estresse pós-traumático, um problema psicológico que precisa de tratamento e que é uma das principais causas de comportamentos extremos e depressivos. “Eles não deveriam voltar todos de uma vez”, disse, alertando que taxas de suicídio, que chegam a mais de cem por mês entre os veteranos, podem ficar ainda maiores.

[Os militares] não deveriam voltar todos de uma vez”

Stanley Krippner, psicólogo

Menos pessimista, Keith Armstrong, psiquiatra que coordena o Departamento de Assuntos de Veteranos na Califórnia, não acredita em problemas graves, mas diz que a sociedade americana vai precisar ajudar na adaptação desses ex-soldados. “Todos eles têm problemas para se ajustar”, disse, em entrevista ao G1. Segundo ele, as guerras do Iraque e do Afeganistão envolveram o trabalho de quase, 1,5 milhão de militares, e desde 2001 o país já vem se acostumando a lidar com a presença de veteranos, melhorando o cuidado oferecido.

Mas ele concorda que de fato é preciso ficar atento para dar assistência e evitar problemas envolvendo estes veteranos. “A sociedade precisa ajudar os veteranos a se readaptar”, disse, lembrando que a participação dos estados americanos na guerra não é uniforme, e que em algumas regiões é preciso uma atenção maior por haver mais veteranos.

Mais sobreviventes, mais problemas
Um maior grau de sobrevivência de soldados é o principal diferencial das guerras do século XXI em relação a conflitos do passado. Com uma maior tecnologia de proteção contra o inimigo e um maior avanço da medicina, menos militares morreram no Iraque e no Afeganistão de que em outras guerras, explicou Krippner. A sobrevivência, entretanto, faz com que haja proporcionalmente mais veteranos de guerra e um índice maior de ex-soldados com problemas psicológicos.

Todos eles têm problemas para se ajustar”

Keith Armstrong, psiquiatra

No passado, quando os soldados americanos voltaram da guerra do Vietnã, por exemplo, os Estados Unidos já tiveram que lidar com a readaptação deles, que tinham problemas de saúde e mentais, e que, para completar, “eram deplorados pela sociedade, que se opunha à guerra”, disse Krippner. No caso dos veteranos de hoje, há um maior respeito da sociedade em relação a quem participou da guerra, e muitos são bem-vindos, além de se prepararem melhor para o que podem encontrar ao voltar à vida longe de confrontos.

Mesmo assim, um grande número de veteranos apresenta um quadro psicológico que segundo os estudiosos ouvidos pelo G1 oscila entre a depressão e a agressividade, e os resultados mais graves disso são os suicídios e o envolvimento em crimes e agressões. Krippner explicou que tudo isso pode ser evitado com o tratamento corretamente aplicado, entretanto.

Segundo ele, é preciso envolver os veteranos em interações de grupo, em que eles se sintam acolhidos, parte de uma comunidade. Além disso, famílias e amigos devem ser envolvidos no processo, para que haja um sentimento de valorização deles. “Por último vem o tratamento profissional”, disse, alegando que o acompanhamento psicológico é importante, mas não necessariamente a primeira opção. “Cada caso é diferente e requer uma atenção diferente”, disse.

Fonte: G1

Anúncios

11 Respostas to “Na volta do Iraque, veteranos dos EUA enfrentam dura adaptação”

  1. Este é um assunto muito complicado, pois os conflitos nao duram para sempre, mas cos conflitos internos dos que fizeram a guerra duram bem mais.
    Isso lembra aquela frase “Nós que vimos a guerra, nunca deixaremos de ve-la, a noite, na sua cama, o silencio é quebrado pelos gritos dos feridos e dos que nao mais estao conosco”
    Um filme que mostra essas situacoes, de varios veteranos, é A Volta dos Bravos.
    Otimo filme, recomendo.

  2. COITADO DOS SOBRINHOS.

    Coitado desses cidadão americanos,sairão da guerra de Bush e do Obama para entrar em outra que é mais cruel,onde eles terão muita batalhas para ser superadas em solo americano porém,assim como no Vietinã em que os EUA ganharam todas as batalhas más perdeu a guerra,terão a mesma sorte.
    O único consolo para esses homens é que, esta guerra será realmente deles.

  3. na verdade, isso é um problema desde a convocação desses soldados,pois no desespero por mais soldados a us army deveria não só fazer treinamentos militares nos mesmos, mais sim uma grande instrução piscológica sobre a guerra e seus principais problemas sobre esses disturbios e como diagnostica se o soldado tem tendência a desenvolver esses problemas mentais antes mesmos d irem a guerra….

  4. A GUERRA SEMPRE DEIXA SUAS MARCAS TANTO NO FRONTE COMO NA VOLTA PARA CASA…

  5. Poia é, imagina para os iraquianos!

  6. Jorge :
    Poia é, imagina para os iraquianos!

    É isso aê, imagine p os milhões de mortos e mutilados Irakianos; q paguem o preço pelos crimes p ñ souberam evitar, q os demônios das cenas dantescas nunca saiam de seus cerebros; q os eleitores dos
    loucos ordenaram ainvasão do Iarak, q praticaram esses crimes , recebam tbm ,boa partes dos seus pesadelos.

  7. to com do de todos…… prosac geral… rsrsrs … na falta cheira gas…rsrs

    mais provavelmente vão sair armados e fazer lambança em mcdonalds, parques… etc

  8. ROBERTO CIRQUEIRA :
    A GUERRA SEMPRE DEIXA SUAS MARCAS TANTO NO FRONTE COMO NA VOLTA PARA CASA…

    verdade ? .. faz uma tese…

  9. Alguém ai pode dizer o que os estadunidenses ganharam com esta guerra????
    Qual foi o real sentido disso tudo e o que dirão a seus filhos… fomos lá e massacramos os pobres coitados dos iraquianos armados de paus e pedras praticamente diante do poderio armado dos EUA… Tratamento psicológico… Haaa vão carpi

  10. Essa mania dos EUA de ir lavar sua roupa suja na casa dos outros já tá enchendo o saco… foi assim na Indochina, no Vietnã, no Iraque e Afeganistão… vão cuidar do seu pais e parar de se meter na soberania dos outros…

  11. xtreme 27/08/2010 às 02:05 | #8 Citar ROBERTO CIRQUEIRA :
    A GUERRA SEMPRE DEIXA SUAS MARCAS TANTO NO FRONTE COMO NA VOLTA PARA CASA…

    verdade ? .. faz uma tese…
    SÓ SE FOR DA TUA BURRICE,GALA….KKKKK…JAKA….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: