Articles

Expansão econômica do Brasil pode estar perdendo fôlego, diz OCDE

In Geopolítica on 13/09/2010 by E.M.Pinto Marcado:

https://i0.wp.com/www.senatore.com.br/userfiles/image/Velocidade.jpgDaniela Fernandes

De Paris para a BBC Brasil

O Brasil começa a dar “sinais mais fortes” de que sua expansão econômica está perdendo o fôlego e já pode ter atingido o seu pico, afirma a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), em um estudo divulgado nesta segunda-feira.

No relatório sobre o Indicador Composto Avançado (ICA, LCI na sigla em inglês), a organização também afirma que a desaceleração no ritmo de crescimento nos próximos meses é observada de maneira mais forte na maioria dos países ricos.

O ICA analisa mensalmente as tendências econômicas para os próximos seis meses.

“No Canadá, na França, na Itália, na Grã-Bretanha, na China e na Índia, uma desaceleração no ritmo de crescimento para os próximos meses é verificada de maneira mais forte em relação ao último estudo”, diz a OCDE.

“Sinais mais fortes também emergiram no Japão, nos Estados Unidos e no Brasil, mostrando que a expansão pode perder o fôlego”, afirma o relatório.

Para os cálculos do ICA, a OCDE se baseia em diferentes indicadores econômicos de curto prazo ligados ao PIB, como a produção industrial.

O nível de 100 pontos é utilizado como referência para classificar a intensidade da atividade econômica dos países.

Os países que sofreram queda em relação ao último estudo e ficaram abaixo de 100 pontos recebem a classificação de “desaceleração”. Os que também tiveram diminuição do índice, mas permaneceram acima da barreira de 100 pontos, são considerados como em “leve desaceleração”.

Abaixo do patamar

Dos 31 países da OCDE e quatro grandes economias emergentes analisados no estudo, o Brasil é o único que ficou abaixo do patamar de referência de 100 pontos.

O ICA do Brasil em julho, divulgado nesta segunda-feira, foi de 99,4 pontos, registrando uma diminuição de 0,8 ponto em relação ao de junho, anunciado em agosto.

A queda do ICA brasileiro é também a maior entre os países analisados. Mas na comparação com os últimos 12 meses, o indicador do Brasil registra um aumento de 4,3 pontos, o que levou a organização a definir a expansão da atividade econômica brasileira como tendo “possivelmente atingido o pico”.

Na zona OCDE, o ICA diminuiu 0,1 ponto em julho, totalizando 103,1 pontos e a expansão da economia também atingiu possivelmente o ápice, diz o estudo.

Os Estados Unidos sofreram queda de 0,2 ponto em julho e registraram 102,5 pontos. Na comparação com os últimos 12 meses, o ICA americano teve aumento de 8 pontos.

Após o Brasil, a segunda maior queda do Indicador Composto Avançado foi da China, que perdeu 0,4 ponto, totalizando 102,1 pontos. Mas, na comparação anual, a China registra diminuição de 0,1 ponto.

Alemanha e Rússia em expansão

Os únicos países que registraram aumento do indicador em julho foram a Alemanha e a Rússia, com 0,2 e 0,1 ponto, respectivamente.

Como esses países já se situavam acima do patamar de referência de 100 pontos, foram os únicos classificados em “expansão” econômica pela OCDE.

Na última sexta-feira, a OCDE já havia anunciado previsões que indicam uma forte desaceleração do crescimento econômico do G7, que reúne os sete países mais ricos do planeta.

Segundo a organização, o crescimento das economias do G7 deve atingir 1,4% no terceiro trimestre deste ano e 1% no quarto. No primeiro trimestre o crescimento havia sido de 3,2% e, no segundo, de 2,5%.

“É difícil ainda saber se essa perda de fôlego da retomada do crescimento é temporário ou se ele é o sinal de uma fraqueza mais acentuada”, havia declarado na sexta-feira Pier Carlo Padoan, economista-chefe da OCDE.

Fonte: BBC Brasil

Anúncios

22 Respostas to “Expansão econômica do Brasil pode estar perdendo fôlego, diz OCDE”

  1. O natal ta chegando…depois vem pascao…carnaval …
    Estudos como este informaram que o brasil estava crescendo d+ e que deveria impedir o crescimento rápido….

  2. NAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAO!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Estudo superficial.

    É claro que a economia desacelerou. Ela estava acelerada devido a estímulos fiscais. Retirando-os, o crescimento desacelera. Mas esse foi um procedimento necessário para evitar uma escalada da inflação. A China fez e está fazendo a mesma coisa. Ela introduziu uma série de estímulos fiscais durante a crise do ano passado. Mas agora, e pelos mesmos motivos que o Brasil – para evitar um superaquecimento -, eles estão retirando esses estímulos. A diferença é de que eles estão fazendo-o de maneira gradual. Já o Brasil, de março para abril, retirou-os de vez.

    O tom alarmista do artigo é desnecessário.

  4. PARA FRENTE,BRASIL!

    O Brasil tem o céu como o seu limite crescerá mais, não como agora vem sendo; porém não é novidade que o nosso limite é a EDUCAÇÃO e a INFRA ESTRUTURA para o escoamento da produção;(estradas,portos,aeroportos,..),também as políticas de desenvolvimento deste país deixam muito a desejar,começando pelos impostos,que são altos de mais.
    Consertando tudo isso,já e´um bom começo para outro goulaço!

  5. acho que vc ta certo Rafael

  6. Se formos escutara piruadas alheias vamos entrar em parafuso decrescente rsrsrs…Eles gostam de especular e especulando ganham dinheiro.Te colocam la encima depois te jogam la pra baixo e quando todos se descabelam,eles comemoram…Quem entende o Gigante que agoniza crescendo?

  7. Rafael :
    Estudo superficial.
    É claro que a economia desacelerou. Ela estava acelerada devido a estímulos fiscais. Retirando-os, o crescimento desacelera. Mas esse foi um procedimento necessário para evitar uma escalada da inflação. A China fez e está fazendo a mesma coisa. Ela introduziu uma série de estímulos fiscais durante a crise do ano passado. Mas agora, e pelos mesmos motivos que o Brasil – para evitar um superaquecimento -, eles estão retirando esses estímulos. A diferença é de que eles estão fazendo-o de maneira gradual. Já o Brasil, de março para abril, retirou-os de vez.
    O tom alarmista do artigo é desnecessário.

    Espero q seja só esse semestre, avante p o 5 lugar.Sds.

  8. Especulando a Europa e os EUA enriqueceram e especulando jogaram economias n0o ralo e no bolso.É so não dar ouvidos pra eles e seguirmos enfrente.Ja não mais somos atrelados ao mercado deles e eles que dependem muito do nosso,se quebrarmos eles quebram,porque eles tem muita grana investida aqui e suas bolsas e bancos vivem dos dividendos e dos juros aplicados aqui.

  9. 1maluquinho :Especulando a Europa e os EUA enriqueceram e especulando jogaram economias n0o ralo e no bolso.É so não dar ouvidos pra eles e seguirmos enfrente.Ja não mais somos atrelados ao mercado deles e eles que dependem muito do nosso,se quebrarmos eles quebram,porque eles tem muita grana investida aqui e suas bolsas e bancos vivem dos dividendos e dos juros aplicados aqui.

    Completamente de acordo… O meu sonho é comprar um Fiat Mille…

  10. É uma vergonha que o tenham deixado de fabricar na Europa há mais de 15 anos. Nesse aspecto estamos completamente nas mãos do Brasil…

    Grandes gargalhadas à parte. Os estudos da OCDE são uma anedota, falham sempre. O Brasil vai certamente continuar a crescer, sobretudo poque fá-lo em duas frentes, interna e externa.

  11. Q o sr. Mantega , corte aí uns 3,5% nos impostos p alavancar industrias e serviços no país, continuarmos a crescer,é a hora e o momento.Fiquemos esperto, cavalo ñ sobe escada. (Poeta Ibraim sued )Sds.

  12. Sem infraestrutura e com uma educação precária, não sei pq vcs pensam que o Brasil vai crescer tanto… Isso não vai durar muito, gigante de pés de barro.

  13. Problema está nos juros dos operadores financeiros, que vão drenando do mercado a liquidez, deixando uma imensa massa de comprometidos com prestações que carregam juros cavalares. Podem observar, vai tender ao aumento da inadimplência, e os operadores vão ainda aumentar ainda mais a cobrança do fator RISCO, tornando a engrenagem financeira muito pesada. Eles tem que acordar urgente e ir em sentido contrário, baixando juros e taxas dos adimplentes bonificando as transações não onerosas. Enfim, estamos no séc. XXI com pessoas operando o sistema financeiro de forma antiga e ultrapassada.

  14. Ps. Depois vem dizer que o problema é do governo… executivos do sistema financeiro, acostumados a moleza, acomodados. Querem participar só tirando, corroendo…

  15. Eu vi o estudo da OECD no site deles. Está bem na entrada do site. Ele não diz o que o artigo parece alegar. O sentido dele é de a expansão vai continuar, mas de forma menos acentuada. Por isso é que se diz que a recuperação atingiu um pico, aqui. Outros países da OECD – a França, a Itália e outros mais de que não lembro mais -, e até a China!, já estão até com uma leve contração no ritmo de expansão em relação há um ano atrás: uma situação que é pior do que a brasileira. Os países com risco de pico são justamente o que mais se expandem. É por isso que o artigo diz que também a Alemanha e a Rússia estão com o risco de atingir o pico de sua expansão: porque já cresceram demais em relação a um ano atrás.

    Como disse, esse artigo da BBC é alarmista, e à toa.

    E caso haja perigo de estagnação, o governo sabe como reativar a economia: do mesmo modo que o fez no ano passado para superar a recessão. Corte de impostos para setores-chave da indústria, expansão do crédito, redução da taxa de juros. Este último procedimento, em particular, é fácil de fazer, visto que a taxa de juros do Brasil é meio enorme.

  16. E vai perder! Não tenham dúvidas. Neste modelo, todos os grandes conglomerados sugarão mais do que terá o estado para o caldo de cultura do progresso.

  17. Coversa fiada, isto é conversa pra boi dormir, esta OCDE é tucana, e os tucanos dizem que a Dilma vai perder….kkkkk.
    A invéja é uma m…quem ta desacelerando cada vez mais são os gringos, daí pra conquistar os investidores ele lançam na imprensa fascista que o Brasil ta desacelerando e os EUA estão em franca recuperação. Só não ve quem é burro.

  18. Fe :
    Coversa fiada, isto é conversa pra boi dormir, esta OCDE é tucana, e os tucanos dizem que a Dilma vai perder….kkkkk.
    A invéja é uma m…quem ta desacelerando cada vez mais são os gringos, daí pra conquistar os investidores ele lançam na imprensa fascista que o Brasil ta desacelerando e os EUA estão em franca recuperação. Só não ve quem é burro.

    Tái , pode ter um certo respaldo seu comentário, é factível , e é bem possível. Eu aceito essa sua idéia. Mais o governo peca ao ñ lançar um programa de crescimento proffionalizante por td o país. é isso poderá criar gargalos no futuro. Sds.

  19. o mais engraçado é que todos
    Marcos 13/09/2010 às 23:39 | #12 Citar Sem infraestrutura e com uma educação precária, não sei pq vcs pensam que o Brasil vai crescer tanto… Isso não vai durar muito, gigante de pés de barro.
    esse marcos tem espirito de porco ou algo pareçido.acredito que o brasil esta no caminho certo e vai cresçer muito mais.todos os paises citados tiveram recuo na economia e eles só citaram o brasil,pra mim isso é uma farsa o brasil,aprendam a fazer as coisas direito pra depois falar!!!

  20. Caraca, colocaram até os tucanos na parada (não que eu seja pró).

    O mais importante desse artigo está no comentário dos leitores. Nenhum engoliu o artigo sem antes questionar.

    Cabe ressaltar que pode haver sim um ideologismo por trás do artigo, mas é mais factível que haja um motivo mais real. Estamos em um ano de eleição. É hora de arrumar a casa e manter as coisas no seu devido lugar. O próprio empresariado dá uma segura para ver qual vai ser o futuro presidente, e assim saber se valerá à pena continuar em fase de expansão.

    Ao que tudo indica, caso a linha adotada pelo atual governo continue (estou falando puramente de políticas, e não partidos), estaremos em menos de uma década, como país desenvolvido. Sendo o primeiros dos Brics a atingir a nova classificação. Entendam, não são só palavras minhas, são palavras de especialistas. Diante do exposto, temos que entender que se tudo pode dar certo, também pode dar tudo errado.

    Na maioria das vezes só precisa de uma caneta e uma assinatura para jogar um década toda pela janela e milhões na extrema pobreza.

  21. Ricardo :
    Caraca, colocaram até os tucanos na parada (não que eu seja pró).
    O mais importante desse artigo está no comentário dos leitores. Nenhum engoliu o artigo sem antes questionar.
    Cabe ressaltar que pode haver sim um ideologismo por trás do artigo, mas é mais factível que haja um motivo mais real. Estamos em um ano de eleição. É hora de arrumar a casa e manter as coisas no seu devido lugar. O próprio empresariado dá uma segura para ver qual vai ser o futuro presidente, e assim saber se valerá à pena continuar em fase de expansão.
    Ao que tudo indica, caso a linha adotada pelo atual governo continue (estou falando puramente de políticas, e não partidos), estaremos em menos de uma década, como país desenvolvido. Sendo o primeiros dos Brics a atingir a nova classificação. Entendam, não são só palavras minhas, são palavras de especialistas. Diante do exposto, temos que entender que se tudo pode dar certo, também pode dar tudo errado.
    Na maioria das vezes só precisa de uma caneta e uma assinatura para jogar um década toda pela janela e milhões na extrema pobreza.

    Ricardo, me traz satisfação quando vejo pessoas buscando ler além do proposto, e seu comentário é pertinente. Mesmo que tenhamos várias apostas diferentes neste momento, é muito importante a busca da moderação, e vi isso em sua abordagem. Veja, é muito bom manter este nível de questionamento e abordagem que você comentou.
    Gostei do seu foco, e tenho gostado do nível de interesse e participação dos companheiros. Parabéns aos moderadores que tem mantido um blog bem saneado, limpo, respeitando as diversidades.

  22. Apos a crise Asiatica e Turca especulou-se que a bola da vez era o Brasil.A Europa e os EUA se alarmaram e correram para nos oferecer grana.Nenhum deles ofereceu nada a Argentina.Porque?Porque nós temos com o que pagarmos e eles tem seus lucros nos investimentos feitos aqui,se quebrarmos quase todos os bancos Americanos e Europeus quebram tambem.Hoje emprestamos grana ao FMI e Banco Mundial.Reparem que quando quitamos a divida o mercado deles começou a definhar e isso atrelado a algums escandalos financeiros lhes tirou a credibilidade.E mais a ascenção de Brasil e India e a avalanche de investimentos e associações ao inves de injetarem vitamina neles so serviu para nós.Agora veem a solução dos problemas com mais investimentos e associações aqui.So que não somos mais aqueles tolos que se importavam somente com aquecimento de mercado de trabalho.Agora tambem queremos ganhar e acima de tudo nos tornarmos cada vez mais independentes deles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: