Articles

Sobre os ensaios com as bombas inteligentes

In Aviões de Combate, Defesa, Sistemas de Armas, tecnologia on 06/09/2010 by E.M.Pinto Marcado: , , ,

https://i1.wp.com/images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAFOxe0iZmOw11JVho-hvzVvJ6TC_8-anrG8ZOLMItBtizhkfOq5NDeiQ1q8wvd9AJ5VCfKmsqFCd8EEFsYo349gAm1T1UKcv8pWa0nuL7lYv4h2sgqwNFNP6.jpg

Ricardo Pereira

Plano Brasil

No fim de 2004 as aeronaves A-29 Super Tucano da FAB realizaram uma campanha de testes com armas inteligentes israelenses da família Lizard da Elbit. Os alvos foram designados pelo laser da torreta FLIR Star Safire que equipa os A-29B. O primeiro lote de 250 bombas Lizard foi comprado em 2006 com entregas em 2007. Outros lotes também serão adquiridos. Os F-5EM também poderão lançar as bombas com o guiamento sendo feito pelo casulo Litening III. Os A-1M também devem ser armados com a Lizard e o Litening III.

A limitação do AMX e F-5EM é a dificuldade para levar bombas guiadas a laser de 900 kg a grande distância. A FAB também deve instalar os kits laser nas suas bombas penetradores BPEN 1000 e apenas uma deve ser levada pelo F-5EM ou A-1M. A maioria dos alvos podem ser atacados por bombas menores de 250 kg e até 125 kg, mas a maioria dos alvos estratégicos precisam de bombas maiores com as de 900kg, incluindo bombas penetradores. As bombas são disparadas aos pares para garantir a destruição do alvo e evitar que tenha que ser atacado novamente e arriscar a perda de aeronaves contra alvos bem defendidos.

https://i1.wp.com/images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAEhv0ZNLasu6AHV64iKIidvzdLRKCHBH8A3xygblbrMXC_qlDJrUZCF9d4hbDGWPzDjE1B1NPQJLlwO8SDm3Mi4Am1T1ULGQDLpl94cFG_mduVxsHX78hc3p.jpg

Este foi o primeiro ensaio utilizando os A-1A ( AMX ), e as bombas utilizadas foram as Lizzard!!! Recentemente o IEA fez um ensaio com as Britanites da Mectron em parceria com a Marinha, e a plataforma que foi utilizada foram os AF-1 ( A-4KU Skyhawk ) da Marinha do Brasil.

https://i2.wp.com/images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAL4a5y-Pgzn4hJxO-CziZssdN8jjZCd01hXYEqAqdun61KRflvzBob64QuonajfugfrNFSgt7AXgJAf9pKu23k0Am1T1UFMlqu_SCssVFReyBgcrhw-laYcL.jpg

Bomba Lizard II de fabricação israelense sob a asa de um R/A-1 do Esquadrão Poker, baseado na Base Aérea de Santa Maria (BASM-RS).

Dentre as inúmeras melhorias da FAB, em 2009, uma ocorreu no 1º/10º GAV. O esquadrão POKER participou, juntamente com o GEEV, IFI e GAC-Embraer, da aceitação e testes do sistema Laser, LITENING III e LIZARD II.

https://i0.wp.com/www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2008/08/f-5em-lizard-python-3-e-maa-1.jpg

Este fato marca uma inflexão positiva na capacidade operacional na FAB. Esse sistema (POD e Kit de bombas) permitirá o lançamento de armamentos com alto índice de precisão, inclusive no período noturno. Além disso, permitirá a análise dos danos de bombardeio de forma integrada.

O POD LITENING III foi inaugurado no Exercício LAÇADOR, mostrando-se extremamente eficaz ao permitir o sucesso em 100 % dos ataques realizados.

Ressalta-se que no próximo ano, terminará a implantação no esquadrão de outro importante sistema: o POD de reconhecimento tático RECCELITE. Seus sensores permitirão o sensoriamento stand-off, diurno e noturno, numa variada gama de modos.

ataques cada vez mais precisos.


https://i1.wp.com/images.orkut.com/orkut/photos/OQAAAEBZFzA7Blj7fT_J8HNkAV1QNeNX03hu5IIChD5fwrHwQzkOk3BK-SdGUbjw6d7_pp9FhlmdhjSXQMYTLTXIsKQAm1T1UDh8_VppLQxhT4s2Lr8U2dPdIjsM.jpg

Na América do Sul, a primeira vez que se empregaram bombas guiadas a laser, foi em 1982, durante a Guerra das Malvinas, quando aviões ingleses Harrier MK3 da RAF atacaram posições argentinas nas ilhas.

Entretanto, o primeiro país sul americano, a empregar este tipo de armamento em combate, foi à Colômbia. Em sua luta contra as forças terroristas que já dura várias décadas, a Força Aérea Colombiana, constantemente atualizada, e necessitando de uma precisão cirúrgica, optou por empregar este tipo de armamento.

Para empregar as LGB, a Força Aérea Colombiana utiliza o sistema CLDS (Cockpic Laser Designator System) que é instalado em um avião biplace, normalmente um Mirage 5COD, enquanto que a plataforma de lançamento é um Mirage 5COA e seu funcionamento consiste que a bomba deva ser lançada dentro de uma área imaginária para assegurar que atinja o alvo com precisão. Suas aletas móveis modificam ligeiramente a trajetória de vôo, o que permite uma grande precisão no ataque a um alvo de alta ameaça, obrigando a aeronave a permanecer fora do alcance do armamento antiaéreo do inimigo durante as fases de designação e lançamento.
Mais dizem que a primeira a tem eu seu inventário foram a Força Aérea Peruana.

Anúncios

17 Respostas to “Sobre os ensaios com as bombas inteligentes”

  1. Caminhamos a passos de tartaruga com este armas pseudo-inteligentes. Foram utilizadas pela primeira vez na Guerra do Vietnan e atá hoje o Brasil engatinha neste campo. Uma vergonha, se até o Peru, Colômbia as operam, porque demoramos tanto? As vezes é melhor desistir em ter uma Força Aérea Moderna e Eficiente. É melhor anexar aos Correios a FAB que assim seu papel de transporte de materiais estaria melhor definido.

  2. Wolfpack :Caminhamos a passos de tartaruga com este armas pseudo-inteligentes. Foram utilizadas pela primeira vez na Guerra do Vietnan e atá hoje o Brasil engatinha neste campo. Uma vergonha, se até o Peru, Colômbia as operam, porque demoramos tanto? As vezes é melhor desistir em ter uma Força Aérea Moderna e Eficiente. É melhor anexar aos Correios a FAB que assim seu papel de transporte de materiais estaria melhor definido.

    Deixa de ser tão babaca “wolfpack”, pois Colômbia e Peru podem até utilizar, mas compram tudo de fora daquilo que precisam; as nossas bombas foram criadas aqui e serão fabricadas aqui. Dá até vergonha de ter compatriotas como vc, que não entendem porcaria nenhuma dos assuntos em que falam mal, mas continuam; melhor, pq, ao invés de criticar, vc não mexe essa bunda daí e vai ajudar o País a seguir mais rapidamente no ramo??? Palhaço!

  3. Como tudo na vida, o importante é ter interesse. O interessado chega lá. A evolução brasileira no armamento inteligente é é uma maravilha, porém, quando nossos governantes entenderem melhor a importância desse armamento poderemos caminhar a passos mais largos. Quem sabe um dia teremos nosso próprio kit laser e venderemos ao resto da américa latina. O problema é que a única preocupação é aumentar a popularidade…(Editado conteúdo político)

  4. Devagar estamos chegando lá, + um pouco teremos , eu acho até q já os temos, um missil de longo alcance, acima de 2000Km. Sds.

  5. Engraçado que os únicos setores do Estado que são blindados à crítica são as forças armadas. A saúde, educação, rodovias, etc, pode descer a lenha sem dó. srsrsrsrsr

  6. Que beleza, antes tarde do que nunca ainda mais sendo feito aqui. E bem que poderia ter um video mostrando os teste. Mas aqui tudo é TopSecret !!!

    Sds.

  7. Por se tratar de um míssil Ar-superfície com um alcance estimado em 60 Km, fazendo algumas modificações podemos fazer um míssil similar ao Maverick?

  8. Acho que a melhor tatica é o segredo para que os Devoradores aleios não saibam quais armas nós temos incluindo a atômica.

  9. Nossos Ermenos estão fabricando um bomba planadora, isso que diser que não e dificil ne verdade se eles podem,tambem podemos e ate fazer melhor.
    Temos projetos bem adiantados como SBMK-82/84 acho que em 5 anos teriamos ja em faze de teste um bomda planadora de 1.000 lbs.

  10. Cassio, e o Wolf falou alguma mentira meu velho? vc que é um “tolinho” estas bombas da Mectron serão tão boas e confiáveis como é o Piranha… rsrsrs

  11. Francisco AMX :
    Cassio, e o Wolf falou alguma mentira meu velho? vc que é um “tolinho” estas bombas da Mectron serão tão boas e confiáveis como é o Piranha… rsrsrs

    Seu baka o que você propõe, ficar parado sem fazer nada???
    WOLF esta certo… Nos temos a Mectron, Avibras, Orbisat e tantas outras,
    quantas empresas assim o Peru e a Colômbia tem?

  12. Tiago Santos, acho que tu fez uma confusão danada! eu concordei com o Wolf, e sobre a Mectron… se tu não sabe, é ela que fabrica o Piranha, logo, se as bombas tiverem um desempenho igual e forem confiáveis como é o piranha (um AIM-9B melhorado) qual o problema da análise? faz o seguinte… já que tu não sabe interpretar um texto… volta para o Orkut… lá é o teu lugar! ah! e Babaka é a p….

  13. Essa noticia beira a excelência, realmente demorou muito até o país conseguir essas armas, mas conseguiu. Como diz o ditado “antes tarde que nunca” vamos aperfeiçoar cada dia mais.

    “O POD LITENING III foi inaugurado no Exercício LAÇADOR, mostrando-se extremamente eficaz ao permitir o sucesso em 100 % dos ataques realizados.”

    Um equipamento eficiente para a FAB só falta um vetor de lançamento de alta qualidade… agora sim vi progresso.

  14. Bacana Amigo E.M.Pinto, abraço

  15. O Piranha é o único míssil, além dos Sidewinder, homologados para o uso nas asas dos F-5E, sem penalizações de força g´s em manobras, sem qualquer modificação estrutural adicional, deixando os cabides sub-alares livres para outras armas e cargas.

    Francisco AMX :
    Tiago Santos, acho que tu fez uma confusão danada! eu concordei com o Wolf, e sobre a Mectron… se tu não sabe, é ela que fabrica o Piranha, logo, se as bombas tiverem um desempenho igual e forem confiáveis como é o piranha (um AIM-9B melhorado) qual o problema da análise? faz o seguinte… já que tu não sabe interpretar um texto… volta para o Orkut… lá é o teu lugar! ah! e Babaka é a p….</p

    Tiago Santos :

    Francisco AMX :
    Cassio, e o Wolf falou alguma mentira meu velho? vc que é um “tolinho” estas bombas da Mectron serão tão boas e confiáveis como é o Piranha… rsrsrs

    Seu baka o que você propõe, ficar parado sem fazer nada???
    WOLF esta certo… Nos temos a Mectron, Avibras, Orbisat e tantas outras,
    quantas empresas assim o Peru e a Colômbia tem?

    No lugar de WOLF era Cassio!
    “Cassio esta correto xP”

    E Baka não é de babaca não u.u
    Não fique nervoso à toa…

  16. Essa notícia é especial. Poderia-mos já operar esse armamento a muito mais tempo?Poderia-mos, mas e daí? Por acaso é tarde pra isso? Ter Empresas com essa capacidade é a grande diferença que tem o Brasil em relação aos nossos vizinhos. Isso é um fato
    inconteste e só não ver quem não quer. Enfim, são os espíritos de vira latas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: