Articles

Brasil é 15º país menos vulnerável à alta dos alimentos, diz estudo

In Geopolítica on 25/09/2010 by E.M.Pinto

https://pbrasil.files.wordpress.com/2010/09/paocomformatoexotico3.jpg?w=300

Sugestão: Gérsio Mutti

Um relatório divulgado pelo maior banco de investimentos da Ásia coloca o Brasil como 15º país menos vulnerável a uma futura alta global nos preços dos alimentos.

O estudo do banco Nomura também cita Brasil e Argentina, dois grandes exportadores de alimentos, como possíveis beneficiados pelo eventual aumento dos preços.

O ranking, que contempla 80 países, coloca a Nova Zelândia como país menos vulnerável à alta global nos preços dos alimentos, com o Uruguai em segundo lugar e a Argentina em terceiro.

O relatório mostra Bangladesh, Marrocos e Argélia como os três mais vulneráveis.

Para estabelecer a lista, o Nomura criou um Índice de Vulnerabilidade de Alimentos, que leva em conta fatores como PIB (Produto Interno Bruto) per capita nominal, a parcela ocupada pela alimentação no consumo das famílias e a participação da exportação de alimentos no PIB de cada país.

Ainda de acordo com o estudo, o Brasil está em 10º lugar na lista dos países em que o preço dos alimentos menos afeta o Índice de Preços ao Consumidor. Os Estados Unidos são o país com menor impacto, enquanto a Índia é o mais afetado.

Previsão de alta nos preços

O estudo do Nomura prevê uma alta nos preços dos alimentos nos próximos anos, considerando fatores como aumento da demanda global, mudanças climáticas, redução nas áreas cultiváveis, diminuição nos ganhos da atividade agropecuária, especulação e protecionismo.

A solução proposta pelo relatório é aumentar a oferta mundial de alimentos através de um investimento maior em agricultura, da remoção das barreiras comerciais, da reforma das políticas agrárias e do acesso facilitado de serviços financeiros aos produtores.

Os temores com o aumento dos preços dos alimentos levou à convocação de uma reunião extraordinária da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) nesta sexta-feira, em Roma, para discutir o assunto.

Entre os participantes da reunião, estão produtores de grãos da Rússia, país que suspendeu suas exportações de trigo e outros grãos devido à seca.

A notícia gerou temores de que uma nova alta generalizada nos preços de produtos agrícolas pudesse causar uma nova crise de alimentos, como a ocorrida em 2007/2008, que gerou revoltas populares em váris países como Haiti, Indonésia, Egito e Camarões.

Fonte: BBC Brasil

3 Respostas to “Brasil é 15º país menos vulnerável à alta dos alimentos, diz estudo”

  1. A MONSANTO deve estar morrendo de rir! Minhas ações já estão nela! heueheh

  2. Mt bom p nós Brasucas, e temos meios de agregar a farinha de mandioca, batata, e por aê vai..triste pelo resto do planeta. Sds.

  3. A segurança alimentar terá o mesmo peso que o energético.
    O continente Africano e o Sul Americano,tem um grande potencial de serem o celeiro no mundo.
    A grande dificuldade será de distinguir, a agricultura para alimentação e a agricultura para a energia.
    No Brasil,a agricultura familiar terá um papel muito importante e estratégico para nós,pois sabemos da sua importância para a mesa.
    Tudo isso tem que passar pelo congresso brasileiro sem viés ideológicos,levando esse debate para às ruas,trazendo a população a consciência sobre a importância do campo para a humanidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: