Articles

Israel expulsará 400 crianças filhas de imigrantes por não serem judias

In Conflitos, Geopolítica on 08/09/2010 by E.M.Pinto Marcado: ,

https://i2.wp.com/www.ynetnews.com/PicServer2/02022009/2220379/3_wa.jpg

Sugestão; Edu Nicácio

Decisão aprovada em agosto pelo gabinete de Netanyahu deve entrar em vigor dentro de um mês

07 de setembro de 2010 | 21h 28

estadão.com.br

SÃO PAULO- O governo de Israel confirmou a expulsão de 400 crianças filhas de imigrantes que estão no país, informou uma reportagem do canal Telesur nesta terça-feira, 7. Como justificativa, o Estado judeu afirma que “essas crianças não são judias”.

As expulsões devem começar assim que acabarem as festas em comemoração do ano novo judaico, que começam nesta quarta.

A decisão foi aprovada em agosto pelo gabinete do premiê Benjamin Netanyahu e em princípio envolvia 200 filhos de trabalhadores estrangeiros não judeus, procedentes em sua maioria das Filipinas, Tailândia e países da África, como Sudão ou Egito.

Depois de várias revisões e apelações, foi estabelecido que 400 crianças serão repatriadas aos países de origem de suas famílias, sem importar que elas tenham sido nascido em Israel, pois não são judias.

O ministro do Interior e líder do ultrareligioso partido Shas, Eli Yishai, foi o principal promotor da medida ao considerar que a presença dessas crianças “ameaça a totalidade da empreitada sionista”.

O Ministério do Interior deu um prazo de 30 dias para “dar tempo” para que os menores saiam do país e, uma vez acabado o período estimado, o governo recorrerá a métodos “mais drásticos”, como a Unidade Oz, braço armado da Polícia de Imigração que tem ordens de usar a força para retirar as crianças do país.

Fonte: Estadão

Anúncios

70 Respostas to “Israel expulsará 400 crianças filhas de imigrantes por não serem judias”

  1. Sinceramente, o que é isto??

    Limpeza étnica??

    Nos idos de 1939-1940, um homem que prefiro nao citar o nome fez o mesmo, limpeza étnica, a diferença é que ele matava, mas no contexto geral é a mesma coisa, e por causa disto, este homem foi considerado um monstro, o que será que acontecerá com Israel depois destes fatos??

    Grande Abraço, Lanterna Verde.

  2. Mais um lado obscuro de Israel!!!
    Hitler nao fez parecido, no inicio, antes de se concretizar o holocausto!
    É duro ate de comentar..

  3. Para tampar um buraco, você precisa abrir outro, em um outro lugar. Assim, para tampar o estrondo de Hitler se criou Israel. E com toda a certeza, se esse paíszinho não existisse o mundo dormiria mais tranquilamente e em Paz nos dias de hoje.

  4. Todo Tipo de discriminação é abominável. Israel deveria olhar para o próprio passado antes de aprovar uma lei como essa. Então o imigrante não judeu de mão de obra barata pode ficar mas seus filhos não. Quanta estupidez.

  5. “Eu vejo o futuro repetir o passado” (cazuza)

  6. “Eu acho que deve haver um mal entendido nisso, porque seria uma atitude bárbara…de uma loucura a toda prova, algo que não se pode justificar…uma afronta das mais baixas e vulgares aos seres humanos…”

  7. Pronto, era só o que faltava….. deportar criancas só pq elas nao veneram o Alcorao, quero dizer, nao sao sionistas. E depois o Regime Sionista critica o Regime Xiita…. Esses dai se merecem mesmo, se bem que outro o nunca deportou gente tao perigosa como criancas estrangeiras!!!

    É mesmo uma vergonha, ao inves de buscarem a integracao pregam a discriminacao. Sinceramente espero que algumas dessas criancas venham a desenvolver coisas inovadoras pra sociedade no futuro e que possam mostrar que nao sera a cor da pele, religiao ou origem que irao definir se ela sera boa ou nao. Israel fazer coisas assim com os Palestinos nao é novidade… agora agir assim com criancas é triste e lamentavel. Esse pais nao tem limites pra manter seu ego de raca pura!! Acho que desta vez nem os defensores de carteirinha de Israel serao capazes de se manifestar em favor desta atitude tao deploravel.

  8. OK. Acho certo.Vamos mandar os judeus embora do BraSIL, já que aqui somos Cristãos.

  9. Lanterna Verde :
    Sinceramente, o que é isto??
    Limpeza étnica??
    Nos idos de 1939-1940, um homem que prefiro nao citar o nome fez o mesmo, limpeza étnica, a diferença é que ele matava, mas no contexto geral é a mesma coisa, e por causa disto, este homem foi considerado um monstro, o que será que acontecerá com Israel depois destes fatos??
    Grande Abraço, Lanterna Verde.

    Pois é a história se repete , e não há diferença nenhuma entre sionismo e nazismo, Israel mata crianças palestina sim.

  10. E o “melhor” de tudo foi a frase abaixo que se fosse de um nazista também poderia justificar a maioria das políticas daquele partido, mas partiu do ministro de interior israelense:

    “O ministro do Interior e líder do ultrarreligioso partido Shas, Eli Yishai, foi o principal promotor da medida ao considerar que a presença dessas crianças “ameaça a totalidade da empreitada sionista”.”

    Do mesmo jeito que para os nazistas os judeus eram considerados uma “ameaça a totalidade da empreitada nacional-socialista”.

  11. É polêmico, por envolver ingrediente humanitário, mas há de se ater a aspectos legais do Estado de Israel.Nao se deve imiscuir em assuntos internos de estados soberanos, assim reza a politica externa do governo Lula.

  12. Aonde é que está as Nações (des)Unidas para ver isso?
    Racismo e preconceito religioso é crime.

  13. Ionaldo :
    “O ministro do Interior e líder do ultrarreligioso partido Shas, Eli Yishai, foi o principal promotor da medida ao considerar que a presença dessas crianças “ameaça a totalidade da empreitada sionista”.”

    Certo ou errado, esse senhor está sendo coerente. Se Israel não filtrar a presença não-judaica no país, não há como ele continuar a ser um estado judaico e democrático ao mesmo tempo. E a comunidade internacional votou duas vezes por reconhecer a legitimidade do modelo sionista de Israel.

  14. O próximo passo são os fornos.

  15. hum, meu comentário foi censurado, por dizer q os judeus são um problema.

  16. Sim Carlos, palavrões e racismo não são coisas que permitimos por aqui.
    E.M.Pinto

  17. “Certo ou errado, esse senhor está sendo coerente. Se Israel não filtrar a presença não-judaica no país, não há como ele continuar a ser um estado judaico e democrático ao mesmo tempo. E a comunidade internacional votou duas vezes por reconhecer a legitimidade do modelo sionista de Israel.”

    Meia Verdade, porque não poderia continuar sendo democrático? Agora gostaria de saber que outro país do mundo poderia fazer o mesmo e não ser no mínimo taxado de racista ou ser criticado pela comunidade iternacional.

  18. Num falei palavrões, apenas fui realista da mesma forma q Hitler, Israel exprime a mesma formula mais de uma forma poética! Digerivel para o mundo!

  19. Lamento pelas vitimas, mas se materialisando considero positivo. como cosidero positivo tambem um americano branco e protestante queimar o alcorão. Duas verdades tornam-se incontestaveis. Aí eu perguntarei aos defensores do tio sam e do naziSSionismo; QUEM SÃO OS BARBAROS?

  20. Ionaldo :
    Meia Verdade, porque não poderia continuar sendo democrático? Agora gostaria de saber que outro país do mundo poderia fazer o mesmo e não ser no mínimo taxado de racista ou ser criticado pela comunidade iternacional.

    Só há um jeito de haver presença não-judaica em Israel e esse estado continuar a ser sionista: converter-se num tipo de apartheid, isto é, numa sociedade não-democrática. Muitos consideram que essa, ou é ou será a condição de Israel se uma solução não for encontrada para a questão palestina. O próprio Ehud Barak tem dito coisas nesse sentido.

    Quanto à possibilidade de haver outro estado nessa condição de Israel – com uma legislação racista mas sem sofrer com isolação internacional -, no momento não deve ser possível. Mas pra isso, basta que os países membros da ONU votem a favor da validade de suas leis. Votaram assim em relação a Israel.

  21. Não aprendem com a história mesmo, putz. Os mesmos que satirizaram a diplomacia brasileira.

  22. Outro ponto, espero que haja brasileiros tanto nascidos em Israel quanto nascidos, no Brasil. Assim obriga o governo a aplicar o principio da reciprocidade já utilizado contra Portugal durante o governo Collor, assim; se espulsarem os nascidos no Brasil, despachamos os cidadãos Israelenses; no entanto se deportarem cidadão Israelences decendetes de Brasileiros. A nossa constituição e clara não cumprir é crime de responsabilidade, cumprir impensavel. mas teriamos dar o andamento sim, e a onda pode espalhar será que vai caber na terra santa. e o seco economico resultante. talves apenas talves ai a PAZ

  23. “Mas pra isso, basta que os países membros da ONU votem a favor da validade de suas leis. Votaram assim em relação a Israel.”

    Então isso prova que Israel não é e nunca foi uma democracia, e sim um estado racista e que pratica a exclusão de minorias. O próprio sionismo era considerado racismo pela ONU até algum tempo atrás. Mas desconheço que a ONU, por lei, tem que aceitar tudo que Israel faz, na minha opinião isso é devido muito mais ao lobby sionista.

  24. Ionaldo :
    Então isso prova que Israel não é e nunca foi uma democracia, e sim um estado racista e que pratica a exclusão de minorias. O próprio sionismo era considerado racismo pela ONU até algum tempo atrás. Mas desconheço que a ONU, por lei, tem que aceitar tudo que Israel faz, na minha opinião isso é devido muito mais ao lobby sionista.

    É possível ser uma democracia e ao mesmo tempo se ter uma legislação de imigração racista.

    De 1975 a 1991 a ONU, sob decisão a favor da Resolução 3379, considerou o sionismo uma forma de racismo. Mas essa resolução foi anulada pela de número 4686 de 1991, aprovada por voto pela maioria dos países membros. Com isso, a comunidade internacional abriu mão de criticar a legitimidade do sionismo.

  25. O acasalamento de um Negão com uma branquela Judia é uma apostasia.Não vai pro céu.

  26. “É possível ser uma democracia e ao mesmo tempo se ter uma legislação de imigração racista.”

    No caso em questão não é racismo contra imigrantes, e sim racismo religioso, até porque os país das crianças foram convidados para trabalhar em Israel e sãoimigrantes legais.

  27. E só porque a ONU não considea mais o sionismo uma forma de racismo, não quer dizer que seja impotente para repudiar tais medidas.

  28. O MAQUIAVÉLICO JACÓ!

    O Governo de Israel está mais uma vez dando um tiro de canhão no próprio pé,colocando em xeque a nação judaica.
    Com essa política internacional que Israel pratica, ” o coitadinho”,sempre se colocando na condição de vítima,praticam algumas atrocidade que até Hitler se escandalizaria.
    O governo de Israel está aproveitando a deixa que a Europa está fazendo com os africanos,ciganos,…
    Sem falar dos EUA,com relação aos árabes.
    Jacó não é burro,pois quem desses países tem moral para censurá-lo;ele está aproveitando a debilidade moral da ONU,que já está moribunda,fedendo;para não dizer falida.

  29. Que belo exemplo de liberdade, justiça e democracia que o estado de Israel da à humanidade.

    Certamente poderiam colocar as crianças em um trem de mercadorias e mandar para um campo de trabalho fora do território do povo com o puríssimo sangue Judeu. E quem sabe ainda por cima mandar fazer um banho com novos produtos químicos de limpeza em duchas coletivas subterrâneas…

    Parece que o revanchismo Judeu nunca terá fim!

    E realmente a ONU demonstra mais uma vez que não serve pra nada, se não consegue segurar o racismo e o ódio entre as nações então melhor que esta instituição falida desapareça da face da terra, e deixe os homens resolverem os seus problemas sozinhos, sem precisar de discursos hipócritas para defender panelinhas internas de potências beligerantes e seus aliados!

    Que a ONU acabe e todas as suas mentiras, regras, reconhecimento tendenciosos e hipocrisias junto com ela!

    Valeu!!

  30. Cara aqui em Florianopolis ta cheio de
    indios bolivianos (eu acho)(falam espanhol),
    mendigando nas ruas… Deveriamos botar todos num caminhão
    e largar la no meio da amazonia boliviana!

    Com certeza o estado de Israel nos apoiaria!

  31. Essa notícia está errada.
    O maior problema é que são filhos de imigrantes ilegais.
    Há empecilho legal.
    Mas mesmo assim a questão é polêmica em Israel. A outras crianças foi permitido ficar.
    A reportagem pegou a fala do ministro com a visão mais radical e transcreveu.
    Tendenciosa mais uma vez uma notícia envolvendo Israel.
    Eles têm o direito (tanto quanto EUA, Brasil, França, China, etc) de expulsar os ilegais. Se é bonito ou feio expulsar crianças é outra conversa.
    Procurem saber quantos imigrantes há trabalhando em Israel, inclusive os ilegais.

  32. Fábio ASC :OK. Acho certo.Vamos mandar os judeus embora do BraSIL, já que aqui somos Cristãos.

    Isso aí cara, concordo, esses sionistas não são melhores do que seus antigos algozes; aliás, diria até que podem ser piores, pois não aprenderam com o exemplo e o sofrimento na própria carne, então, eu lhe pergunto, se nem assim eles têm um pouco de compaixão, o que mais se pode esperar desse povo??

  33. Depois se dizem os os enviados de Deus, os verdadeiros donos do planeta, bando de siunista desgraçado.

  34. Uma das ações mais vergonhosas que eu tive notícia.. Os sionistas perderam a noção da dignidade humana…

  35. Os judeus aprenderam muito bem a lição dos nazistas e agora estão aplicando. Estão começando pelas crianças e em breve forçarão a saída dos pais dos mesmos. Até turista vai ser perseguido lá. Que tal se a gente expulsar os judeus também?

  36. O estado judeu esta usando as mesmas tecnicas da Alemanha Nazista so’ falta as camaras de gas..quem sabe em breve usam isso tambem..

  37. pois e” se os judeus querem fazer um aparthaid ..por que entao todos os judeus nao voltam e vivem em Israel?

  38. “Essa notícia está errada.
    O maior problema é que são filhos de imigrantes ilegais.”

    Mentira, a noticia está correta sim. São filhos de imigrantes que foram CONVIDADOS para trabalhar no país sionista, a prova é tão grande que só deportarão os filhos, os pais poderão continuar no trabalho que os “escolhidos de deus” não tem coragem de fazer. Tem gente que quer defender até essa corja sionista!!!

  39. Caro JOSÉ VANILDES LUIZ, de que planeta você é? tem coisas que são indefensáveis. não existe argumento que justifique essa medida israelense. Se tal medida partisse do Irã seria capa da CNN, Times, BBC etc. O mundo todo tinha que se unir contra esse país de racista e genocidas que é Israel. NINGUEM DEVERIA COMPRAR NEM VENDER NADA PARA ESTES BÁRBAROS. AÍ, VERÍAMOS SE ELES CONSEGUIRIAM VIVER DE AGUA SALGADA E AREIA.

  40. É dificil até de fazer comentários, e partindo de uma nação que foi muito discriminada, isso é um verdadeiro gol contra.

  41. Ionaldo :
    “Essa notícia está errada.
    O maior problema é que são filhos de imigrantes ilegais.”
    Mentira, a noticia está correta sim. São filhos de imigrantes que foram CONVIDADOS para trabalhar no país sionista, a prova é tão grande que só deportarão os filhos, os pais poderão continuar no trabalho que os “escolhidos de deus” não tem coragem de fazer. Tem gente que quer defender até essa corja sionista!!!

    http://publica.hom.opovo.com.br/page,484,96.html?i=2030900

    Segundo o link que postei, serão enviados de volta com as famílias. E aquelas que moram há pelo menos cinco anos em Israel e falam hebraico terão o direito de ficar no país, independentemente de serem judias.

  42. Qualquer semelhança com a Alemanha de 1940 é pura coincidência…

    Quem esperaria tamanha barbárie 70 anos depois do início do holocausto?!

    Quando li essa notícia, me senti enjoado…

  43. “Segundo o link que postei, serão enviados de volta com as famílias. E aquelas que moram há pelo menos cinco anos em Israel e falam hebraico terão o direito de ficar no país, independentemente de serem judias.”

    Mais uma jogada da entidade sionista igual a dos manifestantes dos navios que estavam “armados” e por isso foram mortos em aguas internacionais, fazem a merda e depois querem enganar o mundo dizendo que estão agindo dentro da lei.

  44. “as outras 400 crianças, a maioria menor de cinco anos, só poderiam ficar até o final de agosto, e depois partir com os pais de forma voluntária, do contrário seriam expulsos e repatriados aos países de origem dos mais velhos. “Por um lado, é um problema humanitário. Todos sentimos e compreendemos as crianças. Por outro, há considerações sionistas. Devemos garantir o caráter judeu do Estado de Israel”, disse Netanyahu aos membros do gabinete.”

    http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=136147

  45. Mancada feia…

    Parece ficar claro que qualquer assunto agora que envolva Israel desencadeie nas pessoas uma precipitação sem par em condená-lo às chamas.

    São lastimáveis certos comentários. Que em nada contribuirão para o debate.

    Quando Israel erra condenamos. Mas quando somos nós que erramos?

    Ficamos calados…

    Se os líderes do mundo agissem na velocidade da acusação e precipitação que observa-se nos comentários aqui apresentados já estaríamos talvez na 25ª guerra mundial. (Não fossem usadas armas nucleares)

    O papel da ONU é delicadíssimo e dificílimo.

    Mas FALIDA está a falta de bom senso de muitos; falta vontade em apurar os fatos antes de publicar comentários que só farão mais e mais disseminar ódio e mais ódio!

    http://publica.hom.opovo.com.br/page,484,96.html?i=2030900

  46. VIVA O APARTEIT JUDEU, HI HERR NETANYARO, AVE SHIMON PERES Hitler não chegar nem os seus pés, ISRAEL estado democratico de que? eos os trouxas ainda defendem

  47. Independente deste caso especifico das crianças,
    sou a favor de que o estado seja laico e a ideia de um estado judeu me causa tanto repulsa como a ideia de um estado islâmico , cristão , espirita, budista,etc…

    Que dentro das nações os indivíduos e grupos desfrutem de liberdade religiosa, más que o estado seja laico, não religioso…

    A criação um “estado religioso judeu” em pleno século XX, só reforçou do lado muçulmano, a criação de regimes islâmicos fundamentalistas, aliás é tudo farinha do mesmo saco…se merecem mutuamente!

  48. defourt:

    Nào entendi o que quiz demonstrar com este link… e dai que a senhora psicologa mào de dois filhos do Netanyaro pediu para nào fazer isso??

    A decisào foi tomada e autorizada pelo sistema, isso demonstra que para os sistema politico de Israel pouco importa destas crianças, e pouco importa também que “autorizem” outras 800, se deu a expulsào a somente uma criança através de ato adiministrativo do governo demonstra claramente e comprova as palavras de todos os foristas que foram contra esta medida do estado hebraico.

    Este é o fato e pouco importa que a mulher de um político queira demonstrar de forma propagandista boa vontade nos confrontos das crianças de raça inferior, as “não judias”, e tentar confundir as águas assim com uma propaganda clara para tentar abafar a crueldade da ação do estado judeu não contribui com nada para o debate, alias demonstra que o bom senso de debater as posições contrapostas vem menos no tentar demonstrar somente verdades pré-fabricadas e adulteradas pela propaganda trivial.

    Valeu!!

  49. Repetindo o comentário que fiz a respeito,
    aqui:

    https://pbrasil.wordpress.com/2010/09/08/ira-deveria-abandonar-anti-semitismo-afirma-fidel-castro/#comment-38777
    ——————–

    Triste é saber que o estado israelense, cujos judeus se queixam tanto do anti-semitismo. É o mais “racista” do planeta:

    E se os demais países do mundo passarem a expulsar os filhos de judeus do seu território? claro que seriam acusados de anti-semitismo… E neste caso, já que parece que todos os humanos que não sejam judeus, não podem se tornar israelenses, o que é a expulsão de crianças não judias de Israel? “anti-humanismo”?

    O estado de Israel se comporta como uma teocracia medieval…
    .
    Na verdade racismo não é a palavra exata, já que ao contrario do que prega o sionismo, não existe, no sentido biológico, uma “raça judaica”, muito menos são uma “raça de descendentes biológicos diretos de Abrãao e Jacó”.

    O judaísmo é antes de tudo um fenômeno religioso e cultural, ao qual o sionismo moderno , a partir de meados do século 19, passou a tratar como se fosse um grupo racial homogêneo, nomeadamente, como se fosse um grupo semita.

    Neste caso, basicamente, o que existe no estado sionista israelense é fanatismo e preconceito religioso, misturados com xenofobia…

  50. Lanterna Verde :
    Sinceramente, o que é isto??
    Limpeza étnica??
    Nos idos de 1939-1940, um homem que prefiro nao citar o nome fez o mesmo, limpeza étnica, a diferença é que ele matava, mas no contexto geral é a mesma coisa, e por causa disto, este homem foi considerado um monstro, o que será que acontecerá com Israel depois destes fatos??
    Grande Abraço, Lanterna Verde.

    Cassio :

    Fábio ASC :OK. Acho certo.Vamos mandar os judeus embora do BraSIL, já que aqui somos Cristãos.

    Isso aí cara, concordo, esses sionistas não são melhores do que seus antigos algozes; aliás, diria até que podem ser piores, pois não aprenderam com o exemplo e o sofrimento na própria carne, então, eu lhe pergunto, se nem assim eles têm um pouco de compaixão, o que mais se pode esperar desse povo??

    Edu Nicácio :
    Qualquer semelhança com a Alemanha de 1940 é pura coincidência…
    Quem esperaria tamanha barbárie 70 anos depois do início do holocausto?!
    Quando li essa notícia, me senti enjoado…

    Zé Mané :
    O próximo passo são os fornos.

    Jose Vanildes Luiz :
    É polêmico, por envolver ingrediente humanitário, mas há de se ater a aspectos legais do Estado de Israel.Nao se deve imiscuir em assuntos internos de estados soberanos, assim reza a politica externa do governo Lula.

    Então Josevanildesluiz, a UE está errada e a UNU tbm em condenar a xenofóbia dos franceses ?e q garota linda, parabéns p escolha da foto, e dizer q Eva era negra, e como disse um cometarista mt lúcido, no final o forno crematório, coisas de SSioniSStras. Sds.

  51. Wi :
    A criação um “estado religioso judeu” em pleno século XX, só reforçou do lado muçulmano, a criação de regimes islâmicos fundamentalistas, aliás é tudo farinha do mesmo saco…se merecem mutuamente!

    Pois é. O sionismo era só uma teoria estranha do século XIX, uma teoria entre muitas outras. Que viesse a ser implantada deve ser algo que nem seus fundadores teriam acreditado. E aqueles que o concretizaram – os líderes das nações que votaram na ONU a favor da criação de Israel – devem tê-lo feito de maneira irrefletida. Colocar um povo totalmente novo, num espaço de terra minúsculo, para viver ao redor uma enorme população esmagadoramente islâmica e quase toda árabe – isso chega a parecer absurdo. É evidente que judeus e árabes iam a se estranhar, já que é normal a um povo estranhar a outro, a um estrangeiro. Agora, quando um povo estrangeiro vem e ocupa terras que antes eram, ou suas ou de povos irmãos, aí o sentimento nacionalista ou racial explode. Que eclodisse a guerra entre judeus e árabes, era algo que todos deviam ter previsto.

  52. PROVADO: São racistas, e com bombas atômicas, os Árabes dentro do país era p provarem ao mundo onde estão as mesmas,cadê a tal AIEA, o q faltá + ?

  53. A verdade é que os senhores se enganam quando dizem que os judeus não aprenderam nada durante as perseguições históricas, claro que aprenderam, aprenderam a torturar, matar, expulsar, menti, invadir, etc…

    Nunca pensei que ia dizer isso, mas será que o Hitler não tava errado em querer o fim dos judeuses? (sei que aquele povo sofre muito, mas e agora diante de tantos crimes, que diferença tem o estado de Israel de agora com o estado alemão de Hitler)
    Será que o mundo seria um lugar melhor sem Israel? (o oriente médio possivelmente)

    Não tenho da contra os judeuses, mas com esse tipo de atitude a minha opinião como a de muitos pode mudar.

    E as perguntas que meus colegas aqui do blog fazem são muito pertinentes:
    E se outros países expulsarem as crianças judias por pertencerem à outra religião, não seria uma atitude legitima? Mas e aí, a ONU ou os EUA ficariam calados? Quem é mais bárbaro Israel ou o Irã?

  54. A Africa do Sul nos tempos do Aparthaid tinha eleições, e só os “BRANCOS” votavam…

    Rafael :

    Ionaldo :
    Meia Verdade, porque não poderia continuar sendo democrático? Agora gostaria de saber que outro país do mundo poderia fazer o mesmo e não ser no mínimo taxado de racista ou ser criticado pela comunidade iternacional.

    Só há um jeito de haver presença não-judaica em Israel e esse estado continuar a ser sionista: converter-se num tipo de apartheid, isto é, numa sociedade não-democrática. Muitos consideram que essa, ou é ou será a condição de Israel se uma solução não for encontrada para a questão palestina. O próprio Ehud Barak tem dito coisas nesse sentido.
    Quanto à possibilidade de haver outro estado nessa condição de Israel – com uma legislação racista mas sem sofrer com isolação internacional -, no momento não deve ser possível. Mas pra isso, basta que os países membros da ONU votem a favor da validade de suas leis. Votaram assim em relação a Israel.

  55. carl94fn :
    A verdade é que os senhores se enganam quando dizem que os judeus não aprenderam nada durante as perseguições históricas, claro que aprenderam, aprenderam a torturar, matar, expulsar, menti, invadir, etc…
    Nunca pensei que ia dizer isso, mas será que o Hitler não tava errado em querer o fim dos judeuses? (sei que aquele povo sofre muito, mas e agora diante de tantos crimes, que diferença tem o estado de Israel de agora com o estado alemão de Hitler)
    Será que o mundo seria um lugar melhor sem Israel? (o oriente médio possivelmente)
    Não tenho da contra os judeuses, mas com esse tipo de atitude a minha opinião como a de muitos pode mudar.
    E as perguntas que meus colegas aqui do blog fazem são muito pertinentes:
    E se outros países expulsarem as crianças judias por pertencerem à outra religião, não seria uma atitude legitima? Mas e aí, a ONU ou os EUA ficariam calados? Quem é mais bárbaro Israel ou o Irã?

    E duro, vc gostar de um povo e ter de dizer coisas abjetas contra os mesmos,únicamente por suas ações malévolas, eu tenho uma educação Judaico/cristã e notar q nada osmesmos apredenderam.O diário de anne frank,lêia-se o diário de Fátima Mustafá, a Palestina.Sds.

  56. Não entendo a razão de tanto “auê”: Os próprios Israelenses estão se ferrando com isso, então, deixa eles se ferrarem!
    Ou alguém aqui ainda duvida que, para um País, quanto mais heterogêneo for um povo melhor e mais criativo ele será?
    Quem sabe quantos Einsteins, Hawkings, Cesar Lates entre esses deportados poderão existir e que esses idiotas estão mandando embora? Deixem que eles façam sua escolha e atirem no próprio pé!

  57. Israel esta corretO:

    1º vão morar aonde.. ja tem assentamento ate em ‘poste’.. e realmente a cultura de uma país começa a ‘minar’ a do outro.. EUA que o digam em Miami .. até a lingua oficial é praticamente o ‘spanish’..rs.

    2º se aceitarem criam precedentes.. vai faltar maternidade..o imigrante vai virar um procriador nato.

    3ª e a rede pública de assistência medico/hospitalar… mais tensão.

    Fácil mostrar o dedo.. e se fosse .. imigrantes ARGENTINOS.. concorrendo com brasileiros pelos direitos básicos que todo cidadão tem direito… moradia / hospital / escola.. seriam todos .. tão amáveis…rsrsrs –

    vou ler HIPOCRISIA SANGRENTA … rsrsrs.. quem quiser ler junto:

    http://pt.mondediplo.com/spip.php?article417

  58. Ionaldo :
    “as outras 400 crianças, a maioria menor de cinco anos, só poderiam ficar até o final de agosto, e depois partir com os pais de forma voluntária, do contrário seriam expulsos e repatriados aos países de origem dos mais velhos. “Por um lado, é um problema humanitário. Todos sentimos e compreendemos as crianças. Por outro, há considerações sionistas. Devemos garantir o caráter judeu do Estado de Israel”, disse Netanyahu aos membros do gabinete.”
    http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=9&id_noticia=136147

    Em Israel há particularidades.
    O Estado oficialmente não é teocrático.
    Contudo, foi fundado para ser, digamos, o lar dos judeus. Você deve conhecer mais ou menos a história.
    Vem daí essa tentativa de manter o máximo possível o caráter judaico.
    Se fosse essa perseguição que alguns (quase todos) pensam, a população seria 100% judaica, o que não é, em absoluto, verdade.

  59. Pois é Carlos Argus, as suas indagações levam a outra bem mais pertinente. Porque esse povo sempre foi odiado e perseguido por onde passou? Existiu outro povo assim? a história deles(leia-se velho testameto) mostra por si só o que eles fizeram com outros povos quado tiveram o poder nas mãos, o mesmo que fazem com os palestinos hoje. Será que toda perseguição contra eles foi apenas racismo e loucura dos outros povos? Voce faria algo contra quem nunca fez algo contra voce?

  60. Com esse tipo de acoes fica bem dificil do estado judeu ter a simpatia mundial..
    Os brasileiros gostam dos judeus (e dos arabes tambem) o problema e’ esse tipo de atitudes arbitrarias e discriminatorias que sao lamentaveis nao importa de quem venham..seja da lei do Arizona, Israel , do apedrejamento no Iran, etc..

  61. Francoorp :
    defourt:
    Nào entendi o que quiz demonstrar com este link… e dai que a senhora psicologa mào de dois filhos do Netanyaro pediu para nào fazer isso??
    A decisào foi tomada e autorizada pelo sistema, isso demonstra que para os sistema politico de Israel pouco importa destas crianças, e pouco importa também que “autorizem” outras 800, se deu a expulsào a somente uma criança através de ato adiministrativo do governo demonstra claramente e comprova as palavras de todos os foristas que foram contra esta medida do estado hebraico.
    Este é o fato e pouco importa que a mulher de um político queira demonstrar de forma propagandista boa vontade nos confrontos das crianças de raça inferior, as “não judias”, e tentar confundir as águas assim com uma propaganda clara para tentar abafar a crueldade da ação do estado judeu não contribui com nada para o debate, alias demonstra que o bom senso de debater as posições contrapostas vem menos no tentar demonstrar somente verdades pré-fabricadas e adulteradas pela propaganda trivial.
    Valeu!!

    Francoorp,

    1 – Em todo o texto não há somente uma mulher esposa deste ou daquele.
    Houve passeatas e manifestações (do povo) de milhares de pessoas (cidadãos daquele país) que foram contra a atitude governamental. Eu postei este link mas há centenas de outros.

    2 – Onde estão os fatos que possam me comprovar esta “limpeza étnica” e onde ou quando Israel usou ou defendeu a expressão de “raça inferior” neste acontecido?

    Nas manifestações radicais e pré-aquecidas, cheias de fúria, de comentaristas, seja de qualquer blog, não posso eu nem ninguém, muito menos a ONU, em bom senso, se basear.

    3 – “…alias demonstra que o bom senso de debater as posições contrapostas vem menos no tentar demonstrar somente verdades pré-fabricadas e adulteradas pela propaganda trivial…”

    Por mais boa vontade que eu tenha por tentar entender esta parte do seu discurso, parace-me (desculpe a sinceridade) um monte de palavras sem pretensão de nexo em exatidão alguma de uma suposta mensagem que realmente venha me fazer a entender sua “defesa” ou “direito” em atacar, não a direção ou a pessoa daquele que iniciou esta atitude (caso dos imigrantes), mas simplesmente manifestar ódio ao Povo de Israel.

    Quando os aliados lutaram contra o Nazismo e o derrotaram desejamos nós varrer a Alemanha do mapa? Não temos, em nosso País, colônias de alemães espalhadas em toda parte? Um de meus melhores amigos fora um Alemão, ajudou-me muito em meu primeiro emprego que permitiu-me crescer como pessoa. Devo odiá-lo por ser alemão também? Mas fico com o emprego…(?)

    Uma coisa é a pessoa que teve o ato e arrastou consigo a muitos, outra é querer e acusar todo um povo, todo um País.

    “…verdades pré-fabricadas e adulteradas pela propaganda trivial.”

    Quais verdades?
    Adulteradas por quem?
    Qual propaganda?
    E por que trivial?

    Fica confuso debater assim. Parece-me um arranjado digno de um teorista (sic).

    Eu encerro de minha parte, fiquemos na Paz, se possível.

    Só digo uma coisa, e não a endereço a você e não me tenha por ato ofensivo, longe disto, mas veja comigo:

    Enquanto as manifestações de fúria, em proporção descabida, são apresentadas aqui, Ninguém fala ou defende, por exemplo, da Iraniana (Sakineh) que está prestes a morrer apedrejada SEM NEM AO MENOS o “direito” de ser “EXILADA” ou “DEPORTADA”…

    Só eu estou sabendo deste ato?…

    Este ato não mereceria o título e a estampa gigante de uma mulher com letras também gigantes: “limpeza étnica” ou “espiritual” ou seja o que for?

    Há sim uma “balança” injusta ao se pesar as coisas…

    Apure-se as reais intenções, no caso de Israel, sim, e as condenemos! O que se tenha (de real) na desumanidade do ato.

    Mas sejamos JUSTOS!
    Porque não tive a oportunidade de ver as mesmas declarações de indignação contra este outro caso…

    Paz, se possível, em sinceras saudações.
    Até porque como dizia alguém no passado: o ósculo deve ser santo…
    De minha parte o é!
    Abraços.
    Defourt

  62. Com atitudes como essa, além dos crimes de guerra cometidos e confirmados na faixa de Gaza, é possível que as imagens do Holocausto não mais sensibilizarão as pessoas num futuro próximo. Usar os mesmos proconceitos e perseguições que sofreram no passado é difícil de entender.

  63. Ionaldo :
    Pois é Carlos Argus, as suas indagações levam a outra bem mais pertinente. Porque esse povo sempre foi odiado e perseguido por onde passou? Existiu outro povo assim? a história deles(leia-se velho testameto) mostra por si só o que eles fizeram com outros povos quado tiveram o poder nas mãos, o mesmo que fazem com os palestinos hoje. Será que toda perseguição contra eles foi apenas racismo e loucura dos outros povos? Voce faria algo contra quem nunca fez algo contra voce?

    Agr eu digo a vc, seus exemplos são mt pertinentes,procedem,+ eu ainda digo:Os israelenses, tem direito a existirem, como povo, como país, assim como tbm os semitas Palestinos; em paz, lado a lado. Amém.sds.

  64. 1maluquinho :
    O acasalamento de um Negão com uma branquela Judia é uma apostasia.Não vai pro céu.

    Nós, os felashas, somo os judeus negros, da tribo de dã;isso é segregação racial mesmo.Sds.

  65. A atitude de Israel pode ser modelo para todos os países do mundo. O que voces acham de deportarmos os judeus para Israel?

  66. JClaudio :
    Caro JOSÉ VANILDES LUIZ, de que planeta você é? tem coisas que são indefensáveis. não existe argumento que justifique essa medida israelense. Se tal medida partisse do Irã seria capa da CNN, Times, BBC etc. O mundo todo tinha que se unir contra esse país de racista e genocidas que é Israel. NINGUEM DEVERIA COMPRAR NEM VENDER NADA PARA ESTES BÁRBAROS. AÍ, VERÍAMOS SE ELES CONSEGUIRIAM VIVER DE AGUA SALGADA E AREIA.

    diego :
    A atitude de Israel pode ser modelo para todos os países do mundo. O que voces acham de deportarmos os judeus para Israel?

    Mais, isso seria racismo é estariamos nos igualando aos SSioniSStras; somo um pouco + tolerantes, apesar de injustos socialmente falando.
    Sds.

  67. xtreme :
    Israel esta corretO:
    1º vão morar aonde.. ja tem assentamento ate em ‘poste’.. e realmente a cultura de uma país começa a ‘minar’ a do outro.. EUA que o digam em Miami .. até a lingua oficial é praticamente o ‘spanish’..rs.
    2º se aceitarem criam precedentes.. vai faltar maternidade..o imigrante vai virar um procriador nato.
    3ª e a rede pública de assistência medico/hospitalar… mais tensão.
    Fácil mostrar o dedo.. e se fosse .. imigrantes ARGENTINOS.. concorrendo com brasileiros pelos direitos básicos que todo cidadão tem direito… moradia / hospital / escola.. seriam todos .. tão amáveis…rsrsrs –
    vou ler HIPOCRISIA SANGRENTA … rsrsrs.. quem quiser ler junto:
    http://pt.mondediplo.com/spip.php?article417

    JURURU,você leu a bíblia;né seu danadinho…
    qual a parte você mais gostou,foi quando o farao jogou as criancinhas no rio para os jacarés,ou foi quando Moisés separou o Mar Vermelho. KaKaKa…THIRUMMMM!!

  68. Vejam este filme clássico, “O Judeu Eterno”. Ele mostra o que acontece com uma cidade em perfeita harmonia após a chegada de um judeu.

  69. O único judeu eterno e JUSHUAH, o filho do inefável YAWEH, o Deus dos deuses.(sal,82:6 ).O resto e o resto. Sds.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: